Estudo5 as sete-cartas

336 visualizações

Publicada em

Estudos do Apocalipse

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
336
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estudo5 as sete-cartas

  1. 1. No Apocalipse, temosNo Apocalipse, temos sete cartas de Jesussete cartas de Jesus enviadas à Sete Igrejas.enviadas à Sete Igrejas. Elas contémmensagens deElas contémmensagens de importâncias eternas.importâncias eternas. São revelações solenes, mas pareceSão revelações solenes, mas parece que foramesquecidas.que foramesquecidas.
  2. 2. ONovo Testamento emsuaONovo Testamento emsua maiorparte, sãomaiorparte, são cartascartas apostólicas a váriasapostólicas a várias congregações da época.congregações da época. Como cristãos aceitamosComo cristãos aceitamos que são palavrasque são palavras autorizadas porautorizadas por DeusDeus para nossa época.para nossa época. Elas contémElas contém mensagensmensagens universaisuniversais que produzemque produzem edificação espiritual do crente.edificação espiritual do crente.
  3. 3. 1.1. Haviamoutras igrejas, masHaviamoutras igrejas, mas elas foramaselas foramas “contempladas”;“contempladas”; 2.2. Evidente que Jesus tinha umaEvidente que Jesus tinha uma mensagemespecial a sermensagemespecial a ser transmitida através destastransmitida através destas igrejas.igrejas. Coisas em comum entre asCoisas em comum entre as cartas às Sete Igrejas:cartas às Sete Igrejas:
  4. 4. LOCALIZAÇÃO DAS IGREJASLOCALIZAÇÃO DAS IGREJAS Estas Sete Igrejas estavamEstas Sete Igrejas estavam localizadas nalocalizadas na Ásia menorÁsia menor,, território atual daterritório atual da TurquiaTurquia..
  5. 5. Temos outros períodos proféticos deTemos outros períodos proféticos de SETESETE nono Apocalipse e certamente a repetição do númeroApocalipse e certamente a repetição do número segue umuso simbólico.segue umuso simbólico. Oestudo da história confirma esta idéia.Oestudo da história confirma esta idéia.
  6. 6. Foi revelado noFoi revelado no Apocalipse que asApocalipse que as Sete IgrejasSete Igrejas começamnacomeçamna época de João eépoca de João e terminamnaterminamna segunda vinda desegunda vinda de Cristo.Cristo.
  7. 7. O comportamento destasO comportamento destas igrejas identifica períodos daigrejas identifica períodos da era cristã. Exemplo:era cristã. Exemplo:
  8. 8. ÉFESOÉFESO Época dosÉpoca dos apóstolos, grandeapóstolos, grande crescimento dacrescimento da doutrina pura.doutrina pura.
  9. 9. ESMIRNAESMIRNA Era de perseguição eEra de perseguição e martírio.martírio.
  10. 10. FILADÉLFIAFILADÉLFIA Era doEra do Reavivamento.Reavivamento.
  11. 11. 1.1. ““Conheço as tuas obras...”Conheço as tuas obras...” Apocalipse 2:2, 9, 13, 19; 3:1, 8, 15Apocalipse 2:2, 9, 13, 19; 3:1, 8, 15 2.2. ““Ao Vencedor”Ao Vencedor” Apocalipse 2:7, 11, 26; 3:5, 12, 21Apocalipse 2:7, 11, 26; 3:5, 12, 21 3.3. ““Quemtemouvidos ouça o que oQuemtemouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas...”Espírito diz às igrejas...” Apocalipse 2:7,11,17, 29; 3:6, 13, 22.Apocalipse 2:7,11,17, 29; 3:6, 13, 22. Há três declarações de Jesus queHá três declarações de Jesus que aparecema todas as igrejas eaparecema todas as igrejas e são muito importantes parasão muito importantes para toda pessoa de nosso século.toda pessoa de nosso século.
  12. 12. ANALISANDO ASANALISANDO AS SETE IGREJASSETE IGREJAS
  13. 13. As sete igrejas estavamAs sete igrejas estavam localizadas na províncialocalizadas na província romana da Ásia Menor. Éromana da Ásia Menor. É provável que o correio deprovável que o correio de Roma realizasse o trajetoRoma realizasse o trajeto nesta ordem na entrega dasnesta ordem na entrega das cartas.cartas. Todas as sete cidadesTodas as sete cidades localizavam-se a margemdalocalizavam-se a margemda grande estrada circularquegrande estrada circularque unia as cidades maisunia as cidades mais populosas, mais ricas e maispopulosas, mais ricas e mais influentes da província dainfluentes da província da Ásia Menor.Ásia Menor.
