Portugal democrático

544 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
544
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Portugal democrático

  1. 1. Prof. Maria do Rosário Marto
  2. 2. 25 de Abril de 1974• Foi uma revolta militar do MFA que tinha como objetivo o derrube do regime ditatorial e a sua substituição por um regime democrático. democratizar 1 Objetivos 2 descolonizar 3 desenvolverMFA – foi criado em 1973 para defender os interesses dos oficiais de carreira,principalmente os capitães. A partir de determinada altura concluíram que não erapossível uma solução militar para o Ultramar.
  3. 3. Principais acontecimentos• Madrugada de 25 de Abril de 1974 – a transmissão, na rádio, da canção: “Grândola, Vila Morena”, de José Afonso, foi a senha para o início das operações do MFA, planeadas e dirigidas pelo major Otelo Saraiva de Carvalho. VIDEO1 VIDEO2 cerco ao quartel do Carmo Grândola Vila Morena
  4. 4. Democratização• O MFA controlou estações de rádio, A RTP, o aeroporto e outros objetivos militares.• Desde o primeiro momento houve uma adesão espontânea da população.• Ainda na tarde de dia 25 Marcelo Caetano rendeu-se ao General António de Spínola. Mais tarde, Marcelo Caetano e o Almirante Américo Tomás partiram para o exílio – depois de uma estada na Madeira, foram para o Brasil.• O MFA criou a Junta de Salvação Nacional (JSN).• Foram abolidas todas as instituições repressivas do Estado Novo.• Foi nomeado um Governo Provisório.
  5. 5. Principais figurasJunta de Salvação Nacional Governo Provisório
  6. 6. Descolonização• 27 de Julho de 1974 – O Presidente da República General António de Spínola, reconheceu o direito à autodeterminação das colónias.• Negociações entre os movimentos de libertação e o governo português conduziram à independência da Guiné, em 1974, e de Angola, Moçambique, Cabo Verde e S. Tomé em 1975.• Nesta altura cerca de 800.0000 portugueses regressaram a Portugal vindos das ex-colónias – “os retornados”; foi feito um grande esforço para os integrar.
  7. 7. O Processo Revolucionário PCP – Álvaro Comunista Cunhal PS – Mário Socialista SoaresPrincipaisPartidos Popular- PPD – F. Sá Democrata Carneiro Centro CDS – D. Freitas Democrático do Amaral Social
  8. 8. O Processo Revolucionário O Verão Quente 11 de Março – movimento de militares conservadores chefiado por Spínola. Foi controlado pelo MFA. 25 de Abril de 1975 – eleições para a Assembleia Constituinte – Constituição de 1976. Radicalização política – “Verão Quente” – Governo do Coronel Vasco Gonçalves; predominância do Partido Comunista e dos partidos de extrema-esquerda ( MRPP, UDP, etc.). Nacionalização dos bancos e de grandes grupos empresariais. Reforma agrária – expropriação de latifúndios do Ribatejo e Alentejo que foram transformados em unidades coletivas de produção
  9. 9. O Processo Revolucionário Vitória das forças moderadas 7 de Agosto de 1975;– Documento dos nove (major Melo Antunes)- manifesto de militares moderados que apelava à construção de uma sociedade democrática. 25 de Novembro – levantamento militar de esquerda dominado pelas forças moderadas que tomaram o poder e assim acabaram com os extremismos. VIDEO“Olhe que não, olhe que não”
  10. 10. Principais figurasRamalho Eanes/Melo Antunes Otelo S. Carvalho/ Vasco Gonçalves

×