A REVOLUÇÃOA REVOLUÇÃO
INDUSTRIALINDUSTRIAL
Séculos XVIII – XIXSéculos XVIII – XIX
TRANSFORMAÇÕES ECONÔMICAS,TRANSFORMAÇÕES ECONÔMICAS,
SOCIAIS E POLÍTICASSOCIAIS E POLÍTICAS
* Etapas do processo de* Etapa...
Portanto ele tem o controle doPortanto ele tem o controle do
processo de produção.processo de produção.
2º Etapa: Manufatura:2º Etapa: Manufatura:
 Nessa fase o trabalhador não éNessa fase o trabalhador não é
dono dos instrum...
Aspecto de uma Manufatura:Aspecto de uma Manufatura:
O trabalhador:O trabalhador:
 Não controla a produção;Não controla a produção;
 Recebe por produção;Recebe por produção;...
3º Etapa: Maquinofatura3º Etapa: Maquinofatura
 uso de máquinas e fábricas;uso de máquinas e fábricas;
 regime de trabal...
A divisão do trabalho aumenta aA divisão do trabalho aumenta a
produção e os lucros sãoprodução e os lucros são
reinvestid...
QUANDO SURGIRAM ASQUANDO SURGIRAM AS
INDÚSTRIAS NAINDÚSTRIAS NA
INGLATERRA?INGLATERRA?
 Século XVIII – surge na Inglaterr...
FATORES QUE CONTRIBUÍRAM:FATORES QUE CONTRIBUÍRAM:
1) REVOLUÇÃO AGRÍCOLA:1) REVOLUÇÃO AGRÍCOLA:
 mudanças no modo de expl...
2) CERCAMENTOS:2) CERCAMENTOS:
 CercamentoCercamento das terras antesdas terras antes
comunais, para criação de pastos pa...
3) Acúmulo de Capital nas mãos da3) Acúmulo de Capital nas mãos da
burguesia e do Estado:burguesia e do Estado:
 Exportaç...
4) Revolução Gloriosa (1688)4) Revolução Gloriosa (1688)
 Implanta o Parlamentarismo –Implanta o Parlamentarismo –
confer...
5) ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA5) ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA
BANCÁRIO INGLÊSBANCÁRIO INGLÊS
 Financiava as empresas.Financiava as e...
SOCIEDADE DIVIDIDA ENTRE:SOCIEDADE DIVIDIDA ENTRE:
 CAPITALISTASCAPITALISTAS: que detém o: que detém o
Capital (meios de ...
CONDIÇÕES DE TRABALHO:CONDIÇÕES DE TRABALHO:
 Longas jornadas de trabalho;Longas jornadas de trabalho;
 Exploração do tr...
REAÇÕES OPERÁRIAS:REAÇÕES OPERÁRIAS:
 LUDISMOLUDISMO
(1811-1812)(1811-1812) ––
quebra dasquebra das
máquinas emáquinas e
...
 SINDICALISMOSINDICALISMO
(1824) –(1824) –
organizaçõesorganizações
por categoriaspor categorias
de trabalhador.de trabal...
 CartismoCartismo
(1837-1848) –(1837-1848) –
petições aopetições ao
ParlamentoParlamento
Expansão da RevoluçãoExpansão da Revolução
Industrial:Industrial:
 1760 a 18501760 a 1850 – A Revolução se– A Revolução s...
 1850 a 19001850 a 1900 – A Revolução– A Revolução
espalha-se: Europa, América eespalha-se: Europa, América e
Ásia; Bélgi...
 surgem novas formas de energiasurgem novas formas de energia,,
como a hidrelétrica e a derivada docomo a hidrelétrica e ...
 1900 até hoje1900 até hoje – Surgem– Surgem
conglomerados industriaisconglomerados industriais ee
multinacionaismultinac...
