Apresentação claudia taddei

582 visualizações

Publicada em

Aula sobre as metodologias de execução, supervisão e acompanhamento de processos culturais, por Claudia Taddei

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
582
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
31
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação claudia taddei

  1. 1. Metodologia deexecução, supervisãoe acompanhamentode processos culturais Claudia Taddei
  2. 2. Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados Foto: Jerry Uelsmann
  3. 3. processo. ciclo de vida• as fases de um ciclo de vida devem ser reconhecidas como referência para reconhecer o momento em que se encontra o projeto. Distinção entre pensar projeto por ‘etapas’• funcionamento sistêmico (interdependências): uma estrutura de coisas que está organizada de tal forma que ao mexer em uma parte, você mexe no todo e traz reflexos ao outro• criação artística: implica numa capacidade de transmutação de experiências e alimenta-se das condições que dão acesso ao sentir da beleza.Foco no processo leva a... - ampliar a consciência do ambiente interno e externo - se deparar com questões fundamentais do projeto - contribuir com as relações entre as pessoas - valorizar a criação artística Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados
  4. 4. Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados Foto: Jerry Uelsmann
  5. 5. diálogo ------ comunicação pelo diálogo equilíbrio entre dois interlocutores lógica do ‘e’ comunicação de duas vias eu venço + você vence fluxos compartilhados nenhum ganha diversas formas de comunicar-se ambos / e processo de amadurecimento e transformaçãocomunicação não mecânica / entendimento das necessidades e vontades do outro comunicação lidando com relação com interpessoal conflitos stakeholders Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados
  6. 6. diálogo------ comunicação pelo diálogo‘O que nos constitui como seres humanos é a nossa existência noconversar. Uma cultura desaparece quando tal rede de conversações deixade ser preservada.’ Humberto Maturanaimportância da comunicação na gestão cultural: • comunicação baseada no diálogo pressupõe o entendimento das necessidades e vontades individuais e do outro e facilita assim a interação e atuação cooperada; • expressa a habilidade orgânica (interpessoais / pessoais / conceituais) da gestão – num contexto de constante mudança, regula a qualidade dos relacionamentos; • é o veiculo principal para superar as dificuldades, grande parte de fundo relacional. Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados
  7. 7. processo dialógico--- referência do processo colaborativoAntonio AraújoEntre estes elementos podemos citar: o ideal coletivo; projeto estéticodefinido; necessidade da manutenção de um núcleo estável de pessoas;existência de comunhão e afetividade entre os membros do grupo;necessidade da coletividade; desenvolvimento de pesquisas de linguagem;tomada de decisões horizontalizada, e a presença de uma figura de diretormenos forte; e, principalmente, a existência de um trabalho continuado quese estenda além das montagens de espetáculos, configurando aquilo queseria definido como um trabalho colaborativo.Luis Alberto de AbreuA trajetória do processo colaborativo, como de resto em qualquer processocriativo, vai do abstrato ao concreto e do subjetivo ao objetivo, da intuição edo material informe presente no criador até o material objetivo ecomunicável. Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados
  8. 8. processo dialógico--- analogia com a realização culturaltransformar ideia em projeto (projetar) idear, desenhar, traçar projeto em recurso (viabilizar) exequível, possibilitar realização recurso em realização (realizar) concretizar, o que foi feito realização em sucesso (visualizar) tornar visível, ver imagem Qual é a medida do sucesso? Qual parâmetro de avaliação? Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados
  9. 9. processo dialógico--- elementos do processo colaborativo importância da ‘cena’ / elemento concreto eficiência passos da construção coletiva principios norteadores reformulação constante processo de múltiplas interferências crítica como método horizontalidade preservação das funções grau de amadurecimento participação do público do grupo Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados
  10. 10. processo dialógico--- elementos do processo colaborativoImportância da ‘cena’ / elemento concerto•Uma idéia clara tem um peso significativamente maior do que umasensação difusa e; que uma imagem nítida, perfeitamente comunicável, temvalor maior do que do que uma idéia ou uma sensaçãoEficiência•Criadores acreditam que é uma forma de criação eficiente, rica e satisfatóriapara alcançar resultados artísticos.•Um sistema de criação polifônico que possa servir como base e objeto deestudo para outros grupos e pessoas interessadas Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados
