Culture code resultados digitais

448 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
448
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Culture code resultados digitais

  1. 1. ULTURE 2 0 1 4
  2. 2. NÓS TEMOS UM GRANDE DESAFIO HOJE NA RD: COMO CONTINUAR CRESCENDO RÁPIDO, MAS GARANTINDO O MESMO NÍVEL DE AUTONOMIA, DESAFIOS E APRENDIZADO PARA NOSSOS TALENTOS?
  3. 3. DE FATO TEMOS CRESCIDO COM VELOCIDADE. SAÍMOS DE 7 PESSOAS EM 2011 PARA MAIS DE 70 AGORA NO MEIO DE 2014. FELIZMENTE TEMOS BOAS RAZÕES PARA ACREDITAR QUE ESSE RITMO NÃO DEVE DIMINUIR TÃO CEDO…
  4. 4. E ISTO É ÓTIMO! TEMOS GRANDES DESAFIOS À FRENTE E METAS BEM AMBICIOSAS. TER MUITAS PESSOAS TALENTOSAS NO TIME SERÁ FUNDAMENTAL PARA CHEGAR LÁ!
  5. 5. PORÉM, CRESCER RÁPIDO TAMBÉM TEM SUAS DORES. QUANTO MAIS O NEGÓCIO E A EQUIPE CRESCEM, MAIS COMPLEXA FICA A OPERAÇÃO. COMEÇAM A AUMENTAR OS DESALINHAMENTOS, RETRABALHOS, GARGALOS, PROBLEMAS DE QUALIDADE, ENTRE OUTROS. A MESMA “FÓRMULA” QUE FUNCIONA OU FUNCIONOU COM POUCAS PESSOAS É GARANTIA DE CAOS PARA UM GRUPO MUITO MAIOR.
  6. 6. A MANEIRA MAIS SIMPLES E CÔMODA QUE A MAIORIA DAS EMPRESAS USAM PARA RESOLVER ESSE PROBLEMA É COLOCAR REGRAS E PROCESSOS PARA TUDO. ESSA ABORDAGEM É TENTADORA PORQUE NO CURTO PRAZO FUNCIONA MUITO BEM (É MUITO MELHOR DO QUE O CAOS), MAS NO LONGO PRAZO AFASTA TALENTOS E INIBE A INOVAÇÃO.* * Esse dilema foi muito bem explicado no Culture Code da Netflix.
  7. 7. NÓS ESCOLHEMOS UMA OUTRA ROTA. A FÓRMULA QUE NÓS ESCOLHEMOS: • CULTURA FORTE E EXPLÍCITA, BASEADA EM VALORES • MODELO DE GESTÃO LEAN, BEM DEFINIDO E CLARO • PROCESSOS DE GESTÃO DE TALENTOS ALINHADOS COM ESSES DOIS PONTOS
  8. 8. A CULTURA DE UMA EMPRESA É CONSTRUÍDA NO DIA A DIA, NAS DECISÕES, VALORES E VISÕES COMPARTILHADAS. CULTURA É MAIS DO QUE AQUILO QUE A GENTE ACREDITA. É AQUILO QUE A GENTE FAZ, QUE A GENTE VIVE.
  9. 9. QUEREMOS QUE A NOSSA CULTURA SEJA FORTEMENTE BASEADA NOS NOSSOS VALORES, POR ACREDITARMOS QUE A FORÇA DELES GARANTE MELHORES RESULTADOS QUANTO MAIS FORTES FOREM NOSSOS VALORES, MENOS PROCESSOS PRECISAREMOS.* *Para quem quer aprender mais sobre esse assunto, recomendamos o seguinte livro: “O nascimento da era caórdica”
  10. 10. NÓS CONTRATAMOS E DESENVOLVEMOS PESSOAS, AVALIAMOS PERFORMANCE, FORMAMOS TIMES, NOS RELACIONAMOS COM NOSSOS CLIENTES, DESENVOLVEMOS NOSSOS PRODUTOS E TOMAMOS UMA SÉRIE DE OUTRAS DECISÕES PENSANDO NISTO. OS NOSSOS VALORES DEVEM SER O GUIA DAS PESSOAS DA NOSSA EQUIPE PARA TODOS OS PLANEJAMENTOS, ANÁLISES, DECISÕES E ATITUDES DO DIA A DIA.
