Hernia de Spiegel apos                                     Abdomil10plastia                          Vitor Hugo Moreira Gu...
Hernia de Spiegel ap6s Abdominoplastiadesconsiderada ap6s trabalho publicado por Zimmerman                                ...
Hernia de Spiegel apos AbdominopiastiareaJizada com maior freqiiencia pelas mulheres. Nao              fa Ita da dor. De a...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Hernia De Spiegel

3.510 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.510
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Hernia De Spiegel

  1. 1. Hernia de Spiegel apos Abdomil10plastia Vitor Hugo Moreira Guimariies i , Carlos Fabian Idrovo Andrade1, Guido Monteiro da Cunha Magalhiies z, Sebastiiio Nelson Edy Guerra 3 1 - Medico Residente do Centro de Format;ao e Treinamento em Cirurgia Phistica do Hospital Mater Dei e da Clinica de Cirurgia Ptastica Sebastiao Nelson Ltda. 2 - Cirurgiao Geral Membro do Colegio Brasileiro de Cirurgioes, Ex-professor do Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina da UFMG, Cirurgiao Geral dos Hospitais Mater Dei e Socor. 3 - Presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Ptastica - Regional de Minas Gerais, Preceptor do Centro de Format;ao e Treinamento em Cirurgia Plastica do Hospital Mater Dei, Presidente da Comissao Organizadora do 31° Congresso Brasileiro de Cirurgia Plastica, Membro Titular da SBCP/MG. Unitermos: Hernia, Plicatura da Linha Semilunar de Spiegel, AbdominoplastiaResumo Introdu~ao Os autores, apos analise de 690 hernioplastias no A Hernia de Spiegel po de ser encontrada com osperiodo entre 1960 e 1994, encontraram tres casos de nomes de Spiegel, Spigel, Spigelius, Hernia da linhaHernia de Spiegel, todos diagnosticados em pacientes semilunar ou Hernia Ventrolateral Espontanea do Abdo­que ja haviam se submetido a abdominoplastia previa. me. Com isso, sugerem que a plicatura da linha semi lunar A linha semilunar de Spiegel foi nomeada entre 1578/de Spiegel associada aabdominoplastia c/assica possa 1625 por Adrian Van Der Spiegel, professor de anatomiacontribuir como metodo preventivo no aparecimento da e cirurgia da Universidade de Padua, sendo defmidahernia, uma vez que a plicatura refort;a um ponto debil como a linha que faz a transi9iio entre 0 musculo obJiquoda parede antero-lateral do abdome. interno e transverso do abdome, estendendo-se da 83 OU 93 cartilagem do abdome, costal ate 0 tuberculo pubico, traduzindo urna curva lateral convexa, que Ihe valeu 0 nome de semilunar. A parte da aponeurose que fica entre Trabalho realizado no Hospital Mater Dei 1, equipe a linha semilunar e a borda lateral do mlisculo reto de cirurgia geral do Dr. Guido Monteiro da Cunha abdominal e chamada de faixa ou zona de Spiegel (Fig. I). Magalhiies e na Clinica de Cirurgia Phistica A protrusiio de urn saco de peritonio, de urn orgiio ou Sebastiiio Nelson Ltda 2 . de gordura pre-peritoneal da sua posi9iio nonnal atraves de urn orificio congenito ou adquirido na faixa de ENDERE(:OS PARA CORRESPONDENCIA Spiegel, caracteriza a hernia, descrita originaimente por I - Rua Gon9alves Dias, 2700 La Chausse em 1746 segundo Olson e cols 6 . Localiza-se 30140-093 - Santo Agostinho geralmente entre as diferentes camadas musculares da Belo Horizonte - MG - Brasil parede abdominal, por isso chamada de interparietal, 2 - Av. do Contorno, 5051; B. Serra intersticial, intramuscular ou intramural. 30 II 0-1 00 - Belo Horizonte - MG - Brasil Sir Astley Cooper (1804) lan90u a teoria de que Tel. (031) 223-8844 - Fax (031) 225-6595 orificios neurovasculares na faixa de Spiegel poderiam aurnentar de diametro, pennitindo a hernia9iio, hipotese62 Rev. Soc. Bras. Cir. Plast. Sao Paulo, v. 12 n.l, p.57-64, jan./abr. 1997