  14. 14. Principal cidade da ProvínciaPrincipal cidade da Província Romana da Ásia. Não era aRomana da Ásia. Não era a capital.capital. Possuía umexcelente porto ePossuía umexcelente porto e era umgrande centroera umgrande centro comercial.comercial. Era da pureza apostólica.Era da pureza apostólica. Apocalipse 2:1-7Apocalipse 2:1-7
  15. 15. Opaganismo ali tinha grandeOpaganismo ali tinha grande reputação, cultuavammuitoreputação, cultuavammuito “Artemis” (“Diana”), deusa da“Artemis” (“Diana”), deusa da fertilidade. Seu templo era para osfertilidade. Seu templo era para os contemporâneos uma das setecontemporâneos uma das sete maravilhas do mundo.maravilhas do mundo. A igreja cristã ali foi fundada porA igreja cristã ali foi fundada por umcasal de leigos: Áquila e Priscila.umcasal de leigos: Áquila e Priscila. Paulo e Apolo tambémPaulo e Apolo também contribuíram.contribuíram.
  16. 16. Primeiro séculoPrimeiro século Época dos apóstolosÉpoca dos apóstolos Evangelho puroEvangelho puro Tempo de grande crescimentoTempo de grande crescimento da pregaçãoda pregação Segundo o historiadorGibson,Segundo o historiadorGibson, os cristãos chegavam a uns 6os cristãos chegavam a uns 6 milhões.milhões. CONTEXTOCONTEXTO
  17. 17. Segundo Irineu, os Nicolaítas diziam-se cristãos,Segundo Irineu, os Nicolaítas diziam-se cristãos, mas consideravamnão serpecado o adultério emas consideravamnão serpecado o adultério e eramidólatras. Para eles Jesus libertava-os daeramidólatras. Para eles Jesus libertava-os da desobediência de alguns dos mandamentos.desobediência de alguns dos mandamentos. Quemeramos Nicolaítas?Quemeramos Nicolaítas?
  18. 18. ““Conheço as tuas obras, tanto o teu laborcomo a tuaConheço as tuas obras, tanto o teu laborcomo a tua perseverança...” verso 2perseverança...” verso 2 ““...e que puseste à prova os que a si mesmos se...e que puseste à prova os que a si mesmos se declaramapóstolos e não são...” verso 2declaramapóstolos e não são...” verso 2 ELOGIOELOGIO ““Tenho, porém, contra ti que abandonaste o teuTenho, porém, contra ti que abandonaste o teu primeiro amor.” verso 4primeiro amor.” verso 4 REPROVAÇÃOREPROVAÇÃO
  19. 19. ““Quemtemouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas:Quemtemouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao vencedor, dar-lhe-ei que se alimente da árvore da vidaAo vencedor, dar-lhe-ei que se alimente da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus.” verso 7que se encontra no paraíso de Deus.” verso 7 A alegria de restaurarum relacionamento de “A alegria de restaurarum relacionamento de “primeiroprimeiro amoramor” é tambéma primeira recompensa disponível aos” é tambéma primeira recompensa disponível aos crentes de Éfeso.crentes de Éfeso. Outra recompensa éOutra recompensa é participarda árvoreparticiparda árvore da vidada vida.. RECOMPENSARECOMPENSA
  20. 20. A cidade de EsmirnaA cidade de Esmirna localizava-se ao norte delocalizava-se ao norte de Éfeso, numa bela enseada doÉfeso, numa bela enseada do marEgeu.marEgeu. Esmirna possuía o únicoEsmirna possuía o único mercado público em3mercado público em3 andares, o comércio aliandares, o comércio ali sobrepujou o de Éfeso.sobrepujou o de Éfeso. Era da perseguição e martírioEra da perseguição e martírio Apocalipse 2:8-11Apocalipse 2:8-11
  21. 21. Como nome de Izmir, aComo nome de Izmir, a cidade de Esmirna sobrevivecidade de Esmirna sobrevive ainda hoje, sendo a 3ª maiorainda hoje, sendo a 3ª maior cidade da Turquia.cidade da Turquia. Oimpério romano aliOimpério romano ali desencadeou horrendasdesencadeou horrendas perseguições contra osperseguições contra os cristãos.cristãos.