  11. 11. DESTE PONTO EM DIANTE, ESTA APRESENTAÇÃO EXTERNALIZA TODO O CONJUNTO DE PRÁTICAS QUE ACREDITAMOS, PRATICAMOS E VALORIZAMOS.* * Consideramos este um “work-in-progress”, ainda com muito espaço para melhorias. Continuaremos nos esforçando para diminuir cada vez mais a distância entre nossas crenças (agora públicas!) e o que realmente acontece no dia a dia.
  12. 12. NOSSOS VALORES • “A” TEAM • EXCELLENCE • LEAN • OUT-TEACH • DATA-DRIVEN • CUSTOMER FIRST
  13. 13. “A”TEAM
  14. 14. TODOS NO TIME DA RD SÃO POTENCIAIS GESTORES OU “INDIVIDUAL CONTRIBUTORS” DE CLASSE MUNDIAL. http://bit.ly/1jYxtEI
  15. 15. SE TIVERMOS QUE FAZER UMA ESCOLHA, NÓS SEMPRE VAMOS PREFERIR CONTRATAR PELO TALENTO, ATITUDE E ALINHAMENTO CULTURAL DO QUE POR EXPERIÊNCIA OU CONHECIMENTO. TAMBÉM FAZEMOS OS AJUSTES NECESSÁRIOS NO TIME SEGUINDO OS MESMOS CRITÉRIOS.
  16. 16. FORNECEMOS A ESSES TALENTOS OS MELHORES RECURSOS E DESAFIOS QUE PODEMOS, PARA DAR A MELHOR EXPERIÊNCIA EM TERMOS DE APRENDIZADO E REALIZAÇÃO QUE ELES PODEM TER NAQUELE MOMENTO DE SUAS CARREIRAS.
  17. 17. NÃO HÁ LIMITES TEÓRICOS PARA ESSAS OPORTUNIDADES. DADO O CORRETO BALANÇO ENTRE COLABORAÇÃO E COMPETIÇÃO INTERNA, ENTENDEMOS QUE A RD PODE CRESCER EM UMA VELOCIDADE GRANDE O SUFICIENTE PARA ACOMODAR AS AMBIÇÕES PROFISSIONAIS DE TODOS.
  18. 18. PORTANTO, ENTENDEMOS E VALORIZAMOS PERFORMANCE INDIVIDUAL E SENSO DE COMPETITIVIDADE, MAS NÃO TOLERAMOS INDIVIDUALISMO EXCESSIVO OU “PUXADAS DE TAPETE”.
  19. 19. O TIME TODO ENTENDE QUE PRA ATINGIR NOSSAS METAS E AMBIÇÕES DE CRESCIMENTO, USANDO OS RECURSOS DISPONÍVEIS NO MOMENTO, É CRUCIAL TODOS NÓS MANTERMOS UMA ATITUDE POSITIVA E TRABALHAMOS JUNTOS PARA CONTORNAR POSSÍVEIS BARREIRAS. NA RD NÃO HÁ ESPAÇO PARA MI-MI-MI.
  20. 20. NO ENTANTO, A ORGANIZAÇÃO ESTÁ SEMPRE ABERTA PARA QUALQUER FEEDBACK QUE NOS AJUDE A IDENTIFICAR AS PRINCIPAIS NECESSIDADES E INVESTIR OS RECURSOS APROPRIADOS PARA RESOLVÊ-LAS.
  21. 21. RDOERS NOS AUTODENOMINAMOS NÃO SEM RAZÃO. “THERE’S NO ROOM FOR THE IDEA GUY” http://bit.ly/1pvgZ8J
  22. 22. LIDERANÇA, INICIATIVA E ACABATIVA VÊM DE TODOS.
  23. 23. COMO RESULTADO DE TUDO ISSO, NOS ORGULHAMOS DE DIZER QUE, MESMO EM ALTA ESCALA E VELOCIDADE, O PRINCIPAL VETOR PARA CONTINUAR CRESCENDO NOSSO TIME SÃO AS INDICAÇÕES DE NOVOS TALENTOS PELO PRÓPRIO TIME ATUAL. É SIMPLES: PESSOAS TALENTOSAS ATRAEM PESSOAS TALENTOSAS.
