revista_anuario_hospital_de_olhos_times.indd 1   17/5/2009 12:53:13
Índice         3 Editorial         4 Apresentação Fundação Hospital de Olhos         5 Apresentação Hospital de Olhos Dr. ...
Editorial                                “Novos passos em 2011”                                                           ...
Fundação Hospital de Olhos                        Fundação reconhecida em todo Brasil leva a diferentes comunidades instru...
Hospital de Olhos Dr. Ricardo Guimarães                Instituição internacionalmente reconhecida realiza, através da sua ...
Linha do Tempo                                          Fundação Hospital de Olhos                          1982          ...
A promoção da saúde ocular ao                                        alcance da sociedade               Os projetos sociai...
Boa visão e acesso às artes: a receita                           para uma parceria perfeita                   O Hospital d...
Parceria FHO e HELP                                                                                                       ...
Direcionadas a inclusão social                          As fundações sociais se tornaram peças importantes na definição de ...
Revista fundacao hospital_de_olhos_junho 2011
Revista fundacao hospital_de_olhos_junho 2011
Revista fundacao hospital_de_olhos_junho 2011
Revista fundacao hospital_de_olhos_junho 2011
Revista fundacao hospital_de_olhos_junho 2011
Revista fundacao hospital_de_olhos_junho 2011
Revista fundacao hospital_de_olhos_junho 2011
Revista fundacao hospital_de_olhos_junho 2011
Revista fundacao hospital_de_olhos_junho 2011
Revista fundacao hospital_de_olhos_junho 2011
Revista fundacao hospital_de_olhos_junho 2011
Revista fundacao hospital_de_olhos_junho 2011
Revista fundacao hospital_de_olhos_junho 2011
Revista fundacao hospital_de_olhos_junho 2011
Revista fundacao hospital_de_olhos_junho 2011
Revista fundacao hospital_de_olhos_junho 2011
Revista fundacao hospital_de_olhos_junho 2011
Revista fundacao hospital_de_olhos_junho 2011
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Revista fundacao hospital_de_olhos_junho 2011

1.111 visualizações

Publicada em

Revista da Fundacao Hospital de Olhos de Minas Gerais mes de Junho 2011

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.111
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revista fundacao hospital_de_olhos_junho 2011

  1. 1. revista_anuario_hospital_de_olhos_times.indd 1 17/5/2009 12:53:13
  2. 2. Índice 3 Editorial 4 Apresentação Fundação Hospital de Olhos 5 Apresentação Hospital de Olhos Dr. Ricardo Guimarães 6 Linha do Tempo / Artigo Prof. Vanderlei Soela 7 VimTeVer 8 Viver Arte 9 Parceria FHO e HELP 10 Direcionadas a inclusão social / Conspiração do Bem 11 Artigo: Prof. Cláudio de Moura Castro 12 Cerca de 30% das crianças em idade escolar possuem algum tipo de problema visual 13 Montes Claros implanta Bom Começo 14 Infográfico Projeto Bom Começo 16 Artigo: Dr. Luíz Tadeu Leite 17 Ajuda financeira para a educação Expediente 18 Professores públicos serão integradores sociais Fundação Hospital de Olhos 19 Artigo: Profa. Macaé Evaristo Presidente: Dr. Ricardo Guimarães 20 Depoimentos dos profissionais da educação Jornalista responsável: Adriano Perdigão - MTb 11501 JP Redação: Adriano Perdigão 21 Mobilizados pela educação Revisão: Clarissa Mendes, Júlia Caiado e Fernanda Corrêa 22 Artigo: Dra. Márcia Guimarães Projeto Gráfico e diagramação: Tamira Halabi Barbaro Responsável técnico: Dr. Ricardo Guimarães 23 Produção tecnológica direcionada à sociedade Imagens: Arquivo H.Olhos 24 Artigo: Prof. Marcos Pinotti Gráfica: Lastro 25 Clipping A Gráfica Lastro apoia e investe em ações sociais direcionadas à saúde e a educação da sociedade. Crê que apostar nos brasileiros 26 Depoimentos de pacientes é um voto na esperança de um futuro mais justo e solidário! Tiragem: 8.000 exemplares 2 - Fundação Hospital de Olhosrevista_anuario_hospital_de_olhos_times.indd 2 17/5/2009 12:53:16
