Pré-Universitário Popular da UFF


       UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE                         Lisossomos: organóide me...
Pré-Universitário Popular da UFF


           Carboidratos: Formados por C, H e O. Tem              monossacarídeos.São os...
Pré-Universitário Popular da UFF


enzima tem um pH e uma temperatura ótima de                 A Timina é exclusiva de DNA...
Pré-Universitário Popular da UFF


                                                           2º Passo: Separação das fita...
Pré-Universitário Popular da UFF


                                                             Centro Controlador das ati...
Pré-Universitário Popular da UFF


do DNA, renovação de organelas e acumulo de energia.
(Como biologista adora dar nomes),...
Pré-Universitário Popular da UFF


Diploteno: (filamento duplo) os crss homólogos começam
a se afastar;presença de quiasma...
Pré-Universitário Popular da UFF


                                                                substâncias passam atra...
Pré-Universitário Popular da UFF


intestinal; Cílios: deslocamento de partículas. São           Podemos subdividi – lo: F...
Pré-Universitário Popular da UFF


 energia para manter a contração, grupos fosfatos ricos        químicos (Neurotransmiss...
Pré-Universitário Popular da UFF


                                                           vai apresentar uma pressão d...
Pré-Universitário Popular da UFF


Elementos figurados: Células – Leucócitos (responsáveis      grosso, ânus) e por glându...
Pré-Universitário Popular da UFF




                                                                        Localização d...
Pré-Universitário Popular da UFF


Principais Excretas: Compostos nitrogenados – originam-        a produzir aldosterona. ...
Pré-Universitário Popular da UFF


que ativa a espermatogênese e o aparecimento dos
caracteres sexuais secundários (barba,...
Pré-Universitário Popular da UFF


                                                              ciclo, o FSH começa a dim...
Pré-Universitário Popular da UFF


Gametogênese                                                  Aparelho Reprodutor Mascu...
Pré-Universitário Popular da UFF


que conduzem impulsos relativamente ao sistema nervoso
central, em: neurônios sensoriai...
Pré-Universitário Popular da UFF


psíquica. Influi sobre quase todas as funções cerebrais,       neurilema e que têm impo...
Apostila bio1
Apostila bio1
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apostila bio1

6.378 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.378
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
106
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apostila bio1