  24. 24. EXCELLENCE
  25. 25. NOSSO TIME É FREAK POR APRENDIZADO E ESTÁ CONSTANTEMENTE BUSCANDO SER TOP 1% NO MUNDO EM CADA COISA QUE FAZEMOS, MESMO NOS PROCESSOS DE SUPORTE DO NEGÓCIO. DADOS OS DEVIDOS RECURSOS E CONEXÕES, ISSO NÃO É TÃO DIFÍCIL E NEM DEMORA MUITO PARA ACONTECER.
  26. 26. SEMPRE QUE VAMOS INICIAR UM PROJETO PARA CRIAR ALGO NOVO OU MELHORAR UMA PARTE ESPECÍFICA DO NOSSO NEGÓCIO, A PRIMEIRA TAREFA QUE FAZEMOS É UMA PESQUISA INTENSA E BENCHMARKING COM OUTRAS EMPRESAS E EXPERTS QUE SÃO REFERÊNCIAS NO TEMA, NACIONAL E INTERNACIONALMENTE.
  27. 27. TENTAMOS NÃO REINVENTAR A RODA SE PUDERMOS. BUSCAMOS O QUE HÁ DE MELHOR NO MUNDO, ANALISAMOS, ADAPTAMOS, MELHORAMOS E APLICAMOS À NOSSA REALIDADE, NECESSIDADES E OBJETIVOS. ESSA FASE É REALMENTE IMPORTANTE. APESAR DE EM ALGUNS MOMENTOS PARECER DESACELERAR A EXECUÇÃO, ELA SE PAGA COM JUROS NO LONGO PRAZO.
  28. 28. FAZEMOS ISSO PRINCIPALMENTE PARA RECONHECER O QUÃO LONGE ESTAMOS (AINDA!) DE SER “BEST IN CLASS” NO MUNDO E PARA IDENTIFICAR OS PRINCIPAIS PONTOS DE ALAVANCAGEM E “HACKS” QUE PODEMOS USAR, PARA MELHORARMOS DE FORMA SIGNIFICATIVA E RAPIDAMENTE.
  29. 29. EXCELÊNCIA SIGNIFICA QUE CONSIDERAMOS UMA TAREFA OU PROJETO COMO “DONE” SÓ QUANDO ELA RESOLVEU O PROBLEMA PROPOSTO DO CLIENTE (INTERNO OU EXTERNO) E DE FORMA ELEGANTE. LAPIDAMOS O QUE FOR POSSÍVEL NO FINAL ANTES DE UMA ENTREGA, INCLUINDO TEXTOS CLAROS, MATERIAL DE SUPORTE, CAMPANHA DE COMUNICAÇÃO, ETC.
  30. 30. NUNCA PENSAMOS COM A MENTALIDADE DE PING-PONG DE JOGAR A BOLA PARA O OUTRO LADO DA MESA PARA SE LIVRAR DO PROBLEMA. RESOLVEMOS. SOMOS RDOERS.
  31. 31. SE PRECISAR, FAZEMOS MENOS COISAS, MAS FAZEMOS MELHOR. “BUILD HALF A PRODUCT THAT KICKS ASS, NOT A HALF-ASS PRODUCT”. http://bit.ly/1nQY9b2
  32. 32. LEAN
  33. 33. NÓS AVANÇAMOS RÁPIDO. HÁ TANTO A SER FEITO E TÃO POUCO TEMPO E RECURSOS QUE, SE NÃO FORMOS MUITO ÁGEIS E CERTEIROS, NÃO CONSEGUIREMOS COMPETIR E ATINGIR NOSSOS AMBICIOSOS OBJETIVOS.
  34. 34. UMA DAS FORMAS DE FAZERMOS ISSO É SENDO SIMPLES. BUSCAMOS SEMPRE A FORMA MAIS RÁPIDA - AINDA QUE PREZANDO PELA EXCELÊNCIA - DE RESOLVER O PROBLEMA QUE TEMOS À MÃO, DEIXANDO “POSSÍVEIS EVENTUAIS PROBLEMAS” PARA O FUTURO.
