TESTE              Por Guilherme Kodja | Fotos Mozart Latorre                                     Motor centro-           ...
Evolve 265                                                                                                                ...
Evolve 265                                                                                                                ...
Evolve 265                 EVOLVE 265                                                                                     ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Revista Náutica Testa a Evolve 265 Cab

4.925 visualizações

Publicada em

A Revista Náutica fez uma análise completa da Evolve 265 Cab, os especialistas da melhor publicação dedicada ao mundo náutico avaliaram todos os itens da Evolve 265 Cab.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.925
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
314
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
28
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revista Náutica Testa a Evolve 265 Cab

  1. 1. TESTE Por Guilherme Kodja | Fotos Mozart Latorre Motor centro- Solário Mesmo casco da Cabine com Casco com rabeta, entre reversível em Evolution 265 cama, banheiro e linhas e estilo 220 hp e 425 hp minicozinha 1,27 m de altura esportivos Teste n o 87 8 Velocidade máxima 36 nós (a 4 200 rpm) ELA É Velocidade de cruzeiro VERSÁTIL 26,1 nós (a 3 500 rpm) Design atraente Aceleração e cockpit de 7 s (até 20 nós) uso eclético Autonomia são algumas 119 milhas (a 3 500 rpm) das qualidades Potência desta lancha 260 hp (nos hélices) EVOLVE 265 CABIN I magine se um modelo de automóvel já consagrado feiçoar os modelos em alguns detalhes, além de manter passasse a ser produzido por outro fabricante, com as duas versões da Evolution original: ou seja, pr oa aberta alguns melhoramentos, mas novo nome — embora, ou cabinada — como esta, testada por NÁUTICA e que ti- basicamente, fosse o mesmo veículo. Você, com cer- nha inovações na motorização e na distribuição do cockpit. teza, f caria com a pulga atrás da or elha para saber se a Armas para disputar um mercado concorridíssimo, como o qualidade foi mantida, não? Pois, no caso da lancha Evolve das lanchas cabinadas na faixa dos 26 pés. 265, não há motivos para pr eocupações. Ela nada mais é As lanchas deste porte têm características similar es: voca- A evolução da Evolution do que a extinta Evolution 265, com novo nome, novo fa- bricante e algumas mudanças, mas todas positivas e num projeto que já era digno de elogios. No passado, era pr oduzida pelo extinto estaleir o Evo- ção para passeios diurnos e familiar es e acomodação para apenas duas pessoas dormir em a bor do. A Evolve 265 não foge à regra. Como pontos positivos, tem o bom acabamen- to, design atraente, qualidade da laminação, versatilidade lution Boats. Agora, passou a ser feita pelo novo Ocean de uso do cockpit e uma vasta opção de motorização. Custa Um casco bem afamado de uma cabinada de 26 pés volta ao Life, que iniciou suas atividades em 2009, depois de seu proprietário, Ricar do W ilges, ter trabalhado durante seis R$ 138 500 na versão standard, mas pronta para navegar, com um motor a gasolina de 260 hp. E ela navega muito bem. No mercado nas mãos de outro estaleiro, que aprimorou a fórmula anos na própria Evolution. Portanto, conhece bem o barco. nosso teste, andou rápido e foi f rme e macia ao cruzar ondu- Além disso, a Ocean Life investiu em boas instalações, con- lações. De quebra, tem a vantagem de usar um casco já co- tratou quase 40 funcionários e teve a sabedoria de aper - nhecido e suf cientemente testado. Ou seja, já começou bem. 110 NÁUTICA NÁUTICA 111Teste Evolve REV.indd 110-111 20/4/2011 6:11:43 PM