  22. 22. Representava a IgrejaRepresentava a Igreja desde o ano 100 a 313desde o ano 100 a 313.. Período das perseguições do Império Romano aosPeríodo das perseguições do Império Romano aos cristãos.cristãos. Cristãos eram:Cristãos eram: - Decapitados- Decapitados - Queimados vivos- Queimados vivos - Entregues às feras- Entregues às feras Período termina como Edito de Milão, assinado porPeríodo termina como Edito de Milão, assinado por Constantino no ano 313.Constantino no ano 313. CONTEXTOCONTEXTO
  23. 23. ““Conheço a tua tribulação, a tua pobreza, (mas tu ésConheço a tua tribulação, a tua pobreza, (mas tu és rico)...” verso 9rico)...” verso 9 ELOGIOELOGIO Jesus conhecia tudo a respeito das provações presentes eJesus conhecia tudo a respeito das provações presentes e futuras dos crentes de Esmirna.futuras dos crentes de Esmirna. Os cristãos de EsmirnaOs cristãos de Esmirna não receberam nenhumanão receberam nenhuma reprovaçãoreprovação, apenas elogio e promessas de recompensa., apenas elogio e promessas de recompensa. REPROVAÇÃOREPROVAÇÃO
  24. 24. ““...Ovencedorde nenhummodo sofrerá o dano da...Ovencedorde nenhummodo sofrerá o dano da segunda morte.” verso 11segunda morte.” verso 11 Jesus é especialista emressurreição e vida.Jesus é especialista emressurreição e vida. ““Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. QuemcrêDisse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Quemcrê emmim, ainda que morra, viverá;”emmim, ainda que morra, viverá;” João 11:25João 11:25 RECOMPENSARECOMPENSA
  25. 25. As promessas oferecidasAs promessas oferecidas aos cristãos da épocaaos cristãos da época representada porEsmirnarepresentada porEsmirna tambémpodemsernossas.tambémpodemsernossas. Mas para isso precisamosMas para isso precisamos ser“fiel até a morte”.ser“fiel até a morte”.
  26. 26. Situada no espigão de umaSituada no espigão de uma elevada montanha.elevada montanha. No terceiro século antes deNo terceiro século antes de Cristo era capital do reino deCristo era capital do reino de Pérgamo, e era umcentroPérgamo, e era umcentro cultural.cultural. Era de CompromissosEra de Compromissos Apocalipse 2:12-17Apocalipse 2:12-17
  27. 27. Sua biblioteca era compostaSua biblioteca era composta por200 mil rolos.por200 mil rolos. Opergaminho foiOpergaminho foi desenvolvido emPérgamo,desenvolvido emPérgamo, poispois Ptolomeu V, reiPtolomeu V, rei do Egito, haviado Egito, havia proibido a exportaçãoproibido a exportação de papiro.de papiro.
  28. 28. Cobre os séculos IV, V e aCobre os séculos IV, V e a primeira metade do VI.primeira metade do VI. Período emque SatanásPeríodo emque Satanás procurou corromperoprocurou corrompero Cristianismo através deCristianismo através de compromissos como estado.compromissos como estado. Época emque o paganismo foiÉpoca emque o paganismo foi introduzido fortemente naintroduzido fortemente na igreja cristã.igreja cristã. CONTEXTOCONTEXTO
  29. 29. ““...conservas o meu nome e não negaste a minha fé.”...conservas o meu nome e não negaste a minha fé.” verso 13verso 13 Jesus, expressa seu contentamento, que, apesardoJesus, expressa seu contentamento, que, apesardo ambiente ímpio, a igreja não negou a fé.ambiente ímpio, a igreja não negou a fé. ELOGIOELOGIO
  30. 30. ““...tens aí os que sustentam a doutrina de Balaão...tens aí os que sustentam a doutrina de Balaão ...sustentama doutrina dos nicolaítas ...portanto,...sustentama doutrina dos nicolaítas ...portanto, arrepende-te...” versos 14-16arrepende-te...” versos 14-16 Embora Antipas merecesse elogios,Embora Antipas merecesse elogios, outros crentes deoutros crentes de Pérgamo não podiamserexaltadosPérgamo não podiamserexaltados.. Balaão é apresentado aqui como uma metáfora doBalaão é apresentado aqui como uma metáfora do histórico Balaão e seus conselhos a Balaque (histórico Balaão e seus conselhos a Balaque (verNúmerosverNúmeros 25:1-9e31:3625:1-9e31:36)) REPROVAÇÃOREPROVAÇÃO