  2. 2. Hernia de Spiegel ap6s Abdominoplastiadesconsiderada ap6s trabalho publicado por Zimmerman Os tres casos de Hernia de Spiegel somam urn percen­e COIS II , que, ap6s 500 dissec90es anatomicas, verifica­ tual de 18,75% , realizados em pacientes do sexo femi­ram a raridade dos vasos sangiiineos passando atraves do nino.defeito. Examinou-se urn total de 690 hernioplastias realiza­ A teoria mais aceita com rela9ao aforma9ao da Hernia das ao longo do periodo referido.de Spiegel se baseia no fato de que a parede antero-lateral A seguir, e descrito urn caso de Hernioplastia dedo abdome e formada, de cada lado, por dois musculos Spiegel acompanhado segundo documenta9ao fotogra­na parte anterior (reto abdominal e piramidal) e por tres fica anexa.musculos na parte antero-lateral (obJiquo externo, obli­ Paciente MGS, 76 quilos, branca, submetida aquo interno e transverso do abdome). Cada urn desses abdominoplastia ha 15 meses. Ha dois meses iniciouultimos tres musculos e envolvido por suas fascias, que com dor lombar e na fossa iliaca a esquerda. Ao examese unem medialmente para formar a bainha dos retos fisico, observado abdome globoso, operado (abdomi­abdominais. Acima da linha arqueada ou linha semicir­ noplastia), com protrusao difusa no flanco e fossacular de Douglas, a aponeurose do obJiquo interno se iliaca a esquerda, lateral ao musculo reto abdominal.divide em duas laminas: urn a juntamente com a aponeu­ Realizados exames laboratoriais, ultra-som, TC, querose do obliquo externo passa por cima dos retos foram inconclusivos. Suspeitado pelo cirurgiao geralabdominais enquanto a outra lamina,juntamente com e cirurgiao plastico diagn6stico clinico de Hernia dea aponeurose do trans verso do abdome e a fascia Spiegel. Levada acirurgia, foi confirrnado 0 diagn6s ­transversalis, formam a por9ao posterior da bainha tico e feita corre9ao da hernia e da deformidadedos retos abdominais. Abaixo da linha semicircular dermogordurosa provocada pela mesma (Fig.2 a 9).as tres aponeuroses se unem, passando apenas anteri­orrnente aos retos abdominais, que ficam separados Resultadosdo peritonio apenas pela fascia transversalis e tecidoconjuntivo frouxo, tornando-se debil ou mesmo au ­ Com os dados disponiveis dos 690 casos desente a Himina posterior da bainha do reto. hernioplastias examinados apenas tres correspondem a Nesse ponto debil, ocorrem a maioria das Hernias Hernioplastia de Spiegel, 0 que coincide com os tresde SpiegeF. casos realizados ap6s abdominoplastias, perfazendo urn total de 100% dos casos de Hernioplastia de SpiegelMaterial e Metodos realizados ap6s abdominoplastia previa, 0 que nos levou a correlacionar intimamente 0 resultado. Nosso trabalho tern como objetivo relacionar 0 apare­ Estudos prospectivos estao sendo desenvolvidoscimento da Hernia de Spiegel a pacientes p6s-operados em pacientes submetidos a abdominoplastia comde abdominoplastia e sugerir a plicatura da linha de plicatura da linha semilunar de Spiegel (Fig. 10 e 11)Spiegel como metodo preventivo. associada a plicatura da linha media, com 0 intuito de Foram examinados os casos de cirurgias realizadas verificar 0 aparecimento ou nao des sa hernia ap6sem pacientes com abdominoplastias previas no servi90, abdominoplastias .entre 1960 e 1994, sendo registrados 16 casos, como severi fica no quadro abaixo. Discussao Cirurgias realizadas ap6s abdominoplastias Embora existam poucas publica90es a respeito, a Hernia de Spiegel nao e extremamente rara e seu diag­Colecistectomias ....................................................... 