Resumo do mês de junho
Quer mais resumos? Todo mês em: http://www.thiagocompan.com.br
O livro resume a viralização em uma receita com 6 ingredientes:
Moeda Social – Compartilhamos coisas que geram boa imagem ...
Conhecem a Please Don’t Tell? É um bar dentro de uma lanchonete onde a porta é uma
cabine telefônica. Você pega o telefone...
Quando nos importamos, compartilhamos. Assim, como podemos elaborar mensagens e
ideias que façam as pessoas sentir algo? C...
que mereceu ser compartilhada. Oferecer valor prático ajuda a tornar as coisas
contagiantes.
6º ingrediente – História
“As...
Esse resumo é para ser compartilhado e disseminado, pois esse livro mostra a receita
infalível para fazer qualquer coisa s...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Resumo do mês de junho - Contágio - Por que as coisas pegam de Jonah Berger

1.584 visualizações

Publicada em

O livro resume a viralização em uma receita com 6 ingredientes:
Moeda Social – Compartilhamos coisas que geram boa imagem para nós;
Gatilhos – Top of mind, na ponta da língua ou pense em esponja de aço e automaticamente lembrará da marca Bombril;
Emoção – Quando nos importamos, compartilhamos;
Público – Feito para Aparecer, feito para crescer;
Valor Prático – Novidades que podem ser usadas;
Histórias – A informação viaja disfarçada de conversa fiada.
Em cada capítulo ele disseca cada ingrediente mostrando não só como fazer, mas também histórias de quem usou os ingredientes e decolou no contágio de seus produtos/serviços.

O livro é ESPETACULAR e um manual para qualquer vendedor/marqueteiro de plantão! As histórias são bem escritas e a cada capítulo, dá vontade de começar logo a testar os “ingredientes”!

Publicada em: Negócios
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.584
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
717
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resumo do mês de junho - Contágio - Por que as coisas pegam de Jonah Berger

