Fim dos tempos

473 visualizações

Publicada em

Nunca, em tempo algum da História da Humanidade, houve um período igual ou semelhante a este do qual estamos vivendo!
Houve no passado distante e recente, muitas guerras, revoluções, fome, terremotos, maremotos, furacões, crimes, pestilências, cobiças, mentiras, crueldades, ingratidões, roubos, corrupções, lascívias, mas eram acontecimentos, casos e fatos isolados, de determinada região ou país.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
473
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fim dos tempos

  1. 1. Fim dos Tempos FIM DOS TEMPOS Nunca, em tempo algum da História da Humanidade, houve um período igual ou semelhante a este doqual estamos vivendo! Houve no passado distante e recente, muitas guerras, revoluções, fome, terremotos, maremotos,furacões, crimes, pestilências, cobiças, mentiras, crueldades, ingratidões, roubos, corrupções, lascívias, maseram acontecimentos, casos e fatos isolados, de determinada região ou país. Hoje, contudo, esse conjunto de situações está generalizado. Não existe em país algum do mundo quenão vive sob o peso de uma dessas ou mais situações. Uns vivendo clima e situação de guerra ou revolução,outros, sob o peso da fome, ou ainda outros sob o peso de várias situações que oprimem e massacram opovo, pelos crimes, roubos, crueldades e lascívias. Estamos vivendo, como se referiu um vidente, ‘o século mais estranho de todos os tempos’.Realmente, é um século estranho, pois, ao lado de tanto avanços tecnológicos, veem a fome, as doenças, asrevoluções e guerras, dizimar populações inteiras. Este é um século de paradoxos! Ao mesmo tempo em que o homem, por meio da ciência alcança conquistas dantes nunca sonhadas,através de cirurgias delicadíssimas, querem cardíacas querem cerebrais; quando a farmacologia atingeincríveis combinações sintéticas para debelar uma enfermidade; quando o homem se comunicainstantaneamente com outro em qualquer parte do mundo e do espaço próximo; quando o homem, atravésde incríveis aparelhos vasculha o espaço sideral, ele mesmo, o homem de conquistas mil, deixa seu irmãomorrer nas portas dos hospitais por falta de atendimento médico, ou ainda por falta de medicamentos. Deixando também seu irmão morrer de fome ou deixa ainda seu irmão viver em moradia subumana,quando não vive perambulando pelas ruas. Que paradoxo!1 fonte: www.robertolettiere.com.br Escritor Roberto Lettière
  2. 2. Fim dos Tempos ** * A cada dia surge uma novidade relativa a esses casos. Mensagens espaciais, objetos voadores nãoidentificados, conjunções estelares. Tudo isso questiona a existência de vida fora da Terra (que a cada diaque passa tem mais indícios). Enquanto isso não se torna mais transparente, devemos nos preparar no planoespiritual, psicológico, na caridade, no desapego pelos bens materiais, dentre outras coisas de valorsuperior. Enquanto o fim do mundo não chega, porque não aceitar a ajuda dos ‘homens do espaço’? Para você que agora vai ler este livro, desejo dizer algumas palavras. Este é um livro de pesquisa e comentário. Durante longo tempo foram colecionados dados,informações, reportagens sobre o chamado ‘Fim do Mundo’ e outras denominações que prediziam grandesatribulações geofísicas e sociais para este início da Era de Aquário. Em tudo o que ouvia ou lia a esse respeito e que era procedente dos mais diversos ramos filosóficos ereligiosos, observava que tudo convergia para um só ponto: O Fim dos Tempos. Astrólogos, astrônomos, videntes, profetas, paranormais, sensitivos, médiuns, religiosos, cientistas,todos eles, sem exceção, relataram e relatam ‘que o fim está próximo ou são chegados’. Observei que as profecias eram interpretadas de maneiras e com palavras diferentes, mas que, nofundo, todas elas eram concordes em afirmar que nessa passagem de milênio, era o tempo das grandestransformações geofísicas, sociais e morais no planeta. As datas são por vezes diferentes, todavia, não ultrapassam de vinte anos entre elas, o que realmenteé um tempo insignificante, se levarmos em consideração que a maioria das profecias foi anunciada há maisde 400 anos, sendo que outras datam de alguns milênios, como as egípcias, maias, astecas e bíblicas. A reunião de todas as profecias, reportagens e comentários formaram o presente livro, que naverdade, ainda não está totalmente completo, pois, para completá-lo teríamos de pesquisar por longos anosmuitas outras profecias a respeito; e também, por certo, não chegaríamos a completá-lo porque, a cada dia,surgem importantes e graves acontecimentos que perturbam o cotidiano das pessoas, das cidades e dospaíses.2 fonte: www.robertolettiere.com.br Escritor Roberto Lettière
