37ª edição do jornal Mapa da Notícia

406 visualizações

Publicada em

Palmeirópolis - Tocantins

Publicada em: Design
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
406
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

37ª edição do jornal Mapa da Notícia

  1. 1. “Tudo que você precisa saber da sua região”  ano IV Nº 37Palmeirópolis - Tocantinsjunho de 2015  de Palmeirópolis com festa que, além de parabenizar a cidade, parabeniza o povo que a ajudou na evolução, na modernidade e na conquista 35 anos www.mapadanotícia.com.br mapadanoticia@gmail.com (63) 3386 1045 - 8438 1731 Ricardo Aires intermedeia implantação de empresas em Palmeirpolis Página 8 Reforma Política: Câmara aprova o fim da reeleição Página 8 Discussão sobre o plano municipal de educação promove mudanças Página 10 PalmeirópolisPalmeirópolis com festa que, alémcom festa que, alémcom festa que, além de parabenizar a cidade, parabeniza o povo que a ajudou na evolução, na modernidadena modernidadena modernidadena modernidade e na conquistae na conquista 35 anos35 anos35 anos Fotos: reprodução Art’s Foto Paullyana Art’s Foto Paullyana
  2. 2. junho 20152 Em tempos de crise evoluir é preciso Estudo recente mostra que beber água emagrece D esdeofinaldoséculo XIXatéosdiasatuais, vem acontecendo uma revolução na compreensão e na prática da sexualidade, inclusive na ter- ceira idade. A sexologia, pelo seu desenvolvimento científico permitiu desmistificar mitos no que se refere ao ato sexual do idoso. O abandono dos mitos e tabus está relacionado com a educação e informação sexual, asmudançasdeatitudesecren- ças sobre a sexualidade, trata-se deumarevoluçãocultural. No passado, acreditava-se que, tanto o homem quanto a mulher não tinham condições físicas e psicológicas para re- alizarem uma relação sexual segura e prazerosa. Grande en- gano: os idosos desejam, pen- sam e fazem sexo desde que existam as condições de saúde necessárias, sendo essencial na relação, o companheirismo, a paciência, respeito e compre- ensão das limitações físicas e/ ou emocionais do casal. É inegável que a terceira idade tem suas peculiarida- des. O idoso em nossa cultura pode sofrer psicologicamente pelas alterações fisiológicas, é natural a existência de modifi- caçõesnaestruturafísica,osis- temanervosocentralestámais envelhecidoearespostasexual (desejo, excitação, orgasmo e resolução) ocorre com menor rapidez e intensidade. Quan- do eles são informados que as mudanças sexuais nessa fase são normais, e que são produ- zidas pelos ritmos biológicos da vida, podem compreender que não há interferência no desejo sexual e seus atrativos. Segundo o Instituto Brasi- leiro de Geografia e Estatística (IBGE) atualmente, existem no Brasil cerca de 21 milhões de pessoas com idade igual ou superior a 60 anos, o que re- presenta, aproximadamente, 11% da população. Também é muito importante obser- var que o estatuto do idoso no “Art. 2o diz que: “O idoso goza de todos os direitos fun- damentais inerentes à pessoa humana, sem prejuízo da pro- teção integral de que trata esta Lei, assegurando-se-lhe, por lei ou por outros meios, todas asoportunidadesefacilidades, para preservação de sua saúde física e mental e seu aperfei- çoamento moral, intelectual, espiritual e social, em condi- çõesdeliberdadeedignidade”. Manter uma vida sexual ativa é componente inerente para assegurar que torne efetiva plenamente sua dignidade. É fundamental deixar claro que sexo gera qualidade de vida e que a sexualidade da pessoa não só se mantém, mas vai se transformandoaolongodavida, ecadaidadefavoreceformasdi- ferentesdesatisfação.Anecessi- dadederelacionar-secomoutra pessoa, expressar sentimentos como abraçar e ser abraçado, nãoseatrofiaenemdesaparece comaidade. Entende-se que o sucesso sexual na idade avançada está ligado à companhia e à capaci- dade de expressar sentimentos genuínosdeumparacomoou- tro, numa atmosfera de acolhi- mento, segurança e carinho. O foco principal da relação não é somente o ato sexual em si (pe- netração), mas, a oportunidade de expressar admiração e afeto, aliados à confirmação de um corpo funcional e o prazer de tocar e ser tocado. Saber com- portar-se é fator essencial no relacionamentosexual. Para resolver eventuais di- ficuldades sexuais devido ao envelhecimento, nada melhor que cuidar do estado geral de saúde, melhorar qualidade de vida com atividade física, boa alimentação, tratar a ansiedade e depressão, evitar o consumo de cigarro e álcool, participar de grupos sociais, dialogar, cui- dardaaparência,aceitarasmu- danças e aproveitar o momento como realmente é! A idade não dessexualiza o ser humano. O pleno exercício da atividade se- xual pode gerar muito mais do que prazer, ter uma pessoa para compartilhar, sentir-se amado e desejado, aumenta a autoes- tima, alivia as tensões, melhora a qualidade de vida e faz bem para qualquer pessoa adulta de qualqueridade.Descobriroque causa alegria torna mais satisfa- tórioarelação. Osidososnãodevemseanu- lar por causa de preconceitos e tabus, devem se permitir na- morar e usufruir do ato sexual seguro fazendo uso de preser- vativos para evitas as doenças sexualmente transmissíveis e vivenciar a sexualidade nesta etapadesuasvidas. Numa sociedade moderna é inadmissível aceitar precon- ceitos que continuem dessexu- alizandoosidosos.Estudosatu- ais demonstram a importância da existência e necessidade da vivenciadosexonaterceiraida- de, para uma vida de sucesso saudável e prazerosa. DRª.DALVA DE JESUS CUTRIM MACHADO, psicóloga clínica e terapeuta sexual; mestre em Psicologia; especialista em Sexualidade Humana e Psicopatologia Clínica; Palestrante; professora dos cursos Supervisão em Tereapia Sexual e Sexologia Forense pela PUC-GO e Pós-Graduação em Neuropedagogia pela FABEC. dalva_psi@yahoo.com.br Tel: 3941-5341 / 99529032 PSICÓLOGA DALVA DE JESUS CUTRIM MACHADO Quem foi que disse que o sexo acaba com o passar da idade? Quem foi que disse que o sexo acaba com o passar da idade? do UoL sAÚde U ma pesquisa clíni- ca da universidade Charité de Ber- lim publicada em agosto na revista American Journal of Clinical Nutrition assegura que a ingestão de águareforçaosefeitosdeuma dieta de emagrecimento. “Apesar de nas dietas normalmente ser recomen- dado beber muita água, até agora não havia nenhuma recomendação com base científica”, disse o responsá- vel da equipe de pesquisa, Rebecca Muckelbauer. A partir da análise de cer- ca de 5.000 referências de di- ferentes bancos de dados de artigos científicos, os espe- cialistas puderam compro- var que beber água efetiva- mente acelera os processos de emagrecimento quando se está fazendo uma dieta. O estudo destaca a conclusão de uma série de dados so- bre o sucesso de uma dieta em um grupo de idosos que aumentaram seu consumo médio de água. As pessoas estudadas que aumentaram em um litro ao dia seu consumo de água emagreceram entre um e dois quilogramasamaisqueogru- po de controle, que manteve sem alteração a quantidade de líquido que bebia. O efeito de emagrecimen- to da água em combinação com uma dieta pode acon- tecer, segundo os cientistas, à simples sensação física de saciedade com a ingestão do líquido e à aceleração do metabolismo. A crise na economia brasileira está aí e não tem como negar. São ajustes daqui, pacotes de medidas dali, está uma verdadeira sopa econômica, com direi- to a temperos bem amargos para os contribuintes. Isso sem falar na discordância na política entre o planalto eabasealiada,alémdeuma oposição que não consegue se impor. O Brasil precisa ajustar os rumos da política edaeconomiasemexplorar ainda mais o bolso do frágil e indefeso contribuinte. Por causa da atual cri- se o que está se vendo nas empresas pelo Brasil são cortes, demissões e ou- tros ajustes para tentar se manter no mercado. A verdade é que não existe receita de bolo para se conseguir passar ileso por esse momento. Con- tudo, alguns ajustes têm ajudado as grandes em- presas a driblar ou mini- mizar os efeitos da crise. É o caso por exemplo da Bombril, que aumentou a participação dos produ- tos com maior margem de lucro em 32% no fa- turamento, com a estra- tégia de promoções nos pontos de venda. É preciso se adaptar para se manter no merca- do. Por essa razão o Jornal Mapa da Notícia adotou uma estratégia que os es- pecialistas chamam de “inovação de produto”. A equipe do MN fez um es- tudo que visa um melhor posicionamento de todo material informativo nas páginas, de forma que se mantenha agradável e não canse com a leitura. O redesenho do jor- nal foi feito em busca de uma boa ergonomia vi- sual. Trocou-se a tipogra- fia para uma boa leitura e organizamos de maneira que até quem não tem o costume de ler jornal, o leia com interesse da capa até a última página sem se