  3. 3. Editorial “Novos passos em 2011” a denominação Dislexia ou Dislexia de acompanhar toda a trajetória da Leitura, assim chamada, pois a dificul- criança desde sua entrada até a saída dade se manifesta de forma marcante da escola. Na saída, a criança disporá durante a atividade de leitura e com fre- de um cadastro de seu desenvolvimento quência se deve aos distúrbios de pro- que em muito facilitará os cuidados de cessamento cerebral da visão. promoção e manutenção da saúde do fu- A Fundação Hospital de Olhos turo adulto. O Projeto começou sua im- não é uma instituição voltada para a plantação na cidade de Montes Claros e educação da criança na escola e na pré- está em curso em Belo Horizonte, mas -escola. Esse tema é um dos nossos ambiciona ser implantado em todos os objetivos indiretos porque não há uma 853 municípios de Minas Gerais e por- boa educação sem saúde. O trabalho da que não, em todo o Brasil. Fundação Hospital de Olhos começou Minas e o Brasil precisam de Dr. Ricardo Guimarães é Oftalmologista, professor, pela inspiração do Prof. Hilton Rocha, um centro de referência na área da Saú- pesquisador, escritor, Cônsul honorário do Canadá, editor médico da revista “Ocular Surgery News” para de quem fui aluno e discípulo, e se fez de do Escolar. São muitas as cidades que América Latina e diretor/presidente do Hospital de presente em muitas escolas e municípios não conseguem atender todas as crian- Olhos Dr. Ricardo Guimarães e da Fundação Hospital de Olhos. de Minas Gerais sempre com a ajuda e ças que precisam de atenção nessa área. apoio dos clubes de serviço como Lyon, O Projeto Bom Começo quer colaborar O Brasil está acomodado com Rotary e Maçonaria. Evoluiu nos últi- exatamente nesta questão tão vital e tão a má qualidade da educação e com os mos anos graças ao apoio da Universi- carente, criando um Serviço de Atendi- resultados pífios do seu sistema de ensi- dade Federal de Minas Gerais e da FA- mento a estas crianças e também uma no. No último teste do PISA, promovido PEMIG, valiosas parceiras na constru- Escola de Treinamento para médicos, pela UNESCO, o Brasil continuou fre- ção do Projeto Bom Começo: Programa psicólogos, pedagogos, fonoaudiólogos, quentando os últimos e anti-penúltimos de Acompanhamento da Saúde na Esco- fisioterapeutas e outros profissionais ne- lugares em desempenho de leitura, ci- la, um trabalho social bem estruturado cessários a esse atendimento. Para tal, ências e matemática, lugares indignos à com tecnologia e metodologia próprias a Fundação Hospital de Olhos neces- estatura da 8ª potência econômica mun- desenvolvidas em Minas Gerais que vi- sita de um local onde possa criar estas dial. sam qualificar a gestão da saúde pública condições de trabalho. Este é o nosso Além das causas diretamente para todos os brasileiros. grande objetivo em 2011. Atualmente, relacionadas à qualidade da educação, Os números do a Fundação aguarda uma decisão os maus resultados do nosso sistema Projeto Bom Começo da Prefeitura de Belo Horizonte também têm a ver com a saúde das nos- são marcantes. Em sobre a cessão em comoda- sas crianças. As melhores escolas fazem menos de quatro to de um terreno onde ela constantes investimentos em infraes- anos já formou poderá montar seu Cen- trutura, metodologia e qualificação de mais de 1340 tro de Atendimento e de professores. Mesmo atingindo todas as profissionais formação profissional metas deste aprimoramento técnico, um das áreas da para médicos e outras grande percentual dos alunos não conse- saúde e da especialistas que tra- gue obter um bom aproveitamento por educação, em balham com a saúde razões de saúde, alguns especificamente 20 estados bra- e com a educação de saúde visual. sileiros. Desen- das crianças brasi- Alguns destes alunos são por- volveu tecnologia leiras. tadores de problemas oculares comuns própria, de baixo e conhecidos, tais como miopia e astig- custo, a ser apli- matismo estimados em 30% pelo Pro- cada nos exames jeto Olhar Brasil dos Ministérios da de visão e audição Saúde e da Educação. Outros, estimados que se conectam a em 10%, são portadores de Distúrbios um Sistema de de Aprendizagem Relacionados à Visão, Gestão da In- objetos da atenção de especialistas em formação, saúde e educação em todo o mundo, destina- mas pouco conhecidos no Brasil. Mais do a frequentemente a causa está relaciona- da com distúrbios visuais relacionados à oculomotricidade e compromete, principalmente, a leitura. Por isso, Fundação Hospita Fundação Hospital Olh Fundação Hospital de Olhos - 3 ndaç ospital Olhos lhosrevista_anuario_hospital_de_olhos_times.indd 3 17/5/2009 12:53:19