  1. 1. Pré-Universitário Popular da UFF UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE Lisossomos: organóide membranoso que contêm DISCIPLINA: BIOLOGIA I enzimas digestivas. Responsável pela digestão PROFESSORA: LUANA ISAIAS intracelular. Peroxissomo: organela de membrana simples que Aula 1 e 2 - Biologia (bio=vida; logos=estudo) – contém a enzima catalase (2 H2O2 -> 2H2O + O2). Estudo da Vida. Mitocondria: membrana dupla, sendo a interna pregueada O conceito de vida (cristas mitocondrias). Entre as cristas há a matriz não é simples e apesar de sua complexidade e mitocondrial (fluido viscoso).Possui material genético diversidade, os seres vivos apresentam características próprio. Responsável pela produção de energia da célula. muito comuns, como : apresentar célula, ser capaz de (“casa de máquinas”). reproduzir-se, adaptar-se... Centríolo: exclusivo de célula animal, localizam-se em A célula pares, organizados em 9 trios de microtúbulos proteicos (tubulina) . Participam da divisão celular e formação de A formulação da teoria celular teve importância decisiva cílios e flagelos. para o desenvolvimento da Biologia, porque permitiu Hialoplasma (Citosol) e Citoesqueleto: citosol é um reconhecer que seres tão diversos fluido viscoso onde estão mergullhadas as organelas. (amebas,formigas,homem) têm grande semelhança em Sustentando este há um argabouço de fibras proteicas que nível microscópico: ambos são constituídos por células. conferem firmeza a célula. O citoesqueleto tem importante Uns mais outros menos. papel na emisão de pseudópodes, seja para a fagocitose ou a movimentação das células brancas do Segundo a teoria celular, a célula é a unidade sangue.Observamos microfilamentos (mais abundantes morfofisiológica dos seres vivos. Dois são os tipos constituídos de actina – proteína contrátil), microtúbulos celulares: Eucariontes e Procariontes. E possuem (filamentos mais espessos constituídos de tubulina) e estruturas comuns: membrana plasmática, ribossomos, filamentos intermediários (mais rígidos, impedem as material genético e hialoplasma. A principal diferença entre células de se separarem ou romperem-se, como a elas: procariontes não possuem membrana nuclear queratina). (carioteca). Procariontes temos como exemplos as Vacúolo: exclusiva de células vegetais, regiões bactérias e as cianobactérias e Eucariontes as demais expandidas do RE contendo solução aquosa de sais, (com excessão dos vírus). cristais…Na célula adulta é apenas 1 (grande e central). Responsável pela regulação osmótica Células Eucariontes (animal e vegetal). Organelas e suas Parede Celular Celulósica: composta por celulose, porém funções a composição quimica vai variar de região e espécie de Membrana Citoplasmática: é composta de fosfolipídios plantas. Pode apresentar: Lignina – resistência a vegetais que dão a membrana uma consistência oleosa, onde as lenhosos; Pectina- mantém as células unidas; Cutina – proteínas ficam inseridas (constituição lipoproteica) e superfície das folhas (impermeabilização); Suberina – mudando constantemente de posição, como peças de um matam a célula (súber=cortiça)Tem a função de delimitar a mosaico.(Modelo do Mosaico Fluído ( Singer e célula e impedir seu rompimento, em caso de turgência. Nicholson)) Na região dos plasmodesmos não há deposição, permitindo a comunicação entre células. Retículo Endoplasmático Rugoso (RER) Cloroplasto: exclusivos de células vegetais (Ergastoplasma) : organóide membranoso que forma uma verdadeiras “baterias solares”. Apresentam o pigmento rede de membranas onde há inúmeros ribossomos clorofila, responsável pela fotossíntese. Possui membrana aderidos. lipoproteica dupla, sendo a interna pregueada (lamelas) Retículo Endoplasmático Liso (REL): organóide mergulhadas no estroma (semelhante a matriz da membranoso que forma uma rede de membranas. mitocondria);de cada lamela, brotam conjuntos menores Ambos (RER e REL) tem como função o transporte (“moedas”) chamadas de tilacóides.O conjunto de de materiais, armazenamento de substâncias, regulação tilacoides é um granum (latim=grão) ou grana. osmótica, síntese de substâncias (lípidios – REL ; proteínas e lipoproteínas – RER). Composição Química Dos Seres Vivos – Compostos Inorgânicos Ribossomos: constituídos de RNA e proteína. Podem Água = solvente universal que possibilita a difusão de estar livres no citoplasma, aderidos ao RE ou entre si, átomos e moléculas;participa de reações químicas que formando os polissomos (“cordões de ribossomos”). requerem hidrólise de moléculas; é uma molécula coesa Responsáveis pela síntese proteica. Os polissomos que permite sua fluidez e estábilidade; possui alto calor sintetizam proteínas que serão usadas no interior da específico e alto calor de vaporização mantendo a sua célula, enquanto que os demais sintetizam para uso temperatura estável. 2+ externo. Íons e Sais = Solubilizados: Contração muscular (Ca e + + 3+ Complexo de Golgi (Sistema Golgiense): vários sacos Na ); Impulso nervoso (K ); Transporte de Gases (Fe achatados, empilhados (cada grupo de sacos é chamado conjugado a Hemoglobina); Constituição de Hormônios ( I + de dictiossomo).Responsável por empacotar proteínas ); Osmolaridade (Na ); Insolúveis: Endoesqueleto (fosfatos, produzidas pelo ergastoplasma e liberá-las; produzir calcio) e Exoesqueleto (carbonatos,calcio). muco;síntese de polissacarídeos; formação do acrossomo do espermatozóide. Compostos Orgânicos Biologia I 1
  2. 2. Pré-Universitário Popular da UFF Carboidratos: Formados por C, H e O. Tem monossacarídeos.São os mais importantes a celulose e o como função o armazenamento e liberação de energia, glicogênio. estrutural. São classificados em: Monossacarídeos: Lipídeos: Principais funções: estrutural (fosfolipídeos, possuem de 3 a 7 C na composição. São: Ribose, colesterol), reserva energética (gorduras e óleos), isolante Desoxirribose, Glicose, Frutose e Galactose. Somente térmico, impermeabilizantes (ceras), elétrico (bainha de estes passam pela membrana da célula, sem precisar de mielina dos neurônios), hormônios (esteróides). digestão prévia; Dissacarídeos: São compostos de 2 Vitaminas: devem ser ingeridas na forma ativa ou inativa monossacarídeos. Sacarose (glicose+frutose), Lactose (pró-vitamina, onde o organismo vai ativá-la,após (glicose+galctose) e Maltose (glicose+glicose); digestão).São classificadas em hidrossolúveis e Polissacarídeos: Compostos por vários lipossolúveis. Exemplos de Hidrossolúveis. Exemplos de Lipossolúveis Aminoácidos: Unidade básica formadora de peptídeos e Desnaturação Proteica: Perda da forma tridimensional proteínas. São 20 na Natureza. Os aminoácidos podem ser da proteína e como a forma determina a função biológica divididos em: Essenciais ( aqueles que não podem ser da proteína... ela perde a função. Qualquer coisa que produzidos pelo organismo, dessa forma, são adquiridos possa alterar a forma da proteína é considerado agente pela alimentação) = Metionina(Met), Triptofano(Trp), desnaturante (calor, pH, mutações, substâncias químicas). Leucina(Leu), Fenilalanina(Phe), Treonina(Thr), Valina(Val), Lisina(Lys), Isoleucina(Ile), Histidina(His). Não Função das Proteínas: Estrutural (colágeno), Defesa Essenciais (são aqueles os quais o organismo pode (anticorpos), Transporte ( hemoglobina), Reguladora ( sintetizar) = Arginina(Arg), Glicina(Gly), Alanina(Ala), Insulina –Hormônio), Contração (actina/miosina), Prolina(Pro), Ácido Aspartico(Asp), Ácido Glutamico(Glu), Armazenamento (ovo-albumina), Enzimas (pepsina, Serina(Ser), Cisteína(Cys), Tirosina(Tyr), Asparagina(Asn), ptialina, amilase). Glutamina(Gln). Peptídeos: aminoácidos organizados em Enzimas ( proteínas catalizadoras )= Grupo das cadeias pequenas (100 a 200 aac) através de ligações proteínas que atuam como catalizadores de reações peptídicas. Proteínas: Macromoléculas formadas por químicas biológicas. Catalizadores => substância que encadeamento de aminoácidos e que apresentam uma acelera a velocidade de ocorrência de uma certa reação função biológica. química, mas não participa da mesma (não é consumida). Aula 3 - Proteínas Proteínas: Macromoléculas formadas por encadeamento de aminoácidos e que apresentam uma função biológica. Níveis de Organização de uma Proteína Estrutura Primária = “colar de contas”, onde tem –se uma sequência de aminoácidos linear, responsável pela propriedade da molécula; Estrutura Secundária = a estrutura linear se enrola sobre o próprio eixo, (“fio de telefone”) assumindo a forma de alfa-hélice; Estrutura Terciária= a alfa-helice sofre dobradas,tomando uma forma globosa; A enzima funciona pelo princípio conhecido como ”chave Estrutura Quartenária = somente apresentada por – fechadura”, pois cada enzima só pode ligar-se a um tipo proteínas que necessitam de uma combinação de várias específico de substrato (seu sítio ativo – local onde se liga cadeias peptídicas para desempenhar seu papel biológico. o substrato – é específico). O que pode “atrapalhar” o funcionamento da enzima? => pH, temperatura, (toda Biologia I 2
