Logística Aula 9
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Logística Aula 9

on

  • 44,213 visualizações

Logística

Logística

Estatísticas

Visualizações

Visualizações totais
44,213
Visualizações no SlideShare
44,096
Visualizações incorporadas
117

Actions

Curtidas
3
Downloads
710
Comentários
0

2 Incorporações 117

http://www.slideshare.net 114
http://www.slideee.com 3

Categorias

Carregar detalhes

Uploaded via as Adobe PDF

Direitos de uso

© Todos os direitos reservados

Report content

Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Tem certeza que quer?
    Sua mensagem vai aqui
    Processing...
Publicar comentário
Editar seu comentário

Logística Aula 9 Presentation Transcript

  • 1. Centro Universitário Planalto do Distrito Federal - UNIPLAN LOGÍSTICA EMPRESARIAL 1. INTRODUÇÃO O que é Logística? “É o processo de Planejar, Implementar e Controlar o Fluxo e Armazenagem, eficaz e eficiente em termos de custos, de matérias-primas, de materiais em elaboração, de pro- dutos elaborados e as Informações correlatas, desde o ponto de origem até o ponto de consumo, com o propósito de atender às exigências dos Clientes”. O termo logística não é específico dos setores privado ou público. Os conceitos bá- sicos da administração logística são aplicados em todas as atividades de empresas priva- das e públicas. A logística é singular: nunca pára! Está correndo em todo o mundo 24 horas por di- a, sete dias por semana, durante 52 semanas por ano. Poucas áreas de operações en- volvem a complexidade ou abrangem o escopo geográfico característico da logística. Até os anos 50, os mercados, bastante restritos, e locais, estavam em estado de tranqüilidade, e o nível de serviço, a plena satisfação do cliente não existiam. Não existia uma área específica de logística na empresa, esta era subordinada aos demais departa- mentos, todavia isso não era o ideal. Alguns estudiosos começaram a definir o setor de logística como sendo responsável pela competitividade na empresa, uma vez que visa entregar o produto certo, na quantidade certa, no tempo certo, no lugar certo ao preço correto. O objetivo da logística é tornar disponíveis produtos e serviços no local onde são necessários, no momento em que são desejados. A maioria dos consumidores em nações industriais altamente desenvolvidas já está acostumada a um alto nível de competência logística. Quando vão às lojas esperam encontrar os produtos disponíveis e recém- fabricados. Nesse sentido, é difícil imaginar a realização de qualquer atividade de produ- ção ou marketing sem o apoio logístico. A logística moderna também é um paradoxo. Existe desde o início da civilização: não constitui de modo algum uma novidade. No entanto, a implementação das melhores práticas logísticas tornou-se uma das áreas mais desafiadoras e interessantes da admi- nistração nos setores privado e público. A logística envolve a integração de informações de transporte, estoque, armaze- namento, manuseio de materiais e embalagem. Todas essas áreas que envolvem o traba- lho logístico oferecem ampla variedade de tarefas estimulantes. Combinadas, essas tare- fas tornam o gerenciamento integrado da logística uma profissão desafiante e compensa- dora. Devido à importância estratégica do desempenho logístico, crescente número de executivos bem-sucedidos na área de logística está sendo promovido para posições de alta gerência. Tanto o interesse quanto as novidades relacionadas à logística têm origem na combinação de áreas tradicionais em uma iniciativa estratégica integrada. Dentro de uma
  • 2. Gestão de Recursos Patrimoniais e Logísticos pág. 2 empresa, o desafio dos executivos é coordenar o conhecimento específico de tarefas in- dividuais em uma competência integrada concentrada no atendimento ao cliente. Na mai- or parte das situações, o âmbito desejado dessa coordenação transcende a própria em- presa e amplia-se para incluir clientes, assim como fornecedores de materiais e de servi- ços. Em sentido estratégico, o executivo principal de logística assume a iniciativa de ex- pandir as fronteiras na cadeia de suprimento. O que faz a logística contemporânea inte- ressante é o desafio de tornar os resultados combinados da integração interna e externa numa das competências centrais da empresa. A responsabilidade operacional da logística está diretamente relacionada com a disponibilidade de matérias-primas, produtos semi-acabados e estoques de produtos aca- bados no local onde são requisitados, ao menor custo possível. É por meio do processo logístico que os materiais fluem pelos sistemas de produção de uma nação industrial e os produtos distribuídos para os consumidores pelos canais de marketing. A complexidade da logística é extraordinária. A logística agrega valor quando o estoque é corretamente posicionado para facilitar as vendas. A criação de valor logístico envolve alto custo. Nas empresas, os gastos com a logística variam normalmente de 5 a 35% do valor das vendas, dependendo do tipo da atividade, da área geográfica de operação e da rela- ção peso/valor dos produtos e materiais. A logística é, em geral, responsável por uma das maiores parcelas no custo final do produto, sendo superada apenas pelos materiais con- sumidos na produção ou pelo custo dos produtos vendidos no atacado ou no varejo. Natu- ralmente, a logística, atividade vital para o sucesso dos negócios, tem alto custo. O real interesse que a logística desperta não está relacionado com a contenção ou com a redução dos custos. O interesse está em compreender como certas empresas utili- zam sua competência logística para obterem vantagens competitivas. As empresas que desfrutam de competência logística de classe mundial conseguem ganhar vantagem competitiva proporcionando aos clientes um serviço superior. Embora seja muito difícil atender a pedidos