  35. 35. NÓS ITERAMOS E BUSCAMOS FEEDBACK RÁPIDO EM CIMA DE COISAS CONCRETAS (CÓDIGOS, DESENHOS, DRAFTS, BETAS) AO INVÉS DE IDEIAS ABSTRATAS E POWERPOINTS BONITOS. PLAN DO CHECK ACT
  36. 36. EM ÚLTIMA INSTÂNCIA, “DONE IS BETTER THAN PERFECT”
  37. 37. CONSTANTEMENTE TIRAMOS UM TEMPO PARA PARAR, ANALISAR E PENSAR COM CUIDADO SOBRE NOSSAS PRIORIDADES E CAPACIDADE ATUAL.
  38. 38. PORTANTO, ESTAMOS SEMPRE TOMANDO UMA DECISÃO CONSCIENTE SOBRE O QUE FAZER E PRINCIPALMENTE SOBRE O QUE NÃO FAZER (AINDA). NESTE PROCESSO BUSCAMOS A MAIOR SINERGIA POSSÍVEL ENTRE DIFERENTES IDEIAS, OBJETIVOS E ÁREAS DA EMPRESA.
  39. 39. ACREDITAMOS QUE A QUALIDADE E IMPACTO DE QUALQUER TRABALHO ESTÁ FORTEMENTE RELACIONADA COM O FOCO EM UMA QUANTIDADE LIMITADA DE PROJETOS E PREOCUPAÇÕES EM UM DETERMINADO MOMENTO.
  40. 40. OS MESMOS PRINCÍPIOS SE APLICAM PARA PRODUTIVIDADE PESSOAL. SABEMOS QUE AS PESSOAS PODEM PRODUZIR MUITO MAIS SE ESTÃO OPERANDO NA SUA MELHOR FORMA FÍSICA, MENTAL E EMOCIONAL E FAZENDO USO DAS MELHORES FERRAMENTAS, TÉCNICAS E ROTINAS NOS SEUS HÁBITOS DIÁRIOS. INCENTIVAMOS E FOMENTAMOS ESTA POSTURA.
  41. 41. ENTENDEMOS QUE PESSOAS DIFERENTES TÊM DIFERENTES NECESSIDADES, ALGUMAS VEZES ATÉ NÃO-CONVENCIONAIS. RESPEITAMOS E VALORIZAMOS ESSA DIVERSIDADE E BUSCAMOS CRIAR UM AMBIENTE QUE PROVÊ ÀS PESSOAS FLEXIBILIDADE E CONDIÇÕES DE TRABALHO PARA SEREM FELIZES E SAUDÁVEIS, ALÉM DE FOMENTAR A CULTURA DE ALTA PRODUTIVIDADE E LIFE HACKS.
  42. 42. OUT-TEACH Termo cunhado por Kathy Sierra. Confira aqui
  43. 43. NÓS VAMOS SEMPRE UM PASSO ALÉM DO NORMAL PARA COMPARTILHAR NOSSO CONHECIMENTO E MELHORES PRÁTICAS COM O MUNDO. ISSO NOS AJUDA A CRIAR UMA AUTORIDADE E CREDIBILIDADE ÚNICAS NO MERCADO E TAMBÉM AJUDA A GERAR NOVOS NEGÓCIOS E ATRAIR TALENTOS.
  44. 44. ESSE ATIVO É A NOSSA MAIOR VANTAGEM COMPETITIVA.SÓ ENSINAMOS COISAS QUE REALMENTE TEM FUNCIONADO PARA NÓS MESMOS E/OU PARA CLIENTES E PARCEIROS.
  45. 45. REALMENTE ACREDITAMOS NO CONTEÚDO QUE CRIAMOS, TANTO QUE USAMOS OS MESMOS CONTEÚDOS PÚBLICOS PARA TREINAR E DAR COACHING INDIVIDUAL PARA NOSSOS PRÓPRIOS COLABORADORES.
  46. 46. TAMBÉM ENTENDEMOS QUE COM MUITA INFORMAÇÃO SEMPRE VEM UMA GRANDE COMPLEXIDADE. É NOSSO DEVER “MASTIGAR” TONELADAS DE INFORMAÇÃO E CONHECIMENTO PARA TORNÁ-LO SIMPLES(SEM SER SIMPLISTA) PARA AS PESSOAS ENTENDEREM E, PRINCIPALMENTE, COLOCAREM EM PRÁTICA.