  3. 3. Fim dos Tempos Como o tempo urge, decidimos publicar um trabalho preliminar, todavia, bem substancioso no seuconteúdo. Se houver tempo, continuaremos a pesquisar e formar um novo trabalho bem mais amplo edetalhado. Além das profecias que estão para serem concretizadas, colocamos outras: as que já se realizaramdemonstrando assim, que, se umas foram realizadas, nada impede que outras se realizem. Não temos nenhum interesse de causar pânico entre as pessoas que porventura venham a ler estetrabalho. Se por um lado, a maioria acredita na concretização dessas profecias [e não faltam publicações arespeito]; por outro lado, existem os descrentes, e os que ignoram a existência dessas mesmas profecias, aosquais alertamos que passem a se preocuparem com esses possíveis acontecimentos. Digo possível porque, em última instância, é a Vontade do Altíssimo que irá prevalecer e, se isso nãoestiver em Seus Desígnios, nada acontecerá e, se nada acontecer, tanto melhor. O que não se pode, é ficar ingenuamente, aguardando ‘dias melhores’ quando tudo indica [asprofecias e os atuais acontecimentos sociais, econômicos e geológicos] que viveremos dias difíceis sobre aface da Terra. Apesar de podermos viver esses difíceis momentos, não há razão para pânico. Deve-se continuar aviver tranquilamente, trabalhando, cuidando dos filhos, amando, casando, vivendo, enfim, vivendonormalmente, fazendo o melhor possível para si mesmo e para os seus semelhantes. Não vamos viver os tempos do fim do mundo, mas sim, do fimde ummundo. O mundo, tal qualconhecemos continuará a rolar pelo espaço infinito durante mais alguns bilhões de anos. O que nãocontinuará a ser a mesma é esta Humanidade tão desvirtuada nos seus princípios morais, sociais, políticos,religiosos, administrativos e éticos. Esta Humanidade vai, sem dúvida, desaparecer para que o Novo Homem possa surgir. Este NovoHomem no futuro irá se preocupar mais com as coisas espirituais e menos com as coisas materiais e paraisso deverá encontrar um terreno propício e fértil para desenvolver suas aptidões, seus conhecimentos eespalhar o amor e o respeito pelo seu próximo.3 fonte: www.robertolettiere.com.br Escritor Roberto Lettière
  4. 4. Fim dos Tempos É chegada a hora tão esperada da separação do trigo do joio. Com o cumprimento das profecias, ageografia terrena será quase que totalmente mudada e disso resultará o perecimento de dois terços dahumanidade, como está previsto e é, justamente aí que se iniciará a grande separação, onde os justos e osbons ficarão de um lado e os maus, do outro... As tribulações previstas visam a preparação de um ambiente moral e espiritual, para aqueles que aquificarem e para aqueles que virão no futuro, através de sucessivos nascimentos de Almas que são movidasinteriormente pelo amor e respeito a Deus e ao seu próximo. Portanto, a verdadeira preparação do homem terreno, não será a material, se preocupando emescolher lugares ‘seguros’ para ficar, ou guardando provisões para os dias de escassez. A verdadeirapreparação terá de ser a moral e a espiritual, com a finalidade única de estarmos harmonizados para viver na‘nova moradia terrena’. Sobre este ponto de vista, o conhecido médium brasileiro Chico Xavier, ao ser entrevistado por umJornal, assim se expressou: ‘... recomenda-nos nosso Orientador Espiritual [Emmanuel] um interesse mais efetivo, para a fixação de valores morais em nossa personalidade terrena, de conformidade com os padrões estabelecidos no Evangelho de nosso Divino Mestre. Porque, se, para