Branded Content 
Conteúdo e Entretenimento 
Novembro, 2014
Oi 
SP 
SBC 
Cruz das Almas (BA) 
Foz do Iguaçu (PR) 
São Carlos (SP) 
Recife (PE) 
Cidade do Mexico (MX)
Produzidos e Gravados 
Formatos 
Ao vivo 
Vendas 
Publicitárias
Qual o modelo hoje 
Modelo de negócio claramente definido e 
muito bem estabelecido para mídias 
tradicionais. 
Somos benc...
Branded Content: um negócio ainda 
sem modelo definido 
Merchan não é Branded Content ou 
Entretenimento. 
Produtoras + Ag...
Por que investir neste novo formato e 
modelo? 
A mudança de hábito da audiência. 
SEM ilusões. 
Tv ainda é o veiculo de c...
Então, Por que Branded Content? 
Mudança de hábitos muda o negócio 
Inventário finito: todos querem o primetime 
Demanda d...
Tudo isso + ajuda da Lei 
Lei 12.485 de setembro 2011 + Artigo 1A do 
Audiovisual 
1 
3 
2 
4 
5 
1 
2
Premissas #
#1 Qualificação 
R$ 
Tempo disponivel para planejamento, criação, 
desenvolvimento e produção – 1 ano em média 
Cultura or...
#2 Quem define e orienta Conteúdo é 
a audiencia 
Brief Comercial Tradicional: o que a marca quer 
falar para as pessoas 
...
#3 Branded Content é negócio 
Modelo vigente é baseado do ROI: quanto se 
investe Vs quanto se vende. 
É um desafio para t...
#4 Considere o parceiro 
O ambiente, o canal, a plataforma tem que ter 
total sinergia com o formato, com a mensagem 
e co...
#5 Formato é consequencia 
Formato é consequencia. Nada supera uma boa 
história. Nada.
Inspiração
The Hire - 2001
Vamos trabalhar 
Uma grande marca de Food Solutions (produtos para restaurantes e e industrias de alimentos), de uma Multi...
Obrigada. 
cris_orlandi@discoverybrasil.com
Financiamento Audiovisual - AULA 6 | Financiamento Privado | Cris Orlandi |  Product Placement e Branded Content - RedeCemec
Financiamento Audiovisual - AULA 6 | Financiamento Privado | Cris Orlandi |  Product Placement e Branded Content - RedeCemec
Financiamento Audiovisual - AULA 6 | Financiamento Privado | Cris Orlandi |  Product Placement e Branded Content - RedeCemec
Financiamento Audiovisual - AULA 6 | Financiamento Privado | Cris Orlandi |  Product Placement e Branded Content - RedeCemec
Financiamento Audiovisual - AULA 6 | Financiamento Privado | Cris Orlandi |  Product Placement e Branded Content - RedeCemec
Financiamento Audiovisual - AULA 6 | Financiamento Privado | Cris Orlandi |  Product Placement e Branded Content - RedeCemec
Financiamento Audiovisual - AULA 6 | Financiamento Privado | Cris Orlandi |  Product Placement e Branded Content - RedeCemec
Financiamento Audiovisual - AULA 6 | Financiamento Privado | Cris Orlandi |  Product Placement e Branded Content - RedeCemec
Financiamento Audiovisual - AULA 6 | Financiamento Privado | Cris Orlandi |  Product Placement e Branded Content - RedeCemec
Financiamento Audiovisual - AULA 6 | Financiamento Privado | Cris Orlandi |  Product Placement e Branded Content - RedeCemec
Financiamento Audiovisual - AULA 6 | Financiamento Privado | Cris Orlandi |  Product Placement e Branded Content - RedeCemec
Financiamento Audiovisual - AULA 6 | Financiamento Privado | Cris Orlandi |  Product Placement e Branded Content - RedeCemec
Financiamento Audiovisual - AULA 6 | Financiamento Privado | Cris Orlandi |  Product Placement e Branded Content - RedeCemec
Financiamento Audiovisual - AULA 6 | Financiamento Privado | Cris Orlandi |  Product Placement e Branded Content - RedeCemec
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Financiamento Audiovisual - AULA 6 | Financiamento Privado | Cris Orlandi | Product Placement e Branded Content - RedeCemec

322 visualizações

Publicada em

8 de novembro de 2014
AULA 6 | Financiamento Privado | Cris Orlandi | Product Placement e Branded Content

Nos últimos anos, temos acompanhado o crescimento acelerado do mercado audiovisual, em resposta principalmente às mudanças trazidas pela Lei 12.485/2011, e ao volume de recursos disponíveis para o desenvolvimento do setor.