  2. 2. Evolve 265 A Evolve 265 nada mais é do Giovanni Nejar que a extinta Evolution, só que melhorada em alguns aspectos. O resultado é bom BOA NOVA Como ela é CAMA DE VERDADE A posição de O casco da Evolve 265 é exatamente o mesmo da Quando extendida, pilotagem e Evolution 265, que, quando foi lançado, tinha design a cama ocupa o acesso aos bem arrojado. De certa forma, continua tendo até hoje. praticamente toda a instrumentos Pode até ser pintado de pr eto no costado, para r efor- cabine, o que é bom, permanecem porque aumenta çar o apelo esportivo. Mas, no que importa, manteve corretos, como suas dimensões já eram na as mesmas virtudes, embora a nova lancha tenha sido e chega a 2,20 m Evolution. Mas aprimorada em certos aspectos. Um deles foi a varia- por 1,60 m. Já o uma louvável ção de potência da motorização, que tornou-se bem banheiro é fechado melhoria foi e tem chuveirinho de mais f exível, embora sempr e de centr o-rabeta. Agora, a criação de mão. Mas sua altura um corredor vai dos 220 hp aos 425 hp, a diesel ou gasolina. E, com ma de popa se integra ainda mais ao r esto do bar - continua longe da de passagem, mais potência, pode-se explorar melhor o apelo quase co — uma boa solução. De r esto, o cockpit conta com ideal: apenas para não mais esportivo deste casco. A Evolve, contudo, não admite um ótimo posto de pilotagem, com banco giratório 1,20 m, o que exige precisar pisar dupla motorização. Só mesmo um único motor . Mas, bem confortável. certo contorcionismo no sofá ao sair ao entrar e sair para uma 26 pés, não chega a ser um grande problema, Já a cabine tem uma cama (de casal) com dimensões e entrar embora, em termos de segurança, seja sempr e melhor que chamam bastante a atenção: 2,20 m x 1,60 m — uma ter dois do que apenas um. cama, enf m, de verdade. Tem, também, banheiro fecha- O objetivo do novo estaleir o ao modif car o layout do, mas, infelizmente, a cabine não prima pela altura, do cockpit foi r eforçar o convívio a bor do do bar - já que tem apenas 1,27 m de pé-dir eito. E o banheir o é co. Assim, criou uma passagem que dá acesso di- mais baixo ainda, com 1,20 m. Para cruzeir os rápidos e reto do cockpit à plataforma de popa e o solário ali diurnos, que são a proposta principal da Evolve 265, não existente passou a ter a opção de ser r evertido em há maiores problemas nisso. Mas, com uma cama daque- uma minicozinha. Quando isso acontece, a platafor - las, esta lancha merecia uma cabine um pouco mais alta. COMO TESTAMOS QUEM FAZ ONDE: Baía de Santos, no litoral paulista O novo estaleiro Ocean Life, de Santa Catarina, CONDIÇÕES: Mar liso e tranquilo, com pouquíssimas ondas e ventos fra- fabrica as lanchas da extinta marca Evolution, nas cos, entre 4 e 6 nós. versões 225 Cab e 225 Open (ambas de 22 pés) e 265 A BORDO: 3 pessoas, 190 litros de combustível e 80 de água Cab e 265 Open (de 26 pés), e já produziu 26 unida- MOTORIZAÇÃO: um Mercruiser 5.0MPI, V8, de 260 hp, a gasolina, de centro-rabeta, des. Para saber mais, acesse www.evolveboats.com.br com hélices contra-rotantes de aço inox, passo 24, e relação de transmissão de 2:1. ou ligue 48/3342-0204. 112 NÁUTICA NÁUTICA 113Teste Evolve REV.indd 112-113 20/4/2011 6:12:41 PM
  3. 3. Evolve 265 RESUMO cabine Pequena, mas muito bem ventilada por quatro vigias e uma grande gaiuta em 1,27 m cima da enorme cama de casal, de 2,20m x 1,60 m. LUGAR Mas é baixa, com apenas 1,27 m de altura. desempenho PARA Como navega E seu banheiro (fechado) é mais Agradou, com aceleração rápida e boa estabilidade nas manobras, mesmo TUDO Nem sempre “dias ideais para navegar” são os melho- baixo ainda: adernando um pouco além do desejável. Os hélices até ventilaram em curvas mais Quando não 1,20 m. Mas tem fechadas, o que atrapalhou o desempenho geral, mas, mesmo assim, atingiu bons res para se fazer a avaliação de um barco — pelo contrá- O cockpit continua bem estiver em uso, até chuveirinho. 