Dicas de Foz do Iguaçu

267 visualizações

Publicada em

Dicas para viajar para Foz do Iguaçu

Publicada em: Turismo
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
267
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dicas de Foz do Iguaçu

  1. 1. Dicas de Foz do Iguacu - Não deixe de viajar para Foz com RG ou passaporte válido. Para ir além da fronteira da cidade e visitar Argentina e Paraguai será necessário ter um documento válido, especialmente para fazer a imigração na Argentina. CNH e similares não são documentos aceitos. - O limite para compras no Paraguai é de US$ 300 por mês. Tanto na Ponte da Amizade como na saída do aeroporto de Foz o viajante está sujeito a passar por uma vistoria para constatar se o limite estabelecido não foi ultrapassado. Caso o valor das compras se sobreponha ao limite, poderá ser necessário pagar 50% sobre o excedente. - Não acredite que indicações de restaurantes e passeios são tudo aquilo que lhe disseram. Em Foz do Iguaçu e arredores muitas pessoas ganham comissão pelas indicações, por isso sugerem lugares por interesse próprio e nem sempre porque realmente são legais para o turista. - Viajando no inverno, coloque roupas mais pesadas na mala; se for verão, abuse de roupas frescas. Não esqueça roupas e tênis confortáveis para fazer caminhadas, principalmente no dia de visitar o Parque Iguazú. Caso tenha um casaco resistente a água, pode ser ele o seu companheiro nos passeios às cataratas, evitando, assim, se molhar em excesso. - Se você aproveitar a viagem para conhecer a Argentina ou o Paraguai, não deixe de levar para casa alguns alfajores, bastante populares entre os turistas da região. - No caso da sua viagem se estender a Buenos Aires ou outra cidade Argentina, considere comprar pesos em Foz do Iguaçu, que tem uma cotação muito melhor do que a capital do tango. - Empresas turísticas em Foz vendem diversos passaportes, cada um com suas atividades. Se você já tem ideia dos passeios que pretende fazer, o passaporte é uma ótima maneira de economizar dinheiro. - Para conhecer o lado argentino das cataratas será necessário comprar pesos. Você consegue comprá-los na aduana ou em casas de câmbio em Foz do Iguaçu, onde se encontra uma ótima cotação. Esse texto sobre Dicas de Foz do Iguacu faz parte do guia de Foz do Iguaçu no Melhores Destinos
  2. 2. O que fazer em Foz do Iguaçu Atrativos em Foz do Iguaçu não faltam. Basta ter pique forte e bastante animação que a cidade e a região adjacente oferecerão as mais variadas atividades. Foz é um destino tão abrangente que agrada pessoas de todas as idades, independentemente de a viagem ser feita entre amigos, familiares ou casais. Durante o dia os turistas se revezam, principalmente, entre os parques das Cataratas. Seja do lado brasileiro ou do argentino, será impossível não fazer ao menos uma caminhada, apreciando a vista. Os parques oferecem trilhas, passeios em barco e outros esportes ligados à aventura, que garantem um dia bastante intenso. Para além dos parques, não podem falta no roteiro de nenhum visitante algumas horinhas em Cidade do Leste, fazendo compras. O Parque das Aves, na Av. das Cataratas, é outro grande ponto turístico da região, que permite aos visitantes entrar em grandes viveiros - as crianças adoram. À noite muita gente prefere um programa tranquilo, exatamente por conta da turbulência que é um dia caminhando de um lado para outro. Na noite de Foz os viajantes encontrarão bares e restaurantes bem legais ou poderão optar, ainda, por ir ao lado argentino, jantar em Porto Iguazú e apostar as fichas no cassino da cidade.  Gran Aventura (1) O Aventura Náutica é um passeio parecido ao Macuco Safari, oferecido no lado brasileiro. A diferença principal en relação ao trajeto feito no lado argentino é basicamente o valor. Se no Brasil o Macuco Safari custa R$ 140, no lado argentino o Aventura Náutica é vendido por 150 pesos - cerca de R$ 75. A... 