  4. 4. Fundação Hospital de Olhos Fundação reconhecida em todo Brasil leva a diferentes comunidades instrução, planejamento autossustentável e apoio as ações de voluntariado A Fundação Hospital de Olhos, sil, dos Ministérios da Educação e da uma parcela significativa da população que começou suas atividades em 1986 Saúde, estimou que 30% das crianças brasileira, cerca de 40% segundo a pes- e foi instituída formalmente em 10 de nas escolas eram portadoras de algum quisa do IBGE de 2000. Tal foco con- abril de 1991, exerce atividades que são distúrbio visual que prejudicava seu tribui para a criação de uma sociedade caracterizadas como de interesse cole- aprendizado. A este número se somam com livre acesso aos seus direitos. tivo, promovendo atividades nas áreas mais 10% de crianças com distúrbios da saúde e da educação. Inicialmente, a auditivos e igual número de crianças Missão FHO surgiu com o objetivo principal de portadoras de Dislexia. Embora estes criar um Banco de Olhos para o Estado dados sejam aparentemente altos, são Promover e aplicar a ciência da visão, de Minas Gerais e de prestar assistên- ainda inferiores ao de outros países re- com impacto no aprendizado, comporta- cia médico-oftalmológica às pessoas ferenciais como Estados Unidos e Ja- mento e bem-estar, priorizando crianças e carentes, recebendo o nome de Funda- pão. jovens em formação escolar; ção de Assistência, Ensino e Pesquisa Propondo o acompanhamen- em Oftalmologia (FAEPO). to de crianças em fase escolar, a FHO Visão Em 1994, passou a ser manti- estabeleceu parcerias, desenvolveu da pelo Hospital de Olhos Dr. Ricardo novas tecnologias e capacitou inúme- Disseminar, em nível nacional, o Projeto Guimarães, em suas novas instalações, ros profissionais, de vários estados do Bom Começo entre crianças e jovens em já na região da Vila da Serra. No ano Brasil, potencializando seu principal idade escolar; seguinte, foi realizada a alteração esta- projeto auto-sustentável e permitin- tutária da FAEPO, que passou a chamar do a efetiva educação nas salas de Valores Fundação Hospital de Olhos, e decidiu aula. Intitulado como Projeto Bom Co- direcionar seus trabalhos prioritaria- meço esta iniciativa social já auxiliou Ética e Transparência mente para os problemas de saúde vi- milhares de pessoas com Distúrbios de sual da criança na escola. Em 2006, Aprendizagem Relacionadas à Visão e, a FHO começou a desenvolver um diariamente, por meio do trabalho mul- Sustentabilidade projeto de pesquisa em parceria com tiplicador busca proporcionar um país a Universidade Federal de Minas Ge- mais equânime no que se refere aos di- Desenvolvimento Humano rais / UFMG, para a criação de um reitos fundamentais, saúde e educação. projeto de desenvolvimento de meto- As diretrizes de Missão, Visão e Valores estão alinhadas ao objetivo de Responsabilidade Social dologia e de tecnologia que pudesse ser adotado pelas escolas e que per- qualificar a educação e saúde visual da mitisse o combate efetivo destes dis- população, em especial das crianças e Inovação túrbios. adolescentes. Com esse investimento Em 2007, o Projeto Olhar Bra- social, direcionamos nosso foco para 4 - Fundação Hospital de Olhosrevista_anuario_hospital_de_olhos_times.indd 4 17/5/2009 12:53:27
  5. 5. Hospital de Olhos Dr. Ricardo Guimarães Instituição internacionalmente reconhecida realiza, através da sua Fundação, ações de voluntariado, educação, pesquisa e capacitação profissional Com mais de 27 anos de de- dicação e trabalho, construídos com Visão • 7 salas cirúrgicas; o apoio de uma equipe formada por • 15 salas de exame; profissionais bem preparados, atuali- Ser referência no segmento, produzindo e zados e em contínuo desenvolvimen- compartilhando conhecimento. • 39 médicos especializados em atendi- to, o Hospital de Olhos Dr. Ricardo mento oftalmológico, anestesiologia e Guimarães se pauta em valores éticos, cirurgia plástica; compromisso social e responsabilida- Valores de com a saúde. Acreditado no nível • 96 funcnionários pleno pela Organização Nacional Valorização das Pessoas de Acreditação (ONA) e em pro- Especialidades cesso para a certificação interna- Ética e Profissionalismo cional CCHSA – Canadian Council • Catarata; on Health Services Accreditation, Excelência nas Ações o H.Olhos adota conceitos de Best Clinical Practices (Melhores Práti- • Ceratocone; cas Clínicas), alinhando tecnologia Responsabilidade Social e Sustentável e inovação à humanização no aten- • Cirurgia Refrativa (Lasic); dimento e transformando atenção Personalização especializada na visão em esperança • Glaucoma; e qualidade de vida. Resolutividade • Retina e Vítreo; Nosso objetivo Atualização científica e tecnológica Fazer você ver melhor. H.Olhos em números • Neurovisão; • Distúrbios de Aprendizagem Relacionados • 3.663,65m² área ocupada; à Visão; Missão • 2.378 atendimentos/mês; • Todas as especialidades da Oftalmologia Promover a saúde através da preven- • 13 consultórios com tecnologia de ponta; são atendidas ção, conservação e melhoria da visão, gerando auto sustentabilidade. Fundação Hospital de Olhos - 5revista_anuario_hospital_de_olhos_times.indd 5 17/5/2009 12:53:36
