Arte Primitiva Brasileira
● Chegada do homem às Américas
● Classificação das pinturas rupestres
● Sítios Arqueológicos
● T...
● 150 mil anos surge o homem que conhecemos.
● 11.500 anos migram pelo Estreito de Bering
devido à ultima glaciação (entre...
Sítios Arqueológicos Brasileiros
● Sítios arqueológicos são lugares de exploração de
vestígios da presença humana, seus tr...
Parque Nacional Serra da Capivara, Pedra Furada, PI
Pedra do Ingá, PB
Sambaqui, Cananeia - SP
O que é um Sambaqui?
● Sambaqui a princípio parecia aos arqueólogos um local onde o homem
depositava seu lixo produzido em...
Sambaqui, Florianópolis - SC
Luzia, a mulher de 11.500 anos
● 1975 – Anette Emperaire descobre o crânio que com a datação feita
por Carbono 14 revela q...
Mongol, até 1975 esperava-se que a origem do homem
“brasileiro” era de origem da Mongólia.
Crânio de Luzia, 11.500 anos
Luzia, reconstrução através do crânio encontrado em 1975
altura, 1,50cm, entre 20 e 25 anos, mulher
E a arte?
●
Arte rupestre (latim, rupes = rochedo)
●
Europa, datação cerca de 35 mil anos
●
Brasil, datação cerca de 17 mi...
Classificação da Arte Rupestre
● Naturalista; contemplam a forma zoomórfica,
ou seja, animais e homem. Enfatizam caça,
animais ou guerras. É o tema “natu...
Pedra do Ingá - Paraíba
● Sítio arqueológico que sofre com o abandono,
mesmo após seu tombamento pelo IPHAN
(Instituto do ...
Serra da Capivara - Piauí
● Tombamento desde 1991 pela UNESCO
● Sua pinturas contam narrativas e cerimoniais da época.
● O...
Tradições
● Chamamos de tradições o período em que se
deu a pintura na rocha. Por determinado
período de tempo o padrão de...
● Tradição Nordeste
● Contempla os animais e
o naturalismo do
homem, retratando seu
quotidiano e costumes.
● Região RN ao ...
● Tradição São Francisco
● Enfatiza os desenhos de répteis e
peixes, busca ainda os temas
naturalistas.
● Região Minas Ger...
● Tradição Planalto
● Busca os temas naturais e
imagens de veados, peixes e tatus
● Vista desde Minas Gerais até
Paraná
● Tradição Geométrica
● Representa motivos geométricos
com ou sem padrões simétricos.
● Região NE, todo litoral até
Floria...
● Tradição Litoral Catarinense
● Gravuras em rocha e incrustações
fazendo uso do padrão
geométrico.
● Região Litoral Catar...
● Tradição Meridional
● Explora temas e símbolos sexuais.
● Região Rio Grande do Sul.
Escultura e Muiraquitãs
● Ídolo Iguape, 9cm, 500 a.C
● Pedra gnaisse
● A peça possui relação entre a arte
produzida na reg...
Muiraquitãs
● São pequenas peças trabalhadas
que servem como amuletos e
protetores.
● As formas mais trabalhadas são
peixe...
Cerâmicas
“A cerâmica, por excelência, é o estilo puro. Por esta simples manifestação é possível apreciar a
sensibilidade ...
● Lembre-se que ainda o Brasil não havia sido
explorado pelo homem europeu!!!
● As cerâmicas dividem-se em três tradições:...
Região Sudeste – Os Tupis
● Nas regiões sudeste desenvolveu-se a mesma
produção de cerâmica; com vasos abertos e
motivos g...
●
Sabe-se que no século XVI iniciou-se o processo de ocupação das
Américas pelo homem europeu.
● Em menos de dois séculos ...
Arte Rupestre Brasileira
Arte Rupestre Brasileira
Arte Rupestre Brasileira
Arte Rupestre Brasileira
Arte Rupestre Brasileira
Arte Rupestre Brasileira
Arte Rupestre Brasileira
Arte Rupestre Brasileira
Arte Rupestre Brasileira
Arte Rupestre Brasileira
Arte Rupestre Brasileira
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Arte Rupestre Brasileira

1.147 visualizações

Publicada em

Arte brasileira primitiva. Temas; arte rupestre Serra da Capivara; cerâmicas Marajoara, Tapajônica e Maracá. Aula de Cafofo do Artista, mais em

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.147
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
39
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Arte Rupestre Brasileira