  31. 31. Nicolaítas, aqui emPérgamo também eram notados, porNicolaítas, aqui emPérgamo também eram notados, por suas práticas pecaminosas e o abandono a Lei de Deus.suas práticas pecaminosas e o abandono a Lei de Deus. EmPérgamo eram promovidos banquetes sociais eEmPérgamo eram promovidos banquetes sociais e realizados emtemplos pagãos de Corinto e, certamente, derealizados emtemplos pagãos de Corinto e, certamente, de Pérgamo.Pérgamo. O que perturbou Jesus em Pérgamo foi aO que perturbou Jesus em Pérgamo foi a pervertidapervertida espécieespécie de Cristianismo.de Cristianismo. REPROVAÇÃOREPROVAÇÃO
  32. 32. ““...ao vencedordar-lhe-ei do maná escondido, bemcomo...ao vencedordar-lhe-ei do maná escondido, bemcomo lhe darei uma pedrinha branca comum novo nome...”lhe darei uma pedrinha branca comum novo nome...” verso 17.verso 17. Se formos contrários a doutrina de Balaão e dosSe formos contrários a doutrina de Balaão e dos Nicolaítas, teremos tempo para o maná. Jesus é o próprioNicolaítas, teremos tempo para o maná. Jesus é o próprio maná. (maná. (verJoão6:31-35verJoão6:31-35).). RECOMPENSARECOMPENSA
  33. 33. Jesus, promete umJesus, promete um novo nome escritonovo nome escrito emuma pedrinhaemuma pedrinha branca.branca.
  34. 34. A cidade estava localizada junto aA cidade estava localizada junto a uma importante rodovia.uma importante rodovia. EmTiatira haviam plantas queEmTiatira haviam plantas que proviam uma tinta avermelhada,proviam uma tinta avermelhada, conhecida como púrpura.conhecida como púrpura. Tiatira era tambémum importanteTiatira era tambémum importante ponto comercial.ponto comercial. Era de ApostasiaEra de Apostasia Apocalipse 2:18-29Apocalipse 2:18-29
  35. 35. Representa o período do séculoRepresenta o período do século VI ao XV, é a Idade Média.VI ao XV, é a Idade Média. Esse foi o período da maisEsse foi o período da mais intensa corrupção religiosa.intensa corrupção religiosa. As igrejas se paganizarame asAs igrejas se paganizarame as tradições foramcolocadas emtradições foramcolocadas em lugarda Palavra de Deus.lugarda Palavra de Deus. CONTEXTOCONTEXTO
  36. 36. ““...conheço as tuas obras, o teu amor, a tua fé, o teu...conheço as tuas obras, o teu amor, a tua fé, o teu serviço e a tua perseverança...” verso 19.serviço e a tua perseverança...” verso 19. Cristo saudou os cristãos de Tiatira emvirtude de suasCristo saudou os cristãos de Tiatira emvirtude de suas “obras”, que erammaiores do que os primeiros e porseu“obras”, que erammaiores do que os primeiros e porseu amor.amor. ELOGIOELOGIO
  37. 37. ““...que essa mulher, Jezabel, ...não somente ensine, mas...que essa mulher, Jezabel, ...não somente ensine, mas ainda seduza os meus servos a praticarem a prostituição eainda seduza os meus servos a praticarem a prostituição e comeremcoisas sacrificadas aos ídolos.” verso 20.comeremcoisas sacrificadas aos ídolos.” verso 20. A prática de imoralidades e o comerdos alimentosA prática de imoralidades e o comerdos alimentos oferecidos aos ídolos eramo mesmo compromisso pagãooferecidos aos ídolos eramo mesmo compromisso pagão advogados porJezabel, Balaão e os Nicolaítas.advogados porJezabel, Balaão e os Nicolaítas. REPROVAÇÃOREPROVAÇÃO
  38. 38. A “Estrela da Manhã” prometida porCristo é Ele próprio!A “Estrela da Manhã” prometida porCristo é Ele próprio! – verso 16– verso 16 A todos aqueles que se recusampactuarcomo pecado,A todos aqueles que se recusampactuarcomo pecado, Deus oferece podere glória.Deus oferece podere glória. RECOMPENSARECOMPENSA
  39. 39. O MaravilhosoO Maravilhoso Jesus, a Estrela daJesus, a Estrela da Manhã, prometeManhã, promete vitória aos quevitória aos que ouvirem.ouvirem.
