Análise SWOT – Unidade Educacional I
A SWOT é uma ferramenta utilizada para a análise do ambiente ou de cenários, porém su...
Matriz SWOT
AMBIENTE EXTERNO
OPORTUNIDADES AMEAÇAS
FORTALEZAS
DESENVOLVIMENTO
Tirar o máximo partido das fortalezas para
a...
ambiente de atuação. Eles representam o elemento que a organização já possui ou que precisa
possuir, aprimorando-se, inclu...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Regulacao uei analise_swot

303 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
303
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
71
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Regulacao uei analise_swot

  1. 1. Análise SWOT – Unidade Educacional I A SWOT é uma ferramenta utilizada para a análise do ambiente ou de cenários, porém sua utilização é bastante diversificada. Devido a sua simplicidade há registros de aplicação dessa técnica desde para processos de planejamento estratégico, até para estudos específicos. É em última instância, uma ferramenta de apoio à tomada de decisão e, nesse sentido, tem sido bastante difundida no ambiente da inteligência de gestão. É uma técnica que auxilia a elaboração do planejamento estratégico das Organizações que começou a ser desenvolvida nos anos 60-70, nas escolas americanas. O objetivo é focalizar a combinação das forças ou fortalezas e fraquezas (internas) da organização com as oportunidades e ameaças (externas). As fraquezas e fortalezas de uma organização ou sistema são constituídas dos seus recursos, que incluem os recursos humanos (experiências, capacidades, conhecimentos, habilidades); os recursos organizacionais (sistemas e processos da organização como estratégias, estrutura, cultura, etc.); e os recursos físicos (instalações, equipamentos, tecnologia, canais, etc.). Já as oportunidades são situações externas e não controláveis atuais ou futuras que, se adequadamente aproveitadas podem influenciá-la positivamente. Quanto às ameaças são situações externas e não controláveis pela organização, atuais ou futuras que, se não eliminadas, minimizadas ou evitadas, podem afetá-la negativamente. Analisando-se as variáveis incontroláveis do ambiente externo, tais como de aspectos sócio- econômicos, políticos, de legislação entre outros, pode-se esperar um cenário otimista ou pessimista. Tal cenário é então confrontado com a capacidade da organização e assim se avalia os meios para superar os nós críticos. Desse modo, são estabelecidos os objetivos que irão definir o que deverá ser feito nos próximos anos. O objetivo da SWOT é levantar estratégias para, no contexto do planejamento estratégico, manter pontos fortes, reduzir a intensidade de pontos fracos, aproveitando-se de oportunidades e protegendo-se de ameaças. A análise também é útil para revelar fortalezas que ainda não foram plenamente utilizados e identificar fraquezas que podem ser corrigidas Pode- se resumir o SWOT em uma ferramenta de planejamento estratégico, bastante utilizada é que consiste no estudo do ambiente externo e do ambiente interno. Esse tipo de análise é de fundamental importância para se iniciar um projeto e, principalmente, para criar ações estratégicas em momentos de incerteza, porque nos permite conhecer os fatores favoráveis e desfavoráveis que a realidade apresenta. Além disso, é uma ferramenta que se aplica numa realidade concreta, na qual é preciso tomar decisões com qualidade e colocar em prática as boas ideias, no entanto com estratégias pertinentes. Diante da predominância de fortalezas e fraquezas, e de oportunidades ou ameaças, podem-se adotar estratégias que busquem o desenvolvimento, o crescimento, a manutenção ou a sobrevivência, da organização, por meio da matriz SWOT.
  2. 2. Matriz SWOT AMBIENTE EXTERNO OPORTUNIDADES AMEAÇAS FORTALEZAS DESENVOLVIMENTO Tirar o máximo partido das fortalezas para aproveitar ao máximo as oportunidades detectadas MANUTENÇÃO AMBIENTEINTERNO FRAQUEZAS Desenvolver as estratégias que minimizem os efeitos negativos das fraquezas e que em simultâneo aproveitem as oportunidades emergentes CRESCIMENTO SOBREVIVÊNCIA As estratégias a desenvolver devem minimizar ou ultrapassar as fraquezas e, tanto quanto possível, fazer face ás ameaças. Tirar o máximo partido das fortalezas para minimizar os efeitos das ameaças detectadas Ambiente Interno • (S) Strengths - FORÇAS • (W) Weaknesses- FRAQUEZAS Forças • O que fazemos bem? • Quais recursos especiais possuímos e podemos aproveitar? • O que outros acham o que fazemos bem? Fraquezas • No que podemos melhorar? • Onde temos menos recursos que os outros? • O que outros acham que são nossas fraquezas? Ambiente Externo • (O) Opportunities - OPORTUNIDADES • (T) Threats- AMEAÇAS Oportunidades • Quais são as oportunidades externas que podemos identificar? • O que a sociedade deseja e precisa que pode servir como oportunidade? • Como agregar valor ao nosso trabalho? • Quais são as novas tendências, demandas, preocupações que a sociedade tem apontado e que podem ser parcial ou totalmente atendidas pelo projeto? Ameaças • Que ameaças (leis, regulamentos, posturas) podem nos prejudicar? • Que forças ou fatores dificultam a realização do nosso projeto? • Qual o ponto forte do adversário que pode ser uma ameaça para nós? • Quais as estratégias e diferenciais dos seus adversários? Combinando fatores externos e internos teremos a chance de saber como nossas forças podem servir como impulso para aproveitar as oportunidades já existentes, ou, ainda, saber como devemos nos reposicionar em relação às fraquezas para não sofrer as consequências das ameaças encontradas. Fatores Críticos de Sucesso. Estes fatores são características, condições ou variáveis, que quando devidamente gerenciadas e monitoradas, podem ter um impacto significativo sobre o sucesso da organização, considerando seu
  3. 3. ambiente de atuação. Eles representam o elemento que a organização já possui ou que precisa possuir, aprimorando-se, inclusive, neste sentido, para melhorar o seu desempenho. “A importância da identificação das forças e das fraquezas é particularmente importante para os aspectos mais diretamente relacionados com os fatores críticos de sucesso da organização em causa” (Gonçalves-2002). Nessa fase emerge a estratégia da organização, portanto tem-se a condição de definir os objetivos da organização e as operações necessárias para os fatores identificados, ou seja, o que deve ou o que pode ser feito para um determinado período de gestão. Referências "SWOT Analysis- Strengths, Weaknesses, Opportunities, Threats." PMI- Plus, Minus, Interesting. 1999. http://www.mindtools.com/swot.html. (1999). "Swoting Your Way to Success." BHC. 1999. http://www.bradhuckelco.com.au/swot.htm. (1999). BICHO, L. BAPTISTA, S. Modelo de Porter e Análise SWOT: Estratégias de Negócios. Instituto Politécnico de Coimbra. Instituto Superior de Engenharia Civil. Coimbra 2006. GONÇALVES, C A.(org). Análise de um Alinhamento Estratégico a Partir da Combinação das FOFAS com os FCS. Revista de Administração FACES Journal, Belo Horizonte, vI, pag. 67-96, Jul-Dez de 2002. HINDLE, T; LAWRENCE, M. Field Guide to Strategy - A Glossary of Essencial Tools and Concepts of Today Managers, Harvard Business School Press, Boston, 1994. LACERDA, A.C. et al. Tecnologia: Estratégia para a competitividade. Siemens ltda, CEFET-PR. Nobel, 2001, p. 65-80. MINTZBERG, H. AHLSTRAND, B. LAMPEL, J. Safári de Estratégia. Editora Artmed – Bookman. Porto Alegre, 2000.

×