cansar. As páginas fica- ram mais leves, confortá- veis e atraentes. O jornal também terá espaço para o jornalismo colaborativo, para que você, leitor, possa enviar sua reclamação, crítica, elogio ou sugestão. Apro- veite esse espaço para fa- lar do que gosta em sua cidade ou região. A colu- na vai se chamar Mapa do acontecimento. O número do whatsapp está liberado para que você envie sua sugestão de notícia. As novidades apare- ceram em um momento festivo para a cidade: Pal- meirópolis faz 35 anos e o Mapa da Notícia tem o prazer de fazer parte desta belo e promissor municí- pio. Com essas mudanças, o MN pretende continuar informando a população como sempre fez e ainda driblar os efeitos da atu- al crise, com um produto agradável e de bom gosto. dA redAcAo Editorial Diretora Executiva: Rozineide Gonçalves jornalistarozineide@gmail.com Diretora Financeira: Rozimaria G. da Silva Rosimaria.go@hotmail.com Site e fotos: Débora Carneiro Fotografias Colaboradores: Marilene Correia - Neyla Francisca Érika Sandra: Projeto e diagramação compassoarte@gmail.com Elizeu Silva: Revisão Endereço: Av. Goiás, nº 522 Centro - Palmeirópolis-TO - CEP: 77365-000 Telefone: (63) 3386-1045 (63) 8438 1731 (63) 8412 7568 e-mail: mapadanoticia@gmail.com Circulação: Palmeirópolis, Gurupi, Alvorada, Jaú do Tocantins, São Salvador, Paranã, Arraias e toda região Su- deste do Estado. Tiragem: 2.000 (dois mil) exemplares www.mapadanoticia.com.br Conteúdo assinados não refletem necessariamente a opinião do jornal
  3. 3. junho 2015 3 Aniversário de Palmeiropolis “M inha terra tem palmeiras, onde canta o Sabiá; As aves, que aqui gor- jeiam, não gorjeiam como lá. Nosso céu tem mais estrelas, nossas vár- zeas têm mais flores, nossos bosques têm mais vida, nossa vida mais amores”. Este belo trecho da poesia de Gonçalves Dias poderia se encaixar perfeitamente na descrição da nossa Palmeirópolis. Uma cidade que a todos encanta. Se for falar das belezas daqui será preciso muito mais do que uma edição do jornal para descrever. Na culiná- ria temos o melhor feijão tropeiro da região, temos um povo trabalhador que enfrenta os problemas com cora- gem e força, temos uma economia forte e em ascensão e além do mais também temos feras na música. Aqui é o lugar de onde brotam artistas covers, como a Maria Cantora e o Maicon Night ou até famo- sos nacionalmente como é o caso da dupla Henrique e Juliano que está estourando nas paradas de sucesso. Na música gospel temos exemplos como a cantora Raquel Rocha, Miriam Teixeira ou a dupla Falcão e Josué. Temos os forrozeiros, Juliano e Sandro, Fubá e Fubazinho, Raulenner e Devone dos teclados. Vários artistas da musica sertaneja. Enfim, somos um povo feliz e que adora uma boa conversa no supermercado ou o bom e velho bate-papo nas esquinas ou na porta de casa com um bom cafezinho. Felicidade essa que se reflete no Índice de Desenvol- vimento Humano Municipal (IDHM), que segundo o último levantamento divulgado pelo Programa das Na- ções Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), mostrou que o que mais se destaca em Palmeirópolis é a longe- vidade. Ou seja, somos um povo feliz e que vive muito. Além de tudo, temos história para contar como a da nossa fundação, que segundo os historiadores foi em 1922, com a instalação da Fazenda Itabaiana, de pro- priedade de João Polidório. Art’s Foto Paullyana Art’s Foto Paullyana Fotos: reprodução Cidade Terra de artistas e povo trabalhador, Palmeirópolis completa 35 anos História A nossa história se confunde com a de uma das primeiras famílias a che- gar aqui, a família do senhor Limírio Viana Guimarães vindo de Formoso em Goiás. Ele comprou a fazenda Ita- baiana se tornando então um dos pri- meiros moradores da região. A então professora Maria Guedes foi a primei- ra docente do municipio no ano de 1959. Hoje, a professora aposentada que morava em Anápolis-GO até o ano passado já não está mais entre nós. Faleceu vítima de um câncer de pulmão aos 77, mas deixou seu nome gravado na história do município. No início da década de 60 criou- se o povoado de Palmeiras, nome dado ao lugar devido aos coqueirais de babaçu existentes em abundân- cia na região, além de choupanas de sapé feitas com palhas de babaçu e pouquíssimas casas de alvenaria. Em 2 de dezembro de 1971 o povo- ado de Palmeiras foi elevado à con- dição de Distrito de Paranã, pela Lei Estadual nº 7.471. A cidade teve como primeiro de- legado Raimundo Tavares, conhe- cido como Raimundão. Homem de coragem e que sabia impor sua au- toridade e respeito. Finalmente, pela Lei nº 8.850 de 10 de junho de 1980, o Distrito foi emancipado com o nome de Pal- meirópolis, nome atual, tendo como primeiro prefeito o senhor Osvaldo de Souza Lima. Aos poucos a cidade ia crescendo, se encorpando e ga- nhando mais famílias. Por muitos anos, o município chegou a ser um dos maiores produ- tores de grãos do Estado de Goiás, mas sofreu um sério revés econô- mico com a criação do Estado do Tocantins. No inico da divisão ter- ritorial ele ficou fora da área de in- fluência da capital do novo estado e isolada geograficamente de Palmas. Mais agora com o progresso das es- tradas o acesso tem melhorado. O Comércio O comércio local é expressivo e, mesmo após a divisão do Estado, continuou tendo como principais centros de abastecimento as cidades de Anápolis e Goiânia, no estado de Goiás, devido à logística e às facili- dades de acesso. À partir do início deste século, o município vem experimentando um gradual processo de retomada do de- senvolvimento, que teve início com a construção do linhão do sistema energético Furnas-Tucuruí, seguida da pavimentação asfáltica da rodovia TO-498, que faz ligação com o Estado de Goiás, o que deu uma alavancagem na economia da região. Posteriormente, veio a construção da Usina Hidrelétrica de São Salvador, no Rio Tocantins, que teve em Pal- meirópolis o seu principal ponto de apoio logístico, o que motivou grande aumento do número de trabalhadores em circulação na cidade, propiciando o incremento do comércio e da eco- nomia do lugar, cujos reflexos posi- tivos e negativos continuaram após a conclusão da obra. A Usina de São Salvador formou um grande lago no Rio Tocantins, ba- nhando extensa área do município de Palmeirópolis, o que promoveu o in- cremento da piscicultura e do turismo na região. Mas nem tudo são flores, porque também houve um impacto ambiental muito grande na região, com a deslocação dos ribeirinhos. A cidade hoje conta com uma boa rede hoteleira, dispõe de boa infra- estrutura urbana e tem uma logísti- ca considerável, com vias de acesso asfaltadas para Palmas, o Estado de Goiás e o Nordeste do Brasil. A bacia hidrográfica do muni- cípio tem como principais cursos d’água o Rio Maranhão ou Tocantins e os ribeirões Mucambão, Limoeiro, Cocalinho, Mucambinho, Córrego do Mato, Mutum, Grotão e Piaba- nha, entre ouros menores. Economia Palmeirópolis é uma cidade polo da microrregião do Sul/Sudeste do Estado doTocantins, com destacada relevância econômica na região. Temos um co- mércio local expressivo, com diversos supermercados, variados estabeleci- mentos comerciais, hotéis, restauran- tes, cerâmicas, movelarias, agência do Correio, duas agências bancárias (Ban- co do Brasil e Bradesco), concessioná- rias de veículos, postos de combustível, agência lotérica, colégios estaduais, escola infantil de tempo integral (unica da regiao), varias igrejas evangelicas, campus universitário avançado, hos- pital público, cartórios, delegacia de polícia, destacamento da Polícia Mili- tar, veiculos de comunicaçao (jornal e rádio), fórum e prefeitura. As terras do município são férteis, há um numeroso rebanho bovino de gado de corte e de produção de leite, a agri- cultura está voltada para a produção de soja, arroz, milho, banana, abóbora, fabrica de farinha, dentre outros. Te- mos uma Mineradora de Calcário, uma empresa privada que atua na área de dimensionamento de pedras e blocos. Contamos com extensas áreas planta- das de seringueiras, colocando o muni- cípio como um potencial produtor de látex do Estado do Tocantins e um dos maiores do país. CULTURA Além da música, temos a cultu- ra pregada pelos poetas. Sendo José Milton de Morais Pessoa, o primeiro poeta com livro lançado, intitulado “as minhas inesquecíveis poesias”. Representando as mulheres, temos a poetisa Miriam Barbosa, outra jóia da nossa cidade. Como podemos ver, temos um povo alegre, acolhedor de coração e rico de sentimentos. É por isso que nossa cidade cresce firme e avança. Como diz o slogan: o nosso povo é o nosso maior patrimônio. Que na co- memoração desses 35 anos da nossa cidade possamos parar e refletir por tudo que já passamos, porque isso ainda é o começo, Palmeirópolis tem muito futuro. Parabéns!
