Vivências em Biodanza

1.252 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre vivências em Biodanza. Conceito, Significado, Níveis, Características.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.252
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
25
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Vivências em Biodanza

  1. 1. Grupo Crisálida de Biodanza Vivências em Biodanza fb.com/biodanzacrisalida
  2. 2. Conceito de Vivência  Para compreender como funciona a Biodanza, é necessário conhecer o conceito de vivência, que é a base de sua metodologia.  O termo Vivência foi proposto por Dilthey e definido como a qualidade existencial da emoção no instante vivido aqui e agora. É a sensação de estar vivo.  A palavra “vivência” não era conhecida no século XVIII, de modo que nem Schiller, nem Goethe a empregaram, embora já fosse comum o uso do verbo “vivenciar”. Segundo Gadamer, a referência mais antiga de Erlebnis (a emoção sentida diante de um acontecimento concreto, seria o equivalente a você dizer "aquela situação foi uma experiência incrível") estaria em uma carta, na qual relata suas viagens, e é só nos anos setenta do século XIX que seu uso torna-se mais frequente e solidificado por Dilthey.
  3. 3. Vivência Segundo Rolando Toro  De acordo com o Psicólogo, Antropólogo, Poeta, Escritor e criador da Biodanza, Rolando Toro:  “Vivência é uma experiência vivida com grande intensidade por um indivíduo no momento presente que envolve a cenestesia, as funções viscerais e emocionais. Ela confere à experiência subjetiva a palpitante qualidade existencial de viver o ‘aqui e o agora’ ”.
  4. 4. Significado da Vivência   “Vivenciar” significa “ainda estar vivo quando algo acontece”, o que confere ao termo um caráter de imediaticidade, pois, ao contrário daquilo que se pensa saber, do que se ouviu dizer ou do intuído, o vivenciado é sempre o que nós vivenciamos. Além disso, o vivenciado carrega um significado duradouro. As biografias de artistas e poetas eram essencialmente baseadas na convicção de que, “a partir da vida, se compreende a obra” Gadamer, Verdade e método, pág. 67
  5. 5. Vivência em Biodanza   A Biodanza prevê vivências de integração, pois elas implicam uma imediata e profunda conexão do indivíduo consigo mesmo . Durante o desenvolvimento das sessões de Biodanza, os exercícios acoplados a música provocam vivências que se reforçam por serem associadas a situações prazerosas (reforço positivo). " A vivência é uma experiência inevitável que comunica um conteúdo preciso de sensações e de percepções, e que anula a distância entre aquilo que se sente e a observação do próprio sentir" (Toro, 2002, Biodanza, pág 32).
  6. 6. Níveis de Vivência   Na Biodanza, a vivência ocorre em três níveis (cognitivo, emocional e visceral) que estão neurologicamente relacionados, e podem condicionar-se reciprocamente, embora possuam uma forte autonomia. Quando um aprendizado não compreende esses 03 níveis, os relativos comportamentos resultam dissociados. Por exemplo:     Cognitivo: uma pessoa pode pensar que tem direito de exercer livremente sua sexualidade. Emocional: na vivência da sexualidade pode experimentar medo ou insegurança. Visceral: pode sofrer uma reação de ansiedade ao se deparar com situações que estimulem a sexualidade. Isto significa que o pensar o sentir e o agir não estão integrados.
  7. 7. Características Essenciais da Vivência  EXPERIÊNCIA ORIGINAL   SUBJETIVIDADE   A vivência constitui-se na experiência original de nós mesmos, da nossa identidade, anterior a qualquer elaboração simbólica ou racional. Se manifesta a partir da identidade. As vivências que cada pessoa experimenta são únicas, íntimas e, portanto, incomparáveis. INTENSIDADE VARIÁVEL  A intensidade da vivência pode variar conforme o nível de conexão consigo mesmo e a qualidade do estímulo que a produz. À medida que diminui a atividade consciente de controle e de vigilância, aumenta a intensidade da vivência.
  8. 8. Características Essenciais da Vivência  EMOCIONALIDADE   DIMENSÃO ONTOLÓGICA   Frequentemente a vivência vem acompanhada de forte emoção. A vivência constitui a conexão íntima absoluta, ligada ao ser e à percepção de estar vivo. É, portanto, uma qualidade ontológica (considera o ser em si mesmo, independente do modo pelo qual se manifesta). ANTERIORIDADE À CONSCIÊNCIA  A vivência é uma manifestação do ser que precede a consciência: a conscientização da vivência pode ser imediata ou vir num segundo momento. No processo de integração da identidade e de expressão das potencialidades genéticas, a vivência tem, por isso, prioridade sobre a consciência.
  9. 9. Créditos  Baseado no texto de Vera Lúcia da Conceição Neto.  Compilado por Rubens Mazzini Rodrigues.
  10. 10. Créditos  Baseado no texto de Vera Lúcia da Conceição Neto.  Compilado por Rubens Mazzini Rodrigues.

×