Diante deste cenário otimista de grandes oportunidades, torna-se indispensável uma atenção e preparação cada vez maiores por parte daqueles que trabalham com projetos nesta área. Os mecanismos de financiamento disponíveis mudaram, assim como a própria dinâmica de produção e distribuição audiovisual.

Para oferecer suporte aos produtores, distribuidores, agentes e players do mercado, o curso Financiamento Audiovisual funcionará como um espaço de reflexão e conhecimento, reunindo o olhar de especialistas do mercado audiovisual sobre as ferramentas de negócio, os instrumentos de financiamento público e privado, e as oportunidades de circulação comercial dos filmes e séries.

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
322
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Minha história
     
    Nasci em SP
    Morei em SP – SBC – Cruz das Almas (BA) – Foz do Iguaçu (PA), São Carlos (SP) – Recife (PE) – Cidade do Mexico (MX)
     
    Meu pai morreu quando eu tinha 12 anos
    Foi bem triste, mas me ajudou a amadurecer e aguentar outras perdas
     
    Estudei
    Teatro
    Dança
    Circo
    Canto
    Psicologia
    MKT
     
    Trabalhei como atriz, bailarina, garconete.
    Fui bancaria, publicitaria, psicologa e hoje trabalho em TV
     
    Casei. Com um japones.
    Separei.
    Sofri Chorei
    Achei que ia morrer de dor.
    Lembrei da morte do meu pai. Superei.
    Trabalhei, trabalhei, trabalhei…
    Casei de novo
    Tive gemeos.
    Fiquei assustada.
    Fiquei Feliz.
    Separei de novo.
    Fiquei de novo triste. Sofri, chorei.
    Achei que ia morrer de dor.
    Lembrei da morte do meu pai. Superei
     
    Trabalhei e me diverti com os meus filhos
    Amei ser mae.
    Amo ser mae.
     
    Amo trabalhar.
     
    Minha mae ficou doente.
    Quase morreu.
    Quase morri.
    Ela ficou boa e eu fiquei boa tambem.
     
    Trabalhei, trabalhei, trabalhei…
     
    Namorei, viajei, chorei, sorri, chorei, fiquei com raiva.
  • Minha história
     
    Nasci em SP
    Morei em SP – SBC – Cruz das Almas (BA) – Foz do Iguaçu (PA), São Carlos (SP) – Recife (PE) – Cidade do Mexico (MX)
     
    Meu pai morreu quando eu tinha 12 anos
    Foi bem triste, mas me ajudou a amadurecer e aguentar outras perdas
     
    Estudei
    Teatro
    Dança
    Circo
    Canto
    Psicologia
    MKT
     
    Trabalhei como atriz, bailarina, garconete.
    Fui bancaria, publicitaria, psicologa e hoje trabalho em TV
     
    Casei. Com um japones.
    Separei.
    Sofri Chorei
    Achei que ia morrer de dor.
    Lembrei da morte do meu pai. Superei.
    Trabalhei, trabalhei, trabalhei…
    Casei de novo
    Tive gemeos.
    Fiquei assustada.
    Fiquei Feliz.
    Separei de novo.
    Fiquei de novo triste. Sofri, chorei.
    Achei que ia morrer de dor.
    Lembrei da morte do meu pai. Superei
     
    Trabalhei e me diverti com os meus filhos
    Amei ser mae.
    Amo ser mae.
     
    Amo trabalhar.
     
    Minha mae ficou doente.
    Quase morreu.
    Quase morri.
    Ela ficou boa e eu fiquei boa tambem.
     
