Abordagem Sistêmica Fenomenológica
segundo Bert Hellinger
1domingo, 18 de outubro de 2015
 Abordagem Sistêmica Fenomenológica.
 Instrumento para tornar visível a dinâmica
oculta dos sistemas de relacionamento.
...
Bert Hellinger descobriu como utilizar as
reações dos participantes para mudar a
dinâmica familiar, restabelecendo as orde...
 “Participamos de uma alma na família, que pode
ser observada por seus efeitos sobre seus
integrantes”.
 Hellinger fala ...
“Falo sobre o que observei. Já ajudou muita
gente a liberar o amor. Ofereço-lhes a minha
experiência, mas não devem aceitá...
“Conhecer as Ordens do Amor é sabedoria.
Segui-las é humildade”.
“A cura ocorre quando nossas relações íntimas
são colocad...
A espiritualidade de Hellinger é contígua à
terra, corporificada, apaixonada, amante da
vida. Abarca o cotidiano da gente ...
1ª - Necessidade de pertencer / vinculação.
“Eu vejo você. Você faz parte.”
2ª - Necessidade de equilíbrio entre o dar e o...
Cada ordem do amor visa à preservação do
grupo social, porém cada uma com seu
próprio objetivo com seus sentimentos
partic...
A culpa é sentida como exclusão quando nossa
pertinência é ameaçada.
Quando nada a ameaça, sentimos inocência
como inclusã...
Se alguém é esquecido porque faleceu, ou fez
algo que foi reprovado pelos demais e
afastou-se, algum outro membro pode
ass...
A culpa é sentida como dívida e obrigação
quando se rompe o equilíbrio entre o dar e o
receber.
Quando ele é mantido, sent...
Os Pais dão e os Filhos recebem. Os Filhos são
gratos pela vida quando aceitam seu Pais
como eles são e vivem plenamente. ...
A culpa é sentida como transgressão e medo de
conseqüências quando nos desviamos da
ordem social.
Sentimos a inocência per...
O relacionamento entre os pais vem em primeiro
lugar, depois entre eles e os filhos.
Se algum filho ou filha assume o luga...
 SIM, OBRIGADO e POR FAVOR.
 Sim, eu o aceito como você é.
 Obrigado pela vida. Obrigado pelo que
passamos juntos.
 Po...
 Quando pai e mãe não estão bem, juntos ou
separados.
 Relacionamento anterior não reconhecido
 Assassinato, suicídio, ...
 Aborto espontâneo ou provocado
 Dificuldade de relacionamento
 Instabilidade emocional
 Baixa auto-estima
 Acidentes...
 Deve ser formulada em uma frase apenas.
 Fala-se somente fatos. Trabalha-se somente com o
essencial. O essencial é simp...
 Não se constela queixas.
 Não se constela outra pessoa.
 Não há julgamentos ou interpretações dos
acontecimentos.
 A ...
O Urso Polar
Um urso vivia num circo. Em sua jaula, não
podia sequer virar-se: mal dava dois passos
para frente e para trá...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Constelação Familiar - visão geral e breve vivência

256 visualizações

Publicada em

Constelação Familiar permite a cura essencial, porque acede ao movimento do espírito, do grupo, do todo em direção às ordens do amor.
Pertencimento, Hierarquia e Compensação são essas ordens que favorecem a cura e o bom funcionamento de qualquer sistema. Basta que se permita que existam e a mudança acontece.

Publicada em: Aperfeiçoamento pessoal
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
256
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Constelação Familiar - visão geral e breve vivência