  6. 6. Linha do Tempo Fundação Hospital de Olhos 1982 1983 1985 1991 1994 1996 Dr. Ricardo e Dra. Márcia Início das atividades clíni- Primeira ação: atendi- Encontros, sarais e eventos O Hospital de Olhos lhos Abrangência dos projetos Guimarães retornam de cas da futura equipe do mento a 36 crianças sociais para viabilizar as constrói uma sede no sociais. Programas pione- um longo estágio de pós Hospital de Olhos; para projeto de identifi- ações filantrópicas da bairro Vila da Serra e a iros de reabilitação visual doutorado, no exterior, cação de deficiência FHO/MG e implantação Fundação ganha maior levados às comunidades retomando suas posições visual na escola primária; do Banco de Olhos de espaço. Equipe própria mineiras; como professores da outras ações se seguiriam, Minas Gerais; começa a desenvolver UFMG; quase sempre com foco vários trabalhos de na visão de crianças na educação e atendimento; escola; 2010 2009 2007 2005 2003 1997 Implantação do Projeto Desenvolvimento de Con Construção de parcerias com Cri Criação do Projeto AF Fundação inclui em Pro Projetos sociais são Bom Começo em Montes capital intelectual e ass associações, instituições Vim VimTeVer; seus objetivos a atenção rea realizados em cidades do Claros e Belo Horizonte tecnológico para benefício públicas e privadas para púb às crianças portadoras interior de Minas Gerais int com o treinamento da de programas estatais. fomento de projetos relacio- de Distúrbios de Aprendi- como Patrocínio e Monte rede pública de ensino. Conclusão do desenho do nados à saúde e a zagem Relacionados à Carmelo; Projeto Bom Começo: educação; Início do Projeto Visão e de Síndrome de Programa de Acompanha- Bom Começo, que já Irlen; mento da Saúde na Escola; formou quase 1500 profis- sionais de 20 estados brasileiros; Artigo Gestão qualificada em organizações sociais Vanderlei Soela - Professor da Fundação Dom Cabral Peter Drucker ção marcadamente social de tais organizações, do programa “Parceria com Organizações So- afirma que “boas possivelmente por entender que bastavam as ciais”, destinada às organizações sociais sem intenções não mo- boas intenções. fins lucrativos. Com um planejamento estratégi- vem montanhas, As organizações sociais sem fins lu- co construído de forma participativa e coletiva, tratores sim”. Por crativos entendem que cuidar bem da gestão é elaborado com a ajuda de uma equipe multipro- detrás destas pala- sinônimo de credibilidade e continuidade, de su- fissional, a Fundação Hospital de Olhos tem es- vras se esconde a cesso e maior abrangência da ação. Como mui- tabelecido seus indicadores e metas, favorecen- provocação para tas vezes trabalham vinculadas a convênios e/ou do o monitoramento e o alcance dos resultados repensar e aprimo- outras formas de prestação de serviço, a gestão almejados. rar a gestão de qual- eficiente garante novas parcerias, efetiva a im- Com os exemplos dados pelo tra- quer organização, plantação dos projetos e, desta forma, ratifica a balho de qualificação da gestão, realizados em seja ela com ou sem fins lucrativos. A mudança sua relevância social. Isso requer um profundo conjunto pelas Fundações Dom Cabral e Fun- do cenário mundial, seja dação Hospital de Olhos, na política, na economia, A Fundação Hospital de Olhos investe há mais de três anos em práti- fica evidenciado que uma no âmbito social ou tec- administração bem con- nológico, convoca as or- cas de uma gestão de qualidade. Para tanto, conta com o conhecimento e duzida, quando coerente ganizações a se moverem a experiência da Fundação Dom Cabral, parceira da Fundação por meio com o core business da em direção a um maior do programa “Parceria com Organizações Sociais”, destinada às organi- empresa mantenedora e profissionalismo geren- zações sociais sem fins lucrativos. alinhada às necessidades cial. Por muito tempo, tal de cada contexto, geram tarefa se restringiu à esfe- grandes “lucros” para ra das empresas com