36 nós de velocidade f nal e acelerou de 0 a 20 nós em 7 segundos, uma boa marca. o solário pode rio. Mas foi o que aconteceu quando saímos para testar a nova Evolve 265. O mar estava praticamente liso e com distribuído e completo. pilotagem cockpit ser erguido e surge uma pouco vento. Mesmo assim, de cara, deu para notar que minicozinha a posição de pilotagem é ótima, assim como a do painel debaixo dele (acima). Com de instrumentos. Mas, como avaliar a navegabilidade de E o solário, agora, Excelente. A lancha é Bonito e bem bolado. isso, o cockpit da Evolve f cou uma lancha num mar tão perfeito? Foi pr eciso criar dif - culdades, cruzando ondulações em vários sentidos e fa- esconde uma minicozinha f rme e responde muito bem aos comandos de aceleração e manobras. Tem passagem direta para a popa, bancos bem divididos e uma melhor ainda zendo curvas e manobras rápidas, de forma até brusca. Melhora ainda mais boa dinete. Os bancos O resultado disso? Outra boa impressão. Equipada com com a instalação de dianteiros são individuais um motor de 260 hp, a Evolve 265 fez jusà reputação do Compensa comprá-los, até porque o preço não é alto. f aps hidráulicos. Com e giratórios. Já a targa é casco e do modelo original do qual é derivada. Mostr u- o De qualquer forma, o estaleir o precisa fazer um ajus- o banco rebatido, a alta e com som integrado. se ágil, acelerando bem (apenas 7 segundos para ir de 0 visibilidade é ótima. Piora Tem espaço para oito te simples neste barco: corrigir a posição de instalação se o piloto f car sentado pessoas, além do solário a 20 nós) e com muita competência para cruzar marolas, da rabeta. Do jeito que está, alta demais, pode até pr o- — algo bem comum que pode ser revertido DICA DE mesmo as maior es, que fomos buscar em substituição porcionar mais velocidade e agilidade, mas ger ou várias em barcos deste tipo. em minicozinha. QUEM TESTOU às ondas ausentes naquele dia. Seu pr onunciado ângulo vezes forte ventilação nos hélices, quando em curvas fe- Não abra mão de em “V” na popa, de 23 graus, colabor embora, como ou, chadas ou ao cruzar ondulações um pouco maior es. O ter um par de flaps neste casco. Em costuma ocorrer em cascos com projeção tão acentua- da, a Evolve 265 tenha adernado um pouco mais que estaleiro, por sinal, admitiu o problema e prontif cou-se a mudar a instalação nas próximas unidades. No mais, não motor hidráulica construção lanchas deste porte, o normal em curvas fechadas. Mas nada que causasse há o que mexer num pr ojeto mais do que consagrado. A motorização disponível A instalação deixa Benfeita. O barco não e com um ângulo “V” desconforto para quem estava a bor do. Seja como for , Mesmo com um motor de apenas 260 hp, esta cabinada é bem ampla, embora um pouco a desejar. vibrou em excesso nem tão acentuado, eles só de centro-rabeta. Vai É confusa no porão em alta velocidade. A garantem muito mais lanchas com esse desenho esportivo requerem o uso de mostrou números muito interessantes: 26,1 nós em regi- de 220 hp a 425 hp. O e sem etiquetas. relação de materiais é conforto e estabilidade f aps, que, neste caso, infelizmente, não vêm de fábrica. me de cruzeiro e 36 nós de velocidade máxima. modelo testado estava O tanque de de ótima qualidade: ao barco com um Mercruiser combustível, de 200 f bra de vidro maciça 5.0MPI, de 260 hp, que litros, é um pouco no fundo; sanduíche de COM QUEM CONCORRE O mercado nacional de cabinadas nesta faixa dos 26 pés é bem disputado. Conf ra: mostrou-se adequado. O modesto. E o de f bra-de-vidro com miolo espaço para manutenção água, que comporta de espuma de pvc rígido é bom. E o acesso, por um 90 litros, só dá conta no costado e sanduíche grande tampo no cockpit, de um único dia de compensado naval no é excelente. de passeio. convés e espelho de popa. Arth 255 Usa o mesmo casco da célebre Chris-Craft 260, com ângulo “V” do casco acentuado, e navega muito bem. Focker 255 Bem acabada, esta lancha de 25 pés tem cabine com cama de casal e