  3. 3. Pré-Universitário Popular da UFF enzima tem um pH e uma temperatura ótima de A Timina é exclusiva de DNA e a Uracila é exclusiva de funcionamento) concetração de substrato, inibidor RNA. enzimático (onde temos uma substância que vai competir Como biologista adora classificar, nomear...enfim..... as ou não pelo sítio de ligação da enzima com o substrato, bases foram classsifcadas em 2 grupos: impedindo que a enzima se ligue ao substrato lentificando Púricas (Adenina e Guanina) e Pirimidicas a reação). (Timina,Uracila e Citosina ). Proteínas de Defesa ( Anticorpos ) = são proteínas Formam -se longos filamentos, que são macromoléculas produzidas pelo organismo para defendê-lo de agentes de DNA. As ligações entre os nucleotídeos se dá através estranhos (antígenos). Estas proteínas são as do fosfato de um que se une com a pentose do seguinte e Imunoglobulinas (Ig). Anticorpos (Acs) são produzidos em assim por diante (“formando filamentos enormes”). Os resposta a um Antígeno (Ag) e só respondem ao Ag para o filamentos unem se aos pares (DNA é uma fita dupla) qual foi produzido (os Acs são Ag específicos). Quando atraves das bases nitrogenadas (A-T e C-G) por ligações o organismo entra em contato com o Ag uma outra vez, de hidrogênio. ocorre uma resposta mais rápida de defesa, o que Foi Watson e Crick que concluíram que a fita dupla de chamamos de memória imunológica! DNA torcia-se sobre o próprio eixo, sugerindo então a idéia Imunização Ativa – onde o indivíduo teve contato com o de escada de cordas. Desta forma, os degraus são as Ag ( imunização natural ) e/ou recebeu vacina com o Ag bases pareadas e os corrimões, os fosfatos com as atenuado (imunização artificial). A vacinação é uma desoxirriboses. medida preventiva contra determinadas doenças( ás vezes, requer dose de reforço ( gráfico abaixo ). A imunização Ativa gera Memória Imunológica ! ! ! Imunização Passiva – o indivíduo recebe o Ac já pronto para combater uma determinada doença. Exemplo do que ocorre quando se é picado por uma cobra. A terapeutica nestes casos é o uso de soro antiofídico. Não confere ao individuo memória imunológica porque não estimulou o sistema imune a produzir Acs. O recém nascido é imunizado passivamente ao As cadeias de nucleotídeos são orientadas em direções amamentar-se na mãe, pois no leite materno há uma opostas. ( 5’ - >3’ a outra 3’ ->5’ ). grande quantidade de Acs que seão passados para o Tudo o que acontece no interior na célula é controlado pelo bebê. DNA. O DNA controla toda atividade celular. Duplicando o DNA – ocorre no núcleo celular O DNA é capaz de se autoduplicar. Assim, as células filhas teram a mesma informação genética da célula que as originou. – hereditariedade 1º Passo: Desenrolamento da dupla fita de DNA.(girase) 2º Passo: Separação das fitas através da quebra das ligações de hidrogênio. (helicase) 3º Passo: Formação da forquilha de replicação 4º Passo: Nucleotídeos, em solução, vão sendo inseridos; respeitando a sua complementaridade.(DNA polimerase) Aula 4 - Ácidos Nucleicos - Material genético dos seres (A-T e C-G) vivos. DNA (ácido desoxirribonucleico) e RNA (ácido ribonucleico). Formados por unidades menores, os nucleotídeos. 5º Passo: Terminado, temos duas novas moléculas de DNA de dupla hélice. Importante: Uma fita é completamente nova, a outra já Bases Nitrogenadas existia, serviu de molde!!Logo, dizemos: a duplicação do DNA é semiconservativa!!! Adenina (A), Guanina (G), Citosina (C), Timina (T) e Uracila (U). Biologia I 3
  4. 4. Pré-Universitário Popular da UFF 2º Passo: Separação das fitas através da quebra das ligações de hidrogênio. (helicase) 3º Passo: Formação da forquilha de replicação. 4º Passo: Nucleotídeos, em solução, vão sendo inseridos; respeitando a sua complementaridade.(RNA polimerase) 5º Passo: Terminando a Fita de RNA se solta e é enviada 6º Passo: Enviar o DNA formado para a célula filha que ao citoplasma onde vai promover a formação de nova está sendo formada no processo de divisão celular. proteína. (Adenina – Uracila) e (Citosina – Guanina). Aula 5 – Transcrição e Tradução do DNA As fitas de DNA se unem novamente formando a dupla hélice. Uma pequena historinha: Imagine você perdido numa São 3 tipos de RNA: floresta tropical... no Kênia!Sem mapa, bussôla ou “cell RNA mensageiro (RNAm) ou (mRNA) – contém a phone”.GPS? (o que é isso??rs*) Na bagagem um violão, informação de qual proteína será sintetizada. 1 livro de figuras (igual aos do Indiana Jones!) e uma RNA ribossômico (RNAr) ou (rRNA) – constituinte do aspirina.Na sua busca por socorro, você se depara com ribossomo (ribossomo decodifica a mensagem contida no uma tribo de selvagens!Pedir uma RNAm) informação????Como????Como traduzir a linguagem RNA transportador (RNAt) ou (tRNA) – transporta os daquelas pessoas???O chefe (de bôbo não tinha nada!) aminoácidos que serão usados na síntese da proteína. pegou o violão e ao dedilhar desenhava símbolos no chão.Pede para que você responda!!(é uma pergunta??). Como e onde ocorre a então síntese de uma proteína? Olhando atentamente para os símbolos, percebe que são 4 A transcrição ocorreu no núcleo. A síntese da proteína diferentes que se ordenam de forma distinta.Então, (tradução) ocorre no citoplasma. indianajonesmente (ou magayvermente..para os mais 1º.Códon = Conjunto de trinca de bases que velhos!rs*) você se lembra que são os mesmos desenhos correspondem a um aminoácido. do seu livro. Com o livro em mãos,você consegue decifrar 2º - Anticódon (RNAt): trio de bases complementares ao o que o chefe queria dizer. (cada 3 desenhos significava códon. uma letra).Então, traduzido o que queriam foi possível receber o que buscava (...informação!). Código Códon Aminoácido Abrv. do Depois desta “divertidississima” historinha vamos as do DNA (RNAm) (aác) Aác. analogias: Chefe – RNAm; AAA UUU Fenilalanina Phe símbolos – Bases; CAA GUU Valina Val símbolos 3 a 3 - códons; livro – ribossomo (RNAt); CCG GGC Glicina Gly você – RNAr; CTT GAA Ác. Glutâmico Glu informação que vc buscava – proteína. Lembrando que são 4 bases nitrogenadas na natureza e Formação do RNA (transcrição) – ocorre no Núcleo. quando combinados 3 a 3 (por análise combinatória) 3 teremos : 4 = 64 possíveis combinaçoes diferentes. Então temos aqui 64 possibilidades de organização dos aác. 64 grupos de 3 bases para codificar 20 aminoácidos….. Logo, “vai sobrar grupos”? 3º - Código Genético Degenerado Cada aminoácido pode ser especificado por mais de uma trinca de bases (códon). Um mesmo aminoácido pode ser codificado por mais de um códon, mas cada códon só codifica um aminoácido. Exemplo: UUG só codifica Leu. (isso vale para qualquer ser vivo) Sintese da Proteína (tradução) – ocorre no citoplasma 1º Passo: Desenrolamento da dupla fita de DNA.(girase) Biologia I 4
  5. 5. Pré-Universitário Popular da UFF Centro Controlador das atividades celulares. Local na célula onde ocorre a duplicação do DNA e também a transcrição de RNA. Componentes = carioteca: membrana dupla perfurada que recobre o núcleo; nucleoplasma: suco nuclear (“hialoplasma do núcleo”); nucléolo: “novelo”de RNA (principalmente ribossômico) e proteínas. O nucléolo é sintetizado por um cromossomo em especial que apresenta uma região denominada zona organizadora de nucléolo. Cromatina: DNA. Cromatina: filamento muito fino, praticamente invisível ao microscópio óptico, de material genético. Encontra-se como linha (DNA) enrolada no carretel (histonas). Em alguns pontos ocorre uma espiralação maior (+voltas e + histonas) e recebem o nome de Heterocromatina. As demais regiões são a Eucromatina. Cromossomo: cromatina muito espiralada que fica mais curta e espessa. (o crss é só heterocromatina). Assim, ficando visível ao microscópio óptico. 1º Passo: RNAm sai do núcleo e permanece no No crss a região de menor espiralização é o Centrômero citoplasma. (parece um pescocinho no crss). E recebe o nome também de constricção primária. 2º Passo: RNAt se liga a um aminoácido. Antes da divisão celular o DNA tem que multiplicar – se.Então, as duas moléculas de DNA ficam unidads pelo 3º Passo: Ribossomo se liga a extremidade do centromêro que não se duplicou. Enquanto mantiverrem RNAm.Então, o RNAt,com o aminoácido,se liga (pelo esta formação, recebem o nome de cromátides. Quando o anticódon), pareando o segmento de 3 bases do RNAm centrômero se duplica, as cromátides se soltam. (temos (códon). aqui os crss). Cromatina e Cromossomo (crss): aspectos diferentes do 4º Passo: Ribossomo se desloca sobre o RNAm e abrange DNA (material genético). outro anticódon. Outro RNAt se liga (os 2 aminoácidos se Importante: Crss. Homólogos= cromossomos que ligam por ligações peptídicas).O RNAt anterior se solta. apresentam a mesma morfologia, sendo que um veio do pai e outro da mãe. 5º Passo: Cada vez que o ribossomo se desloca Célula Diplóide = céls. que apresentam 2 crss. De cada abrangendo um códon, o processo se repete ( um tipo, ou seja, sempre aos pares (2 a 2). Representamos aminoácido é inserido através de um RNAt). como cels. 2n. Célula Haplóide= um crss de cada tipo 6º Passo: No final do RNAm, o ribossomo se solta. A morfológico.Representamos como 1n. proteína formada também se solta no citoplasma. Alelos = genes que agem sobre um mesmo carater e que tem uma perfeita correspondência no crss. homólogo. Obs: Em geral, proteínas sintetizadas por ribossomos Genoma = conjunto haplóide dos crss de uma ligados a RNAm (polissomos) são para uso interno da célula.Sendo assim,uma cél. Diplóide tem 2 genomas,uma célula. As proteínas para uso externo são produzidas pelos cél.triploide tem 3 genomas... ribossomos ligados ao ergastoplasma. Cariótipo = informações sobre forma,tamanho,número e características especiais sobre um conjunto de crss. Número de Crss. em algumas espécies (células haplóides = gametas e esporos) Homem 23 crss Touro 30 crss Pernilongo 3 crss Camarão 127 crss Sapo 11 crss Tomate 12 crss Divisão Celular Mitose e Meiose Mitose: duplicação dos crss por uma única divisão celular.Logo,no final teremos 2 células com material genético idêntico ao da célula original. Meiose: duplicação dos crss por 2 divisões Ps: Ah! O que o chefe queria dizer????? Ele escreveu, celulares.Logo,no final teremos 4 células, cada uma com melhor desenhou: C O M O T O C A R A U L ? metade do material génetico da célula original. Lembrete: células-filhas na meiose são haplóides. Células- Aula 6 – Núcleo e Divisão Celular filhas na mitose são diplóides. Intérfase = esta não faz parte do fenômeno mitótico. O NUCLEO Observamos uma grande atividade metabólica,duplicação Biologia I 5
