A GRANDE DEPRESSÃO, O
FASCISMO E O NAZISMO
Rodolfo Martins
Campina Grande
29 de Junho de 2015
Os “Anos Felizes”
• Com o fim da Primeira Guerra Mundial, a Europa sem dúvida foi a mais
prejudicada. Enquanto o Velho Con...
A Grande Depressão
• Com tamanha prosperidade, as pessoas passaram a investir na Bolsa de
Valores. As pessoas, compravam a...
Razões da Grande Depressão
•A concentração de riquezas nas mãos de poucos;
•O descompasso entre o crescimento dos salários...
Legenda:
O maior nível de vida do mundo.
Não há modo como à americana.
O New Deal
• O Keynesianismo foi criado por um economista inglês, cujo o nome é John Keynes. Essa
ideia é adotada pelos Es...
Os efeitos da Crise nas demais economias
do mundo
No resto do mundo, os efeitos da Grande
Depressão não cessaram de forma ...
Os Regimes Totalitários
O Fascismo na Itália
• Com o fim da Primeira Guerra Mundial
(1914 – 1918), a Itália mergulhou em uma
grande crise econômic...
A Marcha sobre Roma
• Em 1921, o movimento fascista transformou-se
em um partido político, o Partido Nacional
Fascista, qu...
Doutrina Fascista
* Nacionalismo extremo;
* A vida é uma luta constante;
* Só a guerra leva ao progresso
* Tudo no Estado,...
O governo de Mussolini
• Mussolini, interveio fortemente na economia, buscando manter o controle
do Estado sobre todos os ...
O Nazismo Alemão
• O aprofundamento da crise
favoreceu, por um lado, o crescimento
de socialistas e comunistas nas
eleiçõe...
Ideologia Nazista
• A doutrina nazista é a mesma doutrina fascista, só existem a mais 3 tópicos(na nazista).
• Em 1920, o ...
Hitler no poder
• Obtendo a maioria no Parlamento, os nazistas pressionaram o presidente
Hindenburg, e este cedeu a Hitler...
O Governo Nazista de Hitler
• Na política externa, a Alemanha nazista aliou-se à Itália de Mussolini em
1936, no mesmo ano...
A GRANDE DEPRESSÃO, O
FASCISMO E O NAZISMO
Rodolfo Martins
Campina Grande
29 de Junho de 2015
A grande depressão, o fascismo e o nazismo
A grande depressão, o fascismo e o nazismo
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A grande depressão, o fascismo e o nazismo

3.474 visualizações

Publicada em

0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.474
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
137
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A grande depressão, o fascismo e o nazismo