  4. 4. junho 20154 Dependênciaquímica “Ocrackmelevoualémdofundodopoço” reVIsTA APArecIdA em PAUTA A frase acima é do servidor públi- co e cabeleireiro FHS,39, que não pode ter nome revelado, mas há onze anos conheceu os horrores do crack. Assim como acontece com a maio- ria dos dependentes quími- cos, o álcool foi à principal via que o levou para um ca- minho de vício, perdas e dor. Após o álcool ele conheceu a maconha, a cocaína, daí foi um passo para se entregar aos estragos do crack. Morador do Jardim Ipi- ranga ele conta que conse- guia a droga por telefone. “Basta querer que logo apa- rece alguém para fornecer”, conta. Ao contrário do que muitos pensam, ele diz tam- bém que, a droga não é tão barata. “Uma quantidade que equivale a um caroço de feijão custa em média R$ 10,00, ou seja, cinco caroços somam R$ 50,00”, calcula. Hoje em tratamento no Caps AD III do Jardim Nova Era, FHS conta que está li- vre do crack, mas ainda se lembra dos efeitos da droga. “Quando eu sabia que eu ia usar, eu me tremia todo, fi- cava ansioso e salivava como seu eu fosse consumir algo saboroso”, revela. Depois do uso, ele lembra que logo vinham os efeitos devastadores como a sen- sação de medo, angustia e a vontade de se isolar. “Eu não tinha mais sono”, acrescenta. Mas uma das piores situa- ções vividas por ele, ainda estava por vir, foi quando o filho com 16 anos de idade, na época, o flagrou usando crack em casa. O mau exem- plo não poderia ter tido outro resultado e o filho hoje tam- bém é dependente químico. “Fiquei sabendo que ele está usando maconha, mas espe- ro que ele não passe o que eu passei”, lamenta FHS. Além dos graves resul- tados psicológicos, o crack também levou FHS a uma rotina de sofrimento que assim como está no título desta matéria, ele “chegou além do fundo do poço”. De- pois que a droga lhe tirou todas as economias ele teve de encarar outra triste rea- lidade e acabou perdendo a casa própria. Ali começava uma verdadeira via crucis de internações em chácaras te- rapêuticas e casas de acolhi- mento, mas também sentiu a indiferença das ruas. “Pe- rambulei sem destino como um mendigo, dormindo nas calçadas, passando fome e frio”, relembra. Mas hoje com o trata- mento garante que é um outro homem e apesar das tentações consegue seguir desintoxicado. “Na verdade não tem cura, mas graças a Deus e ao atendimento aqui do Caps vou vivendo um dia de cada vez e construindo uma nova história para mi- nha vida”, frisa. O personagem desta matéria é mais um que teve a vida dilacerada por esta droga perigosa que a cada dia tem feito novas vitimas Divulgação “ Perdi minha casa pro crack” – FHS Perfil do usuário Pesquisa de mestrado realizada pela coordenadora da Rede de Atenção a Saúde Mental de Aparecida de Goiânia, Paula Cândida da Silva Dias, revela o perfil do dependente químico que chega ao Centro de Atenção Psicossocial Caps - AD III, do Jardim Nova Era. De acordo com o estudo, a maioria dos usuários é do sexo masculino e está em idade produtiva (entre 30 e 59 anos) e desempregados. O desemprego e a baixa renda podem estar associados a baixa escolaridade. “Pequena parcela dos usuários chegou até o nível superior e desses, apenas, a metade o concluiu, o que corrobora achados de outro estudo que considera a escolaridade como fator de proteção para o uso de drogas”, aponta a pesquisa. Aindasegundooperfilepidemiológicodosusuáriosdo CapsADIII,50%consomemcrack,masoálcooltemmaior incidência, chegando a 80%, o que acaba desmistificando a informação de que o crack se alastrou por Aparecida. “Não estamos vivendo uma epidemia de crack, a bebida alcoólica é o maior problema”, assegura Paula Cândida. Aparecida é referência Levantamento realiza- do pela Aparecida em Pau- ta confirma que Aparecida de Goiânia é única cidade da região metropolitana, incluindo Goiânia, que consegue atender todas as diretrizes apontadas pelo programa do Gover- no Federal, Crack é Possí- vel Vencer. Ele estabelece medidas para prevenção do uso indevido, aten- ção e reinserção social de usuários e dependentes de álcool e outras drogas, reunindo diversas ações que envolvem diretamen- te as políticas de saúde, assistência social, segu- rança publica, educação e garantia do direito. Segundo o que apu- ramos, com incentivo da gestão municipal, o Caps AD II do Jardim Nova Era é a primeira unidade 24 horas do estado de Goiás e da Região Centro-oeste. A Rede de Atenção a Saú- de Mental de Aparecida também mantém parceria com unidades com hos- pitais psiquiátricos como Pax Clínica e Casa de Eurí- pedes, além de comunida- des terapêuticas sérias que apresentem um objetivo de tratamento conforme preconiza o Ministério da Saúde. “Aqui procuramos tratar o sujeito, identifi- cando o que está por trás da doença. Em nossas vi- sitas já chegamos a muitas casas, em que a droga é o menor problema, há as- pectos mais graves como a dificuldade financeira, situação de vulnerabilida- de social e muitos outros. São essas patologias so- ciais que o poder Público deve tratar antes”, ressalta Paula Cândida. “Procuramostratarapessoa”– Paula Cândida CAPS AD III - O primeiro CAPS 24HS de Goiás composto em sua maioria por profissionais especializados em saúde mental ou dependência química. CAPS II Bem me Quer - Atende atualmente aproximadamente 300 usuários em regime intensivo, semi e não intensivo, participando como serviço gerador das ações em saúde mental para outros profissionais e outros serviços de saúde do município. CAPS ADi - Atua junto as crianças, jovens e familiares, está capacitada para o atendimento dessa demanda tão expressiva CAPSi - Presta assistência às crianças e adolescentes numa em ambiente aberto e acolhedor. O tratamento é realizado por profissionais especializados em diversas áreas e que prestam atendimento integrado. UNIDADE DE ACOLHIMENTO ADULTO - Tem como objetivo oferecer acolhimento voluntário e cuidados contínuos para pessoas com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas. UNIDADE DE ACOLHIMENTOINFANTIL - Tem os mesmos objetivos da unidade de acolhimento adulto, porém com parceria com o CAPS de atendimento Infantil é destinado a crianças e adolescente até os 18 anos. Consultório de rua - Equipe multiprofissional sai às ruas em busca de usuários, que queira aceitar o tratamento em todas as unidades disponíveis. Credeq - De acordo com o deputado aparecidense, Marlúcio Pereira (PTB), que é da base governista até o final deste semestre Aparecida vai ganhar a primeira unidade do Centro de Recuperação para Dependentes Químicos (Credeq). O local que já está pronto e equipado será gerido pela Organização Social Luz da Vida e foi construídos dentro de uma moldagem pré-estabelecida. Eles serão divididos em três núcleos de atendimento separados por faixa etária (infantil, adolescente e adulto). Cada unidade vai contar com um centro de atenção psicossocial e casa de desintoxicação com sala de reanimação. Além disso, alguns pacientes poderão ficar em uma casa de acolhimento transitório, onde participarão de atividades ocupacionais como, por exemplo, o cultivo de hortas e hortaliças. Rede de Atenção a Saúde Mental de Aparecida de Goiânia “ Você que contribui com o desenvolvimento da região não pode ficar de fora das edições do seu jornal Mapa da Notícia Anuncie!”
