Faculdade Candido Mendes
Logística de Suprimentos – Prof. André Veras – Turma: 35201 – 2T
Visão Empresarial da Logística
2...
Faculdade Candido Mendes
Logística de Suprimentos – Prof. André Veras – Turma: 35201 – 2T
Visão Empresarial da Logística
3...
Faculdade Candido Mendes
Logística de Suprimentos – Prof. André Veras – Turma: 35201 – 2T
Visão Empresarial da Logística
4...
Faculdade Candido Mendes
Logística de Suprimentos – Prof. André Veras – Turma: 35201 – 2T
Visão Empresarial da Logística
5...
Faculdade Candido Mendes
Logística de Suprimentos – Prof. André Veras – Turma: 35201 – 2T
Visão Empresarial da Logística
6...
Faculdade Candido Mendes
Logística de Suprimentos – Prof. André Veras – Turma: 35201 – 2T
Visão Empresarial da Logística
7...
Logística de suprimentos
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Logística de suprimentos

366 visualizações

Publicada em

PRP – Processo de Realização do Produto; Lote Econômico de Compra; Previsão de Demanda; Giro de Estoque e Cobertura de Estoque; Localização de Estoques; Estoque de Segurança; Estudo de mercado: Viabilidade de estoque x demanda.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
366
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Logística de suprimentos

