Impacto industrial , amanda , carla, eliane e noemi

2.359 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.359
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
193
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Impacto industrial , amanda , carla, eliane e noemi

  1. 1. Indústrias e seus impactos Ambientais
  2. 2. <ul>O impacto ambiental das atividades industrial-urbanas é, em geral, de intensidade variada, podendo ir de pontual (no caso de uma fábrica poluidora, por exemplo) </ul>
  3. 3. (no caso dos poluentes emitidos pela frota de veículos, por exemplo) .Uma boa parte desses impactos dependem de obras de infra-estrutura e de saneamento, mais amplas do que a abrangência de cada empreendimento.
  4. 4. Processos de planejamento e crescimento urbanos também cumprem um papel determinante em muitos casos. As atividades industrial-urbanas atingem, direta e indiretamente, grandes parcelas da população.
  5. 5. Existe uma grande quantidade de normas, leis e regulamentos vagindo sobre esse tema, objeto de uma ação fiscalizadora relativamente intensa por parte da população e órgãos públicos.
  6. 6. <ul>São os mais perigosos e podem provocar a morte conforme a concentração, são rapidamente identificados por provocar diversas reações maléficas no organismo. </ul>Resíduos Tóxicos
  7. 7. Exemplos de geradores desses poluentes: indústrias produtoras de resíduos de cianetos, cromo, chumbo e fenóis. Resíduos Tóxicos
  8. 8. <ul>São relativamente estáveis, correspondem às substâncias químicas minerais, elas alteram as condições físico-químicas e biológicas do meio ambiente. </ul>
  9. 9. Exemplos de indústrias: mineradoras, metalúrgicas, refinarias de petróleo, e resíduos minerais .
  10. 10. Resíduos mistos <ul>Resíduos Mistos possuem características químicas associadas às de natureza biológica. As indústrias têxteis, lavanderias, indústrias de papel e borracha, são responsáveis por esse tipo de resíduo lançado na natureza. </ul>
  11. 11. Impacto de derramamento de óleo Os impactos produzidos pelo derramamento de óleo na água são marcas deixadas por vinte anos ou mais e que a recuperação é sempre muito longa e difícil, mesmo com ajuda humana.
  12. 12. O contato com o petróleo cru causa efeitos gravíssimos principalmente em plantas e animais. O óleo recobre as penas e o pelo dos animais, sufoca os peixes, mata o plâncton e os pequenos crustáceos, algas e plantas na orla marítima fundamentais para a manutenção do oxigeniona água.
  13. 13. Nos mangues, o petróleo mata as plantas ao recobrir suas raízes, impedindo sua nutrição. Além disso, a baixa velocidade das águas e o emaranhado vegetal nesses locais dificulta a limpeza.
  14. 14. O petróleo, embora seja um produto natural, originário da transformação de materiais orgânicos, existe apenas em grandes profundidades, entrando muito pouco em contato com o ambiente terrestre, fluvial ou marítimo. É insolúvel em água e tem uma mistura corrosiva venenosa com efeitos difíceis de combater.
  15. 15. Os impactos ambientais ocorrem por causa do desenvolvimento industrial, já que para a indústria produzir ela tem que destruir a natureza em busca de matéria-prima e na produção ocorre a poluição através da fumaça ou através de detritos não eliminados corretamente. O desenvolvimento industrial provocou o aquecimento global, entre outros impactos ambientais. Conclusão
  16. 16. Rio Tietê São Paulo <ul>Embora seja um dos rios mais importantes economicamente para o estado de São Paulo e para o país, o rio Tietê ficou mais conhecido pelos seus problemas ambientais ... </ul>
  17. 17. A degradação ambiental do rio Tietê tem início de maneira sutil na década de 1920, com a construção da Represa de Guarapiranga , pela empresa canadense Light, para posterior geração de energia elétrica nas usinas hidrelétricas Edgar de Souza e Rasgão , localizadas em Santana de Parnaíba.
  18. 18. O processo de degradação do rio por poluição industrial e esgotos domésticos no trecho da Grande São Paulo tem origem principalmente no processo de industrialização e de expansão urbana desordenada ocorrido nas décadas de 1940 a 1970, acompanhado pelo aumento populacional ocorrido no período .
  19. 19. Este processo de degradação a partir da década de 1940 também afetou seus principais afluentes, como o rios Tamanduateí e Aricanduva, sendo no primeiro particularmente mais perigoso, pois o Tamanduateí trazia da região do ABC os esgotos industriais das grandes fábricas daquela região .
  20. 20. Rios Tamanduateí e Aricanduva
  21. 21. Inundações : Além da poluição, o rio Tietê também é célebre por outro grande problema ambiental: as inundações provocadas por enchentes.
  22. 22. O rio Tietê sempre foi rio de meandros e portanto para a construção das avenidas marginais foi necessária uma retificação de seu curso natural. Devemos lembrar que tais avenidas foram construídas sobre a v árzea do rio , ou seja, locais naturalmente alagadiços .
  23. 23. Além dos prejuízos e transtornos sofridos pelas pessoas diretamente atingidas pelas enchentes (doenças transmitidas pela água - como tifo, hepatite e leptospirose; residências, móveis, veículos e documentos destruídos etc.)
  24. 24. As inundações nas marginais do Tietê acabam atingindo não só a economia da região, mas também a economia do estado e do país. Pelas marginais, incluindo as do rio Pinheiros, passam a ligação Norte-Sul do Brasil, o acesso a várias outras rodovias
  25. 26. Alunas -> Amanda , Carla , Eliane e Noemi 2° ano Prof° -> Séven

×