Seguindo o exemplo de  Naamã 2 Reis 5.1-18 revpdn
1  Naamã, comandante do exército do rei da Síria, era grande homem diante do seu senhor e de muito conceito, porque por el...
2  Saíram tropas da Síria, e da terra de Israel levaram cativa uma menina, que ficou ao serviço da mulher de Naamã. revpdn
3  Disse ela à sua senhora: Tomara o meu senhor estivesse diante do profeta que está em Samaria; ele o restauraria da sua ...
4  Então, foi Naamã e disse ao seu senhor: Assim e assim falou a jovem que é da terra de Israel. revpdn
5  Respondeu o rei da Síria: Vai, anda, e enviarei uma carta ao rei de Israel. Ele partiu e levou consigo dez talentos de ...
6  Levou também ao rei de Israel a carta, que dizia: Logo, em chegando a ti esta carta, saberás que eu te enviei Naamã, me...
7  Tendo lido o rei de Israel a carta, rasgou as suas vestes e disse: Acaso, sou Deus com poder de tirar a vida ou dá-la, ...
8  Ouvindo, porém, Eliseu, homem de Deus, que o rei de Israel rasgara as suas vestes, mandou dizer ao rei: Por que rasgast...
9  Veio, pois, Naamã com os seus cavalos e os seus carros e parou à porta da casa de Eliseu. revpdn
10  Então, Eliseu lhe mandou um mensageiro, dizendo: Vai, lava-te sete vezes no Jordão, e a tua carne será restaurada, e f...
11  Naamã, porém, muito se indignou e se foi, dizendo: Pensava eu que ele sairia a ter comigo, pôr-se-ia de pé, invocaria ...
12  Não são, porventura, Abana e Farfar, rios de Damasco, melhores do que todas as águas de Israel? Não poderia eu lavar-m...
13  Então, se chegaram a ele os seus oficiais e lhe disseram: Meu pai, se te houvesse dito o profeta alguma coisa difícil,...
14  Então, desceu e mergulhou no Jordão sete vezes, consoante a palavra do homem de Deus; e a sua carne se tornou como a c...
15  Voltou ao homem de Deus, ele e toda a sua comitiva; veio, pôs-se diante dele e disse: Eis que, agora, reconheço que em...
16  Porém ele disse: Tão certo como vive o SENHOR, em cuja presença estou, não o aceitarei. Instou com ele para que o acei...
17  Disse Naamã: Se não queres, peço-te que ao teu servo seja dado levar uma carga de terra de dois mulos; porque nunca ma...
18  Nisto perdoe o SENHOR a teu servo; quando o meu senhor entra na casa de Rimom para ali adorar, e ele se encosta na min...
Contexto revpdn
Após a morte de Salomão (932 a.C.), o Povo de Deus se dividiu em dois reinos: Os dois reinos viveram, a partir de então, h...
O nosso texto situa-nos no reino de Israel, em meados do séc. IX a.C., durante o reinado de Jorão (853-842 a.C.).  Uma épo...
As relações econômicas, políticas e culturais que Israel estabelece com outros países, torna-o vulnerável às influências r...
Eliseu  é um profeta, discípulo de  Elias   (cf. 1 Re 19,16b.19-21).  Ele continua a obra do mestre, lutando contra o sinc...
Nosso texto é a história de  Naamã , um general da Síria que apesar de poderoso era acometido de uma doença terrível, a le...
Mensagem revpdn
Este não é um texto jornalístico onde o autor descreve os últimos acontecimentos, mas sim um texto teológico, com uma fina...
Ele pretende ajudar os israelitas que se sentem seduzidos por outros deuses, principalmente Baal, a redescobrirem os funda...
Cinco lições presentes no texto: revpdn
1ª lição: Deus (JAVÉ) é o Senhor da vida - Ele tem um projeto de libertação para o homem... só Ele pode salvar aquele que ...
2ª lição: A ação de Deus (JAVÉ) não é circunstancial/superficial, mas profunda e transformadora.  Naamã não foi curado ape...
3ª lição: A salvação não é um dom exclusivo, reservado a alguns privilegiados ou a uma raça especial. Naamã era sírio (ini...
4ª lição: A Liberto dos males, Naamã quis agradecer a sua cura presenteando Eliseu; mas aprendeu com o testemunho do profe...
5ª lição: Eliseu não se utilizou do ministério profético para auto-promoção ou benefício próprio.  Ele reconheceu que a aç...
Aplicação Pastoral revpdn
A história de Naamã nos desafia. Onde temos depositado nossas esperanças? No Deus Verdadeiro ou em outros “deuses”?   Temo...
A história de Naamã nos desafia. Reconhecemos em nossos atos que a salvação de Deus é para todos e que Ele não faz acepção...
A história de Naamã nos desafia. Temos promovido a glória de Deus ou nos aproveitamos do dom que recebemos para auto-promo...
Sermão:  Segundo o exemplo de Naamã Pregador:  Rev. Paulo Dias Nogueira  Local:  Catedral Metodista de Piracicaba  Data:  ...
Seguindo o exemplo de naamã   2 reis 5 1-18
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Seguindo o exemplo de naamã 2 reis 5 1-18