  3. 3. Macuco Safari (3) O Macuco Safari não é apenas o mais importante passeio da região das cataratas; é um dos mais interessantes no Brasil. Não é todo dia que as pessoas têm a oportunidade de tomar um banho nas quedas d'água das cataratas, então, não deixe de aproveitar. O trajeto começa quando o veículo, cheio de turistas, passa por dentro da mata enquanto o instrutor faz algumas explicações sobre as árvores que se vê no caminho. Em seguida, vem a fase da caminhada (que pode ser pulada) numa trilha bem estruturada. A parte final é a melhor delas, quando todos se preparam para embarcar e sentir a maravilhosa sensação de ter no rosto as águas do Rio Iguaçu. Durante o passeio de barco todos permanecem sentados, observando o cenário paradisíaco do lugar. O piloto faz manobras com a embarcação, que levam os passageiros ao êxtase. A câmera fotográfica poderá ser utilizada até o momento em que todos forem avisados que a queda d'água está próxima. O banho de cachoeira é delicioso, geladinho e super-refrescante - mas molha mesmo! Não adianta capa de chuva, não adianta desejar se molhar menos... todo mundo sai de lá encharcado. Com alguns segundos embaixo da água e algumas manobras no Rio Iguaçu é impossível que esse dia não fique gravado na memória (R$ 140).  Parque das Aves (3) O Parque das Aves é não apenas um museu vivo de pássaros, mas também um lugar onde as pessoas podem entrar em contato com os animais, percebendo de perto suas características e sua forma de viver. O lugar mantém pesquisas e atividades para reabilitar aves a voltarem a viver sozinhas depois de terem sido capturadas, por exemplo não se prendendo apenas à exposição dos bichos. Para quem gosta de natureza, conhecer o Parque das Aves é imprescindível. A área do lugar é enorme, com capacidade para comportar inúmeros animais. A parte mais legal do passeio é poder entrar em viveiros gigantes, onde o turista vê as aves voando, convivendo umas com as outras. Tucanos, flamingos, cojuras, araras e outros animais são alguns dos moradores do parque. Não esqueça a câmera fotográfica em casa, porque o Parque das Aves é um prato cheio para bons cliques.
  4. 4. Depois de observar os animais, um funcionário do local fica com algumas aves que posam para fotografias. Coloque uma arara nos braços ou no ombro e veja bem de pertinho a beleza desse maravilhoso animal. Como o Parque das Aves e o Parque das Cataratas do Iguaçu ficam bem próximos, você pode conhecer os dois lugares no mesmo dia, com tranquilidade (R$ 20).  Parque Nacional do Iguaçu - Brasil (3) Não foi sempre que o Parque Nacional do Iguaçu, um dos patrimônios naturais da humanidade, esteve livre para ser visitado por qualquer um. Antigamente a área brasileira das cataratas era uma propriedade privada e só depois da visita e do incentivo de Santos Dumont ao lugar é que o parque ganhou notoriedade como área de interesse público. As quedas d'água do parque formam-se pelas águas do Rio Iguaçu, que dividem Brasil e Argentina. O lado brasileiro é ótimo para observar as quedas, enquanto se faz a Trilha das Cataratas, com 1200m. Ao longo do percurso é comum encontrar quatis, pássaros ou borboletas, que brincam entre as folhas das árvores. A trilha possui diversos mirantes, perfeitos para tirar fotos e sentir no rosto respingos das cachoeiras. O lado negativo dessa trilha é que ela possui escadas e quem tem dificuldade de locomoção será prejudicado. Um dos grandes destaques do lado brasileiro são as passarelas projetadas sobre a água, em que os visitantes caminham muito próximos das quedas e veem de um ângulo incrível, junto a um precipício, a Garganta do Diabo. Na época de cheia as passarelas podem até ser fechadas, por conta da vazão de água, que chega a tomar o lugar por onde passam os turistas. A sensação de estar próximo a tantas cachoeiras é inexplicável. Não há como não se sentir extasiado e, ao mesmo tempo, pequeno, diante de tamanha beleza. Além da Trilha das Cataratas, o viajante que conhece o parque brasileiro poderá fazer a trilha do Poço Preto, uma caminhada ecológica de 9km e atividades como passeio de bote a remo, escalada, arvorismo, rafting e, claro, o Macuco Safari - um dos passeios mais incríveis do Brasil. Como o parque está inserido numa área muito grande, o transporte lá dentro é feito em um ônibus com dois andares, muito confortável - parte fechado, parte aberto. Há diferentes estações dentro do parque, cada qual com seus atrativos, como: o restaurante