  40. 40. Sardes considerava-se inexpugnável,Sardes considerava-se inexpugnável, pois estava sobre uma elevadapois estava sobre uma elevada montanha.montanha. Creso da Lídia, foi umrei famoso porCreso da Lídia, foi umrei famoso por sua riqueza, escolheu a antiguidade desua riqueza, escolheu a antiguidade de Sardes como capital de seu reino.Sardes como capital de seu reino. As primeiras moedas foram cunha-dasAs primeiras moedas foram cunha-das emSardes.emSardes. Era de ReformaEra de Reforma Apocalipse 3:1-6Apocalipse 3:1-6
  41. 41. Corresponde ao período daCorresponde ao período da igreja no século XVII e aigreja no século XVII e a primeira metade do séculoprimeira metade do século XVIII.XVIII. A Verdade Bíblica começou aA Verdade Bíblica começou a abrircaminho pormeio dosabrircaminho pormeio dos reformadores.reformadores. CONTEXTOCONTEXTO
  42. 42. ““...umas poucas pessoas que não contaminaram as suas...umas poucas pessoas que não contaminaram as suas vestiduras...” verso 4.vestiduras...” verso 4. ELOGIOELOGIO ““...conheço as tuas obras, que tens nome de que vives e...conheço as tuas obras, que tens nome de que vives e estás morto.” verso 1.estás morto.” verso 1. A igreja de Sardes repousava sobre seu saudosis-mo, ouA igreja de Sardes repousava sobre seu saudosis-mo, ou seja, pela espiritualidade passada. Seus membrosseja, pela espiritualidade passada. Seus membros fundadores haviamsido grande evangelistas.fundadores haviamsido grande evangelistas. REPROVAÇÃOREPROVAÇÃO
  43. 43. Jesus estava dizendo: Se você acordare retornaraJesus estava dizendo: Se você acordare retornara vitalidade religiosa que já possuiu não apagarei seu nomevitalidade religiosa que já possuiu não apagarei seu nome do Livro da Vida.do Livro da Vida. RECOMPENSARECOMPENSA
  44. 44. Jesus estavaJesus estava deixando claro quedeixando claro que se os cristãos dese os cristãos de Sardes nãoSardes não despertassemodespertassemo Senhorteria queSenhorteria que apagaro seu nomeapagaro seu nome do Livro da Vida.do Livro da Vida.
  45. 45. Situada entre dois vales férteis, umSituada entre dois vales férteis, um dos vales oferecia umportão naturaldos vales oferecia umportão natural como entrada para a cidade. Cidadecomo entrada para a cidade. Cidade da porta aberta.da porta aberta. Filadélfia, de tempos emtempos eraFiladélfia, de tempos emtempos era sacudida porterremotos.sacudida porterremotos. Filadélfia significa amorfraternal.Filadélfia significa amorfraternal. Era de ReavivamentoEra de Reavivamento Apocalipse 3:7-13Apocalipse 3:7-13
  46. 46. É a última parte do século XVIII eÉ a última parte do século XVIII e a primeira do século XIX.a primeira do século XIX. O nascimento da expansãoO nascimento da expansão missionária e a organização dasmissionária e a organização das sociedades bíblicas.sociedades bíblicas. Surgem os maiores reavivamentosSurgem os maiores reavivamentos da história, início do estudo deda história, início do estudo de Daniel e Apocalipse.Daniel e Apocalipse. CONTEXTOCONTEXTO
  47. 47. ““...que tens pouca força, entretanto, guardaste a minha...que tens pouca força, entretanto, guardaste a minha palavra e não negaste meu nome.” verso 8.palavra e não negaste meu nome.” verso 8. A estes, como aos crentes de Esmirna, Jesus não enviouA estes, como aos crentes de Esmirna, Jesus não enviou reprovação. Mencionou apenas que tinham pouca força.reprovação. Mencionou apenas que tinham pouca força. Cristo instrui os crentes de Filadélfia a suportarCristo instrui os crentes de Filadélfia a suportar pacientemente as provas.pacientemente as provas. Ele, Jesus, é o eterno guardadorda chave, o possuidordeEle, Jesus, é o eterno guardadorda chave, o possuidorde autoridade transcendente.autoridade transcendente. ELOGIOELOGIO