26.046 visualizações

Publicada em

sermão sobre a cura de Naamã

0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
26.046
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.586
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
387
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seguindo o exemplo de naamã 2 reis 5 1-18

  1. 1. Seguindo o exemplo de Naamã 2 Reis 5.1-18 revpdn
  2. 2. 1 Naamã, comandante do exército do rei da Síria, era grande homem diante do seu senhor e de muito conceito, porque por ele o SENHOR dera vitória à Síria; era ele herói da guerra, porém leproso. revpdn
  3. 3. 2 Saíram tropas da Síria, e da terra de Israel levaram cativa uma menina, que ficou ao serviço da mulher de Naamã. revpdn
  4. 4. 3 Disse ela à sua senhora: Tomara o meu senhor estivesse diante do profeta que está em Samaria; ele o restauraria da sua lepra. revpdn
  5. 5. 4 Então, foi Naamã e disse ao seu senhor: Assim e assim falou a jovem que é da terra de Israel. revpdn
  6. 6. 5 Respondeu o rei da Síria: Vai, anda, e enviarei uma carta ao rei de Israel. Ele partiu e levou consigo dez talentos de prata, seis mil siclos de ouro e dez vestes festivais. revpdn
  7. 7. 6 Levou também ao rei de Israel a carta, que dizia: Logo, em chegando a ti esta carta, saberás que eu te enviei Naamã, meu servo, para que o cures da sua lepra. revpdn
  8. 8. 7 Tendo lido o rei de Israel a carta, rasgou as suas vestes e disse: Acaso, sou Deus com poder de tirar a vida ou dá-la, para que este envie a mim um homem para eu curá-lo de sua lepra? Notai, pois, e vede que procura um pretexto para romper comigo. revpdn
  9. 9. 8 Ouvindo, porém, Eliseu, homem de Deus, que o rei de Israel rasgara as suas vestes, mandou dizer ao rei: Por que rasgaste as tuas vestes? Deixa-o vir a mim, e saberá que há profeta em Israel. revpdn
  10. 10. 9 Veio, pois, Naamã com os seus cavalos e os seus carros e parou à porta da casa de Eliseu. revpdn
  11. 11. 10 Então, Eliseu lhe mandou um mensageiro, dizendo: Vai, lava-te sete vezes no Jordão, e a tua carne será restaurada, e ficarás limpo. revpdn
  12. 12. 11 Naamã, porém, muito se indignou e se foi, dizendo: Pensava eu que ele sairia a ter comigo, pôr-se-ia de pé, invocaria o nome do SENHOR, seu Deus, moveria a mão sobre o lugar da lepra e restauraria o leproso. revpdn
  13. 13. 12 Não são, porventura, Abana e Farfar, rios de Damasco, melhores do que todas as águas de Israel? Não poderia eu lavar-me neles e ficar limpo? E voltou-se e se foi com indignação. revpdn
  14. 14. 13 Então, se chegaram a ele os seus oficiais e lhe disseram: Meu pai, se te houvesse dito o profeta alguma coisa difícil, acaso, não a farias? Quanto mais, já que apenas te disse: Lava-te e ficarás limpo. revpdn
  15. 15. 14 Então, desceu e mergulhou no Jordão sete vezes, consoante a palavra do homem de Deus; e a sua carne se tornou como a carne de uma criança, e ficou limpo. revpdn
  16. 16. 15 Voltou ao homem de Deus, ele e toda a sua comitiva; veio, pôs-se diante dele e disse: Eis que, agora, reconheço que em toda a terra não há Deus, senão em Israel; agora, pois, te peço aceites um presente do teu servo. revpdn
  17. 17. 16 Porém ele disse: Tão certo como vive o SENHOR, em cuja presença estou, não o aceitarei. Instou com ele para que o aceitasse, mas ele recusou. revpdn
  18. 18. 17 Disse Naamã: Se não queres, peço-te que ao teu servo seja dado levar uma carga de terra de dois mulos; porque nunca mais oferecerá este teu servo holocausto nem sacrifício a outros deuses, senão ao SENHOR. revpdn