  5. 5. junho 2015 5 5 Investimento imobiliário Pesquisa aponta valorização surpreendente de imóveis em Aparecida de Goiânia Na contramão de outras cidades como a Capital, o município demonstra grande potencial imobiliário e revela uma invejável capacidade para investimento no setor reVIsTA APArecIdA em PAUTA nquanto o preço do metro quadrado de unidades ocupadas ou em construção em condomínios verticais em Goiânia teve valorização de 16% em um ano, Aparecida de Goiânia desbancou a capital e este patamar no município chegou a 20,17%. É o que aponta recente pesquisa realizada pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis/GO (Creci). De acordo com o estudo, a média geral do metro quadrado medida em cinco empreendimentos pesquisados chega a R$ 3.052,13, o que demonstra que vale a pena investir no mercado imobiliário aparecidense, que está cada vez mais aquecido, atraindo investidores e compradores. “O município já não é mais considerado aquela cidade-dormitório, Aparecida tem crescido muito, atraindo cada vez mais industrias, empresas e isso tem demonstrado que o poder aquisitivo das famílias aparecidenses também aumentou”, analisa o presidente do Creci, Hugo Oscar. Enquanto em janeiro de 2014, o preço do metro quadrado no município num imóvel em condomínio vertical era encontrado em média por R$ 2.539,92 em janeiro deste ano a mesma metragem passou a R$ 3.052,13, daí a valorização nominal de 20,21%. Ainda segundo a pesquisa, os apartamentos de três quartos continuam mais valorizados chegando a R$ 3.297,33, de dois quartos, R$ 2.990,82 e de um quarto, R$ 1.948,85. Outro dado interessante revela que investir no mercado imobiliário de Aparecida é mais vantajoso do que na poupança que teve uma variação anual de janeiro de 2014 a janeiro deste ano de 7,71%, enquanto a valorização imobiliária foi de 20,1% e as previsões para o futuro são bem animadoras. “Aparecida vai continuar surpreendendo o mercado imobiliário porque é uma cidade que está em franca expansão e se consolidando também como uma cidade universitária”, aposta Hugo Oscar. Contudo, o presidente do Creci alerta que já se sente uma escassez nos lançamentos de modo geral, não só em Aparecida. “É possível perceber que a construção civil tirou o pé do acelerador e está lançando menos empreendimentos esse ano. Isso porque estão esperando o repasse dos financiamentos pelo governo e as definições de programas como o Minha Casa Minha Vida” Fotos: RodrigoEstrela Presidente do Creci, Hugo Oscar elogia o mercado imobiliário em Aparecida Sua empresa Aqui!
  6. 6. junho de 20156 Mapa Social Isa Cabral Oliveira comemorou seu debut no último dia 13 de maio enchendo de orgulho seus pais, Carmelita de Sousa Cabral Oliveira e Isac Cabral Oliveira. Karla Oliveira e Junikley César de Oliveira Em um dia, vivemos o momento e este momento único passa, mas com um olhar, podemos vive-lo novamente na lembrança. No dia dos Namorados registre os melhores momentos da sua vida! Maria Vitória enche seus pais de orgulho ao completar 4 aninhos. A Rubiane Castro de Amorim e Milson Viana são todos alegria com a presença desse serzinho que ilumina suas vidas Quem também teve seu momento click, foram as amigas Márcia Silva, Gabriela Tatilla Tizzo, Letícia Dias Gomes, e Polyana Sousa (63) 8433 7708 (63) 8400-8007 Aproveite seu jornal Mapa da Notícia e torne seu negócio mais rentável www.mapadanoticia.com.br www.mapadanoticia.com.br (63) 3386 1045 - 8438 1731 (63) 8433 7708 (63) 8400-8007
  7. 7. junho 2015 7 SenadorAtaídesbuscasoluçãoda secanosudesteatravésdeConsórcioAscom senador O senador preocupa- do com a seca no su- deste do Tocantins reuniu em Palmas há um mês, prefeitos e represen- tantes da região para discutir a execução do projeto “Consórcio do Sudeste”, que contará com emendasparlamentaresparaso- lucionar a seca desta região. O consórcio vai agregar 27 municí- pioseteráplenaautonomiapara gerirosrecursosaeledestinados. “Sendo conhecedor das difi- culdades dos prefeitos do nosso Estado e da seca que castiga a região sudeste, fizemos convites aos representantes para virem discutir as demandas e juntos encontrarmos soluções para essas mazelas, o problema dos “lixões” e sobre a compra de equipamentos para a abertura de poços artesianos”. FoieleitoparapresidiroCon- sórcio do Sudeste o prefeito da cidade de Almas do Tocantins, Leonardo Cintra, o vice-presi- dente é o prefeito de SãoValério doTocantins,JoãoJaimeCassoli, e responde como secretária exe- cutiva do Consórcio a prefeita Edvam Pereira Nepomuceno. O senador deseja fazer com que a gestão pública ajude a so- lucionar o problema da seca e alavanque o desenvolvimento do sudeste. “Esta é a primeira de várias ações para reestrutu- rar o projeto e buscar resultados positivos para a região. Precisa- mos ter boa vontade e disposi- çãoparatrabalhar.”Ataídesdisse ainda que este é um movimento suprapartidário e que o presi- dente da ATM e outros parla- mentares serão convidados para discutir o projeto e que outras reuniõesacontecerãopararesol- ver esse problema. OprefeitodeArraias,Cacildo Vasconcelos (PP), e o elogiou a atitudedosenadorempromover a reunião para resolver de fato o problema da seca e consolidar o projeto do Consórcio, “saímos daqui entusiasmados com as boas perspectivas”, finalizou o Vasconcelos. O prefeito de Pal- meiropolis também participou da reunião, alem do presidente da Câmara Fabio Goncalves e o vereador Nilson Rodrigues.
