Branding e novas mídias
28 de maio de 2015
A reação do chefe
Renato Cruz – Senac2
Momento zero da verdade
Renato Cruz – Senac3
Fonte: ZMOT: conquistando o Momento Zero de Verdade. Google, dez. 2011.
Estímulo
Renato Cruz – Senac4
Fonte: ZMOT: conquistando o Momento Zero de Verdade. Google, dez. 2011.
ZMOT
Renato Cruz – Senac5
Fonte: ZMOT: conquistando o Momento Zero de Verdade. Google, dez. 2011.
FMOT
Renato Cruz – Senac6
Fonte: ZMOT: conquistando o Momento Zero de Verdade. Google, dez. 2011.
Marketing de conteúdo
Renato Cruz – Senac7
 O marketing de conteúdo oferece conteúdo útil e
engajador que leve em conta a...
Empresas precisam de escritores
Renato Cruz – Senac8
 O escritor paquistanês Mohsin
Hamid é autor de O fundamentalista
re...
Cinco dicas de Hamid
Renato Cruz – Senac9
 Seja verdadeiro – um história poderosa tem como base a
realidade.
 É sobre “v...
23 Stories
Renato Cruz – Senac10
 A editora Condé Nast lançou o estúdio 23 Stories, em que coloca a
equipe editorial em c...
Palavras
Renato Cruz – Senac11
“Toda vez que encontro uma palavra
fora do lugar, ou seja, uma palavra que
poderia ser usad...
Interação
Renato Cruz – Senac – 7/3/201412
 O webwriter é mais do que um curador
virtual.
 Ele precisa saber participar ...
Seja breve e conciso
Renato Cruz – Senac – 7/3/201413
“Quando acordou, o dinossauro ainda estava lá”
– Augusto Monterroso ...
Mas há exceções
Renato Cruz – Senac14
A biografia da presidente do Yahoo publicada pela
Business Insider poderia ser um pe...
Leitura em F
Renato Cruz – Senac15
Fonte: Maioli, Lisandra. “Webwriting”. In: Brambilla, Ana. Para entender as mídias soci...
Como fazer com os (não) leitores
Renato Cruz – Senac – 7/3/201416
 Palavras-chave em destaque;
 Intertítulos com signifi...
Antes
Renato Cruz – Senac – 7/3/201417
“Nebraska is filled with internationally
recognized attractions that draw large cro...
Depois
Renato Cruz – Senac – 7/3/201418
“In 1996, six of the most-visited places in
Nebraska were:
• Fort Robinson State P...
Escala dos dados
Renato Cruz – Senac – 7/3/201419
 1 Bit = Binary Digit
 8 Bits = 1 Byte
 1024 Bytes = 1 Kilobyte
 102...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Branding e novas mídias - 28/5/2015

105 visualizações

Publicada em

Aula da disciplina Branding e novas mídias, do curso de Design – Branding: estratégia de marcas, do Senac Lapa Scipião, em 28 de maio de 2015.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
105
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Branding e novas mídias - 28/5/2015