nossa inteligência, os fenômenos renovadores da existência, que nos cercam, têm qualquer coisa de sensacional, de surpreendente, nosso coração deve inclinar-se, humilde, diante da Majestade do Senhor, que nos concede tantas oportunidades de trabalho, em nós mesmos; trabalho condizente com a nossa própria melhoria para a Vida Superior,exigindo, por isso, grandes acontecimentos por vindouros; novo soerguimento íntimo, novo modo de ser, a fim de que estejamos realmente habilitados a enfrentar valorosamente as lutas que se avizinham de nós, e preparados para desfrutar a Nova Era que, qual bonança, depois da tempestade felicitará nossos círculos evolutivos...’. E da mesma forma, Allan Kardec, procura dar maior valor às profundas modificações morais dahumanidade que estão por vir, do que os fatos geofísicos que venham a suceder e, segundo as previsões,abalarão os fundamentos da Terra quando se der o chamado Fim do Mundo.4 fonte: www.robertolettiere.com.br Escritor Roberto Lettière
  5. 5. Fim dos Tempos Este trabalho que ora publicamos é, antes de tudo, - e essa é a nossa intenção - um convite àmeditação. Este livro poderá fazer você parar e pensar, fazendo também que você olhe para trás,analisando-se profundamente e, se porventura, você vier a descobrir que você não é tão forte, tão humano,tão bom quanto pensa ser, não se preocupe com isso, pois ainda há tempo, lembra-se dos trabalhadores daúltima hora? Então, comece agora mesmo, a amar a Deus sobre todas as coisas e a teu próximo como a timesmo e tudo se resolverá e você terá o direito ao passaporte que permitirá o seu ingresso no Grande País,onde se reúnem as ovelhas e onde está armazenado o trigo. Disse Jesus: Não Tema, Crê! Nestas horas de ansiedade, preocupação e incerteza ante os graves acontecimentos que sucedem eque deverão suceder não têm alternativa, a não ser aquela de crer, esperar e confiar. Em se cumprindo, as profecias previstas a humanidade deverá passar por difíceis e prolongadasdificuldades e, para que possamos enfrentar essas situações calamitosas, só teremos o recurso da Fé firme edecida em Jesus e nos seus ensinamentos. Não haverá outra tábua de salvação a não ser a plena vivência doSeu Evangelho, em todos os atos de nossa vida. É, pois, em Jesus, que temos de nos apoiar e Dele tirar asforças para suportarmos os imprevistos acontecimentos. Não existirá salvação se cada um não fizer com que o Cristo renasça ou permaneça em seu coraçãoem toda a sua plenitude e beleza. Todavia, por ser difícil o ser humano permanecer sozinho, mantendo a suafé em Jesus, que participe de grupos de igual pensamento, não importa qual, pois não é hora de discutir qualé a melhor filosofia religiosa quem melhor souber escolher, melhor se beneficiará. O importante é que se esteja, primeiramente, de Bem com a sua consciência; segundo é ver nos seussemelhantes, um verdadeiro irmão, independente da sua posição social, financeira, intelectual, de cor oucredo religioso e, tudo fazer para ajudá-lo, porque assim procedendo, se estará ajudando a si mesmo. Nas horas de dor e desespero, procuremos a Deus que vibra dentro de cada um de nós e que nadaexige, mas apenas pede para que sejamos bons, humanos e caridosos com todos. Os homens conscientes deste Planeta estão sabendo que as crises que a humanidade estáenfrentando, não podem ser mudadas tão rapidamente como seria de desejar, mesmo porque existem as5 fonte: www.robertolettiere.com.br Escritor Roberto Lettière
  6. 6. Fim dos Temposchamadas situações denominadas de carma coletivo de populações e países e, essas situações influemdiretamente nas fundações da Terra que a sacode constantemente. Para a quase totalidade dos habitantes da Terra que vive subnutrido, em péssimas condições demoradia e sob o peso do analfabetismo está se exigindo uma rápida mudança desse quadro, masinfelizmente já está sendo tarde demais... Mas ainda resta a esperança de que, cada um, pode mudar a si próprio. Essa é uma verdade da qualninguém poderá recusar de aceitar. Cada pessoa aceitando a responsabilidade que lhe é devida podeparticipar ativamente no progresso