  8. 8. junho 20158 Benefícios Política Roubo Violênciadoméstica CongressoNacional DeputadoToinhoAndradetem requerimentosaprovadosnaAl Em Jaú doTocantins,a Polícia localiza veículo roubado em Gurupi Em Alvorada,a PM apreende arma de fogo Reforma política: Câmara aprova o fim da reeleição Da redação O Deputado Toi- nho Andrade teve requerimentos aprovados, nos quais beneficiaram municí- pios do nosso Estado. Dentre eles destacamos doisrequerimentosaprovados para a melhoria na Saúde do estado, sendo, a Implantação de um Núcleo de Radioterapia no Hospital Geral de Palmas. Um Estado que possui mais de 1 milhão de habitan- tes, e que tem seu histórico estimativas apontadas pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA), em 2014, mais de 20 mil novos casos da doença não pode, e nem deve ficar refém de um único equipa- mento de radioterapia. Todos nós sabemos que o melhor tratamento contra o câncer é a prevenção, porém não podemos nos furtar da responsabilidade constitu- cional de assegurarmos uma saúde de qualidade para os assistidos pelo SUS. Instalação de uma Cen- tral Telefônica do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) em Porto Nacional. Sabendo que Porto Nacional necessita receber um tratamento diferencia- do, devido à sua importân- cia no cenário da Saúde es- tadual, por ter hospitais e atendimento qualificados, por estar atendendo toda a população da região Central e muitas vezes até de outras regiões do Estado. Já os outros requerimen- tos aprovados são a Recu- peração da TO-070, que liga o município de Porto Na- cional à Brejinho de Naza- ré e de Brejinho de Nazaré à Aliança do Tocantins; Pa- vimentação da TO-030 que liga Novo Acordo a São Felix do Tocantins; Construção do Auditório no Colégio Esta- dual Dr. Pedro Ludovico do Município de Porto Nacional; Construção da Cobertura da quadra de esportes da Praça da Juventude, no município de Arraias e a Implantação da Torre de Telefonia Celular, nos distritos de Novo Hori- zonte, Lourenço Borges e P.A Volta do Rio, município de Jaú do Tocantins. Para o Deputado Toinho Andrade os investimentos na Saúde e infraestrutura da comunidade Tocantinense são fundamentais na busca de uma qualidade de vida e principalmente na valoriza- ção da saúde das pessoas. No decorrer do serviço operacional,policiaismilitares do Destacamento PM de Jaú do Tocantins, área circunscri- cional do 4º BPM, localizaram na Rodovia 498 o veículo GM Vectra, cor prata, placa JGS- 0473 de Gurupi –TO. Após denuncia anônima o serviço de Rádio Patrulha loca- lizou o referido veículo aban- donado ás margens da Rodovia 498 que liga os municípios de Jaú do Tocantins e Peixe, pró- ximoaFazendaCachoeirinha. Durante a consulta via SIOP, no Sistema INFOSEG, foi constatado que contra o veículo havia restrição de fur- to/roubo, e que tal registro era provenientederouboocorrido no dia 21 de maio, fato este ocorrido no setor Jardim dos Buritis,nomunicípiodeGuru- pi. Diante dos fatos, o veículo foi conduzido para o Destaca- mento PM de Jaú deTocantins onde se encontra a disposição do proprietário. Ascom do 4º BPM Os policiais militares do serviço operacional da 2ª Companhia PM destacada em Alvorada efetuaram a apreen- são de uma espingarda calibre 22, com a numeração raspa- da, na residência de Francisco PauloLisboa,51anos,acusado dapráticadeviolênciadomés- tica contra a sua esposa. De acordo com a vítima, o marido após ter ingerido be- bida alcoólica chegou a sua residência e acusando ele de estar mantendo relaciona- mento extraconjugal. Logo passou agredir com um soco na face, momento este em que a esposa revidou contra o agressor. Após a agressão o suspeito de posse de uma faca ameaçou a vítima, mas ao perceber a aproximação da rádio patrulha fugiu. Ainda segundo a vítima, a mesma tem sofrido constan- tes agressões e ameaças pelo acusado,vindoesteafazeruso de armas nos momentos das ameaças. A pedido dos poli- ciais militares, a vítima locali- zou somente uma das armas no interior de sua residência, colaborando com a PM fazen- do a entrega do armamento, na qual foi entregue na Dele- gacia de Policia de Alvorada para as devidas providências. A Câmara dos Deputa- dos aprovou, por 452 votos a 19, na noite de quarta-feira 27, o fim da reeleição para cargos executivos no Brasil, como presidente, governa- dor e prefeito. A mudança faz parte das discussões em tor- no da reforma política(PEC 182/07) e, se aprovada no Se- nado, já será válida a partir das eleições de 2018. O texto é o do relatório do deputado Rodrigo Maia (DEM -RJ), que prevê uma transição. Ela não se aplicará aos gover- nadores eleitos em 2014 e aos prefeitos eleitos em 2012, nem a quem os suceder ou substi- tuir nos seis meses anteriores aopleitosubsequente,excetose já tiverem exercido os mesmos cargosnoperíodoanterior. Como a reforma política está sendo tratada em PEC, o fim da reeleição precisa ainda ser aprovado em segundo tur- no na Câmara para depois ser apreciado, também em duas votações, pelo Senado. A alteração acontece 18 anos depois de a reeleição ser aprovada no governo do ex-presidente do Brasil, Fer- nando Henrique Cardoso (PSDB), em meio às denún- cias de compra de votos no Congresso, em 1997. O tema, no entanto, foi aprovado de forma quase unânime pelos partidos de situação e oposi- ção, incluindo parlamentares quenaépocaforamfavoráveis à reeleição. A proposta da PEC é au- mentar de quatro para cinco anos de gestão. Com informações da Agência Câmara e Agência Brasil Polícia Militar da 1ª Cipm apreende homem com substâncias entorpecentes Ricardo Ayres intermedeia a implantação de empresa internacional em Palmeirópolis Na manhã do dia 26, a equipe de Rádio Patrulha (RP) do 1º Pelotão Operacio- nal da PM em Combinado – TO, ao realizar seu patru- lhamento preventivo e os- tensivo em frente à Escola Estadual Combinado, avis- tou HEDVY HENRIQUE RO- DRIGUES AMARAL em uma bicicleta e atitude suspeita. Durante averiguação foi encontrado em sua bermuda uma porção de entorpecente análoga a maconha, 02 (dois) celulares marca Samsung, 02 (dois) chips da Claro, 02 (dois) chips da Vivo, 01 (um) chip da Tim e 01(um) cartão micro SD 4GB. Sem nenhum documento de identificação, foi realiza- da a sua detenção e consta- tado passagens por Tráfico de entorpecentes e por rou- bo em Campos Belos – GO, agora se declarando somen- te como usuário. O autor, a substância e os objetos encontrados foram encaminhados para a Delega- cia de Polícia para as devidas providências cabíveis em lei. O município de Palmeiró- polis, no Sul do Estado, rico em minério, vai ganhar in- vestimento de empresários chineses. O Zhonggang Cons- truction Group, através de concessão, vai explorar uma mina de calcário para a pro- dução de cimento no municí- pio. As negociações para a ins- talação do empreendimento já iniciaram e empresários do grupo devem retornar ao To- cantins em meados de julho. O deputado estadual Ri- cardo Ayres (PSB), junto com o prefeito de Palmeirópólis, Fábio Vaz (PSD), intermedeia as negociações para agilizar a instalação do negócio. No início do mês de abril, reuni- ram-se com o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo do Estado (Sede- tur), Eudoro Pedroza, onde discutiram a política mineral do Tocantins e os respectivos incentivos fiscais para o setor. As informações seriam repas- sadas aos empresários antes da visita ao Tocantins. Ayres destaca os benefí- cios do novo negócio para Pal- meirópolis e o Tocantins. “Vai gerar emprego e renda para os palmeiropolenses e, con- sequentemente, contribuir para o desenvolvimento do município e do próprio Esta- do”, ressaltou o parlamentar. Palmeirópolis - Palmerópo- lis, localizada na região Sul do Estado, a 440 quilômetros de Palmas, foi emancipada em junho de 1980. Era conhecida como povoado de Palmeiras, ligado ao antigo distrito de Paranã. É uma cidade polo da Micro-região Sul doTocantins e conta com extensas áreas plantadas de seringueiras, co- locando o município como potencial maior produtor de látex do Estado. Possui grande potencial de mineração, com reservas de zinco, chumbo, cobre, calcá- rio e outros minérios. Estudos encomendados pelo Ministé- rio de Minas e Energia (MME) concluíram que Palmeirópolis conta com um dos maiores depósitos vulcanogênicos de minério de cobre do Brasil, com ouro e prata associados, cuja reserva ainda se encontra em fase de exploração, com a expectativa de que logo entre em exploração. Fotos: Divulgação Débora Carneiro Veículo localizado pela PM Curiosidades Casar-se no final da tarde já é algo comum. A vantagem de ter uma cerimônia ao pôr do sol e ao ar livre é que tudo fica mais romântico. O tamanho da festa e o número de convidados fica por conta dos noivos. Dá para fazer tanto uma cerimônia intimista como uma grande festa. O perigo deste horário é o traje. Muitas pessoas erram a mão na hora de se vestir, porque a cerimônia começa de tarde, mas entra noite à dentro. O traje tem que ser definido pelo ho- rário da cerimônia. As mulheres devem evitar brilho e bor- dados exagerados e os homens ternos claros como cinza e bege. Aposte em um vestido longo ou midi com cortes assimétricos. Renda e estampas também combinam com o horário. Os homens vão bem com ternos azul escuro ou grafiti. Casamento ao ar livre pede leveza e descontração. Quer saber mais? Fale com a Kassandra Valduga: E-mail: kassandravalduga@gmail.