  1. 1. Resumo do mês de junho Quer mais resumos? Todo mês em: http://www.thiagocompan.com.br
  2. 2. O livro resume a viralização em uma receita com 6 ingredientes: Moeda Social – Compartilhamos coisas que geram boa imagem para nós; Gatilhos – Top of mind, na ponta da língua ou pense em esponja de aço e automaticamente lembrará da marca Bombril; Emoção – Quando nos importamos, compartilhamos; Público – Feito para Aparecer, feito para crescer; Valor Prático – Novidades que podem ser usadas; Histórias – A informação viaja disfarçada de conversa fiada. Em cada capítulo ele disseca cada ingrediente mostrando não só como fazer, mas também histórias de quem usou os ingredientes e decolou no contágio de seus produtos/serviços. O livro é ESPETACULAR e um manual para qualquer vendedor/marqueteiro de plantão! As histórias são bem escritas e a cada capítulo, dá vontade de começar logo a testar os “ingredientes”! *** 1º ingrediente - Moeda Social “A chave, portanto, é não apenas tornar algo viral, mas também torná-lo valioso para a empresa ou organização patrocinadora. Não só viralidade, mas a viralidade valiosa.” De um sanduíche de filé com queijo de cem dólares até um liquidificador que tritura iPhones, não apenas qualidade, preço e publicidade fazem algo popular, a influência social tem um enorme impacto sobre produtos, ideias e comportamentos que pegam. A divulgação boca a boca de um novo cliente leva a um aumento de quase U$ 200,00 nas vendas de um restaurante, ou a resenha de 5 estrelas de um livro na Amazon leva à venda de aproximadamente 20 livros a mais que uma resenha de 1 estrela. Embora a publicidade tradicional ainda seja útil, a recomendação pessoal é no mínimo 10 vezes mais eficiente. Aqui, deixo a história de Tom Dickison que criou a Blendtec e George Wright que idealizou o Will it blend?. Não é todo dia que vemos um liquidificador triturar um iPhone desse jeito! Saber de coisas bacanas faz as pessoas parecerem sagazes e antenadas. Assim, para fazer com que as pessoas falem, precisamos elaborar mensagens que as ajudem a atingir essas impressões desejadas.
  3. 3. Conhecem a Please Don’t Tell? É um bar dentro de uma lanchonete onde a porta é uma cabine telefônica. Você pega o telefone, coloca o dedo no buraco do número 2, gira em sentido horário até o final, solta a roda e espera na linha, alguém perguntará se você tem uma reserva! Por que dá tão certo? Porque há um segredo sobre segredos: eles não tendem a permanecer secretos por muito tempo e isso aumenta muito o valor social. As pessoas tendem a compartilhar coisas que as façam parecer mais divertidas e espertas. O famoso “boca a boca” entra nisso com uma fórmula simples: Notabilidade interna + Alavancar uma mecânica de jogo + Fazer as pessoas sentirem-se por dentro. Outro exemplo é o filme A bruxa de Blair onde supostamente foi encontrada uma fita com a gravação de adolescentes que estavam desaparecidos e que tinham encontrado a cabana do ser sobrenatural. O orçamento do filme foi de U$ 35.000,00 e arrecadou mais de U$ 248.000.000,00 no mundo inteiro! 2º ingrediente – Gatilhos “Dê às pessoas um produto de que gostem, e elas ficarão felizes em divulgar.” Como lembramos de falar sobre nossos produtos e ideias? Gatilhos são estímulos que incitam as pessoas a pensar em coisas relacionadas. Se a palavra “cachorro” é mencionada, lembramos de “gato”. Precisamos planejar produtos e ideias que sejam frequentemente acionados pelo ambiente e criar novos gatilhos ligando-o as sugestões prevalentes naquele ambiente. O Top of Mind acaba na ponta da língua. Com o exemplo da BzzAgent, uma agência especializada no boca a boca porque o Marketing tem a ver com espalhar o amor, tocar o verdadeiro entusiasmo por produtos e serviços que as pessoas julgam ser úteis. Outro exemplo é do Kit Kat nos E.U.A. onde linkaram o produto com a hora do café (não importa a hora e sim que você lembre do chocolate quando for tomar o café) e transformaram em um gatilho muito poderoso. O gatilho deve ser algo que as pessoas veem com muita frequência! 3º ingrediente – Emoção “Dois motivos pelos quais as pessoas podem compartilhar coisas são: por acharem interessante ou útil.”
  4. 4. Quando nos importamos, compartilhamos. Assim, como podemos elaborar mensagens e ideias que façam as pessoas sentir algo? Coisas emocionais são compartilhadas com frequência. Mas devemos focar nas emoções certas que aumentam o compartilhamento. O poder do assombro é a sensação de maravilhamento e deslumbramento que ocorre quando alguém é inspirado por grande conhecimento, beleza, sublimidade ou poderio. Como Albert Einstein notou: “A mais bela emoção que podemos experimentar é o mistério.” Compartilhamento da emoção, portanto, é uma cola social, conservando e fortalecendo relações. Lembre-se de escolher emoções de alta excitação que façam as pessoas agir! 4º ingrediente – Público “Validação social: as pessoas presumem que, quanto maior a fila, melhor deve ser a comida.” Tornar as coisas mais observáveis facilita que sejam imitadas, o que aumenta a probabilidade de ficarem populares. Precisamos tornar nossos produtos e ideias mais públicos. A mentalidade de rebanho afeta até mesmo o tipo de carreira que as pessoas cogitam. A famosa frase “o macaco vê, o macaco faz” captura mais do que o pendor humano para a imitação. As pessoas só podem imitar quando podem ver o que os outros estão fazendo. O exemplo das pulseiras Livestrong junto da imagem de Lance Armstrong e da cor amarela (cor do líder da corrida no Tour de France): eles venderam 5 milhões delas nos primeiros 6 meses! No final das contas, 85 milhões de pulseiras foram vendidas! Uma dica que o autor deixa para ilustrar como algo não deve se manter privado e sim público, é o uso de tíquetes serem transformados em broches ou adesivos, isso seria muito mais visível em público. 5º ingrediente – Valor prático “As pessoas gostam de passar informações práticas e úteis, novidades que os outros possam usar.” As pessoas gostam de ajudar os outros, portanto, se pudermos mostrar que nossos produtos ou ideias vão poupar tempo, melhorar a saúde ou economizar dinheiro, elas vão divulgar. Precisamos realçar o valor incrível do que oferecemos, em termos monetários e outros, e podemos embalar nosso conhecimento e competência de modo que as pessoas possam passá-los adiante facilmente. Veja a história de Ken Craig, um jovem de mais de 80 anos, que mostra como o valor prático funciona. O vídeo dele teve mais de 5 milhões de visualizações porque ele mostrou como retirar o milho das espigas de forma tão fácil
  5. 5. que mereceu ser compartilhada. Oferecer valor prático ajuda a tornar as coisas contagiantes. 6º ingrediente – História “As pessoas não pensam em termos de informação, pensam em termos de narrativa, quando enfocam a história em si, a informação vai de carona.” As pessoas não compartilham apenas informação, elas contam histórias, pois a mensagem é passada como uma moral e lição. Precisamos tornar nossa mensagem tão intrínseca à narrativa a ponto de as pessoas não poderem contar a história sem ela. Pense em O menino que gritava lobo onde adverte sobre os perigos da mentira e Cinderela, onde mostra que ser bom para os outros compensa. Histórias de empresas como a do Jared Fogle e a Subway (ele perdeu 110 quilos apenas se alimentando no fast-food), a campanha “Evolução” da Dove onde oferece um olhar dos bastidores da produção de imagem de mulheres (e homens) que são estonteantes, mas não são reais. É o poder da magia da edição. Seguindo a forma de contar uma história, mas de maneira engraçada, temos o Panda, uma companhia egípcia de lacticínios e seu famoso comercial onde há os dizeres “Nunca diga não para o Panda”, ficou conhecida por todo o mundo por ser uma história irreverente e que mostra bem o produto em si. A chave, portanto, é não apenas tornar algo viral, mas também torná-lo valioso para a empresa ou organização patrocinadora. Não só viralidade, mas a viralidade valiosa. “Construa um Cavalo de Tróia carregado de Moeda Social, com Gatilho, Emoção, Público e Valor Prático, mas não esqueça de esconder sua mensagem dentro dele. Ateste que a informação desejada esteja tão embutida na trama que as pessoas não possam contar a história sem ela”. Deixo também o link do Braincast #111 – Por que as coisas pegam que fala exatamente sobre a viralidade do compartilhamento.
  6. 6. Esse resumo é para ser compartilhado e disseminado, pois esse livro mostra a receita infalível para fazer qualquer coisa se tornar viral! Se você gostou e for comprar o livro, após lê-lo, envie um e-mail para falecom@thiagocompan.com.br ou comente no link do post sobre esse resumo: http://thiagocompan.com.br/resumo-do-mes-de-junho-contagio- por-que-as-coisas-pegam-de-jonah-berger/ Comente sobre o que achou do livro, pontos positivos e a melhorar e como esse livro adicionou algo em sua vida! No dia 20 de julho farei um vídeo sobre o resumo! Fico muito feliz por sua iniciativa em conhecer mais, e no mês que vem irei trazer outro resumo espetacular! Um forte abraço, Thiago C. Compan

×