  1. 1. A GRANDE DEPRESSÃO, O FASCISMO E O NAZISMO Rodolfo Martins Campina Grande 29 de Junho de 2015
  2. 2. Os “Anos Felizes” • Com o fim da Primeira Guerra Mundial, a Europa sem dúvida foi a mais prejudicada. Enquanto o Velho Continente se erguia economicamente, os Estudos Unidos vencedor da Guerra, vivia seus melhores anos. • Na década de 1920, a produção industrial norte-americana aumentou 64%. Os Estados Unidos eram a maior economia do mundo. Para boa parte dos norte-americanos, aqueles tempos foram de prosperidade e otimismo. Por isso, os anos 1920 ficaram conhecidos como “anos felizes”.
  3. 3. A Grande Depressão • Com tamanha prosperidade, as pessoas passaram a investir na Bolsa de Valores. As pessoas, compravam as ações aplicavam na bolsa, e vendiam uma semana depois, e atraiam um lucro sem precedentes. Atraídos pelo lucro, os empresários aumentavam artificialmente os preços das ações, ocasionando num Crash alarmante no final da década. • Em 24 de outubro de 1929, a Bolsa de Valores de Nova York “quebrou”, levando os norte-americanos a Grande Depressão (1929-1933).
  4. 4. Razões da Grande Depressão •A concentração de riquezas nas mãos de poucos; •O descompasso entre o crescimento dos salários e o aumento dos lucros; • A concorrência que a Europa passou a fazer aos EUA no mercado internacional; • A grande produção e a pouca capacidade de consumo. • Resumindo: a concentração de dinheiro nas mãos de poucos, a concorrência europeia – reduzindo o mercado dos produtos americanos – e a crise agrícola contribuíram para que houvesse muito mais mercadorias do que pessoas com dinheiro para comprá-las. Configura-se, assim, uma crise de superprodução.
  5. 5. Legenda: O maior nível de vida do mundo. Não há modo como à americana.
  6. 6. O New Deal • O Keynesianismo foi criado por um economista inglês, cujo o nome é John Keynes. Essa ideia é adotada pelos Estados Unidos e chamada de New Deal. • New Deal = Novo acordo, novo modelo de administrar a economia. (prática do Keynesianismo). • Keynesianismo = em momentos de crise o Estado deve intervir na economia, garantindo o básico às pessoas, ou seja, em momentos de crise o mundo vai abandonar o liberalismo econômico. (teoria) • Os Estados Unidos vão sair da crise, porque o Estado passa a intervir na economia, passa a agir na economia. • Para garantir o básico às pessoas, o Estado começa a intervir na economia e consequentemente gerar emprego.
  7. 7. Os efeitos da Crise nas demais economias do mundo No resto do mundo, os efeitos da Grande Depressão não cessaram de forma rápida como nos EUA. Neste contexto de crise, e recessão econômica favoreceu o surgimentos de Regimes Totalitários, caracterizados por serem firmes afim de trazer uma solução para a retomada do desenvolvimento. Essa prática de governo se chamava: Fascismo.
  8. 8. Os Regimes Totalitários
  9. 9. O Fascismo na Itália • Com o fim da Primeira Guerra Mundial (1914 – 1918), a Itália mergulhou em uma grande crise econômica, consequência de sua participação na grande guerra. O desemprego assolava, acompanhado por fome, miséria e inflação. Os italianos, arrasados, buscavam uma nova forma de governo para se reerguerem. Benito Mussolini, líder fascista, aproveitou-se da situação e impôs sua ideologia, inicialmente encontrando grande apoio da massa e, por fim, instaurando uma ditadura na Itália.
  10. 10. A Marcha sobre Roma • Em 1921, o movimento fascista transformou-se em um partido político, o Partido Nacional Fascista, que poucos meses depois, já somava 300 mil integrantes. Contando com a obediência cega de seus seguidores, Mussolini, o Duce (chefe), liderou a Marcha sobre Roma: milhares de fascistas provenientes de várias partes da Itália invadiram a capital para exigir o poder. Pressionado, o rei da Itália, Vittorio Emanuelle III, convidou Mussolini para o cargo de primeiro-ministro – o chefe do governo italiano.
  11. 11. Doutrina Fascista * Nacionalismo extremo; * A vida é uma luta constante; * Só a guerra leva ao progresso * Tudo no Estado, nada contra o Estado; * O indivíduo esta subordinado ao Estado; * A crise era culpa dos comunistas; * O Mussolini se tornou chefe de Estado (Duce).
  12. 12. O governo de Mussolini • Mussolini, interveio fortemente na economia, buscando manter o controle do Estado sobre todos os rumos do país. • Buscando legitimar seu poder, Mussolini assinou um acordo com o Papa Pio XI, em 1929, o Tratado de Latrão, pelo qual reconhecia o Vaticano com Estado independente. Em compensação, obtinha o apoio de parte das autoridades católicas. Situado dentro da cidade de Roma, o Estado do Vaticano possui apenas cerca de o,5 quilômetros quadrados e é dirigido pela Igreja católica.
  13. 13. O Nazismo Alemão • O aprofundamento da crise favoreceu, por um lado, o crescimento de socialistas e comunistas nas eleições; por outro, abriu caminho para o surgimento de partidos que prometiam soluções rápidas e “mágicas”. Um desses partidos foi o Partido Nazista, fundado em 1919, ano em que admitiu em seus quadros o ex- cabo Adolf Hitler.
  14. 14. Ideologia Nazista • A doutrina nazista é a mesma doutrina fascista, só existem a mais 3 tópicos(na nazista). • Em 1920, o Partido Nazista criou as SA – Tropas de Assalto -, encarregadas de eliminar fisicamente seus adversários políticos. Três anos depois, Hitler tentou a tomada do poder por meio de um golpe de Estado na cidade alemã de Munique, mas fracassou e foi preso. Na cadeia, ele produziu boa parte de um livro contendo os princípios básicos do nazismo. São eles: A superioridade da “raça ariana”; Antissemitismo – ódio aos judeus e Necessidade de um espaço vital.
  15. 15. Hitler no poder • Obtendo a maioria no Parlamento, os nazistas pressionaram o presidente Hindenburg, e este cedeu a Hitler, no início de 1933, o cargo de chanceler (chefe de governo). • No poder, Adolf Hitler implantou uma das mais cruéis ditaduras da história da humanidade. Os nazistas queimaram livros, demitiam democratas e comunistas de seus empregos e perseguiam duramente os judeus, estes não podiam ter relações com os alemães. Em 1924, com a morte de Von Hindenburg, Hitler assumiu a presidência com o título de Fuhrer. No governo só cumpriu a minoria de suas promessas e intensificou a violência física contra os adversários.
  16. 16. O Governo Nazista de Hitler • Na política externa, a Alemanha nazista aliou-se à Itália de Mussolini em 1936, no mesmo ano a Alemanha sediou os Jogos Olímpicos. A intenção de Hitler era comprovar a superioridade alemã nos jogos. • No campo econômico, o Nazismo desenvolveu as industrias de base (ferro, aço, máquinas), investiu em obras públicas e estimulou as fábricas de armas diminuindo, com isso o desemprego. Em 1938, Hitller assumiu o poderio militar, não escondendo suas intenções, estava se armando para a Guerra.
  17. 17. A GRANDE DEPRESSÃO, O FASCISMO E O NAZISMO Rodolfo Martins Campina Grande 29 de Junho de 2015

×