  47. 47. VALORIZAMOS MUITO O AUTOAPRENDIZADO E A CAPACIDADE DE CADA UM DE “SE VIRAR” PARA BUSCAR INFORMAÇÕES E MELHORES SOLUÇÕES PARA AS QUESTÕES QUE TEMOS. TAMBÉM LANÇAMOS MÃO DE MENTORIAS E PROGRAMAS INTERNOS PARA CRIAR ATALHOS PARA ISSO.
  48. 48. CONTRIBUIR PARA O DESENVOLVIMENTO DAS PESSOAS É UMA DAS PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES (= TEMPO ALOCADO) DE TODOS OS GESTORES, INCLUINDO O CEO, MAS ESSE NÃO É UM PROCESSO TOP-DOWN NA RD. TODOS NO NOSSO TIME CONTRIBUEM CONTINUAMENTE PARA O APRENDIZADO DOS OUTROS – INDO DESDE CONVERSAS INFORMAIS DIÁRIAS ATÉ AS REUNIÕES DE FEEDBACK E PLANEJAMENTO PESSOAL QUE TEMOS SEMESTRALMENTE.
  49. 49. DATA-DRIVEN
  50. 50. SOMOS MALUCOS POR MÉTRICAS. TEMOS DASHBOARDS DE NEGÓCIO, ÁREAS, TIMES E INDIVIDUAIS ONDE ACOMPANHAMOS (MUITAS VEZES DIARIAMENTE) A EVOLUÇÃO DAS NOSSAS METAS E INDICADORES DA FORMA MAIS ABERTA POSSÍVEL DENTRO DA EMPRESA. ESSA POSTURA NOS PERMITE SEMPRE SER HONESTOS E TOMAR DECISÕES MAIS CERTEIRAS SOBRE O NOSSO DESEMPENHO E ESCALABILIDADE DO NOSSO MODELO DE NEGÓCIO.
  51. 51. QUASE TUDO QUE FAZEMOS TEM COMO OBJETIVO MELHORAR ALGUMA MÉTRICA-CHAVE DO NOSSO NEGÓCIO.
  52. 52. DEIXAMOS NOSSA INTUIÇÃO, EXPERIÊNCIA E INSIGHTS QUALITATIVOS GUIAR OS EXPERIMENTOS E PROJETOS QUE ESCOLHEMOS, MAS SEMPRE USAMOS OS DADOS PARA PROVAR OU CONTRARIAR NOSSAS HIPÓTESES E, PORTANTO, APRENDER DE FATO COM O “MUNDO REAL”.
  53. 53. APESAR DISSO, SABEMOS QUE A EMPRESA NÃO É UM LABORATÓRIO E O RESULTADO FINAL DO NOSSO TRABALHO NÃO SERÁ MEDIDO PELA PERFEIÇÃO DO NOSSO PROCESSO. “NÃO EXISTE GOL FEIO, FEIO É NÃO FAZER GOL.” (Dadá Maravilha)
  54. 54. USAMOS “FORÇA BRUTA” SEMPRE QUE PRECISAMOS PARA ATINGIR UM OBJETIVO – TOMANDO O DEVIDO CUIDADO PARA NÃO PREJUDICAR UM ATIVO DA EMPRESA E CONSIDERANDO A CAPACIDADE DE ENTREGAR UM RESULTADO IGUAL OU SUPERIOR NO FUTURO.
  55. 55. COMO STARTUP, TENTAMOS SEMPRE BALANCEAR TRÊS TIPOS DE PROJETOS NO NOSSO PLANEJAMENTO: 1. HACKS QUE PODEM NOS DAR 2-3X DE GANHO EM ALGUMA MÉTRICA NO CURTO PRAZO; 2. MELHORIAS CONTÍNUAS DE 10-20% MAS QUE SÃO SUSTENTÁVEIS E DE EFEITO COMPOSTO E EXPONENCIAL AO LONGO DO TEMPO; 3. PROJETOS MUITAS VEZES DIFÍCEIS DE MEDIR OU PERCEBER RESULTADO NO CURTO PRAZO, MAS QUE SÃO DE IMPORTÂNCIA INQUESTIONÁVEL NO LONGO PRAZO.
  56. 56. TODAS AS PESSOAS NA RD TÊM MÉTRICAS ESPECÍFICAS PARA CORRER ATRÁS E TOMAM DECISÕES COM AUTONOMIA E ORIENTAÇÃO PARA ALCANÇÁ-LAS.