  5. 5. Porto Canoas, a Estação Macuco Safari e a Estação da Trilha das Cataratas. Os transportes e a área de alimentação do lado brasileiro são superiores à estrutura do parque argentino. Para quem visita o parque, uma capa de chuva pode ser de grande valia, principalmente se houver vento no dia da visita. Calçados e roupas confortáveis também são primordiais para não ter chateação ao longo das caminhadas. A entrada custa R$ 24,60 para brasileiros que não residem na região e o funcionamento do parque é das 9h às 17h, todos os dias. Em ônibus ou carro, chegar ao parque, que tem estacionamento, é bastante fácil. De carro, basta seguir as placas indicativas; de ônibus, é preciso pegar um ônibus que siga pela Av. das Cataratas e tenha como destino o Parque Nacional do Iguaçu - não tem erro.  Parque Nacional Iguazú - Argentina (3) Não estamos sozinhos quando o assunto são as Cataratas do Iguaçu. Brasil e Argentina possuem parques para que turistas de todo o mundo possam conhecer melhor essa maravilha natural, reconhecida como uma das sete mais importantes do mundo. O visual do lado argentino é belíssimo, assim como os inúmeros mirantes ao longo das das caminhadas. A verdade é que grande parte das quedas d'água estão do lado argentino, por isso é tão importante que o viajante conheça ambos os lados. O lado brasileiro é o melhor para obter uma visão panorâmica das cataratas, mas é do lado argentino que você verá de perto a maior das quedas, ou seja, a viagem só estará completa se você caminhar pelos dois parques, pois cada um tem sua beleza e suas características. A visita ao Parque Iguazú deve ser feita naquele dia em que a preguiça ficou de lado e você se dispôs a caminhar. Isso porque, se você fizer as três trilhas mais importantes, andará, pelo menos, seis quilômetros. É pela quantidade de trilhas que o parque possui que é oferecida uma entrada que custa 50% menos, caso queira ir de novo no dia subsequente ao que você esteve lá. As três trilhas são importantes? Sim! É interessante começar pela trilha inferior (1400m), fazer depois a trilha superior (650m) e, por fim, a trilha que leva à Garganta do Diabo (1100m), onde os turistas veem de cima a maior e mais volumosa queda d'água dos parques. Nessa sequência, a admiração com a beleza das quedas só irá aumentando a cada novo mirante e o fechamento do passeio será com o final mais incrível de todos. Há outras trilhas, como a que se faz na Ilha San Martin, mas essa
  6. 6. exige mais condicionamento físico e uma travessia de barco. Entre os destaque do lado hermano estão as passarelas que ficam acima da mata, das cachoeiras e funcionam até como pontes - uma estrutura invejável. Assim como o lado brasileiro, o Parque Nacional do Iguazú oferece um transporte entre estações e pontos de paradas estratégicos. O tal transporte é feito num trenzinho, que, apesar, de ser um passeio diferente, não passa com a frequência de que a gente precisa. Também há banheiros e restaurantes no parque, que não têm preços muito amigos. Uma vantagem importante do parque argentino é a acessibilidade das trilhas, que permite a pessoas com cadeiras de rodas e carrinhos de bebê terem completa mobilidade. Outro ponto positivo é preço do Aventura Náutica, que custa cerca de R$ 75, bem mais barato do que o passeio similar do lado brasileiro. A capa de chuva é um aliado importante, caso você não queira se molhar, assim como a roupa confortável e o calçado que não machuque. O parque funciona das 8h às 18h e custa 90 pesos argentinos para brasileiros (cerca de R$ 40). Note que a entrada só poderá ser paga em pesos argentinos e você pode fazer o câmbio na aduana ou em Foz do Iguaçu. Se der sorte de viajar durante a lua cheia, consulte a programação do parque para as visitas noturnas que ocorrem nessa época. Para chegar não é imprescindível estar de carro. Há ônibus saindo de Foz do Iguaçu até o centro de Porto Iguazú, onde se toma outra condução até as cataratas.  Porto Iguazú (2) Puerto Iguazú é a menor cidade da tríplice aliança e, talvez por isso, a mais charmosa. O destaque da cidade fica por conta de sua vida noturna, que, apesar de não ser superagitada, é perfeita para quem curte uma programação mais light. Quem conhecer Porto Iguazú à noite encontrará uma grande variedade de restaurantes, bares e cafés, que servem ótimas refeições a um preço mais em conta do que no Brasil. Entre os pontos de interesse da cidade estão a Feirinha, onde se compram bons queijos e azeitonas, e o novo Shopping Punto Iguazú. Como estamos tratando de Argentina, não deixe de experimentar uma deliciosa carne - uma das grandes especialidades de nosso país vizinho - e de comprar alfajores com doce de leite. Quem estiver sem carro poderá visitar a cidade por meio dos passeios turísticos oferecidos por agências.