fins lucrativos, por razões interesse e comprometimento dos principais a organização: o desenvolvimento de uma so- óbvias. executivos e dos colaboradores no aprimora- ciedade mais inclusiva, a realização de práticas Por outro lado, as organizações so- mento dos serviços prestados, na satisfação dos sustentáveis e a melhoria da qualidade de vida ciais sem fins lucrativos sempre se destacaram destinatários e clientes, na transparência das das pessoas e das comunidades. por suas ações, muitas vezes despretensiosas, ações, no cuidado dos recursos e na boa relação Esse caminho virtuoso já começou a em favor de grupos, pessoas e comunidades, com os parceiros. ser traçado e cremos totalmente no sucesso des- com qualidade e resultados significativos, ge- A Fundação Hospital de Olhos in- se trabalho. Nossa parceria prosseguirá! E em rando transformações e sendo co-autoras de veste há mais de três anos em práticas de uma total comunhão de ideias, ambas as instituições grandes ações de investimento social. Porém, gestão de qualidade. Para tanto, conta com o continuarão a valorizar a sociedade buscando, historicamente, a preocupação com uma gestão conhecimento e a experiência da Fundação sempre, um bem maior, que é a construção de profissional nem sempre acompanhou a atua- Dom Cabral, parceira da Fundação por meio um país melhor para nossas próximas gerações. 6 - Fundação Hospital de Olhosrevista_anuario_hospital_de_olhos_times.indd 6 17/5/2009 12:53:42
  7. 7. A promoção da saúde ocular ao alcance da sociedade Os projetos sociais da FHO possuem características que favorecem a sua massificação, exemplos são as ações realizadas in loco nas comunidades O Projeto VimTeVer é reali- trabalhos direcionados à população. Municipais de Educação ou mesmo re- zado pela Fundação Hospital de Olhos O Projeto VimTeVer tem tam- presentantes de clubes de serviço ou desde 1986 e trabalha com a promo- bém um viés de fomento à economia e ONGs. ção da saúde ocular. O Projeto leva a produção, uma vez que ao ser aplica- Inicialmente os testes eram esse nome pelo fato de uma equipe do dentro de empresas e ambientes fa- feitos apenas de maneira convencio- do Hospital de Olhos Dr. Ricardo bris pode identificar os colaboradores nal. Em uma segunda etapa, foi im- Guimarães — médicos e técnicos que estejam fora da linha de normali- portado um sofisticado equipamento em oftalmologia — ir até as comu- dade (em relação à acuidade visual), que registra em imagem o reflexo dos nidades para realizar os exames of- permitindo encaminhá-los para um olhos das crianças, o PHOTOSCREE- talmológicos nas pessoas ou mesmo tratamento oportuno, melhorando seu NING TEST, tornando possível o diag- para alertá-las sobre a importância desempenho individual e, consequen- nóstico de estrabismo, catarata congê- da prevenção. O Projeto visa alcançar temente, os da empresa. nita, miopia, astigmatismo e hiperme- desde crianças nas escolas até adultos Nos últimos dois anos, mais tropia, não necessitando da interação inseridos no merca- do paciente para a do de trabalho, fa- Segundo pesquisas sobre gestão de pessoal, a cada 1 real inves- execução do teste zendo visitas às em- tido em saúde ocular, há o retorno de cerca de 7 reais em produtivi- e podendo ser feito presas, instituições e em crianças nas fa- dade. Esses indicadores reforçam a importância de iniciativas como ses pré-verbal e de comunidades. Em deter- esta. pré-alfabetização, minados casos, a com confiabilidade identificação precoce de problemas vi- de 100 empresas foram visitadas e de até 90%. suais pode significar a correção total, cerca de sete mil colaboradores foram No entanto, a Fundação Hos- mas o diagnóstico tardio pode acarre- examinados pela equipe multidiscipli- pital de Olhos não se restringe em es- tar em perdas visuais irrecuperáveis. nar do projeto. Segundo pesquisas so- tar presente apenas em escolas e em- Assim, a ação contínua do Projeto Vi- bre gestão de pessoal, a cada 1 real in- presas, o VimTeVer já esteve em even- mTeVer se mostra oportuna e, em vá- vestido em saúde ocular, há o retorno tos importantes como a Ação Global, rias localidades, necessária. Reconhe- de cerca de 7 reais em produtividade. Dia Mundial da Saúde ou em qualquer cido por diferentes órgãos e institui- Esses indicadores reforçam a impor- comemoração e oportunidade em que ções, em 1997 o projeto foi premiado tância de iniciativas como esta. toda a população pode se informar e pela Curadoria Geral de Fundações de As ações do Projeto VimTe- cuidar da saúde. O objetivo é mesmo Minas Gerais com a Medalha de Prata Ver são planejadas de forma conjunta levar qualidade de vida às pessoas, em cidadania pelos seus resultados e entre a FHO, as escolas, Secretarias através dos cuidados com a visão. Fundação Hospital de Olhos - 7revista_anuario_hospital_de_olhos_times.indd 7 17/5/2009 12:53:47