  6. 6. Pré-Universitário Popular da UFF do DNA, renovação de organelas e acumulo de energia. (Como biologista adora dar nomes), a interfase foi dividida em 3 fases e cada fase recebe um nome. G1(do ingles gap:intervalo), S (synthesis) e G2. G1=crescimento celular acentuado,ocorre o ponto de checagem (verificação celular se está tudo nos conformes (energia,meio,tamanho,...)!),período mais longo antes da duplicação do DNA, síntese de proteínas para crescer. Por fim temos a citocinese, que nas células animais se S=duplicação do DNA caracteriza pelo estrangulamento, ou seja, a membrana G2=crescimento celular acentuado, síntese de proteínas plasmática invagina-se, o que determina uma divisão da para estocar, ocorre o ponto de checagem (verificação célula de fora para dentro (centrípeta). O material citosóliso celular se está tudo nos conformes (tamanho é dividido equitativamente. mutações,...)!) Célula Vegetal – a divisão do citoplasma acontece de Mitose (manutenção do número de crss) (divisão dentro para fora (centrífuga) – formação de uma lamela equacional) média de pectina e membranas do sistema Função: crescimento do organismo,regeneração de células golgiense.Depois, ocorre deposição de celulose finalizando mortas, ou seja, desenvolvimento somático (do soma = assim a mitose vegetal; mitose acontece sem centríolos, corpo). sendo chamada assim de mitose acêntrica ou anastral. A mitose se divide em 4 fases: Prófase,Metáfase,Anáfase e Telófase. Profase: (fase anterior) – os crss já duplicados, começam a ficar visíveis devido á espiralização;os nucléolos começam a desaparecer; aparecimento do fuso de divisão; o núcleo absorve água e a carioteca desorganiza-se. Metáfase: (fase do meio) – os crss atingem o máximo grau de espiralização e são bem visívies (é nessa fase que a mitose é parada para análise dos crss ao microscópio óptico); sem carioteca, os crss, localizados na região Variação da quantidade de DNA na Intérfase e Mitose. equatorial da célula, prendem-se nas fibras do fuso. No final da metáfase ocorre a duplicação dos centrômeros. Meiose (redução do número de crss) (divisão reducional) Função: reduzir o número de crss na células para Anáfase: (fase do deslocamento contrário) – contrabalancear o aumento que ocorre na fecundação Encurtamento das fibras do fuso,levando os crss (quando os gametas se encontram). homólogos para os pólos da célula. No ínicio da divisão meiótica observamos um fenômeno característico: pareamento dos cromossomos homólogos e sua posterior separação. Profase I: crss condensados e fortemente espiralados;desintegração do nucléolo;formação do fuso de divisão; desintegração da carioteca. “A velha história do biologistas insatisfeitos com suas descobertas”...resolveram subdivir a prófase I em 5 etapas: Telófase: (fase final) – os crss, nos pólos formam um Leptodeno: (filamento fino) crss duplicados,com suas conjunto idêntico ao da célula-mãe na fase G1;os crss cromátides-irmãs, iniciam a esperalização (condensação). iniciam a desespiralação;os nucléolos reaparecem em Zigoteno: (filamento unidos) início do emparelhamento algumas regiões de certos crss; a carioteca se reorganiza dos crss homólogos. em cada cél-filha; os centríolos (duplicados) se encontram Paquiteno: (filamento grosso) o crossing-over pode no local definitivo nas futuras céls-filhas. ocorrer neste ponto. Biologia I 6
  7. 7. Pré-Universitário Popular da UFF Diploteno: (filamento duplo) os crss homólogos começam a se afastar;presença de quiasmas, que vão indicar a quantidade de crossing-over. Diacenese: (movimento) terminalização dos quiasmas; centríolos alcançam os pólos. Cromátides homólogas => originam de crss homólogos (crss diferentes). Cromátides irmãs => originam de um mesmo crss (crss igual). Metáfase I: crss concentram se na região equatorial da célula, presos pelas fibras do fuso. Os centríolos (áster) também estao presos em pólos opostos. Anáfase I: os crss são puxados pelas fibras até os pólos,separando os crss homólogos.(cada um com 2 cromátides-irmãs). Não ocorre divisão dos centrômeros. Telófase I: em torno dos crss agrupados em cada pólo,forma-se uma carioteca;os centríolos se duplicam. Citocinese (1ª divisão): no fim temos 2 células-filhas com um crss homólogo (cél. haplóide (1n)). Até aqui ocorreu a divisão celular responsável pela redução (2n -> 1n).Ou seja, divisão reducional. Agora precisamos separar as cromátides (os centrômeros não se duplicaram ainda). Agora dá-se inicio a próxima divisão: Prófase II: os cromossomos duplicados se condensam;centríolos vão para os pólos opostos;formação do fuso de divisão;desintegração da carioteca. Metáfase II: crss, fixos as fibras do fuso, encontram-se na região equatorial da cél;centrômeros (enfim!) se dividem;cromátides se separam formando os crss.-irmãos . Anáfase II: crss levados aos pólos pelo encurtamento das fibras do fuso. Telófase II: formação da carioteca; desespiralação dos crss;formação do nucléolo; Citocinese (2ª divisão): finalmente temos 4 células haplóides (cada uma com metade dos crss da cél que a originou). Ob: As células resultantes da Mitose são geneticamente idênticas. Na Meiose as células-filhas são semelhantes porém geneticamente diferentes, devido a recombinação gênica. Crossing Over (ou permutação) Biologia I 7
  8. 8. Pré-Universitário Popular da UFF substâncias passam através da matriz, por transporte Fenômeno que pode passivo, contando, para isto, com o trabalho de proteínas ocorrer na prófase I. carregadoras (proteínas transportadoras). Introduz as pequenas Osmose - (osmos= empurrar) É um fenômeno de difusão variações genéticas que em presença de uma membrana semipermeável. Nele, caracterizam a duas soluções de concentrações diferentes estão meiose.Isso ocorre com separadas por uma membrana que é permeável ao quebras das cromátides solvente e praticamente insolúvel ao soluto. Há, então, homólogas. Essas passagem do solvente de onde está em maior quantidade quebras atingem 2 (solução hipotônica) para onde está em menor quantidade cromátides não irmãs (solução hipertônica). em pontos correspondentes e são Transporte Ativo COM gasto de Energia . COM gasto seguidas de de ATP “soldadura” inversa. Cada ponto de quebra seguido de soldadura recebe o Bomba de NA/K atpase: Este tipo de transporte se dá, nome de crossing e sua localização é casual. As quando íons como o sódio (Na+) e o potássio (K+), tem cromátides que trocam pedaços, na sequência da meiose que atravessar a membrana contra um gradiente de se distribuem entre as céls-filhas. concentração. É como se cada crss, ao participar da meiose, sofresse um Encontramos concentrações diferentes, dentro e fora da embaralhamento casual de seus genes, misturando alelos célula, para o sódio e o potássio. de um dos homólogos da cél-mãe. Chamamos este Na maioria das células dos organismos superiores a embaralhamento de recombinação gênica,característico da concentração do sódio (Na+) é bem mais baixa dentro da reprodução sexuada. célula do que fora desta. O potássio (K+), apresenta situação inversa, a sua concentração é mais alta dentro da Aula 7 – Transporte Celular célula do que fora desta. Membrana Celular Todo este mecanismo de transporte ativo que mantém tais distribuições iônicas é de suma importância para a Delgada bicamada de lipídio, incrustada de proteínas, que transmissão do impulso nervoso. circunda cada célula; Mantém ambiente químico adequado Transporte em Quantidade para os processos metabólicos da célula, regula o volume Endocitose: Fagocitose: a célula emite evaginações, ou do citoplasma e medeia a transferência de informações, prolongamentos (pseudópodos), que capturam a partícula. sob a forma química e elétrica. Pinocitose: a célula invagina (dobra para dentro) sua Bicamada lipídica – barreira para o movimento da maioria membrana em uma região específica, para captura da das moléculas de água e substâncias solúveis em água partícula. entre os meios extra e intracelular. (Substâncias Exocitose: Secreção: A célula pode ainda mandar para o lipossolúveis (O2,CO2 e álcool) passam diretamente pela meio extracelular resíduos da digestão de partículas ou do bicamada). seu metabolismo. Glicocálice – revestimento de carboidratos – Secreção: substâncias produzidas no meio intracelular e glicoproteínas (9/10) e glicolipídios (1/10). que serão de utilidade para outras células. Funções: - proporciona carga elétrica