  9. 9. junho 2015 9 SegurançaPública VereadorDrMacedo Empresárioseautoridadesseunempara combaterafaltadesegurançaemPalmeirópolis PMDB de Gurupi filia 51 pessoas e se divide noassuntocandidaturaprópriaàprefeitura Efetivo na cidade é pouco e este tem sido um problema recorrente em todo o Estado dA redAção A conteceu no último mês uma reunião sobre segurança pública convoca- da pelo prefeito Fábio Vaz e empresários de Palmeiró- polis no auditório do fórum local.O encontro teve a pre- sença de autoridades como vereadores, Promotor de Justiça, Juiz, Delegado, Pre- feito, empresários, além de representantes da sociedade, Polícia Civil e Militar. Problemas Entre os diversos pro- blemas relacionados à in- segurança que o município enfrenta, um dos principais fatores que motivou a mo- bilização foi a crescente onda de assaltos a postos de combustíveis, supermer- cados, residências e bancos no decorrer do primeiro se- mestre deste ano – o que levou empresários do ramo e o poder público a buscar uma solução. O empresário Ailton Cam- pos manifestou preocupação com a segurança na cidade e o aumento da criminalida- de. Ele relatou que o seu co- mércio também sofreu furto há alguns meses. “Hoje estou preocupado. Não podemos mais sentar na porta de casa econversarcomoantigamen- te, também sou um dos que sofreram furto”, disse. Cam- pos contou como bandidos o roubaram:“os ladrões entra- ram por volta de 01h30min da madrugada, não tinha ninguém na rua, eles se sen- tiram à vontade para entrar e pegar o que queriam. A presença da polícia é muito importante”, cobrou. Outra vítima, o jovem empresário Kallyston Barros, tambémfaloudaangústiaque viveu ao ver uma arma apon- tada para ele quando chegava em casa e se mostrou insatis- feitocomafaltadesegurança. “Aqui sempre foi uma cidade tranquila, segura, agora esta- mos apreensivos e preocupa- dos”,revelou. Banco do Brasil Uma das autoridades que participou da reunião, o presidente da Câmara Mu- nicipal de Palmeirópolis, Fábio Gonçalves disse que a sociedade está vivencian- do algo assustador. “Perce- bemos que o problema da segurança está em todo o Brasil, mas aqui em Palmei- rópolis queremos lutar para fazer uma cidade tranquila como antes”.Ele revelou ain- da a frustração da população pelo fato de o Banco do Bra- sil ter de fechar as portas de- pois das dezoito horas, final de semana e feriados.Para o vereador isso atrapalha a população, assim como aos empresários que têm de de- positar o dinheiro no fim do expediente para ficar mais seguros. ”A Câmara tem sido cobrada a respeito do Banco. Estamos correndo atrás para ver o que fazer. O cidadão chega e o banco está tranca- do, isso não pode ficar assim, esta reunião é boa para nos unir em prol de uma segu- rança melhor e adotar medi- das para solucionar o proble- ma”, destacou o presidente. Resposta da polícia Para o comandante do 4º batalhão da Polícia Mili- tar em Gurupi [que também atende Palmeirópolis], Major Flávio Santos, com a partici- pação da sociedade, do po- der público e das lideranças é impossível fazer um bom tra- balho.“Erramos quando pro- curamos heróis, alguém que resolva tudo. Não há heróis, mas sim pessoas trabalhan- do juntas”. Durante a reunião o militar apresentou o novo Comandante de Palmeirópo- lis, o tenente EreniltonCruz. O Major Flávio disse ain- da que a dificuldade é muita no estado e que a demanda é grande e com pouco efetivo. “Vamos trabalhar com o que temos e aqui em Palmeiró- polis tem muita coisa boa.Às vezes me pergunto: será que as famílias estão fazendo de fato a parte delas na criação dos filhos? Hoje elas jogam os filhos nas mãos da polícia, das escolas ou do conselho tutelar, temos que pagar o preço e trabalhar em parce- ria”, detalhou. O delegado de Polícia Civil Elírio Putton Junior, elogiou a iniciativa e avaliou a reunião de forma bastante positiva. Para ele é de grande relevân- cia a mobilização de diferen- tes setores da sociedade no intuito de garantir mais segu- rança e afirmou que grande parte dos crimes acontecem por causa da impunidade. “A polícia civil trabalha com a prisão, mais infelizmente não ficam presos devido as leis.Nossos agentes correm risco a todo momento. O pro- blema maior da nossa socie- dade são as drogas, mas com a nossa união vamos ameni- zar o problema”, explicou. O prefeito de Palmeiró- polis Fábio Vaz falou que o intuito da reunião é sensibi- lizar a todos a trabalhar em conjunto. “vi a preocupação dos comerciantes então re- solvemos fazer esta reunião. De novembro para cá foram vinte ocorrências aproxima- damente eficamos preocu- pados”, afirmou. Criação de uma companhia de polícia Durante a reunião,foi mencionada a questão de se criar uma companhia de Po- licia Militar na cidade, um projeto que o Major Itamar Rodrigues dos Santos, deixou antes de morrer,quando co- mandava a PM na cidade de Alvorada.O projeto tem sido defendido pelo presidente da Câmara, vereador Fábio Gon- çalves. Na última semana ele e o irmão Flávio Gonçalves apresentaram o segundo ofí- cio ao Comandante Geral da PM, Raimundo Bonfim e ao governador Marcelo Miran- da. O primeiro documento já havia sido apresentado dois anos atrás ao ex-comandan- te Luiz Claudio Benício e ao ex-governador Siqueira Cam- pos, pedindo a companhia de polícia e também o prédio onde seria o hospital novo para sediar o Pelotão atual. O prefeito e Major Flavio abra- çaram a idéia de mudar o pe- lotão e criar a Companhia. Novo Comandante da PM Entre os pronunciamen- tos dos representantes da Polícia Civil, da Polícia Mi- litar e dos vereadores, todos tiveram pelo menos um pon- to em comum: participação mais efetiva da comunidade. A alegação é de que a popu- lação não só pode mas tem o dever de contribuir com a segurança pública por meio de denúncias, sugestões, rei- vindicações e outras formas de participação que possam colaborar com a melhoria da segurança. “Todos nós te- mos a responsabilidade sim, e devemos dar nossa parcela de contribuição”, afirmou o novo comandante de Palmei- rópolis, tenente Ereniltonda Cruz. Ele ainda falou que é adepto da polícia comunitá- ria, projeto no qual a polícia troca informações de forma participativa com a popula- ção, ou seja, se alguém perce- ber algo ou pessoa estranha liga imediatamente para ave- riguação. “Vamos trabalhar e para isso precisamos ajustar alguns parafusos, cortar o mal pela raiz e fazer o melhor para esta cidade”, finalizou. Durante uma reunião foi discutidaa onda de assaltos ao comércio e residências Débora Carneiro Da esquerda para direita Juiz Marcio Soares,Delegado Elírio Putton Junior,Major Flavio Santos, tenente Erenilton Cruz,prefeito FabioVaz e o presidente da Câmara Fabio Goncalves Ela e eu! Washington Sousa Professor de Língua Portuguesa, Inglesa e respectivas Literaturas E la e eu não somos muito amáveis um com o outro, aliás, não nos damos muito bem, apesar de eu enten- de-la melhor hoje do que antes. Que nosso encontro aconteceu meio ao acaso, quem diz sou eu, mas a verdade é que nosso destino já havia sido traçado há 27 anos, desde que nasci; graças à genética! Hoje a nossa relação é mais branda, menos conturbada, mas no início... ah! Como foi difícil! Quando fomos apresentados, aliás, nem fomos, de fato, apresentados oficialmente. Ela veio chegando de mansinho e se instalou na minha vida. Mas como ia dizendo, quando passamos a nos conhecer, ela era uma incógnita para mim; e jamais fiz questão de deci- frá-la, mas o tempo foi passando e chegou um dia em que foi necessário que nos entendêssemos, afinal, ela fará parte da minha rotina para sempre, para sempre mesmo. Bem, vamos às características... Ela é invasiva, sabe se impor na hora certa, é imponente e chega de mansinho, como eu já disse; ainda não a conheço muito bem, mas terei todo o resto da minha vida para o fazer. Agora vamos às minhas, sou alto, relativamente magro, moreno e, sobretudo, vaidoso! Como você já deve ter percebido, nossas características mais perceptíveis são distintas. Asdelasãomaispsicológicas;asminhas,físicas.Nãoqueeu gostedemeautopromover,maséqueela,aminhacompanhei- ra, faz questão de me lembrar de que a cada dia ela interfere e refletenaminhabeleza,quenemeratantaassim,agoraentão... O fato, meus amigos, é que eu não tive sequer a chance de dizer “não” a esse namoro meio desengonçado, um tanto quanto perturbador. Ela sabe que não a amo, mas pouco lhe