  57. 57. NO ENTANTO, EM CASO DE CONFLITO, OS OBJETIVOS DA EMPRESA SEMPRE PREVALECEM AOS DO TIME, QUE POR SUA VEZ PREVALECEM SOBRE OS INDIVIDUAIS.
  58. 58. CUSTOMER FIRST
  59. 59. DIZER QUE A EMPRESA TEM “FOCO NO CLIENTE” É UM DOS MAIORES CLICHÊS DO MUNDO CORPORATIVO. NÓS VAMOS MUITO ALÉM DISSO, NA PRÁTICA.
  60. 60. TEMOS UM INTERESSE GENUÍNO NO SUCESSO DO CLIENTE. NÃO VENDEMOS PRODUTOS OU SERVIÇOS SÓ PORQUE É UM BOM NEGÓCIO PARA NÓS. ACREDITAMOS REALMENTE QUE AQUILO PODE FAZER UMA DIFERENÇA SIGNIFICATIVA NOS NEGÓCIOS E NA VIDA DOS NOSSOS CLIENTES E PARCEIROS.
  61. 61. EM QUALQUER INTERAÇÃO, SEMPRE ATUAMOS COMO CONSULTORES TENTANDO ENTENDER O CONTEXTO, PROBLEMA E OPORTUNIDADE À FRENTE DO CLIENTE E, SE ACHARMOS QUE A NOSSA OFERTA NÃO É ADEQUADA, SOMOS OS PRIMEIROS A DIZER E SUGERIR ALTERNATIVAS.
  62. 62. ESCOLHEMOS INTENCIONALMENTE TER UMA CULTURA HIGH-TOUCH AO INVÉS DE SELF-SERVICE. SOMOS MUITO PRÓXIMOS DOS NOSSOS CLIENTES, CONHECEMOS SUAS DORES E COMPARTILHAMOS SUAS CONQUISTAS.
  63. 63. ESSE RELACIONAMENTO PRÓXIMO NÃO É ENCARADO COMO UM CUSTO EXTRA, E SIM COMO UM INVESTIMENTO PARA CONSTRUÇÃO DE ATIVO A LONGO PRAZO.
  64. 64. SABEMOS QUE PESSOAS FAZEM NEGÓCIO COM OUTRAS PESSOAS QUE ELAS GOSTAM, CONFIAM E ADMIRAM. ESSA PROXIMIDADE ATÉ AJUDA A COBRIR POSSÍVEIS FALHAS NO PRODUTO OU PROCESSO, MAS PRINCIPALMENTE NOS AJUDA A APRENDER E A EVOLUIR MAIS RÁPIDO.
  65. 65. EM QUALQUER DISCUSSÃO INTERNA, O “CLIENTE” NÃO É UM SER ABSTRATO, UMA MÉTRICA OU SÓ UMA PERSONA DENTRO DA RD. SÃO PESSOAS E EXEMPLOS CONCRETOS QUE USAMOS NO DIA A DIA.
  66. 66. ENTENDEMOS QUE CUSTOMER SERVICE NÃO É UMA ATIVIDADE DE MENOR GLAMOUR E NEM É EXCLUSIVIDADE DE UM TIME DE ATENDIMENTO. É RESPONSABILIDADE DE TODO O TIME. TODOS TÊM ORIENTAÇÃO PARA ENTENDER DE FATO O PROBLEMA/DESAFIO DO CLIENTE E AUTONOMIA PARA “CHEGAR E RESOLVER” USANDO O BOM SENSO.
  67. 67. ALÉM DISSO, PENSAMOS A RELAÇÃO COM O CLIENTE MUITO ALÉM DO SUPORTE E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS. SOMOS PROATIVOS E INVESTIMOS PESADO EM EQUIPE E TECNOLOGIA PARA GARANTIR O SEU SUCESSO E A FELICIDADE. COMPREENDEMOS QUE ISSO É ESSENCIAL PARA NOSSA MISSÃO E MODELO DE NEGÓCIO.
  68. 68. ESTES SÃO NOSSOS VALORES • “A” TEAM • EXCELLENCE • LEAN • OUT-TEACH • DATA-DRIVEN • CUSTOMER FIRST
  69. 69. CULTURA ESTA É A RD
  70. 70. SOMOS A COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS W W W . R E S U L T A D O S D I G I T A I S . C O M . B R Imagens: Shutterstock

×