9 n6stico efetuado sem muita c1areza. Os casos relatadosEndometriose Intestinal ....................................... ...... 1 tern sido quase sempre descritos em adultos (porem, ja foram descritos em crian9as e velhos), predominandoHernioplastias: entre a quinta e a sexta decadas de vida, podendo ser uniIncisional ................................................................... I ou bilaterais; quanto ao sexo, obedece mais ou menos aEpigastrica .. ....... .. ..... ............................. .. ..... .... ......... I rela9ao I: 1 1,4.6. 10.Umbilical ........................... ........................................ I Em nossa estatistica, todos os pacientes sao do sexoHernia de Spiegel ...................................................... 3 feminino, talvez pelo fato de a abdominoplastia serRev. Soc. Bras. Cir. Plast. Sao Paulo, v. 12 n.l , p.57-64, jan.labr. 1997 63
  3. 3. Hernia de Spiegel apos AbdominopiastiareaJizada com maior freqiiencia pelas mulheres. Nao fa Ita da dor. De acordo com 0 conteudo do saco hemianoexiste preferencia com relac;ao ao lado da parede abdo­ que po de ser omento e intestino na sua maioria, aminal mais freqiiente , porem, sua localizac;ao mais sintomatologia pode variar urn pouco. Nosso pacienteevidente e abaixo da cicatriz umbilical , sendo rara na possuia massa palpavel na regiao da linha de Spiegel,parte cranial do abdome 9 • Isso se justifica porque na nao significando isso 0 mais comum, pois 0 exame podeposic;ao ereta, a pressao intra-abdominal e maior ser dificultado pelo fato da hernia se localizarabaixo da cicatriz umbilical pela forc;a da gravidade interparietalmente em muitos casos. As manobras deque-os orgaos impoem. Com relac;ao a etiologia da val salva podem facilitar a palpac;ao do orificio hemiarioHernia de Spiegel, em adic;ao aos defeitos anatomicos que varia de 0,5 a 2,0 cm, sendo descritos orificios de atecongenitos, fatores que aumentam a pressao intra­ 6 ou 8 cm de diametr0 9. 0 diagnostico pode ser facilitadoabdominal sao os principais, dentre eles : obesidade, por radiologia contrastada, mapeamento ultra­gravidez repetida, ascite, tosse cronica, esforc;o mus­ sonognifico e tomografia computadorizada, porem, comocular, pessoas que tiveram considenivel perda de no caso apresentado, a explorac;ao cirUrgica sela 0 diag­peso por dieta ou doenc;a, constipac;ao, comida nostico.flatulenta e de dificil digestao e tumor intra-abdomi­nal. Aqui gostariamos de incluir a abdominoplastia Conclusaocomo causa da hernia, baseados em nossa casuisticaapresentada e pelo grande numero da pressao intra­ A abdominoplastia classica, devido ao grande au­abdominal provocado por esta cirurgia, tanto pela mento da pressao intra-abdominal, pode levar a for­ressecc;ao dermogordurosa como pela plicatura da mac;ao de hernia na linha semilunar de Spiegel, quelinha media abdominal convencional. 0 caso apre­ tern urn tratamento eminentemente cirurgico, sim­sentado anteriormente vern ao encontro da sintomato­ ples, porem leva 0 paciente a urn ato cirurgico desne­logia tipica, que se constitui de dor intermitente cessario, com dispendios elevados .precipitada por exercicios, parecendo uma neuralgia, Em concordancia com 0 exposto, sugerimos a pJica­localizada na faixa de Spiegel, sendo identificada tura da linha semilunar de Spiegel como tratamentopelo paciente no local acima. Se 0 paciente observou preventivo a formac;ao da Hernia de Spiegel, uma vezpreviamente a presenc;a de edema local, pode-se tomar que reforc;amos 0 ponto debil da parede abdominalde valia no diagnostico que as vezes se toma dificil pela antero-Iateral.64 Rev. Soc. Bras. Cir. Plast. Sao Paulo, v. 12 n.l, p.57-64, jan.labr. 1997

×