  1. 1. Branding e novas mídias 28 de maio de 2015
  2. 2. A reação do chefe Renato Cruz – Senac2
  3. 3. Momento zero da verdade Renato Cruz – Senac3 Fonte: ZMOT: conquistando o Momento Zero de Verdade. Google, dez. 2011.
  4. 4. Estímulo Renato Cruz – Senac4 Fonte: ZMOT: conquistando o Momento Zero de Verdade. Google, dez. 2011.
  5. 5. ZMOT Renato Cruz – Senac5 Fonte: ZMOT: conquistando o Momento Zero de Verdade. Google, dez. 2011.
  6. 6. FMOT Renato Cruz – Senac6 Fonte: ZMOT: conquistando o Momento Zero de Verdade. Google, dez. 2011.
  7. 7. Marketing de conteúdo Renato Cruz – Senac7  O marketing de conteúdo oferece conteúdo útil e engajador que leve em conta a forma com que o consumidor se comporta para tomar suas decisões.  Geralmente, o marketing de conteúdo oferece valor além daquele que o produto oferece diretamente.  O marketing de conteúdo permite apresentar ao mercado a proposta de valor do produto de forma interativa.  Por exemplo, uma empresa de hospedagem de sites pode oferecer tutoriais sobre tecnologias da web. Fonte: Rowles, Daniel. Digital branding: a complete step-by-step guide to strategy, tactics and measurement. London: Kogan Page, 2014.
  8. 8. Empresas precisam de escritores Renato Cruz – Senac8  O escritor paquistanês Mohsin Hamid é autor de O fundamentalista relutante, que retrata o relacionamento difícil dos EUA com muçulmanos depois do 11 de setembro. O livro vendeu mais de 1 milhão de cópias no mundo.  Ele foi contratado pela consultoria de marcas Wolff Olins para o cargo de chief storytelling officer. Fonte: “Why companies need novelists”, Fast Company, May 1, 2015. Foto: Mr. Choppers / Creative Commons.
  9. 9. Cinco dicas de Hamid Renato Cruz – Senac9  Seja verdadeiro – um história poderosa tem como base a realidade.  É sobre “você”, e não sobre você – Não fale “eu” e “nós” ou “ele” e “eles”.  Não tenha medo da emoção – Vá além das planilhas de Excel e do pensamento racional.  Seja simples – Uma boa histórias não precisa ser complicada. Foque na essência.  Contrate um ficcionista – Existem vários, e muitos estão atrás de uma renda extra. Fonte: “Why companies need novelists”, Fast Company, May 1, 2015.
  10. 10. 23 Stories Renato Cruz – Senac10  A editora Condé Nast lançou o estúdio 23 Stories, em que coloca a equipe editorial em contato com profissionais de marketing para desenvolver branded content.  Os títulos da editora incluem: Vogue, Vanity Fair, Glamour, Brides, Self, GQ, The New Yorker, Details, Architectural Digest, Bon Appétit, Wired e Ars Technica. Fonte: “New Branded Content Studio 23 Stories by Condé Nast Debuts”, Condé Nast, Jan 26, 2015.
  11. 11. Palavras Renato Cruz – Senac11 “Toda vez que encontro uma palavra fora do lugar, ou seja, uma palavra que poderia ser usada pelos clássicos espanhóis ou uma palavra usada nas favelas de Buenos Aires, quer dizer, uma palavra que é diferente das outras, então eu a substituo, e uso uma palavra comum. Lembro que Stevenson escreveu que, numa página bem escrita, todas as palavras devem parecer iguais.” Fonte: Jorge Luis Borges, The Art of Fiction No. 39. In: The Paris Review, Winter-Spring 1967 No. 40.
  12. 12. Interação Renato Cruz – Senac – 7/3/201412  O webwriter é mais do que um curador virtual.  Ele precisa saber participar de conversas ou como iniciar uma.  Além de interessante, o conteúdo deve incentivar a interação e o engajamento.  O usuário deve se sentir incentivado a compartilhar, comentar e curtir. Fonte: Maioli, Lisandra. “Webwriting”. In: Brambilla, Ana. Para entender as mídias sociais – Volume 2. Salvador: Edições VNI, 2012.
  13. 13. Seja breve e conciso Renato Cruz – Senac – 7/3/201413 “Quando acordou, o dinossauro ainda estava lá” – Augusto Monterroso (1959)
  14. 14. Mas há exceções Renato Cruz – Senac14 A biografia da presidente do Yahoo publicada pela Business Insider poderia ser um pequeno livro.
  15. 15. Leitura em F Renato Cruz – Senac15 Fonte: Maioli, Lisandra. “Webwriting”. In: Brambilla, Ana. Para entender as mídias sociais – Volume 2. Salvador: Edições VNI, 2012.
  16. 16. Como fazer com os (não) leitores Renato Cruz – Senac – 7/3/201416  Palavras-chave em destaque;  Intertítulos com significado;  Listas;  Uma ideia por parágrafo;  Estilo pirâmide invertida;  Metade do tamanho (ou menos). Fonte: Nielsen, Jakob. “How users read the web”, Oct. 1 1997. Disponível em: http://www.nngroup.com/articles/how-users-read-on-the-web/
  17. 17. Antes Renato Cruz – Senac – 7/3/201417 “Nebraska is filled with internationally recognized attractions that draw large crowds of people every year, without fail. In 1996, some of the most popular places were Fort Robinson State Park (355,000 visitors), Scotts Bluff National Monument (132,166), Arbor Lodge State Historical Park & Museum (100,000), Carhenge (86,598), Stuhr Museum of the Prairie Pioneer (60,002), and Buffalo Bill Ranch State Historical Park (28,446).” Fonte: Nielsen, Jakob. “How users read the web”, Oct. 1 1997. Disponível em: http://www.nngroup.com/articles/how-users-read-on-the-web/
  18. 18. Depois Renato Cruz – Senac – 7/3/201418 “In 1996, six of the most-visited places in Nebraska were: • Fort Robinson State Park • Scotts Bluff National Monument • Arbor Lodge State Historical Park & Museum • Carhenge • Stuhr Museum of the Prairie Pioneer • Buffalo Bill Ranch State Historical Park” Fonte: Nielsen, Jakob. “How users read the web”, Oct. 1 1997. Disponível em: http://www.nngroup.com/articles/how-users-read-on-the-web/
  19. 19. Escala dos dados Renato Cruz – Senac – 7/3/201419  1 Bit = Binary Digit  8 Bits = 1 Byte  1024 Bytes = 1 Kilobyte  1024 Kilobytes = 1 Megabyte  1024 Megabytes = 1 Gigabyte  1024 Gigabytes = 1 Terabyte  1024 Terabytes = 1 Petabyte  1024 Petabytes = 1 Exabyte  1024 Exabytes = 1 Zettabyte  1024 Zettabytes = 1 Yottabyte  1024 Yottabytes = 1 Brontobyte  1024 Brontobytes = 1 Geopbyte

×