  1. 1. Faculdade Candido Mendes Logística de Suprimentos – Prof. André Veras – Turma: 35201 – 2T Visão Empresarial da Logística 2 Parte I - PRP – Processo de Realização do Produto Empresa: Missão da Empresa Vestir cada vez melhor! Oferecer produtos que agreguem conforto, satisfação, modernidade e beleza, em total sintonia com os anseios das nossas consumidoras, com responsabilidade e consciência ecológica. Especializar em venda e distribuição via internet, mantendo uma liderança em tecnologia e assegurando a praticidade e conforto de nossos clientes. Tornar clientes em fãs! Desejo do Consumidor Nosso consumidor quer se sentir especial, lembrado e exclusivo. Quer se sentir confortável em ter nossa empresa como sua 1ª escolha. Quer comprar um produto de qualidade e vincular ao preço acessível. Time de Desenvolvimento Os membros de nosso time não são pessoas extremamente especializadas, mas combinam bem escopo e profundidade de conhecimento de todo o nosso processo. Quando necessário, consultamos pessoas especializadas com perfil mais técnico, comunicativas e que tenham conhecimento da integração de seu trabalho com outras áreas. Nossa equipe é composta por: vendedores, demonstradores, modelos, administradores, especialistas em marketing, engenheiros, almoxarife, TI e logística externa. Benchmarking Na busca pela excelência, as companhias encontraram no benchmarking técnicas capazes de elevar a organização ao nível superior das demais concorrentes. Essa ferramenta é utilizada para corrigir problemas e melhorar os processos para se tornar o “melhor entre os melhores” (em japonês significa dantotsu). Ser o “melhor dos melhores” tornou-se uma prática adotada por nós como um meio de enfrentar o mercado global. E, na logística se tornou uma ferramenta fundamental para avaliar nosso desempenho, bem como auxiliar na redução de custos e na melhoria do nível de serviço. Dessa forma, a busca por excelência logística já faz parte de nossos objetivos. Assim, apresentamos indicadores de desempenho logístico, por meio da ferramenta estratégica e gerencial de benchmarking.
  2. 2. Faculdade Candido Mendes Logística de Suprimentos – Prof. André Veras – Turma: 35201 – 2T Visão Empresarial da Logística 3 Definir Foco! Analisar Problemas! Analisar Causas! Planejar Solução! Implantar Plano de Ação! Avaliação de Desempenho Atual! Case Desafio O e-mail é o dos canais digitais da Luluzinha’s. A ferramenta de e-mail marketing tem foco em campanhas nacionais da marca, lançamento de produtos, ofertas diárias e notificações sobre pedidos. O principal desafio é não ser reconhecido como spam em meio às constantes atualizações e novas restrições por conta do uso de diversos ISPs. Os critérios de filtragem utilizados pelos provedores de e-mail são muito dinâmicos e por isso entregar na caixa de entrada é um grande desafio. Solução Implementamos processos mais transparentes na política de privacidade da marca e nos pontos de coleta de e-mail, além de implementar as autenticações de segurança exigidas para a conquista da Certificação da Return Path. Resultado A aplicação das melhores práticas e conquista da certificação da Return Path possibilitaram aumentar o envio de e-mail marketing de três por semana para envios diários, mantendo a taxa de abertura dos e-mails 30% superior ao período anterior à certificação e aumento de 40% nos cliques, o que praticamente dobrou nosso faturamento. Os resultados também foram positivos nos demais canais, pois o e-mail marketing é o canal de comunicação mais eficiente. As melhorias na política de privacidade da marca também impactaram na satisfação dos clientes. Com isso, nossas avaliações para previsão de demanda tiveram mais apropriação de resultados crescentes.
  3. 3. Faculdade Candido Mendes Logística de Suprimentos – Prof. André Veras – Turma: 35201 – 2T Visão Empresarial da Logística 4 Parte II - Lote Econômico de Compra O Lote Econômico de Compras é a quantidade a ser comprada que vai minimizar os custos de estocagem e de aquisição, simultaneamente. Do ponto de vista da gestão de estoques, queremos mantê-los sempre baixos, pois isso gera baixos custos de estoque. Por isso, é desejável fazer muitas compras de pequenos lotes. Por outro lado, existe um custo associado a cada pedido, e se fizermos poucos pedidos (de grandes quantidades), economizaremos no custo de pedido. O problema é então equilibrar os custos totais (de estoque + de pedido) no valor mínimo, e isto é feito através do Lote Econômico de Compras (LEC). a)LEC = √2*D*Cp ÷ Cm LEC = √2*80000*3,50 ÷ 500 LEC = 334,66 ≈ 335 unidades b) N° requisições por ano N = 80000 ÷ 335 = 238,8 ≈ 239 c) Duração entre as requisições 1 ÷ 239 = 0,004 ao ano. = 4% ao ano. Parte III - Previsão de Demanda: Demanda é a quantidade de produtos ou serviços que os consumidores estão dispostos a comprar. Quando a demanda é maior do que a oferta, os preços dos produtos tendem a subir, já que os consumidores se dispõem a pagar mais para obter um determinado item. Por outro lado, quando a oferta é maior do que a demanda, os preços tendem a cair. P = α x D + (1-α) x P.anterior P= 0,3 x 60000 + (1-0,3) x 40000 P = 18000 + 0,7 x 40000 P = 18000 + 28000 P = 46000 unidades Parte IV - Giro de Estoque e Cobertura de Estoque Giro de Estoque é medida das vezes por unidade de tempo, que o estoque se renovou ou girou. Valor consumido no período Valor do estoque médio do período Giro de estoque 80000 ÷ 5000 = 16 dias – R: O estoque teve renovação/giro em 16 dias.