superficial negativa; Fixação com outras células; Aula 8 e 9 – Histologia – Estudo dos tecidos Atuam como substâncias receptoras para fixação de Diferenciação Celular: Todas as células apresentam as hormônios;Participam de reações imunes. mesma genética e originaram – se de uma célula ovo – toda informação genética do futuro indivíduo. Há Como substâncias entram/saem da célula visto esta capacidade de se diferenciar em qualquer tecido (célula barreira de camada dupla ????? totipotente) mantendo a identidade genética. A ativação de Transporte Passivo Sem gasto de Energia .sem gasto determinados genes e a supressão de outros é o que de ATP permite a formação de diferentes tecidos. São 4 os principais: - tecido epitelial, conjuntivo, muscular e nervoso. Difusão Passiva ou Simples - Muitas substâncias Tecido Epitelial = Células justapostas e com pouca penetram nas células ou delas saem por difusão passiva, substância intercelular. Os epitélios não apresentam vasos isto é, como a distribuição do soluto tende a ser uniforme sanguíneos... (e como eles recebem sais, água e liberam em todos os pontos do solvente, o soluto penetra na célula suas excretas??Cospe??... Não!). Existe o tecido quando sua concentração é menor no interior celular do conjuntivo subjacente (“logo embaixo”) ao tecido epitelial e que no meio externo, e sai da célula no caso contrário. é ele, rico em vasos sanguíneos, o responsável pela Neste processo não há consumo de energia. Ocorre a nutrição. favor do gradiente. Lâmina basal => colágeno+glicoproteína. Difusão Facilitada - Algumas substâncias, como a Lâmina basal + fibras reticulares => membrana basal glicose, galactose e alguns aminoácidos têm tamanho (função: suporte do epitélio e fixação ao tecido conjuntivo; superior a 8 Angstrons, o que impede a sua passagem bareira física contra microorganismos. através dos poros. São, ainda, substâncias não solúveis Especializações de Membrana = Microvilosidades: em lipídios, o que também impede a sua difusão pela aumento da área absortiva. São projeções microscópicas matriz lipídica da membrana. No entanto, estas que parecem dedos de luva. São encontrados no epitélio Biologia I 8
  9. 9. Pré-Universitário Popular da UFF intestinal; Cílios: deslocamento de partículas. São Podemos subdividi – lo: Frouxo ( Derme, Hipoderme) encontrados na traquéia, tuba uterina. e Denso (Tendões). Classificação: Tecido Epitelial de Revestimento – quanto 2) Tecido Adiposo: Células com núcleo pequeno e ao número de camadas: simples, estratificada, pseudo- marginalizado. São especializadas em armazenar estratificada e de transição; quanto a forma: lipídeos. Podem secretar algumas substâncias, como por pavimentoso,cúbico e prismático. exemplo o hôrmonio Leptina. 3) Tecido Cartilaginoso: apresenta células especializadas Obs: Metaplasia – substituição patológica por tecido (Condrócitos) que secretam uma rede compacta de fibras diferente. Ex: fumante crônico:se observarmos a traquéia Colágenas em uma matriz gelatinosa consistente sem deste indivíduo,em lugar do tecido epitelial pseudo- vascularização. estratificado característico veremos um tecido pavimentoso A cartilagem pode se apresentar: Hialina (Articulações); e sem cílios ou com cílios imóveis. Elástica (Ouvido Externo e Epiglote); Fibrosa (Discos Pele: (maior orgão do corpo). São 3 camadas: Epiderme – Intervertebrais). camada mais externa, recoberta pelo extracto córneo 4) Tecido Ósseo: formado por células (Osteócitos) (proteção); Derme – camda intermediária, rica em vasos localizadas em cavidades existentes no interior de uma sanguíneos, glândulas, folículos pilosos e terminações matriz intercelular extremamente rígida de natureza nervosas; Hipoderme – camada mais interna que orgânica (fibras colágenas) e inorgânica (fosfato de apresenta células adiposas (isolante térmico). cálcio), que apresenta canais de ligação (Havers e Células da pele = Células de Langerhans: células do Volkmann) permitindo a nutrição destas células. sistema imune responsáveis por apresentar antígenos aos 5) Tecido Hematopoiético: responsável pela formação linfócitos; Células de Merkel: mecanorreceptores dos elementos figurados do sangue (Hemácias, conectados aos sistema nervoso; Melanócitos: células Leucócitos e Plaquetas) através da hematopoese produtoras de melanina. (processo de diferenciação em células sanguíneas a partir de células-tronco pluripotentes, localizada na medula óssea (mielóide) e/ou nos gânglios linfáticos (linfóide). Tecido Muscular: Células alongadas denominadas Fibras Musculares; Capacidade de contração (gasto de energia) e relaxamento; Sarcoplasma (Citoplasma) com Miofibrilas de natureza protéica (Actina e Miosina). O tecido muscular pode ser: Liso ou Visceral: com fibras uninucleadas sem estrias transversais e com contração lenta e involuntária. Ex: Revestimento de órgãos ocos (tubo digestório, brônquios e bronquíolos, vasos sanguíneos, útero etc.). Estriado Esquelético: com fibras plurinucleadas, estrias transversais e contração rápida e voluntária. Ex: Bíceps, Tríceps etc. Estriado Cardíaco: com fibras plurinucleadas, estrias transversais e contração rápida e involuntária.Ex: Glândula (tecido glandular): produção de secreções que Miocárdio (Coração). podem ser mucosas, serosas e mistas. Glândulas endócrinas: eliminam secreção por vasos Contração Muscular sanguíneos. Ex: hipófise. O estímulo para a contração muscular é geralmente um Glândulas exócrinas: eliminam secreção por ductos que impulso nervoso, que chega à fibra muscular através de se abrem no meio externo. Ex: gl. sudoríparas. um nervo. O impulso nervoso propaga-se pela membrana Glândula mista ou anfícrina: apresenta regiões das fibras musculares (sarcolema) e atinge o retículo endócrinas e exócrinas. Ex: Pâncreas. sarcoplasmático, fazendo com que o cálcio ali armazenado seja liberado no hialoplasma. Ao entrar em Obs: Pâncreas é uma glândula mista que apresenta uma contato com as miofibrilas, o cálcio desbloqueia os sítios porção exócrina (que produz por ex. a lipase) e de ligação da actina e permite que esta se ligue à mergulhada nela formando verdadeiras ilhas a porção miosina, iniciando a contração muscular. Assim que endócrina (Ilhotas de Langerhans – produzem insulina e cessa o estímulo, o cálcio é imediatamente rebombeado glucagon). para o interior do retículo sarcoplasmático, o que faz cessar a contração. Tecido Conjuntivo: Formado por células amorfas com A quantidade de ATP presente na célula muscular é abundante matriz intercelular, sendo responsável pelo suficiente para suprir apenas alguns segundos de preenchimento, sustentação e transporte de substâncias atividade muscular intensa. A principal reserva de pelo corpo. energia nas células musculares é uma substância Classificação: denominada fosfato de creatina (fosfocreatina ou 1) Propriamente Dito (TCPD): apresenta células creatina-fosfato). Dessa forma, podemos resumir que a (Fibroblastos, Macrófagos, Mastócitos, Plasmócitos e energia é inicialmente fornecida pela respiração celular é Adipócitos) imersas em uma matriz gelatinosa com fibras armazenada como fosfocreatina (principalmente) e na de Colágeno e Elastina. forma de ATP. Quando a fibra muscular necessita de Biologia I 9
  10. 10. Pré-Universitário Popular da UFF energia para manter a contração, grupos fosfatos ricos químicos (Neurotransmissores) que permitem a em energia são transferidos da fosfocreatina para o ADP, continuidade desta mensagem de uma célula para outra. que se transforma em ATP. Quando o trabalho muscular Tipos celulares: é intenso, as células musculares repõem seus estoques Neurônios: responsáveis pela condução e continuidade do de ATP e de fosfocreatina pela intensificação da Impulso Nervoso. respiração celular. Para isso utilizam o glicogênio Células da Glia ou Neuróglia: responsáveis pela nutrição, armazenado no citoplasma das fibras musculares como sustentação e proteção dos neurônios. Podem ser combustível. Astrócitos, Oligodendrócitos e Microgliais. Ex: Células de Uma teoria simplificada admite que, ao receber um Schwann. (sintetizam a Bainha de Mielina). estímulo nervoso, a fibra muscular mostra, em Impulso Nervoso: seqüência, os seguintes eventos: Propagação de uma “onda” de despolarização ao longo da 1. O retículo sarcoplasmático e o sistema T liberam íons membrana plasmática de um neurônio devido ao 2+ 2+ Ca e Mg para o citoplasma. transporte ativo de íons (com gasto de ATP). 2. Em presença desses dois íons, a miosina adquire uma Sentido do Impulso Nervoso: propriedade ATP ásica, isto é, desdobra o ATP, liberando a energia de um radical fosfato: Dendrito Corpo Celular Axônio 3. A energia liberada provoca o deslizamento da actina entre os filamentos de miosina, caracterizando o Sinapse: encurtamento das miofibrilas. Região entre dois neurônios consecutivos ou entre um neurônio e um órgão efetor (músculo, glândula) por onde a Teoria dos Filamentos Deslizantes (Huxley) para a continuidade do impulso nervoso ocorre através de Contração Muscular: deslizamento das fibras de Neurotransmissores Químicos (Noradrenalina, Acetilcolina, Actina sobre as fibras de Miosina (com gasto de Dopamina, Serotonina). ++ ++ + energia e de sais minerais como Ca , Mg e K ). Tipos de Neurônios: Sensoriais ou aferentes: conduzem impulsos dos receptores de estímulos ambientais ou internos para o sistema nervoso central (cérebro, medula). Efetuadores, motores ou eferentes: conduzem impulsos do sistema nervoso central aos órgãos efetuadores de respostas, tais como músculos ou glândulas. Associativos (ou interneurônios): estabelecem a ligação entre os dois tipos precedentes (não são obrigatórios; em certos casos a conexão é direta). Estruturas de Neurônios: Nervo: feixe de prolongamentos de neurônios (axônios, dendritos ou ambos), como fios reunidos num cabo elétrico, localizado fora das partes centrais do sistema nervoso. Gânglio Nervoso: dilatação que contém corpos celulares de neurônios, situada em um nervo, fora das partes centrais do sistema nervoso. Energia para a Contração Muscular: Fonte primária de energia: ATP (Respiração Celular ou Fermentação Láctica). Reposição imediata do ATP: Creatina-Fosfato ou CP. Reserva energética primária: Glicogênio (polissacarídeo de reserva animal encontrado nos músculos). Reserva energética secundária: Lipídios (Gorduras). Tecido Nervoso: Responsável pela percepção de estímulos externos (ambientais) e internos (órgãos), controle das atividades do organismo através de respostas “rápidas” desencadeadas por células especializadas na condução de uma mensagem específica (Impulso Nervoso) ao longo de suas membranas plasmáticas e por mediadores Biologia I 10