  48. 48. ““...eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca...eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nomesairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a Nova Jerusalém, que desce doda cidade do meu Deus, a Nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome.” verso 12.céu, do meu Deus, e também o meu novo nome.” verso 12. RECOMPENSARECOMPENSA
  49. 49. Laodicéia, constituía-se na cidade paraísoLaodicéia, constituía-se na cidade paraíso dos homens de negócios. Era muitíssimodos homens de negócios. Era muitíssimo rica e orgulhava-se desse fato.rica e orgulhava-se desse fato. Em 60 d.C. Laodicéia foi arrasada porumEm 60 d.C. Laodicéia foi arrasada porum terremoto, mas tinha tantas condiçõesterremoto, mas tinha tantas condições financeiras que recusou auxílio de Roma. Afinanceiras que recusou auxílio de Roma. A cidade foi reconstituída com seus próprioscidade foi reconstituída com seus próprios recursos.recursos. Era AtualEra Atual Apocalipse 3:14-22Apocalipse 3:14-22
  50. 50. Sua grande riqueza provinha do comércio eSua grande riqueza provinha do comércio e atividade bancária. A lã preta de Laodicéiaatividade bancária. A lã preta de Laodicéia era usada para confeccionarcobertores eera usada para confeccionarcobertores e roupas de luxo.roupas de luxo. Laodicéia era notável porsua escola deLaodicéia era notável porsua escola de medicina e por umcolírio fabricado commedicina e por umcolírio fabricado com ingredientes locais.ingredientes locais. Havia umaqueduto que conduzia água deHavia umaqueduto que conduzia água de uma fonte de águas quentes e chegavam nauma fonte de águas quentes e chegavam na cidade mornas, não era própria para bebercidade mornas, não era própria para beber mas apropriada para banho.mas apropriada para banho.
  51. 51. Não háNão há ELOGIOELOGIO ““...nemés frio, nemquente ...porque és morno, estou a...nemés frio, nemquente ...porque és morno, estou a ponto de vomitar-te da minha boca.” versos 15 e 16.ponto de vomitar-te da minha boca.” versos 15 e 16. Laodicéia compartilha seu orgulho e auto-suficiência,Laodicéia compartilha seu orgulho e auto-suficiência, mas semrazão. Jesus enviou então reprovaçãomas semrazão. Jesus enviou então reprovação particularmente severa.particularmente severa. REPROVAÇÃOREPROVAÇÃO
  52. 52. ““Aconselho-te que de mimcompres ouro refinado peloAconselho-te que de mimcompres ouro refinado pelo fogo, para te enriqueceres, vestiduras brancas, para tefogo, para te enriqueceres, vestiduras brancas, para te vestires, a fimde que não seja manifesta a vergonha davestires, a fimde que não seja manifesta a vergonha da tua nudez, e colírio para ungires os olhos, a fimde quetua nudez, e colírio para ungires os olhos, a fimde que vejas.” verso 18.vejas.” verso 18. Ouro da fonte da verdadeira riqueza, de Cristo.Ouro da fonte da verdadeira riqueza, de Cristo. Roupas brancas, da justiça de Cristo. Não as pretas doRoupas brancas, da justiça de Cristo. Não as pretas do orgulho de Laodicéia.orgulho de Laodicéia. Colírio do Espírito Santo, e não o de Laodicéia.Colírio do Espírito Santo, e não o de Laodicéia. CONSELHOCONSELHO
  53. 53. ““Eis que estou à porta e bato; se alguémouvira minhaEis que estou à porta e bato; se alguémouvira minha voz e abrira porta, entrarei emsua casa e cearei comele,voz e abrira porta, entrarei emsua casa e cearei comele, e ele, comigo. Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigoe ele, comigo. Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no meu trono, assimcomo também eu venci e me senteino meu trono, assimcomo também eu venci e me sentei com meu Pai no seu trono.” verso 11.com meu Pai no seu trono.” verso 11. Apesarda triste condição de Laodicéia, Deus continua aApesarda triste condição de Laodicéia, Deus continua a amá-la; não tolera seus erros, mas lhe dirige os conselhosamá-la; não tolera seus erros, mas lhe dirige os conselhos mais comovedores e inclusive faz o mais ternomais comovedores e inclusive faz o mais terno oferecimento.oferecimento. RECOMPENSARECOMPENSA

×