  4. 4. Faculdade Candido Mendes Logística de Suprimentos – Prof. André Veras – Turma: 35201 – 2T Visão Empresarial da Logística 5 Cobertura de estoque Cobertura de estoque indica o número de unidades de tempo em que o estoque médio será suficiente para cobrir a demanda média. (Ex: estoque médio x demanda média). N° de dias do período em estudo Giro de estoque Cobertura de estoque 30 ÷ 16 = 1,87 ≈ 2 dias R: O estoque suprirá a demanda em tempo médio de 2 dias. Parte III - Localização de Estoques É nosso endereçamento de todo os produtos estocados. Atualmente, utilizamos a seguinte metodologia: Setor – ABC... Corredor – Por cores Coluna – 1,2,3... Prateleira – ABC... Ex: A – Azul – 2 – B – Leitura: Setor A, Corredor Azul, Coluna 2 e Prateleira B *Todos os itens são identificados com códigos de barras e separados por cores.
  5. 5. Faculdade Candido Mendes Logística de Suprimentos – Prof. André Veras – Turma: 35201 – 2T Visão Empresarial da Logística 6 Estoque de Segurança Estoque de Segurança (ES) – é a quantidade de material destinada a evitar ruptura de estoque, ocasionada por dilatação de tempo de ressuprimento (atrasos na entrega ou qualidade) ou aumento de demanda em relação ao previsto. D=50.000 unidades SD=50 unidades TA=1 Nível de Serviço: 99%=2,33 (demanda sazonal) a) ES = Za x SD x √TA = 2,33 x 50 x √1 = 116,5 ≈ 116 unidades R: Em 116 solicitações, admite-se o não atendimento de 2 casos. b) PP = D + ES = 50000 + 116 = 50116 unidades R: Para termos um nível de atendimento de 99% é preciso ter um Ponto de Pedido com 50116 unidades.
  6. 6. Faculdade Candido Mendes Logística de Suprimentos – Prof. André Veras – Turma: 35201 – 2T Visão Empresarial da Logística 7 Estudo de mercado: Viabilidade de estoque x demanda Preocupados em manter o controle de nossas operações e manter uma previsão da demanda de nosso mercado, estamos de olho na economia e política global! Pesquisamos sobre Balança Comercial e suas consequências: A balança comercial é o levantamento dos bens e serviços negociados com outros países. Se o valor das exportações foi maior do que o valor das importações o país gerou superávit e indica crescimento produtivo e/ou melhor política comercial, caso contrário, ou seja, se comprarmos mais de outros países do que vendermos, gera-se o déficit comercial que desencadeia uma série de consequências: - No caso de déficit na balança comercial há um recuo da produção no país, pois sem negócios, há o aumento do estoque que muitas vezes é comercializado no mercado nacional e, não só pelo público-alvo, mas pelos impostos, os custos de produção não são cobertos porque a estrutura do negócio está atrelada ao dólar. - Com o recuo da produção há o aumento da taxa de desemprego. Isso combinado ainda com o efeito deficitário, sobre o aumento das importações, há mais saída de dólares do que entrada e assim, cada vez mais, produtos internacionais inundam o mercado e começam afetar mais empresas nacionais. - Com a saída de dólares do país, o Banco Central tem que disponibilizar mais da moeda no mercado para segurar a cotação. Isso diminui as reservas brasileiras e nem sempre tem o resultado esperado. - Com a diminuição da produção e aumento do desemprego, o Produto Interno Bruto (PIB) é afetado e o Brasil não alcança suas metas de crescimento e não atrai investidores estrangeiros. Com esse efeito vem a questão do aumento da dívida pública, diminuição de arrecadação de impostos e os cofres do país são afetados contribuindo para aquela avaliação internacional, chamada risco Brasil, que pontua o perigo de investimentos em títulos públicos. Não é o nosso caso, mas numa situação persistente ocorre então o risco de recessão. - Todas essas situações que levam ao aumento do custo de vida resultam em aumento da inflação. Isso nós conhecemos muito bem! E afeta diretamente nossos negócios. O ano de 2014 não começou nada bem. O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior divulgou que os números em janeiro são os piores desde 1994. As compras do Brasil no exterior totalizaram US$ 20 bilhões enquanto que as vendas externas totalizaram US$ 16 bilhões, o que gera um déficit de US$ 4 bilhões. As causas de maior relevância foram os sucessivos aumentos nas importações de máquinas de uso doméstico, móveis, vestuário, automóveis, produtos alimentícios e bebidas. Matérias- primas, peças para o setor agrícola, produtos químicos e farmacêuticos também contribuíram com esses números num percentual menor, porém maior que o mesmo período do ano passado. De olho nas publicações, precisamos avaliar e reavaliar nossos processos, estoques, equipe e fazer constantemente “dever de casa” para saber se estamos diante da concorrência, competitivos! Para se manter estoque, antes de mais nada, é preciso saber se há quem o compre!

×