Produtos em lata

559 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
559
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Produtos em lata

  1. 1. CUIDADO COM OS PRODUTOS EM LATA
  2. 2. Um dia uma mulher comprou umas latas de gasosa “X, meteu-as dentro do frigor í fico e mais tarde bebeu uma delas. No dia seguinte foi de emerg ê ncia para o hospital, ingressou directamente nos Cuidados Intensivos, mas faleceu nesse mesmo dia. A aut ó psia revelou que ela morreu de Leptospirosis.
  3. 3. Averiguando a causa da sua morte comprovaram que ela bebeu a gasosa da lata sem usar um copo e a lata estava infectada por urina seca de ratazana. Contraiu uma grave enfermidade: a Leptospirosis. A urina de rato contém subst â ncias mortais e tóxicas, não conhecidas por muit í ssimas pessoas
  4. 4. É RECOMEND Á VEL LAVAR BEM A PARTE SUPERIOR DAS LATAS, ANTES DE AS ABRIR E  CONSUMIR
  5. 5. Acontece que as latas são sempre armazenadas em depósitos e expostas a estes roedores, e são transportadas sem protecç ão adequada . Um estudo recente mostra que as partes superiores das latas estão… MAIS CONTAMINADAS QUE UMA CASA DE BANHO PÚBLICA… cheias de bactérias e germens .
  6. 6. SEMPRE QUE ADQUIRA ALGUM PRODUTO EM LATA, COMO LEITE, REFRIGERANTRES, GASOSA, CERVEJA, ATUM, CONSERVAS, ETC. LAVE A PARTE SUPERIOR DA LATA ANTES DE A ABRIR . MAIS VALE PREVENIR QUE LAMENTAR !!
  7. 7. A LEPTOSPIROSIS
  8. 8. É uma infecção bacteriana rara, grave e contagiosa, causada por v á rias espécies do género Leptospira , um microrganismo em forma de espiral (espiroqueta). A leptospirosis é uma enfermidade causada por exposição a esta bactéria que se pode encontrar nos climas mais quentes, ou na á gua doce que foi contaminada por urina dos animais.
  9. 9. Período de incubação de 2 a 26 dias (per í odo médio 10 dias). In í cio súbito de febre, prostraç ão , mialgia e dor de cabeça em 75 a 100% dos pacientes, tosse seca (25 a 35% dos casos), náuseas, vómitos e diarreia (50% dos casos). Outros sintomas menos comuns incluem dores nas articulações, nos ossos, na garganta e no abd ó men, conjuntivite. Entre 7 a 40% dos pacientes podem apresentar sensibilidade muscular e inchaço do fígado, do baço ou dos g â nglios linfáticos, dor de garganta, rigidez muscular, sons anormais dos pulmões ou erupção cut â nea.
  10. 10. Podem-se administrar penicilinas, tetraciclinas, cloranfenicol e eritromicina para tratar esta enfermidade. Nos casos complicados é necessário recorrer a cuidados continuados. O prognóstico é geralmente bom, pois só os casos complicados que não se tratam a tempo ocasionam a morte.
  11. 11. Partilhando esta informação por e-mail, podemos fazer com que outras pessoas fiquem a conhecer este perigo. Sejamos solidários
  12. 12. <ul><li>LEMBRE-SE: </li></ul><ul><li>LAVE SEMPRE BEM AS LATAS, ANTES DE AS ABRIR E DE CONSUMIR OS PRODUTOS QUE CONT ÊM . </li></ul>

×