de maneira perfeita, empresas logisticamente sofisticadas buscam es- se desempenho ideal por meio do aperfeiçoamento contínuo. Empresas líderes possuem, normalmente, sistemas de informação capazes de monitorar seu desempenho logístico em tempo real, o que lhes possibilita identificar possíveis falhas operacionais e adotar providências corretivas antes da ocorrência de falhas no serviço aos clientes. Mesmo em situações em que não seja possível uma providência corretiva em tempo hábil, os clientes podem ser informados antecipadamente com soluções alternativas para que não sejam tomados de surpresa por falhas no serviço que está em andamento. Apresentando de- sempenho acima da média em termos de disponibilidade de estoque e velocidade e con- sistência na entrega, as empresas logisticamente sofisticadas passam a ser vistas como fornecedores preferenciais e parceiros ideais. O objetivo central da logística é atingir um nível desejado de serviço ao cliente pelo menor custo possível. O escopo do trabalho da logística é complexo e detalhado. Executi- vos de logística são responsáveis pelo planejamento e pela administração desse trabalho. A logística existe para satisfazer às necessidades do cliente, facilitando as opera- ções relevantes de produção e marketing. 2. LOGÍSTICA - FUNÇÃO ESSENCIAL 2.1 Logística Prof Robson do Nascimento – http://www.robsonn.net
  • 3. Gestão de Recursos Patrimoniais e Logísticos pág. 3 “Trata de todas as atividades de movimentação e armazenagem que facilitam o fluxo de produtos desde o ponto de aquisição da matéria prima até o ponto de consumo final, assim como que colocam os produtos em dos fluxos de informações movimento com o propósito de providenciar níveis de serviços adequados aos clientes a um custo razoá- vel” “Processo integrado de administração dos recursos financeiros, materiais e de informações referente ao pleno atendimento do cliente.” 2.2 Função da Logística “Estudar a maneira como a administração pode otimizar os recursos de suprimen- to, estoques e distribuição dos produtos e serviços com que a organização se apresenta ao mercado por meio de planejamento, organização e controle efetivo de suas atividades correlatas, flexibilizando os fluxos de produtos.” 3. CONDIÇÕES QUE PROPICIARAM O ESTUDO DA LOGÍSTICA • Alterações nos padrões e atitudes da demanda dos consumidores : focos distintos para distribuição, devido a mudança, era preciso maior cautela para distribuir e armazenar os produtos. • Pressão por custos nas indústrias: a situação do pós guerra era de recessão, nin- guém tinha condições financeiras saudáveis. Para forçar o consumo as indústrias se vi- ram obrigadas a reduzir seus custos para terem preços mais atrativos, usando a logística para isso. • Avanços na tecnologia: Com o avanço da tecnologia, os problemas logísticos tornam-se cada vez mais complexos, exigindo maior visão sistêmica da organização e do mercado. • Influências no trato com a logística militar: A logística precisa utilizada na Segun- da Guerra Mundial serviu como base para sua utilização nas organizações do pós guerra. 4. A MODERNA VISÃO DA LOGÍSTICA Preocupa-se em agrupar sob uma mesma gerência as atividades relacionadas com o fluxo de informações e dos produtos e serviços para uma administração integrada e di- nâmica destes recursos vitais da organização que são a administração dos pedidos de vendas, o sistema de suprimentos de materiais, o controle dos estoques de matéria- prima, materiais auxiliares e de manutenção, as peças em processo e o estoque acabado, o sistema de planejamento e controle da produção, e finalmente, o sistema de movimen- tação e distribuição dos produtos e serviços. 5. HISTÓRIA E TENDÊNCIAS DA LOGÍSTICA LOGÍSTICA: É uma denominação dadas pelos gregos à arte de calcular. A Logística foi muita usada pelos soldados na Segunda Guerra Mundial. Eles pre- cisavam premeditar com muita cautela cada uma das suas decisões. Começou a ser estudada, como ciência, após a Segunda Guerra Mundial, pois o mundo estava em recessão, com isso as indústrias passaram a procurar meios de reduzir seus custos operacionais e aumentar seus lucros. Prof Robson do Nascimento – http://www.robsonn.net
  • 4. Gestão de Recursos Patrimoniais e Logísticos pág. 4 No Brasil, teve sua expansão na década de 90, principalmente devido a abertura de mercados, ocorrida no governo Collor de Melo. O entendimento moderno da logística configura-se como uma nova disciplina, a- grupando as atividades essenciais de controle dos pedidos de vendas, materiais, plane- jamento do processo produtivo, suprimentos, distribuição e informação para otimizar os recursos materiais e humanos da organização. 6. DADOS INTERESSANTES - 20% da riqueza nacional está investida em atividades logísticas; - 10 a 15% da mão de obra nacional está empregada no setor logístico; - No Brasil, cerca de 30% do PIB são para custos logísticos; - Nos EUA cerca de 21% o PIB são para custos logísticos; - Dos 30% do PIB que são destinados para custear a logística: • 45% Gastos com transportes; • 35% Gastos com armazenagem; • 12% Manutenção de estoques; • 8% Administração logística. 7. ATIVIDADES DA LOGÍSTICA 7.1 Primárias São de importância fundamental para a obtenção dos objetivos logísticos de custo e nível de serviço que o mercado deseja. Contribuem com a maior parcela do custo logísti- co total. São elas: - Transportes; - Manutenção de Estoques; e - Processamento de Pedidos; 7.2 De Apoio São aquelas que dão suporte às primárias: - Armazenagem; - Manuseio de materiais; - Embalagem; - Suprimentos; - Planejamento; e - Sistemas de Informação. Referências BOWERSOX, D. J; CLOSS, D. J. Logística empresarial: o processo de integração da ca- deia de suprimento. São Paulo. Atlas, 2001. Fonte: http://www.guiadelogistica.com.br/ Prof Robson do Nascimento – http://www.robsonn.net