  1. 1. Arte Primitiva Brasileira ● Chegada do homem às Américas ● Classificação das pinturas rupestres ● Sítios Arqueológicos ● Tradições das pinturas rupestres ● Teoria entre o homem negro e indígena ● Arte em cerâmica; Marajoara, Tapajônica e Maracá
  2. 2. ● 150 mil anos surge o homem que conhecemos. ● 11.500 anos migram pelo Estreito de Bering devido à ultima glaciação (entre 80 a 10 mil anos atrás). ● Outra teoria aponta povos vindo da Oceania, através de navegação pelo Pacífico. ● Certo que o homem não surge na América, ele vem de um processo migratório.
  3. 3. Sítios Arqueológicos Brasileiros ● Sítios arqueológicos são lugares de exploração de vestígios da presença humana, seus traços e possíveis fósseis. ● O homem do paleolítico sul americano e neolítico no geral deixaram vestígios de sua passagem com pinturas rupestres, seus sambaquis e outras produções. ● Para determinarmos o tempo das peças, pinturas ou fósseis usamos o método de Carbono 14 ou Luminescência para termos uma aproximação da datação das peças.
  4. 4. Parque Nacional Serra da Capivara, Pedra Furada, PI
  5. 5. Pedra do Ingá, PB
  6. 6. Sambaqui, Cananeia - SP
  7. 7. O que é um Sambaqui? ● Sambaqui a princípio parecia aos arqueólogos um local onde o homem depositava seu lixo produzido em um único lugar. Nos sambaquis temos um grande aglomerado de conchas de moluscos, ossos e objetos usados pelos povos primitivos. ● Os sambaquis são grandes montanhas artifíciais, tendo até dez metros de extensão e no geral estão à beira mar ou rio. ● Além de sua existência no Brasil, podemos citar ainda o mesmo padrão de aglomerado de “restos” na Dinamarca, Portugal e Japão. ● Sabe-se hoje que eram feitas cerimônias de sepultamento nos sambaquis, afastando assim a simples ideia de sua construção como simples “amontoado” de entulho de restos humanos.
  8. 8. Sambaqui, Florianópolis - SC
  9. 9. Luzia, a mulher de 11.500 anos ● 1975 – Anette Emperaire descobre o crânio que com a datação feita por Carbono 14 revela que o crânio tem em média 11.500 anos. ● Até a referida data entendia-se que o homem “brasileiro” era de traços mongóis, já que estes vieram inicialmente do alto das Américas e por isso os índios teriam as pregas orientais, características de povos orientais com os mongóis. ● Ao reconstruir o rosto do crânio percebeu-se que a mulher a quem pertenceu o crânio um dia era uma mulher de traços negroides e não mongoloide como se esperava.
  10. 10. Mongol, até 1975 esperava-se que a origem do homem “brasileiro” era de origem da Mongólia.
  11. 11. Crânio de Luzia, 11.500 anos
  12. 12. Luzia, reconstrução através do crânio encontrado em 1975 altura, 1,50cm, entre 20 e 25 anos, mulher
  13. 13. E a arte? ● Arte rupestre (latim, rupes = rochedo) ● Europa, datação cerca de 35 mil anos ● Brasil, datação cerca de 17 mil anos, Serra da Capivara - PI ● Assim como em Lascaux e Altamira, o homem usava sua arte como rito místico, iniciações e registrava sobre a rocha o quotidiano. ● O homem do paleolítico fez uso do suporte em rocha para pintura usando diversas tintas extraídas do óxido de ferros e outros minérios. ● Já o homem do neolítico não se há muito registros, uma vez que o homem do neolítico abandona o nomadismo e o abrigo em cavernas para construção de cabanas e seu sedentarismo.
  14. 14. Classificação da Arte Rupestre
  15. 15. ● Naturalista; contemplam a forma zoomórfica, ou seja, animais e homem. Enfatizam caça, animais ou guerras. É o tema “natural” da vida deste homem. ● Geométricas; seguem padrões geométricos, simétricos ou assimétricos as vezes, são frequentemente encontrados no litoral catarinense.
  16. 16. Pedra do Ingá - Paraíba ● Sítio arqueológico que sofre com o abandono, mesmo após seu tombamento pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional). ● Situado na região do Cariri a 95km de João Pessoa. ● Seu tamanho 3x20mts sendo um grande painel rochoso com incrustações e vista de uma constelação desenhada em rocha.
  17. 17. Serra da Capivara - Piauí ● Tombamento desde 1991 pela UNESCO ● Sua pinturas contam narrativas e cerimoniais da época. ● Os temas explorados pertencem à tradição Nordeste que mostram figuras, danças, sexualidade. → Estilo Serra da Capivara (11.000 anos) retrata animais como veados, tatus e onças. → Estilo Serra Talhada (anos depois) retrata cenas de violência e lutas.
