Advertainment - O Poder do Entretenimento em Estratégias de Marketing Vencedoras

4.576 visualizações

Publicada em

Em um cenário com audiências cada vez mais fragmentadas e dispersas, as marcas precisam encontrar novas formas de envolver as pessoas. Precisam parar de interromper para começar a entreter. Parar de pensar em "call to action"e começar a pensar em "call to engaje".

Publicada em: Negócios, Saúde e medicina
1 comentário
8 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.576
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
679
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Advertainment - O Poder do Entretenimento em Estratégias de Marketing Vencedoras

  1. 1. http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/2.5/br/
  2. 2. Olá. AUTOR Raul de Santa Helena http://flavors.me/abralosojos BLOG www.abralosojos.wordpress.com TWITTER @blogabralosojos + @raulzito MAIL raul.shp@gmail.com
  3. 3. O PODER FINANCEIRO E IMAGÉTICO DO O PODER LÚDICO E ENGAJADOR DO
  4. 4. OGILVY ENCONTRA DEBORD
  5. 5. Vídeo The Lost Boys Generation
  6. 6. TECH BUNKERS
  7. 7. E essa geracao que esta escolhendo a gravata do William Bonner DIALOGO: a questao vai alem da gravata em si. A gravata é apenas uma brincadeira do William bonner para ilustrar o poder do dialogo. Que esta criand sistemas de mapeamento subversivos (lei seca)
  8. 8. Isso não daria um excelente comercial para a Apple? Daria não, É um excelente comercial para a Apple.
  9. 9. VOCÊ ESTÁ PENSANDO SE SUA MARCA DEVE ESTAR NAS REDES SOCIAIS OU NÃO? HELO, ELA JÁ ESTÁ LÁ!
  10. 10. Case Tiger Woods sobre as águas. EA Sports mostrou que sabe ouvir, dialogar e criar em cima das redes sociais.
  11. 11. COMUNICAÇÃO
  12. 12. Pit stop Red Bull em plena Times Square Hoje a propaganda salta do papel, da tela, é viva, ao invés de interromper, entretem.
  13. 13. Placement MOB Branded Content URBi Brand Blog X esfera Social Games
  14. 14. O EMISSOR VIROU MEIO
  15. 15. O RECEPTOR VIROU EMISSOR
  16. 16. ENQUANTO OS COMERCIAIS PASSAM NA TV 61,2% dos espectadores 33,5% dispersam a atenção zapeiam com o controle remoto. de outras formas
  17. 17. Até 2015, a publicidade terá 38,9% dos espectadores apenas 1/2 da eficiência “desligam” mentalmente durante que tinha em 1990.* intervalos comerciais.** * Relatorio da americana McKinsey & Codiz ** BigResearch nos EUA
  18. 18. DISPERSO?
  19. 19. ESPETACULARIZAÇÃO + DISPERSÃO + FRAGMENTAÇÃO + PIRATARIA + LOVEMARKS =ADVERTAINMENT
  20. 20. Clipe de Cenas de Placement e Branded Content Não me interrompa mais. Me entretenha, me envolva, me seduza.
  21. 21. ADEQUAÇÃO AO PÚBLICO O público-alvo do conteúdo de entretenimento deve ser o mesmo. BOM SENSO Muita atenção com o peso e a medida: respeite o momento de dispersão, de diversão as pessoas. Contribua, não atrapalhe. Seja sutil: menos é mais. Envolva-o em uma conversa, encante-o. Não o interrompa. RELEVÂNCIA CONCEITUAL O Conteúdo de entretenimento deve ter total relevância com o conceito (valores) da marca. Por isso, a marca deve ter um posicionamento forte e claro, além de uma estratégia de marca bem definida. ÉTICA Subliminar para o mal não. “Se você não faria isso com a sua familia, nao venha fazer com a minha” Ogilvy. PERTINÊNCIA Os objetivos da marca devem ser pertinentes a ferramenta: seja estratégico. Nao use a ferramenta por usar, por estar na moda. A ferramenta escolhida deve ser pertinente aos seus objetivos institucionais e/ou mercadologicos.