importa, já que sair da minha vida ela sabe que não vai. A verdade é que aos trancos e barrancos nossa rotina vai se ajustando e, às vezes, até esqueço que ela está impregnada em mim, até na minha sombra. WASHINGTON BATISTA É PROFESSOR DE LÍNGUA PORTUGUESA, INGLESA E RESPECTIVAS LITERATURAS NA EMPRESA, COLÉGIO ESTADUAL ADELAIDE FRANCISCO SOARES / JAU DO TOCANTINS Lideranças do PMDB, den- tre elas o governador Marcelo Miranda, a vice-presidente Es- tadual do Partido deputada fe- deral Josi Nunes e o presidente doDiretórioMunicipal,Edinho Fernandes, abonaram 51 filia- ções, dentre elas estava nomes de empresários, profissionais liberais, como o médico Iure Garcia, pastores e educadores. O evento de filiação do PMDB de Gurupi, promovido pelo grupo da deputada Josi Nunes, mostrou que o partido continua forte no município, mas, dividido quando se toca no assunto de lançamento de umacandidaturagenuinamen- tepeemedebistaàprefeiturade Gurupi em 2016. Cautela O presidente do Diretório do PMDB de Gurupi, Edinho Fernandes, abriu o evento de filiações comemorando o nú- mero de fichas e da relevância dosnomesnocontextopolítico local. Ao anunciar os 51 novos filiados, Edinho afirmou que o partido tem potencial para eleger cinco vereadores; mas, quando o assunto foi ter candi- datura ao Executivo Municipal em2016,Edinhofoiprudentee preferiuseguiroditadopopular que defende a necessidade da “cautelaparapossuiracerteza”. Candidatura própria a Prefeito Com o sentimento de Ulysses Guimarães de que “Os partidos políticos existem para alcançar o poder”, o vere- ador Dr. Macedo dirigiu sem arrodeios o assunto. “Assim como o PMDB na- cional, o PMDB de Gurupi tem que deixar de andar sempre na garupa com a síndrome de vice que tem o PMDB a nível nacio- nal. Nós aqui em Gurupi, de- vemos sim, tomar as rédeas da prefeituraefazerumaadminis- tração que o povo quer, precisa e merece”, defendeu Macedo. Adiar o projeto de candidatura própria: O vereador Ivanilson Ma- rinho lembrou quando a de- putada Josi Nunes disputou as eleições e não conseguiu a vitória. “Não conseguimos e vivemos em um tempo de tre- vas nesta cidade durante cinco anos porque não tomamos a decisão correta de colocar al- guém do PMDB na prefeitura destacidade”,disse.Emseguida acrescentou: “Tenho a plena convicção que há o momento certo para tudo nesta vida e vai chegar o momento certo para que o PMDB tenha o seu can- didato a prefeito”. Melhorar a imagem do político: Sem opinar sobre candi- datura genuína do partido ao Executivo Municipal, a deputa- da federal e vice-presidente do PMDB no Estado, Josi Nunes, preferiu defender o fortaleci- mento da imagem dos políti- cos,nomomentoemqueoPaís viveumacriseinstitucional,po- lítica e moral. “Todos viram as manifes- tações que foram feitas e as pessoas não acreditam nos políticos e no processo, mas, é importantequenóspossamos deixar de lado esta visão e ver o que temos de positivo, pois temos muitas coisas positivas que foram alcançadas pelo processo político. Para me- lhorar este quadro devemos fazer a filtragem que só pode ser feita com a participação de todos, porque são vocês quesãoresponsáveisporisso”, defendeu a deputada. Família unida O último a discursar foi o governador Marcelo Marcelo Miranda que aproveitou para convidar novos membros para o PMDB. “Quem vier para o PMDB agora pode ter a certeza que vão encontrar uma família uni- da. Eu faço um convite para aqueles que não filiaram e que têm o desejo de participarem deste movimento democrático e sadio venham para o PMDB”, disse o governador. Ao todo 51 pessoas filiaram no PMDB. Dentre elas o mé- dico Dr. Iure Garcia, professor Robertão, o advogado Thiago Benfica, o professor da UFT Tibério Leonardo, diretor de Desenvolvimento Econômi- co da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Eremilson Ferreira Leite, os empresários Rosem- berg e Fernando Cursino, os pastores Viegas e Kirck Max, diretora do Ebenezer Márcia Ponce e o gerente do É Prá Já MacosWlelliTon. Momento da filiação do procurador da Prefeitura de Gurupi, Thiago Benfica Momento de filiação do médico Iure Garcia Vereador Elyesyo Bezerra vende cinco lotes na beira do lago município de Sao Salvador do Tocantins - Sendo 20 de frente, por 50 de comprimento - 20 mil reais cada. Contato: (63) 8415 9238 VENDE-SE LOTE
  10. 10. junho 201510 Festa Educação Parceria Comemoraçãododiadasmãesreúne cercade1500mulheresemPalmeirópolis DiscussãosobreoPlanoMunicipal deEducaçãopromovemudanças paraospróximos10anos Construçãodepontes avançanomunicípioA ação obedece diretrizes estabelecidas nas metas do Plano Nacional Fotos: Divulgação Fotos: Art’s Foto Paullyana Foi um dia para parabe- nizar e dar carinho aquelas mulheres que dedicaram suas vidas à criação dos fi- lhos. A festa de comemo- ração ao dia das mães em Palmeirópolis promovida pela Secretária e Primeira Dama do município, Ana Paula Vaz, juntamente com a equipe da Secretaria Mu- nicipal de Assistência So- cial, Secretaria da Educação e Prefeitura, reuniu cerca de 1500 mulheres que pude- ram ter uma tarde de lazer e descontração. A celebraçãoocorreu no Salão Paroquial e durante o evento foram distribuídos milhares de brindes, lem- brancinhas e prêmios como geladeira, fogões, jogo de sofá e tanquinhos para as mamães presentes. Mães de todas as regiões da cidade e da zona rural par- ticiparam do evento, que teve uma programação apropriada para comemorar a data tão especial.As escolas da cida- de fizeram apresentações e sortearam prêmios e muitas homenagens às mães. O evento contou com o apoio do prefeito, vereado- res, secretarias da Adminis- tração Municipal e a cola- boração do comércio local. Satisfeita com o resultado, a primeira dama Ana Paula, destacou que é importante esse tipo de ação para pro- mover interação e confra- ternização entre as mães. O prefeito Fábio Vaz, parabenizou a secretária Ana Paula e toda sua equi- pe, além da parceria com a Secretaria da Educação.O gestor municipal agrade- ceu também a ajuda dos comerciantes que todos os anos contribuem para a realização do evento e aproveitou a oportunida- de para desejar a todas as mães presentes um dia das mães especial. Ao lado da esposa e se- cretáriadeAssistênciaSocial, Ana Paula, o prefeito Fábio Vazdisse que o apoio da Câ- mara de Vereadores e de to- dos os colaboradores na rea- lizaçãodoeventofoidesuma importância para o sucesso. Além das autoridades políticas, participaram das comemorações do dia das mães o padre Edivaldo Ro- berto e o comandante da Policia Militar do 2º Bata- lhão, Irenilton da Silva Cruz. Ascom prefeitura/ Marlene Correia A Secretaria Municipal de Educação de Pal- meirópolis promo- veu no último mês, a primeira Conferência Mu- nicipal para elaboração do Plano Municipal de Educa- ção (PME).No evento foram discutidas as metas e estra- tégias para a construção do plano para os próximos dez anos, que segue as regras es- tabelecidas nas 20 metas do Plano Nacional de Educação, elaborado pelo Ministério da Educação. Etapas O documento que será elaborado vai envolver to- dos os níveis e modalidades de ensino do setor público e privado.As metas aprovadas serão alinhadas ao Plano Nacional de Educação e o texto base do PME terá sua redação final em forma de projeto de lei e seguirá para a aprovação junto à Câma- ra de Vereadores, onde será avaliado e aprovado. Objetivo A primeira conferência sobre o tema teve caráter deliberativo e ocorreu de forma participativa.O even- to tem como objetivo trazer para discussão- à partir de um diagnóstico da educa- ção no território municipal- um conjunto de diretrizes, metas e estratégias para o plano, com vistas à garantia de uma educação gratuita, laica, unitária, democráti- ca, universal e de qualidade social, com espaços plurais, diversos e acessíveis. Segundo os organizado- res, a iniciativa fortalece o debate sobre as necessida- des educacionais que estão colocadas na sociedade bra- sileira, além de analisar os problemas e oferecer sub- sídios ao processo de refor- mulação e implantação das políticas públicas. O secretário municipal da educação Bartolomeu Moura Júnior destacou a importân- cia da conferência, que para ele permite discussões entre a sociedade e os órgãos go- vernamentais para promover uma educação de qualidade. Quem também participou do evento foi o vice-prefeito Wanderval Faria, que na oca- sião representou o