banheiro fechado. Usa apenas um Triton 260 Sua cabine permite quatro pessoas à noite. E como oferece opção apenas de motorização de popa, seu ferragens elétrica paióis Além da cabine, com cama de casal e banheiro grande, motor de popa, de 200 hp a 300 hp. Na versão Elegance, espaço interno é muito bem aproveitado. Leva, com tem uma cama de solteiro à meia-nau. seu acabamento é bem refinado. conforto, até nove pessoas a bordo. Seguem o padrão de Instalações são benfeitas, Não são muitos, mas mercado. Mas faltam com f ação estanhada. têm ótimo tamanho cunhos escamoteáveis, Mas falta codif cação. e permitem guardar tanto para efeito estético As baterias estão muito as defensas, coletes e quanto para evitar bem f xadas e com ótimo vários outros objetos. acidentes. O acesso à acesso. Mas cai sobre elas Há, também, bom proa é feito pisando em a água do escoamento do espaço para material degraus retráteis de inox. cockpit. O painel elétrico de ancoragem na Mesmo pequenos, são f ca na cabine e a chave proa. Destaque para as Real Power Sport 250 Ventura 265 Cabin Confort Phantom 260 bem posicionados. tampas de inspeção e o Acomoda a bordo até dez pessoas e tem ótima relação Tem bom acabamento, linhas elegantes, cabine com cama É um barco com ótima construção e acabamento. Tem de baterias, no costado — custo-benefício. Sua cabine é pequena, mas tem banheiro de casal e banheiro fechado. Admite motor de popa ou uma pequena cabine com cama de casal e banheiro bem longe da água e com acesso ao tanque fechado. Usa motor tanto de popa quanto de centro-rabeta. centro-rabeta. E já vem com vários acessórios de série. fechado, além de um cockpit espaçoso. fácil visualização. de gasolina. 114 NÁUTICA NÁUTICA 115Teste Evolve REV.indd 114-115 20/4/2011 6:13:48 PM
  4. 4. Evolve 265 EVOLVE 265 $ Quanto custa Cerca de R$ 139 000 Mercruiser 5.0MPI, de 260 hp na versão padrão, com um motor Pontos altos Navega rápido e é ágil Cockpit muito bem aproveitado Acabamento de bom nível Pontos baixos Cabine poderia ser mais alta Rabeta alta Visibilidade ruim quando sentado Melhor aproveitamento É assim AUTONOMIA Comprimento total 7,90 m 5 6 7 30 40 119 Boca máxima 2,70 m 4 50 20 milhas Calado com propulsão 0,70 m 3 10 60 Altura na cabine (entrada) 1,27m 2 CONSUMO 1 0 RPM 0 70 40 Altura no banheiro 1,20m x 1000 NÓS l/hora Borda-livre na proa 0,60 m Borda-livre na popa 0,75 m rpm veloc. consumo rendimento rendimento autonomia autonomia Combustível 200 litros (nós) (litros/h) (milhas/litro) (litros/milha) (milhas) (horas) 2500 15,6 24 0,66 1,51 119 8 Água 90 litros 3000 21,1 31 0,68 1,48 122 6 Peso sem motor 1 400 kg 3500 26,1 40 0,66 1,51 119 5 Peso dos motores 500 kg 3800 28,95 48 0,60 1,65 109 4 4200 36,0 65 0,55 1,81 100 3 Pessoas (dia/pernoite) 10 / 02 Projeto Jean Shinzato A autonomia (baseada em 90% da capacidade dos tanques) é dada em milhas *Dados fornecidos pelo fabricante, exceto as bordas-livres e os pés-direitos. náuticas. As velocidades foram obtidas com gps e o consumo obtido pela instrumentação do motor. Principais equipamentos Bancos giratórios • banheiro fechado na cabine • seis cunhos em aço inox • ducha na popa • ducha no toalete • estofamento em courvin antimofo • gaiuta redonda na proa • mesa de centro • painel elétri- co de cinco chaves • para-brisa em vidro temperado • pia com ge- leira térmica iluminada no cockpit • puxador ski • solário de popa • targa iluminada • vigias laterais basculantes com tela para mosquitos. Principais opcionais Flaps hidráulicos • bússola • capa de proteção externa • capota dupla • carreta • churrasqueira • cristaleira em acrílico • deck em madeira teka • fechamento total da capota • farol controle remoto • fogão (elétrico ou gás) • geladeira 12 V 80l • gps • guincho elétrico • sistema de som mp3 e dvd • micro-ondas. 116 NÁUTICA NÁUTICA 117Teste Evolve REV.indd 116-117 20/4/2011 6:14:10 PM

×