  8. 8. Boa visão e acesso às artes: a receita para uma parceria perfeita O Hospital de Olhos, por meio de sua Fundação, abre espaço para diversas obras de arte, estimula a visão e torna o ambiente hospitalar um local mais agradável e interessante Romero Britto Considerando que o acesso artistas brasileiros já expuseram suas Rosa Berardo sobre a província de às artes é indispensável à formação criações nos saguões e corredores do Québec - região francesa do Canadá. cultural do ser humano, a Fundação complexo empresarial Lumière Place, O conceito de inclusão so- Hospital de Olhos realiza um projeto sede do Hospital de Olhos e local das cial, por meio das artes e da saúde social voltado ao fomento das mani- exposições, que são gratuitas e aber- ocular, está traduzido no slogan da festações artísticas nacionais. Desde tas ao público. campanha “Arte para você ver um 2006, a FHO realiza o Projeto Viver A primeira mostra aconteceu mundo melhor!”. E desde 2010, uma Arte, uma ação de divulgação e es- em setembro de 2006 e apresentou parceria com a Galeria de Arte Errol tímulo às produções culturais brasi- o acervo fotográfico “Key West”, do Flynn possibilita a exposição de mais leiras. Paralelo aos de 120 obras, de re- objetivos educacio- nais do programa está a vontade de, “ nomados artistas, O conceito de inclusão social, por meio das artes e da saúde ocu- como Portinari, Ini- lar, está traduzido no slogan da campanha Arte para você ver um má de Paula, Burle por meio do Proje- mundo melhor! Marx, Sérgio Telles, to Viver Arte, aler- Mauro Ferreira e tar as pessoas sobre Pedro Guedes, con- a importância dos cuidados com a premiado fotógrafo e cineasta minei- vidando os mineiros e turistas que vi- saúde dos olhos, isso porque, somente ro Paulo Larbone. Durante esses cin- sitam a capital à apreciar, através de com exames adequados podemos pre- co anos, outras vernissages apresen- uma visão de qualidade, as belezas da servar nossa visão e enxergar o mun- taram as exposições: “Minas é uma arte. do em todas as suas cores e formas. Festa”, de Francisco Milton Campos, O Projeto Viver Arte está à Criado em parceria com a Câ- com foco no povo mineiro e nas suas disposição para caravanas escolares mara Americana de Comércio, o pro- manifestações populares; “Pontos de e outras solicitações, para tanto, bas- jeto possibilita a exposição de telas, Vista”, do artista plástico pernambu- ta entrar em contato com a equipe da textos, fotografias e artesanato de di- cano, Romero Britto e “As cores do FHO através do e-mail: projetos@ ferentes autores. Ao todo, mais de 10 Québec”, produzida pela fotógrafa holhos.com.br 8 - Fundação Hospital de Olhosrevista_anuario_hospital_de_olhos_times.indd 8 17/5/2009 12:53:47
  9. 9. Parceria FHO e HELP Fundação Hospital de Olhos coopera com o Canadá para promover um Programa de Aprendizado Precoce do aluno no ciclo escolar, na fase pré- infância; as pesquisas exploram a influ- escolar, a Fundação repassa ao HELP ência de diferentes áreas no desenvol- conhecimento e informação sobre o vimento infantil. Para isso, foi criado o melhor gerenciamento de dados, que se projeto Early Development Instrument dá através do sistema de cadastro sin- (EDI), que tem o objetivo de identifi- cronizado, além de alertar para a exis- car, medir e diminuir a vulnerabilida- tência dos Distúrbios de Aprendizagem des das crianças nos seguintes âmbi- Relacionados à Visão. Este aspecto é tos: competências sociais, saúde física, de grande relevância para o projeto cognição e linguagem, habilidades de EDI, uma vez que estes distúrbios não comunicação e maturidade emocional. são diagnosticados em exames oftal- Este projeto se assemelha mui- mológicos convencionais estáticos, to aos objetivos e valores do Projeto como os realizados atualmente. Bom Começo, desenvolvido pela Fun- Para detectá-los e então corrigi- dação Hospital de Olhos, que atua com los é necessário realizar exames ocu- foco no âmbito da saúde física, mais A Fundação Hospital de Olhos