FIM!FIM!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A revolução industrial

418 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
418
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
263
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A revolução industrial

  1. 1. A REVOLUÇÃOA REVOLUÇÃO INDUSTRIALINDUSTRIAL Séculos XVIII – XIXSéculos XVIII – XIX
  2. 2. TRANSFORMAÇÕES ECONÔMICAS,TRANSFORMAÇÕES ECONÔMICAS, SOCIAIS E POLÍTICASSOCIAIS E POLÍTICAS * Etapas do processo de* Etapas do processo de industrialização:industrialização: 1º Etapa:1º Etapa: ArtesanatoArtesanato: Fim da idade: Fim da idade Média.Média.  Nessa fase o Artesão é dono:Nessa fase o Artesão é dono:  - da matéria prima;- da matéria prima;  - dos instrumentos;- dos instrumentos;  - do produto final.- do produto final.
  3. 3. Portanto ele tem o controle doPortanto ele tem o controle do processo de produção.processo de produção.
  4. 4. 2º Etapa: Manufatura:2º Etapa: Manufatura:  Nessa fase o trabalhador não éNessa fase o trabalhador não é dono dos instrumentos de produção.dono dos instrumentos de produção. ** Ricos comerciantesRicos comerciantes – são donos– são donos da matéria-prima;da matéria-prima; * Ricos artesãos* Ricos artesãos - donos dos- donos dos instrumentos de produção.instrumentos de produção. - Ambos, comerciantes e artesãos- Ambos, comerciantes e artesãos são donos da produção.são donos da produção.
  5. 5. Aspecto de uma Manufatura:Aspecto de uma Manufatura:
  6. 6. O trabalhador:O trabalhador:  Não controla a produção;Não controla a produção;  Recebe por produção;Recebe por produção;  O horário de trabalho e o ritmoO horário de trabalho e o ritmo de produção e é determinadode produção e é determinado pelo patrão.pelo patrão.
  7. 7. 3º Etapa: Maquinofatura3º Etapa: Maquinofatura  uso de máquinas e fábricas;uso de máquinas e fábricas;  regime de trabalho assalariado;regime de trabalho assalariado;  separação completa dos meios deseparação completa dos meios de produção e do trabalhador –produção e do trabalhador – Capitalista.Capitalista.
  8. 8. A divisão do trabalho aumenta aA divisão do trabalho aumenta a produção e os lucros sãoprodução e os lucros são reinvestidos em mais máquinas,reinvestidos em mais máquinas, equipamentos e fábricas.equipamentos e fábricas.
  9. 9. QUANDO SURGIRAM ASQUANDO SURGIRAM AS INDÚSTRIAS NAINDÚSTRIAS NA INGLATERRA?INGLATERRA?  Século XVIII – surge na Inglaterra;Século XVIII – surge na Inglaterra;  Século XIX – estendem-se pelaSéculo XIX – estendem-se pela Europa, EUA e JapãoEuropa, EUA e Japão..
  10. 10. FATORES QUE CONTRIBUÍRAM:FATORES QUE CONTRIBUÍRAM: 1) REVOLUÇÃO AGRÍCOLA:1) REVOLUÇÃO AGRÍCOLA:  mudanças no modo de explorar amudanças no modo de explorar a terra. (instrumentos e técnicas);terra. (instrumentos e técnicas);  Uso de máquinas: maior produçãoUso de máquinas: maior produção de alimentos (gado/homem).de alimentos (gado/homem).  A produção de subsistência seA produção de subsistência se amplia e surge a produção voltadaamplia e surge a produção voltada para a troca.para a troca.
  11. 11. 2) CERCAMENTOS:2) CERCAMENTOS:  CercamentoCercamento das terras antesdas terras antes comunais, para criação de pastos paracomunais, para criação de pastos para ovelhas – comércio de lã;ovelhas – comércio de lã;  Provoca aProvoca a expulsão de camponesesexpulsão de camponeses do campo para as cidades;do campo para as cidades;  O êxodo rural possibilitaO êxodo rural possibilita disponibilidade de mão-de-obradisponibilidade de mão-de-obra para as indústrias.para as indústrias.
  12. 12. 3) Acúmulo de Capital nas mãos da3) Acúmulo de Capital nas mãos da burguesia e do Estado:burguesia e do Estado:  Exportação comercial marítima;Exportação comercial marítima;  Trocas com suas colôniasTrocas com suas colônias (comerciais);(comerciais);  Exploração comercial através deExploração comercial através de Portugal (ouro Brasil);Portugal (ouro Brasil);
  13. 13. 4) Revolução Gloriosa (1688)4) Revolução Gloriosa (1688)  Implanta o Parlamentarismo –Implanta o Parlamentarismo – confere poder à burguesia.confere poder à burguesia.  Se organiza sob o liberalismoSe organiza sob o liberalismo econômico – livre-comércio.econômico – livre-comércio.