Sindicato Rural de Palmeirópolis. Ele falou sobre a contribuição para construção do Plano Municipal de Educação com o tema “A relação da Educa- ção municipal com a Agrope- cuária de Palmeirópolis”. Futuro Do Campo Para o gestor é preciso que a educação esteja alinhada às necessidades do campo. “Por se tratar de nosso principal segmento econômico aqui no município, além de ser a mola propulsora da econo- mia nacional, a agropecuá- ria será cada vez mais indis- pensável.Deve ser inserido na educação das crianças e dos jovens o conhecimento necessário para despertar a vocação e formar os produ- tores do futuro em nossa re- gião que é tão rica em solo e demais condições favoráveis à produção agropecuária”, destacou o vice-prefeito. O evento reuniu cerca de 150 pessoas no plenário da Câmara Municipal da Cidade e teve a participa- ção do prefeito municipal Fábio Vaz e de todos os seg- mentos da sociedade civil, além dos profissionais da educaçãoe vereadores. Durante visita do pre- feito foi liberada para uso a primeira ponte O Prefeito Fábio Vaz, acompanhado do Presiden- te da Câmara Fábio Gonçal- ves e o secretário de Infra- estrutura, João Barbosa da Costa, visitou, uma ponte em fase final na estrada da Balsa próximo a fazenda do senhor Aldenor, onde con- feriram de perto as obras de infraestrutura realizadas através do Programa de De- senvolvimento Integrado (PDRIS), uma parceria do Governo do Estado, o Mu- nicípio de Palmeirópolis e o Banco Mundial. O programa Segundo o Prefeito, a visita tem como finalida- de verificar os avanços das obras que estão sendo exe- cutadas.Serão construídas, através deste programa, cinco bueiros,duas galerias e um total de 6 pontes de concreto, sendo duas com 10 metros de comprimento e quatro com 20. O valor total das obras é de R$ 1,6 milhão de reais, de acordo com o termo de coopera- ção firmado entre o mu- nicípio,o estado e o Banco Mundial. Contruções Durante a visita, o pre- feito, secretário e o vereador estiveram na ponte sobre o Córrego Fundoque mede 10 metros de comprimen- to, a primeira a ser liberada ainda no momento em que o prefeito estava presente. Outra ponte que dá acesso à fazenda do senhor Do- dozinho Correia também foi visitada e será constru- ída sobre o Ribeirão Coca- linho,em outra região do município, com 20 metros de comprimento. Há ainda a construção de mais qua- tro pontes em outras regi- ões, 5 bueiros e 2 galerias em curto prazo. Para o Prefeito Fábio Vaz, a zona rural tende a ganhar muito com esta ini- ciativa, já que o benefício é substituir velhas pontes de madeira, algumas delas já desgastadas e quase caindo, por novas pontes de con- creto que serão utilizadas principalmente pelo pro- dutor rural, que é um im- portante agente econômico do município de Palmeiró- polis. Vaz revelou que é a primeira vez na história do município que se vê obras com essa envergadura con- templando a área rural. “Estamos fazendo com que os produtores possam escoar seus produtos com mais facilidade uma vez que a ponte de madeira está cada vez mais difícil devido a falta da madeira. A ponte feita de concreto é para toda a vida. Além das pontes estamos procu- rando cuidar das estradas vicinais. Em 2014, foram recuperadas todas as estra- das vicinais do município, valorizando assim, o traba- lhador do campo”, ressaltou o prefeito destacando que a prefeitura municipal está investindo igualmente nas estradas rurais. O secretário de infraes- trutura, João Barbosa, lem- brou que as pontes são uma preocupação para o gestor uma vez que o tráfego de veículos é intenso na zona rural devido a produção de grãos. “A construção de pon- tes como essa facilitam o tra- balhonomunicípioedignifi- ca os produtores rurais. Fico muito feliz com a liberação dessa ponte e vejo aqui mui- tas pessoas felizes por esta- rem sendo beneficiadas”,co- memorou o secretário. Para o presidente da Câ- mara, vereador Fábio Gon- çalves, as pontes vão trazer mais comodidade e facili- dade para a população. “O nosso objetivo é melhorar a vida das pessoas e essas pontes além de diminuir o risco de acidentes que existiam com as pontes de madeira ainda vão trazer comodidade. Tenho certe- za que a população bene- ficiada fará bom uso dessa obra”, opinou o presidente. Ascom prefeitura/ Marilene Correia Da direita para esquerda..Presidente da Câmara Fabio Gonçalves, Tenente Erenilton, Padre Roberto, Primeira Dama Ana Paula, prefeito Fabio Vaz, Diretora da Escola Elda Silva Barros Rosirene Moreira, Diretora do materno Maria Jose Rodrigues, Diretora da Bom Tempo Adélia Barros e o Secretario de Educação Bartolomeu Moura Vive-prefeito Wanderval Faria, Secretario de educação Bartolomeu Moura, diretora do Materno Infantil, Maria Jose Rodrigues Da esquerda para direita..Divino da patrol, prefeito Fábio Vaz, acompanhado do Presidente da Câmara Fábio Gonçalves e o secretário de Infraestrutura, João Barbosa da Costa.
  11. 11. junho 2015 11 Cuide-seMapa Dicas para soluções rápidas no seu cotidiano Esta dica é ótima para quem fará as refeições ao ar livre, churrasqueira... Cravos espetados em limão afastam as moscas e os mosquitos. Um repe- lente eficiente e barato. Funciona mesmo. O limão, quem diria, tão apreciado nas caipirinhas, não tem o mesmo prestí- gio entre as moscas e os mosquitos. Aliado ao cravo, ajuda-nos a combater o Aedes aegypt. Repelente de mosquitos O cravo-da-índia, espalhado por superfícies, é muito utilizado para afastar formigas. Faça como na foto. En- terre alguns cravos em meio limão. Faça isso com 3 ou 4 limões e espalhe pela casa. Mais uma arma para afastar os mosquitos e se prevenir contra a dengue, malária e outras doenças transmitidas por mosquitos. Use também na gela- deira para afastar maus odores. Comer antes e depois de fazer exercício ajuda a perder gordura TerrA sAÚde Para ficar de bem com a balança, não adianta ape- nas malhar: é preciso ter or- ganização e disciplina para equilibrar a alimentação e repor os nutrientes adequa- damente. E para quem anda seguindo um programa de exercícios, vale lembrar da importância da alimenta- ção antes e depois do treino, pois isso é essencial para a queima de gordura. A recomendação é da nutricionista Lara Natac- ci, do programa Meu Prato Saudável, parceria do Ins- tituto do Coração (InCor) do Hospital das Clínicas da FMUSP com a LatinMed Editora em Saúde. Ela explica que a esco- lha dos alimentos certos é fundamental também na manutenção da massa mus- cular. Lara indica um lanche leve antes da atividade físi- ca, mas rico em carboidra- tos e em fibras que ajudam a manter a energia durante a prática e até mesmo ace- lerar a queima de gordura. “Pode ser uma banana com aveia, mamão com granola e até um suco com cereais integrais. Nozes e castanhas também são uma excelente opção”, diz. Já a alimentação pós- treino deve conter car- boidratos, vegetais e uma proteína magra. “A repo- sição de nutrientes é fun- damental para ajudar no aumento, manutenção e recomposição da massa muscular”, explica. Uma boa dica, gostosa e saudável, para este momen- to, é um sanduíche de pão integral com queijo branco e peito de peru ou presunto magro ou rosbife, fatias de tomate e folhas de alface. Outro ponto importante é o consumo de água, tan- to antes, quanto durante e após a prática física. Segun- do a especialista, estudos recentes recomendam o consumo de dois copos de água meia hora antes dos exercícios. “Alimentação equilibrada e ingestão de líquidos melhoram a qua- lidade da atividade física e pode ajudar a diminuir a quantidade de gordura e au- mentar a massa muscular”, conclui.
  12. 12. junho de 201512 É a sua energia que faz Palmeirópolis ficar melhor a cada aniversário. www.tractebelenergia.com.br Umahomenagem daTractebelavocê eaos35anos dePalmeirópolis. UHE São Salvador É com muita alegria que a Câmara Municipal de Palmeiropolis deseja felicidades a esta maravilhosa cidade no seu aniversário de 35 anos! Os votos de parabéns vão aos moradores da capital, que fazem de Palmeiropolis a maior e mais rica cidade do Tocantins, com trabalho duro e muita dedicação. A Câmara vem colaborando e crescendo junto com o município! Desejamos que o futuro reserve outras grandes conquistas e, principalmente, melhorias na qualidade de vida dos seus habitantes com prioridade de investimentos na educação das crianças, jovens e adultos. Parabéns cidade de Palmeiropolis!

×