lares dinâmicos, como por exemplo, especificamente no que tange à saúde desde sua criação vem buscando parce- a triagem de leitura. O fato é que a visual, abordando tanto as questões de rias estratégicas, no acuidade visual e os intuito de executar O HELP é uma rede de pesquisa colaborativa e interdisciplinar, distúrbios de apren- com excelência sua que visa aprimorar o conhecimento sobre o desenvolvimento das dizagem não neces- missão, promovendo e aplicando a ciência crianças, aumentando com isso a qualidade de vida na infância; as sariamente ocorrem da visão, priorizando pesquisas exploram a influência de diferentes áreas no desenvolvi- juntos, o que dificul- ta o diagnóstico do crianças e jovens em mento infantil. distúrbio, podendo formação escolar. ser fator prejudicial Nossas parcerias são, em grande par- acuidade visual, quanto de Distúrbios ao desenvolvimento e aprendizado in- te, responsáveis por nossas conquistas de Aprendizagem Relacionados à Vi- fantil, já que crianças que são aprova- e pelo nosso reconhecimento nacional. são. Entretanto eles se diferenciam no das no teste de acuidade visual podem Por acreditar que o poder e a impor- período de intervenção. O HELP foca apresentar problemas no futuro. tância da ação social não devem ter a fase pré-escolar, enquanto o Proje- Assim, a Fundação Hospital fronteiras, decidimos investir neste ob- to Bom Começo se direciona a fase de Olhos acredita nesta parceria como jetivo. Como resultado, firmamos em escolar, precisamente em crianças fonte de desenvolvimento e aprimora- 2010 uma grande parceria internacio- com mais de seis anos. mento de seus projetos, pelo fato de nal com a entidade canadense Human Neste sentido, a parceria en- ambas as instituições entenderem as Early Learning Partnership (HELP), tre as instituições se consolida princi- organizações sociais como essência da Universidade de Bristish Columbia palmente através da transferência de para a fórmula do bem-estar das socie- em Vancouver no Canadá. know-how e expertise, visando apri- dades ao redor do mundo. É neste sen- O HELP é uma rede de pesqui- morar e agregar valor aos trabalhos tido que a Fundação demonstra sua vi- sa colaborativa e interdisciplinar, que desenvolvidos em cada país. Enquanto são das parcerias internacionais como visa aprimorar o conhecimento sobre o o HELP compartilha com a Fundação um caminho para atingir a excelência desenvolvimento das crianças, aumen- conhecimentos sobre a realização de de nossa Missão. tando com isso a qualidade de vida na exames de triagem antes da entrada @ A B C D E F G H I P @ H Q B C R S T U E V G S I B W X E Y G S ` P C a S P b P S c d V E G E d F P S d G V E B d G H P Y @ b F G H Y B H B e E G T f E B d P E S B d G C g E S X S e E G C I P h G C E V i g G F G S G F G i f S P C p E B p E G P g P S G F B V B d P i B A T @ H Q B C B b P S P V P E d b S G P C F S X F X S G V B Y F P V d B H B e E G I P D B d F G P Y B I P S d G C E d C F G H G q r P C V B Y Q B F P H i S P C F G X S G d F P P Q P H E D B d F B T V S P I E F G I B d B d t u P H D H P d B D P H G @ S e G d E v G q ` B w G V E B d G H I P V S P I E F G q ` B x @ w P P Y D S B V P C C B D G S G s s s y i B €  ‚  ƒ „  ‚ € … † ‚ ‡ „ ˆ … ‚ ‰   ˆ ‘ ’ “  ” • „ ‡  – — ‡ ”  ƒ „ ‘  ‘ „ … ‚ A T B H Q B C C P p G C P E G P Y V B d V P E F B C I P ˜ x d P H Q B S P C f S e F E V G C g H t d E V G C T y  – ‘ € ˆ „ ‚ „ ‡  ˆ ™ ”  ‘ „ ‡  – @ A B C D E F G H I P @ H Q B C C G p P B u G H B S I P C X G u E C ` B P B C C P X C D S B V P I E Y P d F B C V H t d E V B C P V E S f S e E V B C C ` B   ¡ ¢ £ ¢ ¤ ¢ ¥ ¦ ¢ § ¨ © ¥ ¢ £ ¢ ¨ ¢ ¨ ¥ ! # ¨ $ % ( ¨ ) 0 1 2 3 1 4 5 6 6 6 ) 7 7 ¦ ) 8 © ) 9 revista_anuario_hospital_de_olhos_times.indd 9 17/5/2009 12:53:50
  10. 10. Direcionadas a inclusão social As fundações sociais se tornaram peças importantes na definição de políticas públicas com relevância social Uma criança que pede dinhei- de suas necessidades básicas. planejados de forma criteriosa e en- ro no sinal de trânsito comove. Deze- As expressões da sociedade caminhados a efetiva implantação em nas de crianças que vivem embaixo de civil organizada, como a Fundação grupos que necessitam dessas ações. viadutos revoltam. Qual é o papel do Hospital de Olhos, são iniciativas pri- Esse, por sinal, é o grande feito que a Estado para erradicar essa situação? E vadas que desenvolvem um trabalho Fundação Hospital de Olhos pode ofe- qual o papel da