  14. 14. 5) ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA5) ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA BANCÁRIO INGLÊSBANCÁRIO INGLÊS  Financiava as empresas.Financiava as empresas. 6) EXISTÊNCIA DE JAZIDAS DE6) EXISTÊNCIA DE JAZIDAS DE FERRO E CARVÃO MINERALFERRO E CARVÃO MINERAL  Energia para as indústrias.Energia para as indústrias.
  15. 15. SOCIEDADE DIVIDIDA ENTRE:SOCIEDADE DIVIDIDA ENTRE:  CAPITALISTASCAPITALISTAS: que detém o: que detém o Capital (meios de produção).Capital (meios de produção). XX  PROLETÁRIADOPROLETÁRIADO: que detém a: que detém a força física de trabalho (salário).força física de trabalho (salário).
  16. 16. CONDIÇÕES DE TRABALHO:CONDIÇÕES DE TRABALHO:  Longas jornadas de trabalho;Longas jornadas de trabalho;  Exploração do trabalho feminino eExploração do trabalho feminino e infantil;infantil;  Não há direitos trabalhistas;Não há direitos trabalhistas;  Exército de reserva;Exército de reserva;
  17. 17. REAÇÕES OPERÁRIAS:REAÇÕES OPERÁRIAS:  LUDISMOLUDISMO (1811-1812)(1811-1812) –– quebra dasquebra das máquinas emáquinas e fábricasfábricas
  18. 18.  SINDICALISMOSINDICALISMO (1824) –(1824) – organizaçõesorganizações por categoriaspor categorias de trabalhador.de trabalhador.
  19. 19.  CartismoCartismo (1837-1848) –(1837-1848) – petições aopetições ao ParlamentoParlamento
  20. 20. Expansão da RevoluçãoExpansão da Revolução Industrial:Industrial:  1760 a 18501760 a 1850 – A Revolução se– A Revolução se restringe à Inglaterra;restringe à Inglaterra;  A partir deA partir de 1760 inicia-se o uso de1760 inicia-se o uso de máquinas em grande escala namáquinas em grande escala na Inglaterra.Inglaterra. Preponderam a produçãoPreponderam a produção de bens de consumo, especialmentede bens de consumo, especialmente têxteis, e a energia a vapor.têxteis, e a energia a vapor.
  21. 21.  1850 a 19001850 a 1900 – A Revolução– A Revolução espalha-se: Europa, América eespalha-se: Europa, América e Ásia; Bélgica, França, Alemanha,Ásia; Bélgica, França, Alemanha, Estados Unidos, Itália, Japão,Estados Unidos, Itália, Japão, Rússia;Rússia;  Cresce a concorrênciaCresce a concorrência, a indústria, a indústria de bens de produção sede bens de produção se desenvolve, as ferrovias sedesenvolve, as ferrovias se expandem;expandem;
  22. 22.  surgem novas formas de energiasurgem novas formas de energia,, como a hidrelétrica e a derivada docomo a hidrelétrica e a derivada do petróleo;petróleo;  OO transportetransporte também setambém se revoluciona, com a invenção darevoluciona, com a invenção da locomotivalocomotiva e doe do barco a vaporbarco a vapor..
  23. 23.  1900 até hoje1900 até hoje – Surgem– Surgem conglomerados industriaisconglomerados industriais ee multinacionaismultinacionais;;  A produção se automatiza; surge aA produção se automatiza; surge a produção em sérieprodução em série;;  e explode ae explode a sociedade de consumosociedade de consumo de massasde massas, com a expansão dos, com a expansão dos meios de comunicação;meios de comunicação;  Avançam aAvançam a indústria química eindústria química e eletrônicaeletrônica, a, a engenharia genéticaengenharia genética, a, a robóticarobótica..
  24. 24. FIM!FIM!

×