de ações social, política, religiosa, econômica, com mudanças pacíficas einovadoras. Em conjunto, poderá reformar suas vidas e, sem pretensão, o mundo. Esse trabalho de renovaçãoexigirá esforços firmes e direcionados. Na medida em que as pessoas passam a viver e valorizar a vida derelação social e com a natureza. Não se importando como os outros pensam ou agem, pois estarão criandoum ambiente próprio para as conquistas de novas metas e capacidades espirituais. Sabe-se, perfeitamente, que uma comunidade pode alterar as condições físicas de sua região,bastando para isso abandonar os seus antigos e inúteis hábitos e procedimentos, se realinhando com anatureza. Uma comunidade pode alterar a aura-astral da região, tanto para fatores positivos como para osnegativos. A hora é agora! E, se você não começar, quem irá? Aceite, portanto, a responsabilidade de modificar a si mesmo, emitindo somente pensamentos de altovalor os quais provocarão em seus semelhantes, idênticas modificações. O futuro, diz-se, comumente, que a Deus pertence, o que não é verdade. O futuro é feito por nósmesmos! Não foi dito que a semeadura é livre, mas que a colheita é obrigatória? O homem de hoje é oproduto de ontem e, amanhã será, exatamente, o que produz hoje. Portanto, cada qual faz o seu futuro e, lembrando Heráclito, dizemos: O caráter de um homem é o seudestino. Roberto Lettière São Paulo, Verão de 2012.6 fonte: www.robertolettiere.com.br Escritor Roberto Lettière
  7. 7. Fim dos Tempos REFLEXÕES Como podemos Amar a Deus sobre todas as coisas se ainda não aprendemos, sequer, a Amar o nossopróximo como a nós mesmos? Se não temos ainda, a devida capacidade de Amar o nosso próximo, que estátão próximo de nós, como haveremos de Amar a Deus que se encontra tão distante de nós? Quase todos nós amamos a Deus apenas com os lábios. Como poderemos amar a Deus se Seus outrosfilhos, que são os nossos próximos, vivem sob o guante da dor, do desespero, da fome, da miséria, dodesemprego, da doença e nós, nada fazemos para melhorar a situação desses Seus outros filhos? Foi por isso que Jesus nos deu um Mandamento Novo: O de amar o nosso próximo, como amamos anós próprios e, ensinou mais: Que não fizéssemos aos outros, aquilo que não gostaríamos que os outros nosfizesse. E quais seriam as nossas obrigações ou deveres perante Deus em Amar e ajudar o nosso próximo?Seriam três: Do Forte, do de proteger os fracos; do Rico, em prover condições dignas ao pobre e, do Sábio,em ensinar os iletrados. Se não se é Forte, Rico ou Sábio, que se possa, ao menos, tentar fazer pequenos benefícios em favordo nosso próximo, assim, estaremos amando a Deus, começando a Amar nosso próximo. PORQUE NÃO? Muitos espíritas e simpatizantes do espiritismo, apesar de suas firmes convicções na imortalidade daalma, na sucessão de vidas ou reencarnação; na lei da ação e reação ou lei do carma e, também, nacomunicabilidade dos espíritos, na sua maioria não manifesta sua condição de espírita ou de simpatizante,porque ainda se encontra preso ao temor de que os seus amigos, seus parentes, seus patrões, são de outrareligião e não aprovam o espiritismo. Se eles não respeitam e nem aprovam, é problema deles.7 fonte: www.robertolettiere.com.br Escritor Roberto Lettière
  8. 8. Fim dos Tempos Compete ao espírita respeitar a religião deles e se eles não fazem o mesmo, em relação ao espírita ouao espiritismo, isso vem demonstrar que eles não são tão religiosos quanto dizem ser, sendo aqueles quejulgam faz, o que Jesus nunca fez: ‘Julgar o seu semelhante!’ Por outro lado, temos de agradar, primeiramente, a Jesus, cumprindo Sua palavra, os Seusensinamentos e não às pessoas que se intitulam ‘de certos’ ou de ‘donos da verdade’, condenando o que, naverdade, não conhecem, pois, se conhecessem, não condenariam. Portanto, não há o que temer dizendo-se espírita ou simpatizante do espiritismo, afinal, não disse oSenhor em visão a Paulo: Não temas, mas fala, e não te cales. [Atos:18:9] TEXTO EXTRAÍDO DO LIVRO(NO PRELO) “ACABOU” DO AUTOR ROBERTO LETTIERE8 fonte: www.robertolettiere.com.br Escritor Roberto Lettière

×