  11. 11. Pré-Universitário Popular da UFF vai apresentar uma pressão de ar inferior á atmosférica, logo o ar ocupará esta O2. Na região dos alvéolos, ocorre a hematose (processo onde temos a oxigenação do sangue). Os gases são transportados no sangue, em sua maior parte, no interior das (lindas, maravilhosas, vitalícias, absolutas, beautiful) hemácias (eritrócitos). . Aula 10 – Sistema Respiratório e Circulatório Sistema Respiratório Varios tipos de respiração: Difusão Simples (poríferos e cnidários); Respiração Traqueal (insetos terrestres); Respiração Filotraqueal (aracnídeos); Respiração Branquial (peixes); Respiração Cutânea (anfíbios); Respiração Pulmonar (animais terrestres). Respiração dos Mamíferos acontece a partir do trabalho em conjunto de diversas estruturas.E como se dá a respiração pulmonar? Diafragma (músculo liso de contração involuntária, Após a hematose, o diafragma relaxa e assim o ar sai dos inervado por neurônios que partem da região cerebral pulmões rico em CO2. conhecida como bulbo) se contrai, fazendo com que os pulmões que se encontram ligados (“colados”) a ele sejam Sistema Circulatório esticados para baixo. Assim a região interna do pulmões Do qué composto o sangue? Biologia I 11
  12. 12. Pré-Universitário Popular da UFF Elementos figurados: Células – Leucócitos (responsáveis grosso, ânus) e por glândulas anexas (glândulas salivares, pela defesa); Eritrócitos (transporte de gases); Plaquetas fígado e pâncreas) (que são fragmentos celulares) – responsáveis pela Estudando o tubo disgestivo... coagulação; Boca: local onde se inicia a digestão. Num pH 6,7 a 7,0, Substância amorfa: Plasma = proteínas, sais e água. através da ação dos dentes (mastigação), da língua e da São 2 tipos de circulação: saliva (ensalivação e quebra enzimática), os alimentos Circulação Aberta: sangue banha os orgãos transformam-se no bolo alimentar. (moluscos,insetos) Enzimas da saliva: ptialina ou amilase salivar (catalize de Circulação Fechada: sangue circula dentro de vasos polissacarídeos), catalase (catalize de água oxigenada em (mamíferos,répteis) água e oxigênio) e maltase( catalize de maltose em Veia = vaso sanguíneo que leva sangue para o glicose). coração. O bolo alimentar passa da boca para o esôfago, através da Artéria = vaso sanguíneo que leva sangue do coração faringe (deglutição). (p fora do coração). Faringe: pertence tanto ao sistema digestório quanto ao Sangue Arterial = sangue rico em Oxigênio. respiratório. Ao passar a comida, a epiglote fecha o orifício Sangue Venoso = sangue rico em Gás Carbônico. de comunicação com a laringe. Da faringe o alimento Como o sangue circula no corpo? atinge o esôfago. 1 – O sangue venoso Esôfago: Canal musculoso que liga a faringe ao chega pelo Atrio estômago. É nele que se iniciam os movimentos Direito pelas veias peristálticos. São estes movimentos que irão garantir o cavas. transito do bolo alimentar pelo sistema. 2 – Passa ao Estômago: Apresenta pH entre 0,9 a 2,0; órgão Ventrículo Direito pela armazenador. Secreta muco (proteção do revestimento), vávula tricúspide. HCl (ativação proteica), hormônio (gastrina – estimula 3 – Sobe pela Artéria produção de HCl; renina – coagulação das proteínas leite Pulmonar e vai p os (importante nas crianças para permitir que elas sujem pulmões. aquela roupa nova que vc combrou!rs*) e enzimas 4 – Hematose (pepsina). (oxigenção do sangue O bolo alimentar sofre a ação do suco gástrico e a ação venoso). dos movimentos musculares da parede deste órgão 5 – O sangue arterial (movimentos peristálticos), transformando-se em quimo. retorna ao coração Enzima do suco gástrico: pepsina (quebra das ligações pela Veia Pulmonar. peptídicas entre os aminoácidos das proteínas). 6 – Chega pelo Atrio Obs: A única substância que atravessa a parede do Esquerdo pelas veias estômago é o etanol. pulmonares. A renina, ao coagular as proteínas do leite,faz com que o 7 – Passa ao Ventrículo Esquerdo pela válvula bicúspide. mesmo demore mais tempo para passar pelo intestino 8 – O sangue arterial sobe pela Artéria Aorta. delgado, logo o bebê poderá absorver melhor os 9 – O sangue chega à todo corpo, nutrindo –se com o nutrientes. sangue arterial. Céls. Principais (Zimogênicas) = produzem o pepsinogênio 10 – Ocorre a carboxilação do sangue nos tecidos. que em presença do HCl se transforma em pepsina – 11 – O sangue venoso retorna ao coração. enzima ativa; Céls. Parietais (Oxínticas) = HCl e fator Sístole = contração dos ventriculos e intrínseco (importante para absorção de Vitaminas do relaxamentos dos átrios. Complexo B, principalmente B12. Sem ela apresentamos Diástole = relaxamentos dos ventrículos e anemia (anemia megaloblástica)). contração dos átrios. Gastrite:inflamção da parede do estômago devido a Pequena Circulação – sangue circulando entre o aumento da produção do HCl e/ou diminuição da produção coração e pulmão. do muco protetor e Úlcera: ferida (“machucado”) na parede Grande Circulação – sangue circulando entre o do estômago. coração e o corpo Para onde vai o quimo? – O quimo passa do estômago para o intestino delgado, através dos movimentos Aula 11 – Sistema Digestório peristálticos, e assim segue por todo o tubo digestório. FUNÇÃO DA DIGESTÃO: prover o organismo de água e Então, sofre a ação da bile (produzida pelo fígado e nutrientes que suprem as necessidades energéticas do armazenada na vesícula biliar; contém sais de colesterol, animal. realiza a emulsificação dos lipídeos; não contém enzimas) Existem 2 tipos de digestão: Intracelular : ocorre do suco pancreático (produzido no pâncreas e apresenta totalmente no interior das células, com participação de enzimas digestivas como a amilase pancreática (digestão lisossomos e formação do fagossomo (protozoários e de polissacarídeos), lipase (digestão de lipídeos), tripsina e poríferos); Extracelular : ocorre no interior do tubo quimiotripsina (digestão de proteínas) e do suco intestinal digestivo animal. Presente na maioria dos vertebrados , (produzido nas glândulas intestinais). O quimo transforma- protocordados (anfioxo) e invertebrados (minhoca). se em quilo. Sistema Digestório Humano é formado pelo tubo digestivo (boca, faringe, esôfago, estômago, intestino delgado e Biologia I 12
  13. 13. Pré-Universitário Popular da UFF Localização da Vesícula Biliar A passagem das substâncias nutritivas do quilo para o sangue tem o nome de absorção digestiva, a qual se faz, essencialmente, através das vilosidades intestinais que Intestino Grosso revestem o interior do intestino delgado. Intestino grosso: onde ocorre a absorção dos íons e água.Há formação das fezes. Para otimizar o processo de absorção existem as vilosidades, aumentando consideravelmente a superfície de absorção. Aula 12 – Sistema Excretor e Sistema Endócrino Sistema Excretor Excreção = processo de eliminação do excesso de substâncias produzidas na atividade (metabolismo) celular. Homeostase = o equilíbrio dinâmico do organismo. Mecanismos Excretores dos Animais: Nefrídeos Segmentares – anelídeos; Glândulas Verdes – Crustáceos; Glândulas Coxais – aracnídeos; Tubulos de Malpighi – arcnídeos e insetos; Rins – vertebrados. Biologia I 13