  11. 11. processo dialógico--- elementos do processo colaborativo Princípios norteadores•Importante para balizar o caminho percorrido, evitando cair no subjetivismovazio, e abrir uma reflexão teórica sobre uma prática•Princípios norteadores, diferente de regras, são fundamentais para lidar comelementos imponderáveis naturais a criação artística Processo dialógico / múltiplas interferências•É um modus operandi baseado na confrontação e no surgimento de novasidéias, sugestões e críticas•Uma relação criativa baseada em múltiplas interferências•Fomenta o impulso criativo dos indivíduos dentro do grupo + preserva apermeabilidade das idéias•A interferência na criação alheia é um momento extremamente delicado;momento de maior foco de tensão + riqueza do trabalho Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados
  12. 12. processo dialógico--- elementos do processo colaborativoCrítica como método no processo dialógico•A crítica é interferência mais aguda e necessária e deve se dar de formaespecial•Um olhar crítico sobre o próprio trabalho e sobre o trabalho do companheiroé fundamental para o desenvolvimento do processo•A crítica no processo colaborativo tem de ser feita em "perspectiva", ouseja, conhecer e levar em consideração o objetivo que o ‘criador’ procuraalcançar, afastando-se da simples avaliação de resultados•O crítico além de discuti-lo e aprofunda-lo, deve trazer propostas parasolucionar o problema.Horizontalidade•Busca prescindir de qualquer hierarquia pré-estabelecida•Todos colocam experiência, conhecimento e talento a serviço daconstrução coletiva Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados
  13. 13. processo dialógico--- elementos do processo colaborativoPreservação das funções•É necessário preservar as funções de cada artista. De um lado existetotal liberdade de criação e interferência, mas de outro é vedado a um‘criador’ assumir as funções do outro•A responsabilidade de cada um alcança não só sua área específica decriação, mas também colabora na área do parceiro.Grau de amadurecimento do grupo•Como promover o livre trânsito da criação entre os participantes semeliminar a demarcação dos territórios de criação? Qual limite deinterferência no trabalho alheio?•A maneira como essa interferência se dá vai depender do grau deamadurecimento do grupo e da confiança entre os envolvidos noprocesso Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados
  14. 14. processo dialógico--- elementos do processo colaborativoParticipação do público•Re-introdução do público como valor a ser considerado num processo de‘criação artística’•O público é o fio que o conduz ao universo de sua própria cultura•A cultura, o tempo e o espaço histórico tornam-se lastro do fazerartístico, recupera o contexto cultural.Reformulações constantes•Só uma nova ‘cena’ tem o poder de refutar a ‘cena’ anterior, tudo deveser testado em ‘cena’, sejam idéias, propostas ou simples sugestões•A ‘cena’ tem o poder de modificar o canovaccio/roteiro mestre, aprofundaro tema ou até provocar uma revisão na abordagem do assuntoescolhido Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados
  15. 15. diálogo. transcendendo conflitos--- situação de conflitoSituação atropelamento3 abordagens possíveis:1)Processo jurídico, sentença e pena, melhor sinalização no cruzamento2)Construção de ponte para pedestres, uma rotatória, lombadas epassagens de níveis3)Debate com criticas ao capitalismo, aos carros, às pressões paracomprar, horários, etcTRANSCEND1)Não resolve conflito, apenas limpa2)Aproximações diretas, aqui e agora. Ponte é transcendência; rotatóriareduz velocidade, é amigável, menos cara e oferece opções aos carros.3)Funciona se conduzir a idéias concretas que sejam realizadas numespaço de tempo razoável.
  16. 16. diálogo. transcendendo conflitos--- método TRANSCENDÉ liberal ao encorajar os pequenos passosÉ marxista ao construir sobre a transcendência e a dialética dacontradiçãoÉ budista ao ter o atendimento das necessidades humanas básicascomo guia fundamentalACORDOCria uma nova realidadeDeve ser reversívelPermitir liberdade de escolhaRequer criatividade, diálogo e negociaçãoSISTEMA ‘ambos-e’
  17. 17. Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados Foto: Jerry Uelsmann