  7. 7.  Cassino Iguazú (1) O cassino do Iguazú Grand Resort & Casino é um dos locais mais procurados na noite. O lugar fica na Argentina, sim, mas a proximidade com Foz é tão grande que não impede ninguém de conhecê-lo e apostar algumas fichas. O cassino, inclusive, oferece transporte gratuito, favorecendo ainda mais quem está sem carro e se se hospeda em Foz do Iguaçu. Quem quer tentar a sorte e ver se consegue lucrar com as máquinas do cassino tem nesse local uma das opções mais divertidas da viagem.  Mesquita Muçulmana (1) Viajar para Foz do Iguaçu pode ser também uma oportunidade para conhecer um pouco mais de religiões pouco difundidas no Brasil. A mesquita muçulmana sunita Omar Ibn Al-Khattab oferece visitas guiadas entre 9h/11h30 e 14h/17h30 e foi construída a partir de 1981. Como são sunitas, as orações ocorrem 5 vezes ao...  Cidade do Leste (5) É após atravessar a Ponte da Amizade que muita gente se sente no paraíso. Quem curte umas comprinhas não pode visitar Foz do Iguaçu e deixar de ir à
  8. 8. Cidade do Leste, um lugar muito visitado por sacoleiros de todo o Brasil, que buscam ofertas e preços melhores que os do mercado brasileiro. A cidade é feia e suja, mas mas isso não é um impeditivo para quem tem o objetivo de fazer compras. Ninguém vai ao Paraguai pela beleza do lugar, apenas para compras mesmo. É mais indicado atravessar a ponte em ônibus, carro, táxi ou shuttle do que a pé; por isso planeje sua maneira de ir. Se ônibus é sua opção, basta pegar um com destino a "Ciudad del Este" no centro de Foz e descer logo após a aduana paraguaia. Calcule que você poderá ficar parado no engarrafamento que se forma ao longo da ponte e saia de seu hotel com antecedência. Uma informação importantíssima para quem vai ao lugar pela primeira vez : saiba onde comprar antes de chegar lá. Faça uma lista das coisas que você pensa em comprar e já selecione as lojas. Fazer compras na rua é perigoso; opte apenas por lojas grandes, como Monalisa, Casa da China, Sax, Shopping del Este, e não dê atenção às pessoas que lhe abordarem na rua. É recomendável, também, ter um mapa da cidade indicando onde fica a loja a que você quer ir, porque são muitos shoppings, lojas e galerias diferentes e ninguém gosta de passar informações. Os pagamentos nas lojas podem ser feitos em dólar, real, guarani ou peso argentino - depende do estabalecimento. O mais indicado é pagar em dólar ou real, quando o câmbio não estiver muito desfavorável. Cartões de crédito também são aceitos, porém fica aqui o aviso de só fazer compras com cartão em lojas que realmente pareçam confiáveis.  Itaipu Binacional (4) Itaipu é o símbolo da harmonia entre Brasil e Paraguai. Conhecer a maior geradora de energia do mundo é um passeio imperdível. Foz é um destino muito conhecido pela beleza natural das cataratas, mas conhecer a hidrelétrica é a certeza de visitar uma das grandes obras humanas já construídas. Paraguai e e Brasil dividem não apenas a energia produzida pelas vinte turbinas, mas o número de funcionários que trabalham em Itaipu. Foi a obra da hidrelétrica que fez com que a cidade de Foz do Iguaçu crescesse, pois nos tempos áureos de sua construção o lugar chegou a ter quarenta mil trabalhadores simultaneamente. Diante de tantos dados impressionantes, não pode deixar de entrar no seu roteiro uma visita a esse grande invento humano. Itaipu oferece diversos passeios, sendo os
  9. 9. principais a visita panorâmica (1h30 de duração), o circuito especial (2h30 de duração) e a iluminação noturna da barragem, quando, num jogo de luzes, a enorme barragem se ilumina e causa grande impacto. Não há regra para escolher o melhor passeio - o melhor é aquele que tem a ver com a gente. Muitas pessoas se satisfazem com a visita panorâmica, que mostra uma visão geral do lugar; outras preferem o circuito especial, que, além da visão geral, permite uma visita interna guiada pelos mecanismos de controles da hidrelétrica. Ambas são muito legais, mas não se pode negar que a parte interna é realmente muito interessante. A iluminação noturna é um passeio rápido, que pode ser feito por pessoas de todas as idades. Ver a barragem, independentemente do passeio escolhido, é uma das partes mais empolgantes de Itaipu - algo obrigatório a se fazer em Foz do Iguaçu. Os passeios podem ser comprados em Itaipu ou on-line, pelo site da empresa. Se a viagem será feita numa época de feriado e grande procura, é recomendável comprar on- line, com alguns dias de antecedência.  Rafain Show (1) O Rafain Show é o típico programa turistão para se fazer numa viagem. O lugar tem uma megaestrutura e oferece comida livre, especializada em carnes, com um show folclórico. As críticas, no entanto, são grandes, especialmente no que se refere a custo- benefício. Quem procura um lugar animado, com espetáculos coloridos e refeiçãolivre,temnoRafainessa opção,masficaa ressalvade que hálugaresmais interessantesparase divertirnanoite de Foz,principalmenteparaosbrasileiros.  Duty Free Puerto Iguazú (3) Que o duty free de Puerto Iguazú é bonito, não se pode negar. O lugar tem espaço cativo na imaginação daqueles que gostam de compras e planejam uma viagem a Foz do Iguaçu. É preciso que o dólar não esteja muito alto em relação ao real para os preços estarem vantajosos, mas basta uma visita ao lugar para perceber que, independentemente da cotação, há muita gente comprando.