  14. 14. Pré-Universitário Popular da UFF Principais Excretas: Compostos nitrogenados – originam- a produzir aldosterona. Estimula a reabsorção de Na que se apartir do metabolismo de proteínas e ácidos nucleicos aumenta no interior da célula, são a uréia, ácido úrico e a amônia. a reabsorção de água que, por sua vez, aumenta o Amoniotélicos (animais que excretam ammonia), volume e a pressão sanguínea. Ureotélicos (animais que excretam uréia), Uricotélicos (animais que excretam ácido úrico). Sistema Endócrino Composto por glândulas que secretam substâncias que Função do Sistema Excretor Humano: Equilíbrio agem sobre as células do organismo. Estas substâncias Osmótico, mantendo a pressão hidrostática do sangue. (hormônios) podem agir diretamente no núcleo (hormonios Componentes:Veia Cava, Artéria Aorta, A. Renal, Veia lipídicos ou esteróides) ou sobre receptores de membrana Renal, Ureter, (hormônios peptídicos ou proteicos). Bexiga,Uretra. Glândula (tecido glandular): produção de secreções que podem ser mucosas, serosas e mistas. Glândulas endócrinas: eliminam secreção por vasos sanguíneos. Ex: hipófise. Glândulas exócrinas: eliminam secreção por ductos que se abrem no meio externo. Ex: gl. sudoríparas. Glândula mista ou anfícrina: apresenta regiões endócrinas e exócrinas. Ex: Pâncreas. Obs: Pâncreas é uma glândula mista que apresenta uma porção exócrina (que produz por ex. a lipase) e mergulhada nela formando verdadeiras ilhas a porção endócrina (Ilhotas de Langerhans – produzem insulina e glucagon). São 7 a glândulas que compõem o sistema endócrino: Hipófise (Pituitária) = Formada por 2 partes : Hipófise anterior ou adeno-hipófise - contolada pelo hipotálamo. H. Crescimento (HGH) ; H. Tireoestimulante(TSH) ; H. Adrenocorticotrópico(ACTH) ; H. Prolactina H. Foliculoestimulante(FSH) ; H. Luteinizante(LH) O rim é formado por milhares de unidades menores e Hipófise posterior ou neuro-hipófise (não é uma glândula, funcionais chamadas de néfron. São as reponsáveis pela não produz nenhum hormônio, apenas armazena filtração renal.É subdividido em túbulo contorcido proximal, hormônios são secretados pelo hipotálamo anterior) que engloba a cápsula de Bowman, alça de Henle e tubulo H. Antidiurético (ADH); H.Ocitocina contorcido distal, que engloba o tubulo coletor. É HGH: Secretado interessante saber estas divisões pois cada região é pela hipófise anterior responsável por absorver sais e água. durante toda a vida Função: Adolescência- promover desenvolvimento e aumento de todos os tecidos corporais Após Adolescência- síntese de proteínas e elementos celularesinduz o crescimento de músculos e ossos crescimento, aumenta síntese de proteínas, diminui a utilização de carboidratos pelas células, aumenta mobilização de gordura para energiaDiminuição causa nanismo, aumento gigantismo. Controle Hormonal do RIM ACTH: Secretado pela hipófise anterior. Função: controle ADH: Hormônio anti-diurético (vasopressina). secreção hormônios supra-renais (aumento células supra- Aumenta a absorção de água pelos túbulos coletores. * A renais), controla atividade das supra-renais secreção de ADH é inibida pelo álcool e pela cafeína. PROLACTINA: Secretado durante a gravidez e ALDOSTERONA: ao detectar a queda de pressão amamentação. sanguínea, Função: Crescimento das mamas e aumento da função as células do rim secretam hormônios que estimula a secretora. adrenal Gonadotrofinas: FSH e LH = Homem: induz a produção de testosterona Biologia I 14
  15. 15. Pré-Universitário Popular da UFF que ativa a espermatogênese e o aparecimento dos caracteres sexuais secundários (barba, etc) Mulher: FSH promove o desenvolvimento dos folículos ovarianos; LH: ovulação Estimulam também a produção de estrógeno e progesterona que preparam a parede do útero (endométrio) para receber o embrião. OXITOCINA: Função estímulo contração muscular útero e mamas ADH : Aumenta a absorção de água pelos rins. Tireóide Hormônio mais importante: Tiroxina. Controlada pelo hipotálamo e hipófise anterior Aumenta velocidade de quase todas as reações químicas nas células Bócio endêmico: deficiência de iodo na alimentação leva á uma hipertrofia (aumento no tamanho) da galndula que se localiza no pescoço. (na aula tem uma foto). Paratireoide Glândula localizada posterior a tireóide. Produz o paratormonio. Ativa os osteoclastos nas cavidades dos ossos, aumentando assim a concentração de Ca no sangue. Glândulas Supra-renais Localizada sobre o pólo de cada rim. Formada por 2 partes distintas: medula e córtex. Medula: adrenalina e noradrenalina => estresse, luta, fuga com aumento da freq. cardíaca, desvio do sangue para o cérebro e músculos, etc. Córtex: Cortisona (cortisol) = antinflamatório. + Aldosterona: estimula a absorção de Na pelos rins = aumenta PA. Pâncreas Insulina: Aumento do transporte de glicose através da membrana celular Aumento da intensidade do metabolismo da glicose. Glucagon: Aumento da concentração sanguínea de glicose através: Ação direta no fracionamento do glicogênio hepático em glicose Conversão do aminoácido em glicose (glicogênese) Aula 13 – Reprodução Biologia I 15
  16. 16. Pré-Universitário Popular da UFF ciclo, o FSH começa a diminuir e, com a falta desse Reprodução : Capacidade que os seres vivos possuem de hormônio, alguns folículos param de crescer e morrem. Por produzir descendentes. isso, em cada ciclo menstrual, de todos aqueles folículos Na espécie humana a reprodução é recrutados no início do ciclo, apenas um (raramente dois) sexuada e os indivíduos são dióicos ( se desenvolve até o fim e “vai ovular“. mulher - órgãos sexuais O folículo começa a crescer mais ou menos a partir do 7º são os ovários, que produzem os óvulos; dia do ciclo. Durante seu crescimento, secreta quantidades homem, são os testículos, que produzem cada vez maiores de estradiol (estimulando a manutenção os espermatozóides). do ciclo, produção de muco cervical e a produção do LH) Sistema Reprodutor Masculino = Composto por: e progesterona (manutenção da gestação). Testículos (Função: produção de gametas e de Quando a quantidade de estradiol no sangue é máxima, o testosterona); Epidídimos (Função: armazenamento e endométrio atinge também o máximo crescimento e o maturação dos espermatozóides); Ducto deferente muco se torna ótimo para ser penetrado pelo (continuação do ducto do epidídimo e termina na porção espermatozóide. Nessa ocasião, é estimulada a secreção prostática da uretra; recebe secreções da vesícula de um hormônio da hipófise: o hormônio luteinizante (LH). seminal); Próstata e Vesícula Seminal (Produzem O LH aumenta muito depressa no sangue e atinge o secreções nutritivas, fluidas e alcalinas que, juntamente máximo (pico de LH). Algumas horas após, ocorre a com os espermatozóides, constituirão o sêmen); Uretra ovulação. Muito do LH secretado é retirado pelos rins e sai (Tubo condutor de urina e gameta) e Pênis (Tecido eréti, na urina. Por isso, a medida de LH na urina pode ser responsável pela cópula). utilizada para detectar um período muito próximo da Espermatozóide = é a célula reprodutora masculina ovulação. Em média, a ovulação ocorre no 14º dia do ciclo formada por uma cabeça e uma cauda (flagelo). A menstrual (mas pode ocorrer antes ou depois, sem que fecundação, principal objetivo do espermatozóide, ocorre isso impeça a gravidez). no momento que esse entra no óvulo, formando o embrião. FSH: hormônio folículo estimulante – produzido pela A cabeça forma o maior volume do espermatozóide, essa hipófise; constitui o núcleo, onde se encontra o material genético. A LH: hormônio luteinizante – produzido pela hipófise; cauda ou flagelo proporciona ao espermatozóide a Estrogênio: proliferação do endométrio – produzido pelo capacidade de locomoção. ovário; Progesterona: hormônio da gravidez – produzido pelo ovário e placenta. Sistema Reprodutor Feminino = Ovários (Função: produção dos óvulos, de estrogênio e progesterona); Tubas Uterinas (Função: local onde ocorre a fecundação; transportam o embrião em direção ao útero (células ciliadas)); Útero: ( lugar onde a célula-ovo se instala, dividindo-se a seguir para formar o embrião de um novo individuo;ocorrem acentuadas alterações durante o ciclo menstrual); Vagina e a Vulva ( relacionam-se com o ato sexual feminino) Ciclo Menstrual Menstruação: é uma descamação do endométrio (membrana que reveste a cavidade do útero), acompanhada de saída de sangue. Isto ocorre porque os ovários reduzem muito a secreção de hormônios, e estes, por vários mecanismos, reduzem o estímulo ao endométrio, cujas células morrem e descamam. O primeiro dia do ciclo menstrual é o dia de início da menstruação, não importando quantos dias ela dure. Enquanto o endométrio descama, o hormônio FSH começa a ser secretado em maior quantidade pela hipófise , fazendo com que se desenvolvam os folículos ovarianos (que se encontram nos ovários). Próximo ao 7º dia do Biologia I 16
  17. 17. Pré-Universitário Popular da UFF Gametogênese Aparelho Reprodutor Masculino Espermatogênese Ovogênese Aula 14 – Sistema Nervoso O Sistema nervoso pode ser classificado em: a) Sistema nervoso central (SNC), que compreende o encéfalo e a medula espinhal; b) Sistema nervoso periférico (SNP), que compreende os nervos (axônios) e gânglios (formações de corpos neuronais ganglionares dispersas em regiões do corpo ou mesmo dispostas ao longo da coluna vertebral, como os gânglios sensitivos). SNP possui fibras : a) Eferente (Neurônios e axônios motores, contração muscular esquelética e o movimento); b) Aferentes (Neurônios e axônios sensitivos, tato, dor e etc...). Sistema Nervoso Autonomo a) Simpático ( envolvido em ações como: acelarar o coração, dilatar os bronquios,etc...) O óvulo só termina a meiose II se ocorrer a fecundação. b) Parassimpático ( envolvido em ações como: Antes disso ele fica estacionado (e é liberado na ovulação) controle da persistalse, relaxamento muscular,etc...) em profase I. O SNC recebe, analisa e integra informações. É o local onde ocorre a tomada de decisões e o envio de ordens. O Aparelho Reprodutor Feminino SNP carrega informações dos órgãos sensoriais para o SNC e a partir deste para os órgãos efetores (músculos e glândulas). Tecido Nervoso No SNC, existem as chamadas substâncias cinzenta e branca. A substância cinzenta é formada pelos corpos dos neurônios e a branca, por seus prolongamentos. Com exceção do bulbo e da medula, a substância cinzenta ocorre mais externamente e a substância branca, mais internamente. A unidade funcional e estrutural do sistema nervoso é o neurônio ou célula nervosa. São os neurônios que fazem a ligação entre as células receptoras dos diversos órgãos sensoriais e as células efetoras, nomeadamente músculos e glândulas. Os neurônios são células muito especializadas que apresentam um ou mais prolongamentos, ao longo dos quais se desloca um sinal elétrico. Podem ser classificados, com base no sentido em Biologia I 17