    Trabalhei, trabalhei, trabalhei…
     
    Namorei, viajei, chorei, sorri, chorei, fiquei com raiva.
  • Minha história
     
    Nasci em SP
    Morei em SP – SBC – Cruz das Almas (BA) – Foz do Iguaçu (PA), São Carlos (SP) – Recife (PE) – Cidade do Mexico (MX)
     
    Meu pai morreu quando eu tinha 12 anos
    Foi bem triste, mas me ajudou a amadurecer e aguentar outras perdas
     
    Estudei
    Teatro
    Dança
    Circo
    Canto
    Psicologia
    MKT
     
    Trabalhei como atriz, bailarina, garconete.
    Fui bancaria, publicitaria, psicologa e hoje trabalho em TV
     
    Casei. Com um japones.
    Separei.
    Sofri Chorei
    Achei que ia morrer de dor.
    Lembrei da morte do meu pai. Superei.
    Trabalhei, trabalhei, trabalhei…
    Casei de novo
    Tive gemeos.
    Fiquei assustada.
    Fiquei Feliz.
    Separei de novo.
    Fiquei de novo triste. Sofri, chorei.
    Achei que ia morrer de dor.
    Lembrei da morte do meu pai. Superei
     
    Trabalhei e me diverti com os meus filhos
    Amei ser mae.
    Amo ser mae.
     
    Amo trabalhar.
     
    Minha mae ficou doente.
    Quase morreu.
    Quase morri.
    Ela ficou boa e eu fiquei boa tambem.
     
    Trabalhei, trabalhei, trabalhei…
     
    Namorei, viajei, chorei, sorri, chorei, fiquei com raiva.
  • Notas:
    Experimentos realizados em 1926 na Inglaterra, Japão e nos EUA em 1927 marcam o início das transmissões de imagens e sons.
    Como a televisão foi desenvolvida por várias pessoas, em diferentes lugares do mundo, não há um consenso acerca da primeira transmissão oficial, mas o que se sabe é que a empresa AT&T foi uma das pioneiras ao realizar uma transmissão na cidade de New York, mas na época (1927), somente algumas pessoas tiveram acesso à transmissão.
     Já na década de 1920, as primeiras celebridades começaram a surgir e a fazer muito sucesso.
    O Gato Félix é considerado o primeiro personagem a ter sua imagem veiculada na TV em 1928. 
     Historicamente, o boom da televisão foi nos anos de 1950. Os eletrodomésticos invadiram os lares dos estadunidenses e ídolos como Elvis Presley davam fôlego ao American Way of Life. 
    Antes disso, em 1940, foi realizada a primeira transmissão em cores que se tem notícia e as transmissões esportivas e os primeiros telejornais começaram a ganhar destaque.
    https://www.youtube.com/watch?v=1JcluhHKfNI
  • O modelo comercial de propaganda no Brasil no Mundo – breve histórico
     
    Antes, com pouco dinheiro para Produções, os eventos Ao Vivo e as propagandas ao Vivo mantinham a TV.
     
    Aos pouco, com o passar do tempo, as Tvs foram se estruturando e vendendo seu tempo commercial de maneira que houvesse tal lucro capaz de investir em produções que mantivessem a audiencia conectada a Tv durante a maior parte do tempo.
  • Controle remote
    Diversos aparelhos nas casas
    Portfolio imenso de canais: tnato na grade da programacão como na oferta dos canais
    de uma tela para varias a qualquer horario, em qualquer lugar
  • 40% das pessoas mais conectadas independente da classe já tiveram contato com conteudo nao linear. Considerando o mundo todo o consumo nao linear esta sendo visto tanto quanto o consumo linear
  • Notas:Branded Content não é um commercial de 30”se num formato de série
  • lembre-se nao adianta ter um conteudo Maravilhoso no Desktop do Note.
  • Toda marca tem uma história. Encontre a maneira de conta-kla de uma forma interessante e que só poderia ser contada por aquela marca. Marcas podem ser publishers.
     