  10. 10. O duty possui um pouco de tudo: chocolates, doces, perfumes, cosméticos, maquiagem, óculos, bebidas alcoólicas, roupas de grifes, malas, brinquedos etc. A dica é conferir os preços para ver se realmente vale a pena, e evitar uma visita à noite, quando o lugar fica lotado. Apesar de o free shop ficar antes da aduana, é necessário estar com RG ou passaporte para fazer compras. O lugar oferece transporte gratuito partindo de alguns hotéis em Foz, garantindo, assim, uma facilidade ímpar aos brasileiros.  Capitão Bar (0) O Capitão é um resto-bar que faz sucesso em Foz. O lugar não é procurado apenas por aqueles que querem beber, mas também pelos que querem petiscar, jogar conversa fora e fazer parte da atmosfera despretenciosa do local, que sempre oferece promoções de pratos e bebidas, garantindo, assim, a felicidade dos visitantes.  Chef Lopes (0) Um restaurante com perfil refinado e boa variedade de pratos - em síntese, assim é o Chef Lopes. Entre as opções do cardápio do jantar estão peixes, massas, cremes e várias opções com carnes, como o escalope de filé mignon (R$ 38). Durante o almoço, a especialidade é o self-service, que...  Passeio de Helicóptero (0) Sobrevoar as cataratas em um helicóptero é a certeza de ver as quedas d'água de um ângulo sem igual. É claro que conhecer os parques e fazer o Macuco Safari são expriências incríveis, mas é apenas de cima que se tem uma ideia geral da dimensão que as cataratas possuem. O voo que sai do Parque...
  11. 11.  Porto Canoas (0) O restaurante que fica dentro do Parque Nacional do Iguaçu tinha tudo pra não ser um lugar de destaque, mas o caso é exatamente o oposto. Apesar do precinho salgado, típico de restaurantes dentro de parques, o buffet livre (R$ 45) é benfeito e variado. Além da boa qualidade e dos pratos bonitos do lugar, o grande destaque é a...  TAJ Bar (0) O TAJ é uma rede já conhecida em boa parte do Brasil. O lugar é um mix de bar e restaurante, com música animada e pratos exóticos no cardápio. Os pratos não costumam ser baratos, mas o lugar vale a pena pelo ambiente descontraído e alegre. A cada semana há promoções que incluem rodada dupla de...  Templo Budista (0) Pertinho do Rio Paraná, que divide Brasil e Paraguai, está o templo budista, ainda pouco conhecido por moradores de Foz e turistas. O espaço onde está inserido o templo é, ao mesmo tempo, um lugar para as orações e também um parque de esculturas. Quem visitar o lugar encontrará uma grande variedade de...
  12. 12.  Trapiche (0) O Trapiche, no centro de Foz, é uma excelente opção de restaurante, independentemente do que você esteja com vontade de comer. Isso porque o cardápio do lugar é variadíssimo, cheio de massas, carnes, pescados, frutos do mar e comida japonesa. Alguns dos pratos que mais saem são o Bacalhau Trapiche (R$ 69) e o peixe ao...  Wood`s Bar (0) O Wood's Bar é uma das casas sertanejas mais respeitadas do Brasil e não pode faltar no roteiro daqueles que gostam de curtir a noite. A melhor ideia é visitar o Wood's no fim de semana, porque as festas são maiores e mais animadas. O lugar sempre apresenta cantores sertanejos e festas variadas, bastante populares entr

×