  18. 18. Pré-Universitário Popular da UFF que conduzem impulsos relativamente ao sistema nervoso central, em: neurônios sensoriais ou aferentes - os que transmitem impulsos do exterior para o sistema nervoso central; neurônios motores ou eferentes – os que transmitem impulsos do sistema nervoso central para o exterior; neurônios de conexão - os que conduzem impulsos entre os outros dois tipos de neurônios. O neuronio é composto por: corpo celular ou pericario; dendritos; axonio. Possui membrana plasmática (axolema) e citoplasma (axoplasma). O axônio é capaz de gerar alteração de potencial de membrana (despolarização de grande amplitude) denominada potencial de ação ou E entao temos sinapses elétricas e quimicas (mais comum impulso nervoso, e conduzi-lo até a terminação axônica, e onde a liberação de substâncias local onde ocorre a comunicação com outros axônios ou ditas neurotrnasmissores na fenda sinaptica e entao se células efetuadoras. O local onde é gerado o impulso é ligam a receptores específicos chamado zona de gatilho. Esta especialização de presentes na membrana da célula pós-sináptica. membrana é devido à presença de canais de sódio e potássio, que ficam fechados no potencial de repouso, mas que se abrem quando despolarizações os atingem. Impulso Nervoso Os Neurônios são células altamente excitáveis que se comunicam entre si ou com células efetuadoras (céls. musculares e secretoras) usando basicamente uma linguagem elétrica, as alterações do potencial de membrana. A membrana celular separa o meio intracelular, onde predominam íons com cargas negativas e certa quantidade do íon potássio (K+), do meio extracelular, onde predominam cargas positivas, Sódio (Na+), Cálcio (Ca+) e certa quantidade do íon Cloro (Cl-). Essa diferença de cargas entre o meio interno e o meio externo estabelecem um potencial elétrico de membrana, que em geral nos neurônios, quando em repouso, é de aproximadamente -70mv. Na membrana estão presentes Os axônios são cobertos por uma membrana denominada canais iônicos seletivos, que se abrem ou fecham, bainha de mielina, que possui a característica de isolante permitindo a passagem de íons de acordo com o gradiente elétrico, impedindo que as cargas elétricas se dispersem. de concentração. Assim, condução do impulso nervoso nas fibras mielínicas Quando num estímulo ocorre a inversão das (com bainha de mielina) e amielínicas (sem bainha de concentrações destes ions(Ao atingir a membrana celular, mielina) difere na sua velocidade, sendo maior nas o estímulo altera a permeabilidade aos íons Na+ e K+ no mielínicas. No trajeto do axônio, há regiões chamadas ponto excitado, permitindo assim, um influxo (entrada) de nódulos de Ranvier, em que a bainha de mielina é íons sódio (Na+) e a saída de íons potássio (K+). Neste interrompida, gerando assim a condução saltatória, nos momento ocorre a despolarização, ou seja, diminui a quais o impulso nervoso é transmitido, aos saltos, de um negatividade no interior da célula. A entrada inicial de íons nódulo de Ranvier ao outro, ao longo da fibra (axônio). Na+ provoca a abertura de canais para esses íons nos segmentos seguintes, de modo que o processo se repete e Exemplos de Neurotransmissores: o impulso nervoso se transmite através de todo o neurônio) · Dopamina: neurotransmissor inibitório derivado da e assim se propaga por todo o neuronio. A “comunicação “ tirosina. Produz sensações de satisfação e prazer. Os entre neuronios e orgãos efetores ocorre atraves das neurônios dopaminérgicos podem ser divididos em três sinapses. subgrupos com diferentes funções. O primeiro grupo O impulso é captado pelos dendritos, passa ao corpo regula os movimentos: uma deficiência de dopamina neste celular e deste para o axônio, que o envia para a célula sistema provoca a doença de Parkinson, caracterizada por seguinte. tremuras, inflexibilidade, e outras desordens motoras, e em No estado de repouso, o neurônio encontra-se polarizado, fases avançadas pode verificar-se demência. ou seja, o interior está carregado mais negativamente que · Serotonina: neurotransmissor derivado do triptofano o exterior. regula o humor, o sono, a atividade sexual, o apetite, as funções neuroendócrinas, temperatura corporal, sensibilidade à dor, atividade motora e funções cognitivas. Atualmente vem sendo intimamente relacionada aos transtornos do humor, ou transtornos afetivos e a maioria dos medicamentos chamados antidepressivos age produzindo um aumento da disponibilidade dessa substância no espaço entre um neurônio e outro. Tem efeito inibidor da conduta e modulador geral da atividade Biologia I 18
  19. 19. Pré-Universitário Popular da UFF psíquica. Influi sobre quase todas as funções cerebrais, neurilema e que têm importante função na regeneração inibindo-a de forma direta ou estimulando o sistema GABA. das fibras nervosas. Neuroglia (Células Gliais): são as células mais Fibras nervosas: geralmente são formadas por um freqüentes do tecido nervoso, que se relacionam com os neurônio e seus envoltórios. As fibras envolvidas pela neurônios. No sistema nervoso central, a neuroglia bainha de mielina são denominadas fibras mielínicas, apresenta quatro tipos celulares: sendo denominadas de amielínicas as fibras não envolvidas pela bainha de mielina Estrutura do Nervo Um nervo contém feixes de fibras nervosas, (utiliza-se o termo fibra nervosa para designar o axônio ou os dendritos) envolvidas por uma membrana conjuntiva resistente. Os nervos apresentam cor branca porque são formados por grande quantidade de fibras mielínicas (a mielina, invólucro principalmente lipídico, apresenta coloração esbranquiçada). Um axonio pode ter desde milimetros a metros. Considerando que o neurônio de um nervo motor, capaz de mover os dedos dos pés, está contido na medula. Para a percepção da sensibilidade, na extremidade de cada fibra sensitiva há um dispositivo captador, denominado receptor, e uma expansão que coloca a fibra em relação com o elemento que reage ao impulso motor; este elemento na grande maioria dos casos é uma fibra muscular podendo ser também uma célula glandular. A estes elementos dá-se o nome de efetor. Portanto, o sistema nervoso periférico é constituído por fibras que ligam o sistema nervoso central ao receptor, no caso da transmissão de impulsos sensitivos; ou ao elemento efetor, quando o impulso é motor. Arco Reflexo -astrócitos: têm a forma de estrela, com inúmeros prolongamentos; em grande quantidade, apresentam-se sob duas formas: astrócitos protoplasmáticos, localizados na substância cinzenta; e astrócitos fibrosos localizados na substância branca. Têm como funções sustentação e isolamento de neurônios, controle dos níveis de potássio extraneuronal e armazenamento de glicogênio no SNC. -oligodendrócitos: em conjunto com os astrócitos, denominam-se macróglia. São células menores que as primeiras, com poucos prolongamentos. Organizam-se em É uma resposta do Sistema Nervoso a um estímulo, dois tipos: oligodendrócito satélite (junto ao pericário e qualitativamente invariável, involuntária, de importância dendritos) e oligodendrócito fascicular (junto às fibras fundamental para a postura e locomoção do animal e para nervosas), sendo os últimos responsáveis pela formação examinar clinicamente o Sistema Nervoso. da bainha de mielina em axônios no SNC. -microgliócitos: células pequenas com poucos Componentes Basicos - Todos os arcos reflexos contem 5 prolongamentos, presentes tanto na substância branca, componentes básicos necessários para sua função normal. como na substância cinzenta, com principal função de 1 - receptor - captam alguma energia ambiental e a fagocitose. transformam em Potencial de Ação (EX: luz na retina, -células ependimárias: com disposição epitelial e calor, frio e pressão na pele; estiramento pelos receptores geralmente ciliadas, revestem as paredes dos ventrículos do fuso muscular) cerebrais, do aqueducto cerebral e do canal da medula 2 - nervo sensorial - Conduz o P.A. do receptor até a espinhal. Em conjunto com os microgliócitos, formam a sinápse no SNC entrando na medula pela raiz dorsal. micróglia. No SNP, a neuroglia compreende dois tipos 3 - sinapse - podendo ser monossinaptica ou celulares: as células satélites, que envolvem os pericários polissinaptica. dos neurônios dos gânglios sensitivos e do sistema 4 - nervo motor - conduz o P.A. do SNC para o órgão nervoso autônomo; e as células de Schwann que efetuador saindo da medula pela raiz ventral. circundam os axônios formando a bainha de mielina e o Transforma um impulso elétrico em ação mecânica. 5 - orgao alvo ou efetuador - normalmente é um músculo Biologia I 19

×