  18. 18. sustentabilidade• pensar em sustentabilidade é pensar na continuidade e nos efeitos quepodem causados por uma determinada ação.• fazer de forma sustentável é evitar ônus ao ambiente externo e a posteridade.• ter conscientização das bases e potenciais: conceituais, técnicos,estruturais e legais.• renovar no sentido de trazer algo novo e recriar nos seguintes campos -qualidade, motivação, a direção, a viabilidade, a capacidade e a legitimidade doprojeto• buscar autonomia e recursividade, sobrevivendo dos próprios recursos• atuar de forma colaborativarequisitos básicos: ecologicamente correto; economicamente viável;socialmente justo; e culturalmente aceito. Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados
  19. 19. sustentabilidade. aspectos ambiências planejamento recursos Sustentabilidade avaliação parcerias Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados
  20. 20. sustentabilidade. ambiências--- ambiências ambiência interna• avaliar se há ambiente favorável ao desenvolvimento do projeto• existe adequação entre os objetivos do projeto e da instituição• projeto pode trazer mudanças na rotina da instituição• garantir legitimidade interna e respaldo dos tomadores de decisãoambiência externa• projeto vai interferir numa realidade social?• fundamental realizar pesquisas de campo, entrevistar moradores, envolver acomunidade;- Processo de legitimação junto aos envolvidos diretamente e indiretamenteExemplo Pardinho Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados
  21. 21. sustentabilidade. recursos--- recursosRecursos: são todos os bens / insumos e serviços utilizados na realização dasatividades do projeto• são o ‘nutriente’ do projeto, importância de estar bem dimensionado;• saber quais são e onde encontra-los (fora ou dentro)• identificar fontes possíveis para custear os recursos• ter um ponto de partida realista para analisar a viabilidade econômica• avaliar o que são custos diretos e indiretos• dimensionar o tempo de trabalho empreendido e custo derivado• o que avaliar nos fornecedores: entendimento da demanda / competência eexigências técnicas / atendimento aos prazos / confiabilidade / flexibilidade nanegociaçãoExemplo Tsunami Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados
  22. 22. sustentabilidade. parcerias--- parceriasPor que é interessante atuar em conjunto com o outro? - pode ser um meio eficiente de manter a sobrevivência do projeto - é interessante para ambos - compartilha desafios / visões / objetivos comunsPressupostos:• consciência dos potenciais, necessidades e limites internos• gerar benefícios mútuos (mantêm a autonomia e não cria dependência)• ter visão compartilhada• identificar a complementaridade das atividadesDe que formas por se dar?- troca de experiência- acordos de cooperação técnicos- oferta de serviços e recursos,- beneficia todo o projeto ou atividade especifica Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados
  23. 23. sustentabilidade. planejamento --- planejamento • processo de planejamento envolve definir a rota, o caminho • ter a capacidade de simular uma situação futura • pressupõe autoconhecimento (reconhecer os próprios limites e potenciais) e conhecimento • planejar é essencialmente um processo sistemático • é um processo de formação dinâmica de juízo a respeito do futuro do projeto Caminho do conhecimento x Caminho da escolha Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados
  24. 24. sustentabilidade. planejamento --- notas sobre planejamento (pontos de referência) •identificar datas-chave •elaborar ‘check list’ •pontos críticos: implementação do projeto, antecede ao evento •pontos estratégicos: planejamento, dimensionamento, pré-produção •pontos de revisão: transição entre fases – avaliação das precedências Exemplos vivenciados • é importante saber que planejar não é tudo • planejamento como processo de aprendizagem Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados
  25. 25. sustentabilidade. avaliação--- avaliação• ‘braço’ do gestor – deve ser pratica constante recorrente• pode surgir em qualquer fase do projeto – aprimoramento continuo• intervir nos seguintes níveis: - diagnosticar uma ação / situação - ampliar a efetividade de uma ação - qualidade - aumentar a confiança / comprometimento com empreendimento• amplia o grau de integração entre os envolvidos - consciência sobre oprocesso Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados
  26. 26. Referências bibliográficas:• Transcender e Transformar - uma introdução ao trabalho de conflitos; Johan Galtung• Gestão de projetos – uma abordagem global; Ralph Keelling; Ed Saraiva• Guia Brasileiro de Produção Cultural 2010-2011; Cristiane Olivieri e Edson Natale; Ed SESCSP• Utilizando o planejamento como ferramenta de aprendizado; Antonio Luiz de Paula e Silva; Global Editora• ‘Amar e Brincar’ e ‘Árvore do Conhecimento’; Humberto Maturana• Pesquisa internet – texto:Luís Alberto de Abreu http://www.sesipr.org.br/nucleodedramaturgia/FreeComponent9545content77392.shtmlObrigada pela presença! claudia@comtato.com.br Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados

×