  18. 18. Tradições ● Chamamos de tradições o período em que se deu a pintura na rocha. Por determinado período de tempo o padrão de desenhos se mantém nas cavernas e a isso chamamos de tradição. ● Foram ao todo seis as principais tradições das quais veremos a seguir:
  19. 19. ● Tradição Nordeste ● Contempla os animais e o naturalismo do homem, retratando seu quotidiano e costumes. ● Região RN ao PI
  20. 20. ● Tradição São Francisco ● Enfatiza os desenhos de répteis e peixes, busca ainda os temas naturalistas. ● Região Minas Gerais
  21. 21. ● Tradição Planalto ● Busca os temas naturais e imagens de veados, peixes e tatus ● Vista desde Minas Gerais até Paraná
  22. 22. ● Tradição Geométrica ● Representa motivos geométricos com ou sem padrões simétricos. ● Região NE, todo litoral até Florianópolis - SC
  23. 23. ● Tradição Litoral Catarinense ● Gravuras em rocha e incrustações fazendo uso do padrão geométrico. ● Região Litoral Catarinense
  24. 24. ● Tradição Meridional ● Explora temas e símbolos sexuais. ● Região Rio Grande do Sul.
  25. 25. Escultura e Muiraquitãs ● Ídolo Iguape, 9cm, 500 a.C ● Pedra gnaisse ● A peça possui relação entre a arte produzida na região amazônica e povos do pacífico (Oceania).
  26. 26. Muiraquitãs ● São pequenas peças trabalhadas que servem como amuletos e protetores. ● As formas mais trabalhadas são peixes e sapos. ● Feitos na região do Tapajós ● Muita das peças foram perdidas, com a invasão do homem europeu a igreja destruiu as imagens de idolatria, embora a mesma possuísse seu acervo de imagens de idolatria, quando se tratava de uma seita suas imagens eram destruídas pela catequese.
  27. 27. Cerâmicas “A cerâmica, por excelência, é o estilo puro. Por esta simples manifestação é possível apreciar a sensibilidade de um povo.” - Hebert Read ● Após o período de produção rupestre onde o homem primitivo produzia sobre rocha, era nômade ainda se abrigando ora em uma caverna, ora em outra. O homem então passa ao sedentarismo do período neolítico, constrói cabanas de madeira trançada, desenvolve agricultura e aprimora a caça. ● Diferente do homem primitivo europeu, o homem sul-americano não necessita armazenar alimentos, tão pouco acumular bens, uma vez que esta prática se deve ao rigoroso inverno europeu, fazendo então com que os homens guardassem “coisas” e alimentos para uso no inverno. ● Ainda diferente do homem europeu, este não houve necessidade de uso de roupas, já que não havia frio nos trópicos e seu modo de produzir arte também foi diferente do homem europeu.
  28. 28. ● Lembre-se que ainda o Brasil não havia sido explorado pelo homem europeu!!! ● As cerâmicas dividem-se em três tradições: → Marajoara; urnas e tigelas com temas geométricos e com motivos simétricos. Produzida na Ilha de Marajó – AM → Santarém ou Tapajônica; vasos de gargalo (moringas), cálices com pedestais. Os temas no geral são mitos amazônicos. Escultura femininas em suas representações. → Maracá; urnas funerárias de formato humano, Amapá.
  29. 29. Região Sudeste – Os Tupis ● Nas regiões sudeste desenvolveu-se a mesma produção de cerâmica; com vasos abertos e motivos geométricos feitos pelas tribos Tupis, estas de estendiam do nordeste até o sul do estado de São Paulo, conhecidos como Proto- Tupis.
  30. 30. ● Sabe-se que no século XVI iniciou-se o processo de ocupação das Américas pelo homem europeu. ● Em menos de dois séculos a população indígena foi exterminada por doenças trazidas da Europa. ● A igreja com a missão dos Jesuítas extermina a cultura em ascensão Tupi, Guarani e Tupinambá. Extingue cultos, cerimônias e ritos. ● A exploração da cana-de-açúcar no século XVII dá início ao processo de escravidão do índio e a chegada do negro como mão de obra escrava. ● No século XVIII temos três culturas; africana, lusitana e indígena, o Brasil torna-se nação soberana com cultura própria. ● No século XIX é dado o grito de Independência, assina-se a lei Áurea (libertação dos escravos) e o império brasileiro torna-se uma República.

×