  19. 19. 18 Nisto perdoe o SENHOR a teu servo; quando o meu senhor entra na casa de Rimom para ali adorar, e ele se encosta na minha mão, e eu também me tenha de encurvar na casa de Rimom, quando assim me prostrar na casa de Rimom, nisto perdoe o SENHOR a teu servo. revpdn
  20. 20. Contexto revpdn
  21. 21. Após a morte de Salomão (932 a.C.), o Povo de Deus se dividiu em dois reinos: Os dois reinos viveram, a partir de então, histórias separadas e, quase sempre, antagônicas. Israel (Norte) Judá (Sul) revpdn
  22. 22. O nosso texto situa-nos no reino de Israel, em meados do séc. IX a.C., durante o reinado de Jorão (853-842 a.C.). Uma época de sincretismo e muita confusão religiosa. revpdn
  23. 23. As relações econômicas, políticas e culturais que Israel estabelece com outros países, torna-o vulnerável às influências religiosas estrangeiras, favorecendo assim a entrada de outras religiões. revpdn
  24. 24. Eliseu é um profeta, discípulo de Elias (cf. 1 Re 19,16b.19-21). Ele continua a obra do mestre, lutando contra o sincretismo religioso. Ele deseja que o seu povo retome os caminhos da fidelidade à aliança. revpdn
  25. 25. Nosso texto é a história de Naamã , um general da Síria que apesar de poderoso era acometido de uma doença terrível, a lepra. revpdn
  26. 26. Mensagem revpdn
  27. 27. Este não é um texto jornalístico onde o autor descreve os últimos acontecimentos, mas sim um texto teológico, com uma finalidade catequética. revpdn
  28. 28. Ele pretende ajudar os israelitas que se sentem seduzidos por outros deuses, principalmente Baal, a redescobrirem os fundamentos da sua fé em Deus (JAVÉ). revpdn
  29. 29. Cinco lições presentes no texto: revpdn
  30. 30. 1ª lição: Deus (JAVÉ) é o Senhor da vida - Ele tem um projeto de libertação para o homem... só Ele pode salvar aquele que parece condenado à morte. Ele usa os homens para atuar no mundo; mas é Ele quem salva e dá a vida. Os israelitas deveriam reconhecer isto, assim como fez Naamã. revpdn
  31. 31. 2ª lição: A ação de Deus (JAVÉ) não é circunstancial/superficial, mas profunda e transformadora. Naamã não foi curado apenas de uma doença física, mas integralmente. Ele converteu-se a Deus e abandonou os ídolos. revpdn
  32. 32. 3ª lição: A salvação não é um dom exclusivo, reservado a alguns privilegiados ou a uma raça especial. Naamã era sírio (inimigo de Israel) mas Deus (JAVÉ) não fez distinção e lhe deu a sua graça. revpdn
  33. 33. 4ª lição: A Liberto dos males, Naamã quis agradecer a sua cura presenteando Eliseu; mas aprendeu com o testemunho do profeta que não fora homem que o curara, mas Deus. Diante disso, manifestou sua gratidão a Deus (JAVÉ) convertendo-se totalmente ao seu senhorio. revpdn
  34. 34. 5ª lição: Eliseu não se utilizou do ministério profético para auto-promoção ou benefício próprio. Ele reconheceu que a ação foi de Deus e portanto, toda a glória deveria ser dada a Ele.
  35. 35. Aplicação Pastoral revpdn
  36. 36. A história de Naamã nos desafia. Onde temos depositado nossas esperanças? No Deus Verdadeiro ou em outros “deuses”?   Temos nos permitido ser mudado e moldado por Deus ou estamos interessados apenas nas curas/bênçãos?  revpdn
  37. 37. A história de Naamã nos desafia. Reconhecemos em nossos atos que a salvação de Deus é para todos e que Ele não faz acepção de pessoas?   Temos agradecido ao Senhor pelos inumeráveis benefícios com que nos tem agraciado? Ou só sabemos pedir? revpdn
  38. 38. A história de Naamã nos desafia. Temos promovido a glória de Deus ou nos aproveitamos do dom que recebemos para auto-promoção? revpdn
  39. 39. Sermão: Segundo o exemplo de Naamã Pregador: Rev. Paulo Dias Nogueira Local: Catedral Metodista de Piracicaba Data: 04 de julho de 2010 Horário: 9h - Culto Matultino

×