As Formas GeoméTricas Na Natureza
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

As Formas GeoméTricas Na Natureza

on

  • 54,808 visualizações

A presença marcante da geometria na natureza sempre chamou a atenção dos sábios matemáticas. Foi Pitágoras quem afirmou: "Todas as coisas são números".

A presença marcante da geometria na natureza sempre chamou a atenção dos sábios matemáticas. Foi Pitágoras quem afirmou: "Todas as coisas são números".

Estatísticas

Visualizações

Visualizações totais
54,808
Visualizações no SlideShare
53,246
Visualizações incorporadas
1,562

Actions

Curtidas
1
Downloads
269
Comentários
1

13 Incorporações 1,562

http://odiarioeducacional.blogspot.com.br 860
http://odiarioeducacional.blogspot.com 312
http://odiarioeducacional.blogspot.pt 150
http://www.slideshare.net 74
http://notaveisprodutos.blogspot.com.br 64
http://notaveisprodutos.blogspot.com 37
http://www.aealtodosmoinhos.pt 27
http://jacyrochatecnologiaeaprendizagem.blogspot.com.br 16
http://notaveisprodutos.blogspot.pt 16
http://proinfo-tecnologianaaprendizagem.blogspot.com.br 3
http://jacyrocha-tecnologiaeaprendizagem.blogspot.com.br 1
http://matematicatecnologianaaprendizagem.blogspot.com.br 1
http://matematicatecnologianaaprendizagem.blogspot.com 1
Mais...

Categorias

Carregar detalhes

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Direitos de uso

© Todos os direitos reservados

Report content

Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Tem certeza que quer?
    Sua mensagem vai aqui
    Processing...
Publicar comentário
Editar seu comentário