  1. 1. Abordagem Sistêmica Fenomenológica segundo Bert Hellinger 1domingo, 18 de outubro de 2015
  2. 2.  Abordagem Sistêmica Fenomenológica.  Instrumento para tornar visível a dinâmica oculta dos sistemas de relacionamento.  A compreensão da ordem oculta do amor demonstra como forças do sistema familiar podem ser redirecionadas para cura, quando membros desse sistema são reconhecidos, respeitados e recolocados em seu lugar. 2
  3. 3. Bert Hellinger descobriu como utilizar as reações dos participantes para mudar a dinâmica familiar, restabelecendo as ordens sistêmicas do amor. Outro fator incrível: às vezes, o comportamento de membros da família que nem sequer estiveram presentes melhora. 3
  4. 4.  “Participamos de uma alma na família, que pode ser observada por seus efeitos sobre seus integrantes”.  Hellinger fala do que as pessoas vivenciam nas Constelações Familiares. Sua voz busca na alma uma percepção diferente, capaz de captar a ressonância das Ordens do Amor. 4
  5. 5. “Falo sobre o que observei. Já ajudou muita gente a liberar o amor. Ofereço-lhes a minha experiência, mas não devem aceitá-la cegamente. Confirmem-na vocês mesmos”. 5
  6. 6. “Conhecer as Ordens do Amor é sabedoria. Segui-las é humildade”. “A cura ocorre quando nossas relações íntimas são colocadas em ordem”. 6
  7. 7. A espiritualidade de Hellinger é contígua à terra, corporificada, apaixonada, amante da vida. Abarca o cotidiano da gente comum em face de suas dores e grandezas. 7
  8. 8. 1ª - Necessidade de pertencer / vinculação. “Eu vejo você. Você faz parte.” 2ª - Necessidade de equilíbrio entre o dar e o receber. “Obrigado por tudo que recebi de você.” 3ª - Necessidade de ordem / hierarquia. “Eu sou o pequeno, você é o grande.” 8
  9. 9. Cada ordem do amor visa à preservação do grupo social, porém cada uma com seu próprio objetivo com seus sentimentos particulares de culpa e inocência. 9
  10. 10. A culpa é sentida como exclusão quando nossa pertinência é ameaçada. Quando nada a ameaça, sentimos inocência como inclusão e proximidade. 10
  11. 11. Se alguém é esquecido porque faleceu, ou fez algo que foi reprovado pelos demais e afastou-se, algum outro membro pode assumir seus sentimentos, por amor, como tentativa de reinclusão no sistema familiar. 11
  12. 12. A culpa é sentida como dívida e obrigação quando se rompe o equilíbrio entre o dar e o receber. Quando ele é mantido, sentimos a inocência como crédito e liberdade. 12
  13. 13. Os Pais dão e os Filhos recebem. Os Filhos são gratos pela vida quando aceitam seu Pais como eles são e vivem plenamente. A retribuição é passar adiante a vida. No relacionamento de casal, o dar e receber procura o equilíbrio. 13
  14. 14. A culpa é sentida como transgressão e medo de conseqüências quando nos desviamos da ordem social. Sentimos a inocência perante a ordem social como consciência e lealdade. 14
  15. 15. O relacionamento entre os pais vem em primeiro lugar, depois entre eles e os filhos. Se algum filho ou filha assume o lugar dos pais, ou se tornam pai/mãe dos seus pais, isso é um fardo muito pesado e afeta negativamente os relacionamentos entre irmãos e com o/a parceiro/a. 15
  16. 16.  SIM, OBRIGADO e POR FAVOR.  Sim, eu o aceito como você é.  Obrigado pela vida. Obrigado pelo que passamos juntos.  Por favor, permita que eu o tome como meu Pai / minha Mãe. 16
  17. 17.  Quando pai e mãe não estão bem, juntos ou separados.  Relacionamento anterior não reconhecido  Assassinato, suicídio, uso de drogas lícitas em excesso ou ilícitas  Doenças 17
  18. 18.  Aborto espontâneo ou provocado  Dificuldade de relacionamento  Instabilidade emocional  Baixa auto-estima  Acidentes 18
  19. 19.  Deve ser formulada em uma frase apenas.  Fala-se somente fatos. Trabalha-se somente com o essencial. O essencial é simples.  A proposta ou tema deve ser positiva, trata-se do que se deseja, deve depende do sujeito.  Não se comenta uma constelação, para não tirar dela sua energia e poder de mudança do sistema. 19
  20. 20.  Não se constela queixas.  Não se constela outra pessoa.  Não há julgamentos ou interpretações dos acontecimentos.  A constelação chega até onde o sistema permite. E a terminamos no ponto de maior energia. 20
  21. 21. O Urso Polar Um urso vivia num circo. Em sua jaula, não podia sequer virar-se: mal dava dois passos para frente e para trás. O dono do circo cedeu-o a um zoológico, onde ele conquistou, enfim, amplo espaço para se movimentar. Mas continuou a dar apenas dois passos para frente e para trás. Um dos ursos perguntou-lhe: “Por que faz isso?” E ele respondeu: “Porque vivi muito tempo dentro de uma jaula.” 21

×