Palestra principais usos da água na indústria e técnicas

1.034 visualizações

Publicada em

Gestão de tratamento de efluentes.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.034
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
67
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palestra principais usos da água na indústria e técnicas

  1. 1. Principais Usos da Água na Indústria e Técnicas para Tratamento de Efluentes. Profª. Especialista – Roelí Nascimento Paulucci Metodologia do Ensino Superior; Química Industrial e Pesquisa; MBA em Gestão Ambiental ; Fundação Santo André 1
  2. 2. Principais Usos da Água na Indústria e Técnicas para Tratamento de Efluentes. 2
  3. 3. Usos de Água na Indústria: • • • • • • • • • • • Incorporação em Produtos (Águas de Produto) Bebidas, Alimentos Tintas Produtos Químicos em solução aquosa Medicamentos Cosméticos Processos Físico Químico de Produção (Águas de Processo) Tratamento de Minérios Extração e Refino de Petróleo Extração e Refino de Metais Produção e Alvejamento de Celulose Alvejamento e Tingimento Têxtil Produção de Produtos Químicos 3
  4. 4. Usos de Água na Indústria: • Emulsificador de Lubrificantes de Equipamentos / Selagem de Bombas • Aquecimento (Águas de Caldeira) • Resfriamento (Águas de Refrigeração) • Lavagem de pátios e Abatimento de poeira • Lavagem de frutas / hortaliças • Irrigação / Hidropônica / Aqüicultura • Tratamento de Superfícies • Tratamento de Gases 4
  5. 5. Por quê tratar efluentes antes do seu descarte em corpos receptores Objetivo: Conservação dos ecossistemas. Obrigação legal em todo o mundo – a eventual atitude voluntária de empresas nunca seria suficiente para assegurar o objetivo. No Brasil e em vários países, a legislação ambiental regula o descarte de efluentes sobre corpos d’água limitando a carga poluidora lançada de acordo com o tipo de uso estabelecido para a água do corpo receptor (classe da água). 5
  6. 6. Antes de iniciar qualquer projeto de tratamento de efluentes • Avaliar possibilidade de minimização da geração da carga poluidora - (P + L) • Avaliar possibilidade do reuso da água do efluente. • Tomar conhecimento da legislação aplicável Federal Estadual Municipal 6
  7. 7. Em busca da Legislação Aplicável: 7
  8. 8. Conceitos de OD, DQO e DBO O lançamento de esgotos e efluentes industriais contendo substâncias orgânicas sobre os corpos d´água leva ao consumo do pouco O2 disponível na água por conseqüência de reações do tipo: Matéria Orgânica + O2 (aq.) CO2 (aq.) + H2O o que pode causar mortandade de peixes e outros organismos . De forma a evitar esses impactos: Adoção dos conceitos,mensuração e controle de DQO e DBO em efluentes e nas águas dos corpos receptores. DQO = demanda total de O2 devido a substâncias recalcitrantes (não-biodegradáveis) + demanda de O2 devido a substâncias biooxidáveis (DBO) 8
  9. 9. Técnicas de Tratamento de Água na Indústria • • • • Sistema Convencional de Tratamento Abrandamento Troca Iônica Separação por Membranas 9
  10. 10. Técnicas de Tratamento de Efluentes Líquidos: • • • • • • • Neutralização Filtração e Centrifugação Precipitação Química Coagulação, Floculação e Sedimentação ou Flotação Oxidação ou Redução Química Adsorção em carvão ativado Separação por Membranas • Troca Iônica 10
  11. 11. Técnicas de Tratamento de Efluentes Líquidos: Os processos de tratamento se resumem em: MÉTODO FÍSICO • gradeamento ( separação dos resíduos sólidos do líquidos) • floculação (agrupamento das partículas por colisão) • flotação (usa o arraste dos particulados por pequenas partículas de ar formadas no volume do reator ). • decantação (usa a força gravitacional) • filtração ( separação dos sólidos do líquido). 11
  12. 12. Seqüência de utilização dos métodos físicos numa planta convencional de tratamento de efluentes 12