As Formas GeoméTricas Na Natureza Presentation Transcript

  • 1.  
  • 2.
      • O Homem através da observação atenta do mundo natural que o rodeia constatou que era possível descobrir uma enorme variedade de formas. Algumas dessas formas possuem regras e princípios de organização que as tornam mais regulares - Formas Geométricas .
      • Ao estudar, imitar e copiar estas formas o Homem criou e desenvolveu uma nova Área do Saber - a Geometria . Esta é uma área que estuda as propriedades e as relações entre pontos, retas, curvas, superfícies e volumes no plano e no espaço.
  • 3.
    • Uma das primeiras características geométricas com que deparamos quando procuramos detectá-las na Natureza é, porventura, a simetria.
      • A simetria na Natureza é um fenômeno único e fascinante. Esta idéia surge naturalmente ao espírito humano, remetendo-o para um equilíbrio e proporção , padrão e regularidade , harmonia e beleza , ordem e perfeição .
      • Podemos encontrar simetrias sob as mais diversas formas e em diferentes locais.
        • Uma figura geométrica plana diz-se simétrica se for possível dividi-la por uma reta, de forma que as duas partes obtidas se possam sobrepor por dobragem. As retas que levam a esse tipo de divisão chamam-se eixos de simetria da figura.
      • Um perfeito exemplo de simetria encontrada na natureza é o caso da borboleta , a qual apresenta um único eixo de simetria.
  • 4.
    • Todavia existem figuras que podem ter vários eixos de simetria ou nenhum.
      • A simetria bilateral é imediatamente detectada nesta imagem da cabeça de uma coruja .
      • No dente-de-leão é facilmente perceptível o arranjo em simetria radial.
  • 5.
    • Outra das formas geométricas mais facilmente reconhecíveis na Natureza é o hexágono regular (figura com seis lados de igual comprimento e cujos ângulos têm todos a mesma amplitude).
      • Tratando-se de uma das configurações que permitem aproveitar ao máximo o espaço - as outras são os triângulos equiláteros, ou seja, figuras com os três lados e os três ângulos iguais, e os quadrados - , encontramo-la, por exemplo, nos favos de mel das colméias ou nas "escamas" que recobrem a casca do ananás, as quais, para além do seu formato hexagonal, formam também espirais, de acordo com os números de Fibonacci, como iremos ver mais à frente.
        • Podemos ver na figura seguinte o conhecido padrão hexagonal que encontramos nos favos das colméias .
  • 6.
    • O mundo mineral brinda-nos igualmente com inúmeros exemplos matemáticos, nomeadamente no que se refere a sólidos geométricos.
      • Um dos mais famosos de todo o Mundo é a chamada Calçada dos Gigantes , um vasto aglomerado de colunas de rocha basáltica vulcânica, em forma de prismas de diferentes alturas, na sua maioria hexagonais , mas também pentagonais e ainda polígonos irregulares com 4, 7, 8, 9 e 10 lados, que se erguem junto à costa setentrional do Planalto de Antrim, na Irlanda do Norte.
      • Também a esfera é fácil de encontrar na Natureza.
    •  
  • 7.
    • Em Matemática é também estudado um conjunto particular de figuras definidas por linhas curvas que podem ser obtidas pela intersecção de superfícies cônicas com planos. E precisamente por esse motivo tais figuras são habitualmente conhecidas por "secções cônicas". São elas o círculo - quando o plano atravessa um cone perpendicularmente ao eixo deste - e a elipse (ambas curvas fechadas) e ainda a parábola e a hipérbole (curvas abertas). De resto, o cone propriamente dito pode também ser facilmente reconhecido na Natureza, nomeadamente no formato característico de muitos vulcões .
  • 8.
    • Ao que se sabe, as secções cônicas começaram a ser estudadas pelo menos no século III a.C., muito embora tenham sido particularmente utilizadas pelos matemáticos e astrônomos do século XVII quando estes procuravam equacionar movimentos de vários objetos naturais.
      • No início do Renascimento, Nicolau Copérnio afirmava que as órbitas dos planetas então conhecidos eram circulares .
      • Algum tempo mais tarde, Johannes Kepler e depois Edmund Halley descreveram as órbitas de planetas e cometas, recorrendo à elipse .
      • Outros corpos celestes percorrem trajetórias em forma de hipérbole .
      • Galileu Galilei explicou o movimento de projéteis na Terra por intermédio da parábola .
  • 9.
    • Um fractal, para definir assim rapidamente é uma figura geométrica recursiva. Uma propriedade destas figuras é que quando nos focamos numa parte dessa figura, essa parte tem o mesmo detalhe que qualquer outra parte maior ou menor.
  • 10.  
  • 11.
    • Muitas mais formas geométricas abundam no mundo natural em nosso redor, embora nem sempre visíveis a olho nú.
      • Ainda entre os minerais, a geometria está particularmente presente, sobretudo em elementos que tendem a cristalizar.
      • De resto, podemos facilmente verificar isso mesmo, sempre que observamos flocos de neve e gelo. Todos eles exibem um padrão que poderá ser mais ou menos complexo, mas sempre de base hexagonal, o que se torna verdadeiramente assombroso, sobretudo se dermos crédito à crença generalizada segundo a qual não existem dois flocos iguais.
      • E, obviamente, entre os cristais de minério propriamente ditos, as formas e figuras geométricas encontram-se profusamente representadas.
      • Para finalizar, mencionaremos apenas um outro tipo de estrutura geométrica, invisível, porém inevitavelmente presente sempre que nos encontramos perante qualquer manifestação de vida, tal como a conhecemos: a dupla hélice de Ácido Desoxirribonucleico, mais conhecido por ADN , existente no núcleo de todas as células vivas.
  • 12.
    • Imagem de um favo de mel em que é possível observar seus casulos hexagonais. Com esta imagem, podemos observar a relação entre elementos da Matemática e a natureza, bem como a possibilidade de se construir mosaicos com hexágonos regulares.
    • Imagens de peixe com escamas em forma de hexágono.
  • 13.
    • " Não há nenhum ramo da matemática, por mais abstrato que seja, que não possa vir a ser aplicado, mais cedo ou mais tarde, aos fenômenos do mundo real. "
    • ( Lobachevsky )
    • " O universo (...) não pode ser compreendido a menos que primeiro aprendamos  a linguagem no qual ele está escrito. Ele está escrito na linguagem matemática e os seus caracteres são o triângulo, o círculo e outras figuras geométricas, sem as quais é impossível compreender uma palavra que seja dele: sem estes, ficamos às escuras, num labirinto escuro. "
    • (1626 - Galileu Galilei )
  • 14.
    • Bibliografia:
    • Sites:
    • http://www.catolicismo.com.br/materia/materia.cfm?IDmat=F95FD93A-3048-313C-2E6CEE6464BC1200&mes=Maio2009
    • http://www.educ.fc.ul.pt/icm/icm2002/icm203/intro2.htm
    • http://www.portugal-a-programar.org/forum/index.php?topic=19820.0
    • http://www.diaadia.pr.gov.br/tvpendrive/modules/mylinks/viewcat.php?cid=15&min=440&orderby=dateA&show=10