sociedade civil? de interesse público. Hoje, a assis- recer à sociedade, por meio do Projeto Essas perguntas sugerem tência social, muito além do assisten- Bom Começo: Programa de Acompa- várias outras questões e ressaltam a cialismo, insere-se como uma política nhamento da Saúde na Escola. importância da real participação das de garantia de direitos do cidadão. O Como o Projeto gera um ban- fundações sociais no desenvolvimento mesmo acontece com a saúde e educa- co de dados direcionado aos gestores, brasileiro. Em sua essência, as funda- ção. São direitos de cidadania garanti- esses podem usufruir de informações ções têm como objetivo contribuir para dos pela Constituição Federal de 1988 reais, de diferentes localidades e atra- o bem-estar social. No entanto, sua e suas respectivas leis orgânicas. O vés destas criar mecanismos de deci- participação não pode ocorrer de forma atendimento a esses direitos, portanto, sões para a implantação de políticas ufanista como se as instituições fossem faz parte de um interesse público e a públicas. ocupar o papel que é do Estado na for- instituição que trabalha nessa perspec- Para o presidente da FUN- mulação e execução DAMIG, Federação de políticas sociais Para o presidente da FUNDAMIG, Federação Mineira de Fun- Mineira de Funda- nem, tampouco, de ções e Associações forma pessimista, dações e Associações de Direito Privado, Dr. Heliomar Quaresma, de Direito Privado, negando o seu papel as fundações têm um papel determinante na condução de algumas Dr. Heliomar Qua- e relevância, dada melhorias em Minas Gerais e são propulsoras de grandes ações em resma, as fundações à dimensão de suas vários municípios, têm um papel deter- ações no enfrenta- minante na condução mento de diferentes de algumas melho- manifestações da questão social brasi- tiva exerce um serviço de utilidade pú- rias em Minas Gerais e são propulso- leira. blica. ras de grandes ações em vários muni- Apesar da diversidade das ins- Outro fator peculiar às funda- cípios, “penso que as contribuições ao tituições que formam o terceiro setor, ções é que elas não mantêm uma re- desenvolvimento da saúde e educação algumas compartilham características lação mercantilista com a sociedade, constituem um desafio primordial para comuns importantes para a efetivação uma vez que todos os recursos são todos aqueles que almejam o desenvol- do desenvolvimento social. Exemplos reinvestidos em seus próprios projetos. vimento sustentável brasileiro”. Este é são aquelas que atuam na área da assis- Não obstante, precisam ser o caso de Montes Claros e Belo Hori- tência social, meio ambiente, educação eficientes e ter bons profissionais para zonte, que já iniciaram o processo de ou voltadas à área da saúde. Essas, ge- otimizar suas ações e receitas. Essa implantação do Projeto Bom Começo e ralmente, trabalham a favor de pessoas autonomia faz com que os projetos se- também de cidades como Patrocínio e e famílias que estão à margem do pro- jam direcionados ao core business da Monte Carmelo que já desenvolveram cesso produtivo ou fora do mercado de empresa mantenedora, como o caso do ações de promoção à saúde ocular para trabalho, não tendo acesso aos bens e Hospital de Olhos Dr. Ricardo Gui- a população, com o apoio da Fundação serviços necessários para o suprimento marães. Deste modo os projetos são Hospital de Olhos. Conspiração do Bem Com objetivos semelhantes, FHO e Conspiração Mineira somam esforços para melhorar a educação A Conspiração Mineira pela qualidade para todos. Seu foco é o aluno ço será adotado pela Conspiração com o Educação é um movimento que trabalha e a sua evolução socioeducacional, como nome de Visão Nota 10 com a premissa de aliança intersetorial, prevê o Projeto Bom Começo. Até o mo- Movimentos como este nos fa- articulando uma rede de mais de 35 par- mento, as ações da Conspiração foram zem perceber que é preciso agir em con- ceiros dos três setores da sociedade, en- direcionadas à educação infantil, ensino junto e conclamar os interessados para tre eles a Fundação Hospital de Olhos. fundamental e médio, mas a agora, em trabalharem em prol de um bem maior e O objetivo é conjugar esforços para uma 2011, a atuação também será forte no que é de direito de todos, o acesso à edu- mesma causa: a conquista da educação de ensino superior. O Projeto Bom Come- cação e a assistência à saúde.revista_anuario_hospital_de_olhos_times.indd 10 17/5/2009 12:53:56

×