  13. 13. Seqüência de utilização dos métodos Químicos numa planta convencional de tratamento de efluentes Coagulação por neutralização da carga. 13
  14. 14. Seqüência de utilização dos métodos Químicos numa planta convencional de tratamento de efluentes • PRECIPITAÇÃO QUÍMICA = alterar o equilíbrio iônico de um composto metálico para produzir um precipitado insolúvel. • A técnica é útil para remover íons metálicos como os de cálcio e magnésio; ânions fosfatos; metais pesados • OXIDAÇÃO = objetivo é obter produtos finais ou intermediários de mais fácil biodegradação, ou removíveis por adsorção. 14
  15. 15. Seqüência de utilização dos métodos Químicos numa planta convencional de tratamento de efluentes • OS OXIDANTES QUÍMICOS mais usados são: oxigênio; cloro; permanganato de potássio; ozônio, peróxido de hidrogênio. 15
  16. 16. Peróxido de Hidrogênio 16
  17. 17. Ozônio 17
  18. 18. Seqüência de utilização dos métodos Químicos numa planta convencional de tratamento de efluentes • Os poluentes de possível remoção são: FERRO; MANGANÊS E CIANETOS (altamente tóxicos); ORGÂNICOS (pesticidas). • ADSORÇÃO COM CARVÃO ATIVADO = adsorção física de compostos orgânicos solúveis na superfície do carvão. • A técnica é útil para remover solventes orgânicos; compostos de alto peso molecular; metais pesados 18
  19. 19. Osmose Reversa Nano e Ultrafiltração • São processos utilizados para a remoção de partículas de um solvente (filtram). • Utilizam-se da tecnologia de membranas semi-permeáveis,que funcionam como um filtro, deixando a água passar por seus poros, impedindo a passagem de sólidos dissolvidos. • Quanto menor o poro, maior terá que ser a pressão exercida, logo maior o custo. 19
  20. 20. Nanofiltração • Nanofiltração • Utiliza uma membrana para separar preferencialmente fluidos ou íons diferentes. • É capaz de concentrar constituintes que tenham um peso molecular maior do que 1,000 daltons (açucares, vírus, sais bivalentes,bactéria, proteínas, corantes...). • Necessita de uma pressão em torno de 50-225 psi, requerendo menos energia do que a osmose reversa para realizar a separação. • Comumente usada quando a alta rejeição para sais da osmose reversa não é necessária. 20
  21. 21. Ultrafiltração Ultrafiltração • Utiliza uma membrana para separação sólido/líquido e eliminação de partículas. • Filtra constituintes que tenham um peso molecular maior do que 10,000 daltons (bactéria, algumas proteínas, alguns corantes...). • Necessita de uma pressão em torno de 10-100 psi, requerendo menos energia do que a nanofiltração para realizar a separação. • Comumente usada para separar uma solução que se queira reaproveitar um dos componentes da mistura. • É muito usado como pré-tratamento para a osmose reversa. 21
  22. 22. Separação por membrana 22
  23. 23. Utilização de métodos Biológicos para de tratamento de efluentes 23
  24. 24. Utilização de métodos Biológicos para de tratamento de efluentes 24
  25. 25. Métodos Alternativos • ELETRÓLISE = visando principalmente remoção de matéria orgânica 25
  26. 26. Métodos Alternativos • IRRADIÇÃO ULTRA-VIOLETA = visando principalmente desinfecção.Comprimentos de onda de 260 – 265 nm têm função germicida. 26
  27. 27. Métodos Alternativos 27
  28. 28. Métodos Alternativos • PROCESSOS DE OXIDAÇÃO AVANÇADOS : utiliza radiação ionizante proveniente de feixe de elétrons de alta energia, gerados em aceleradores industriais. • Processo usado para degradação química de compostos orgânicos industriais e desinfecção de esgotos e lodos domésticos 28
  29. 29. PROCESSOS DE OXIDAÇÃO AVANÇADOS 29
  30. 30. PROCESSOS DE OXIDAÇÃO AVANÇADOS 30
  31. 31. PROCESSOS DE OXIDAÇÃO AVANÇADOS 31
  32. 32. PROCESSOS DE OXIDAÇÃO AVANÇADOS 32
  33. 33. PROCESSOS DE OXIDAÇÃO AVANÇADOS Abatimento de DQO e Cor de Efluente de Tratamento Biológico O poder da Oxidação Avançada 33
  34. 34. REFERÊNCIAS 34

×