  • Financiamento Audiovisual - AULA 6 | Financiamento Privado | Cris Orlandi | Product Placement e Branded Content - RedeCemec

    1. 1. Branded Content Conteúdo e Entretenimento Novembro, 2014
    2. 2. Oi 
    3. 3. SP SBC Cruz das Almas (BA) Foz do Iguaçu (PR) São Carlos (SP) Recife (PE) Cidade do Mexico (MX)
    4. 4. Produzidos e Gravados Formatos Ao vivo Vendas Publicitárias
    5. 5. Qual o modelo hoje Modelo de negócio claramente definido e muito bem estabelecido para mídias tradicionais. Somos benchmark em modelo de negócio e em criatividade.
    6. 6. Branded Content: um negócio ainda sem modelo definido Merchan não é Branded Content ou Entretenimento. Produtoras + Agencias + Canais
    7. 7. Por que investir neste novo formato e modelo? A mudança de hábito da audiência. SEM ilusões. Tv ainda é o veiculo de comunicação mais consumido do mundo. O brasileiro é um dos povos que mais assiste TV no mundo. Maior gerador de conteúdos e conversas nas redes sociais: TV
    8. 8. Então, Por que Branded Content? Mudança de hábitos muda o negócio Inventário finito: todos querem o primetime Demanda dos clientes anunciantes para as Agencias e os Veículos (Tv, Digital, Impressa, etc) TV everywhere
    9. 9. Tudo isso + ajuda da Lei Lei 12.485 de setembro 2011 + Artigo 1A do Audiovisual 1 3 2 4 5 1 2
    10. 10. Premissas #
    11. 11. #1 Qualificação R$ Tempo disponivel para planejamento, criação, desenvolvimento e produção – 1 ano em média Cultura organizacional que permita e facilite o envolvimento de agencia – cliente – veiculo – produtora Clientes / Marcas que tenham clara a mensagem a ser comunidada Clientes com flexibilidade quanto ao controle editorial
    12. 12. #2 Quem define e orienta Conteúdo é a audiencia Brief Comercial Tradicional: o que a marca quer falar para as pessoas Branded Content: o que as pessoas querem ouvir / ver e como a marca pode fazer parte ou criar um conteúdo
    13. 13. #3 Branded Content é negócio Modelo vigente é baseado do ROI: quanto se investe Vs quanto se vende. É um desafio para todos nós esta mudança e a criação de métricas capazes de dimensionar o resultado do investimento.
    14. 14. #4 Considere o parceiro O ambiente, o canal, a plataforma tem que ter total sinergia com o formato, com a mensagem e com a linguagem. O Objetivo do canal é audiencia. Sempre.
    15. 15. #5 Formato é consequencia Formato é consequencia. Nada supera uma boa história. Nada.
    16. 16. Inspiração
    17. 17. The Hire - 2001
    18. 18. Vamos trabalhar Uma grande marca de Food Solutions (produtos para restaurantes e e industrias de alimentos), de uma Multi Nacional, precisa fazer crescer a margem de lucro com a venda de seus produtos além de crescer em volume em todo o Brasil. Decidiu então que era o momento de comunicar esta marca de maneira mais ampla. Até então só trabalhavam comunicação Direta (CRM, MKT Direto). O foco são as pequenas e médias empresas de fast food mais conhecidas por “restaurantes por quilo” que vem crescendo muito no Brasil, nas zonas urbanas. Cenario: • Negócio de Fast Food cresce ano a ano no Brasil (em média 15%) • Os donos de restaurante compram produtos bons, porem baseados numa escolha por preço • Os consumidores não conhecem as marcas que são compradas por estes restaurantes, portanto não é um critério de escolha na hora da refeição A ideia da equipe de MKT desta marca, é Desenvolver Conteúdo com a marca para que ela se torne mais conhecida e relevante aos donos de restaurante e também pelos consumidores, que assim poderão influenciar a decisão de compra. Falar dos beneificoos e agregar serviço ao produto é uma necessidade. Mensagem: Comer com a boca e com os olhos. • Budget é bem limitado e a necessidade de crescimento muito grande. • Deve ser algo que inspire aos donos de pequenos e medios restaurantes . • Tem que ser entrenenimento • Deve ser Factual (real e não ficcção).
    19. 19. Obrigada. cris_orlandi@discoverybrasil.com

    ×