  22. 22. Efeito Easter Egg Encontrar placements “escondidos” nos filmes vem se tornando uma diversão para as redes sociais
  23. 23. “USUÁRIOS DE GAME NÃO REJEITAM PLACEMENT. PELO CONTRÁRIO: ACHAM QUE CONFERE REALISMO AO JOGO JÁ QUE A VIDA REAL É REPLETA DE MARCAS” EMARKETER
  24. 24. PLACEMENT INPUTS
  25. 25. PLACEMENT INPUTS
  26. 26. Placement virou território estratégico para as marcas Depois do Mac ser o computador da Carrie durante 10 anos, a HP toma o lugar do concorrente em Sex And The City 2
  27. 27. Reverse Product Placement do Audi R8 em Transformers 2 Tão estratégico que existem alguns casos de marcas concorrentes colocarem umas as outras em situação negativa.
  28. 28. Reverse Product Placement do iPhone em Sex and the City Tão estratégico que existem alguns casos de marcas concorrentes colocarem umas as outras em situação negativa.
  29. 29. PLACEMENT INPUTS
  30. 30. Quando consegue-se inserir o conceito da marca e não apenas ela aparecendo em cena. Mesmo que a marca seja citada várias vezes como nessa cena do filme Yes, Man, o importante é conseguir passar o conceito da marca.
  31. 31. PLACEMENT INPUTS
  32. 32. PLACEMENT INPUTS
  33. 33. PLACEMENT INPUTS
  34. 34. PLACEMENT INPUTS
  35. 35. “GRAÇAS AOS GAMES TEMOS UMA NOVA GERAÇÃO DE FÃS. CONQUISTAMOS JOVENS QUE NEM NOS CONHECIAM.” STEVEN TYLER AEROSMITH
  36. 36. Assim como na vida real, as pessoas nos filmes precisam se vestir, se alimentar, beber, se locomover, falar ao celular, usar computador... Assim como na vida real, marcas definem perfis de personagens. Logo, muitas vezes o placement é tão interessante para a trama quanto para a marca. O profissional de marketing e propaganda precisa entender-se como comunicólogo e deve dominar bem o universo do entretenimento. Não é em todo filme que existe possibilidade. Sim, o placement funciona geralmente em filmes passados em tempos contemporâneos. Sim, o placement é uma ferramenta ideal para marcas fortes e globais. Mas não subestime seu meio social. Em todas as sociedades existem oportunidades de ações em conteúdo de entretenimento. Vejam Bollywood ou aqui no Brasil mesmo (O.B.)
  37. 37. Ativação cruzando universos semânticos entre a marca e o filme Não necessariamente restrinja-se ao placement. Conte sua história em diversos meios convergentes.
  38. 38. Ativação cruzando universos semânticos entre a marca e o filme Não necessariamente restrinja-se ao placement. Conte sua história em diversos meios convergentes.
  39. 39. Estratégia de Branded Content da Coca-Cola Verão 2010 Chama a atenção pelo alinhamento mundial e padronização sonora em toda comunicação
  40. 40. Clipe entre os 20 mais pedidos da MTV USA e mais de 5 milhões de views no Youtube.
  41. 41. Posicionamento forte e claro, além de uma estratégia de marca bem definidas. São premissas para que uma marca consiga tirar o máximo proveito do entretenimento
  42. 42. Clipe de Absolut Kravitz Absolut começando a flertar com as estratégias de advertainment e branded content.
  43. 43. Trailer I’m Here Estratégia de Branded Content da Absolut com forte apelo emocional.
  44. 44. Clipe Música Empire State Of Mind Estratégia de Branded Content da Absolut com Concept, Destination e Celebrity Placement.
  45. 45. “I made the Yankee Hat more famous than a Yankee can”
  46. 46. Obrigado!
  47. 47. http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/2.5/br/

×