______________________________________________________________________
Boletim do Instituto de
Cultura Espírita do Piauí
S...
Boletim Informativo do ICEPI Ano 1, Número 1 - setembro de 2015
__________________________________________________________...
Boletim Informativo do ICEPI Ano 1, Número 1 - setembro de 2015
__________________________________________________________...
Boletim Informativo do ICEPI Ano 1, Número 1 - setembro de 2015
__________________________________________________________...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Boletim icepi.2015.set

282 visualizações

Publicada em

Boletim Informativo do Instituto de Cultura Espírita do Piauí
Setembro de 2015

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
282
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
89
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Boletim icepi.2015.set

  1. 1. ______________________________________________________________________ Boletim do Instituto de Cultura Espírita do Piauí Setembro de 2015 Ano 1, número 1 ARTIGO Discurso Vazio Jáder Sampaio Quando estudava em São Paulo, navegava muito pela internet à no- ite, após as aulas e o cansaço das lei- turas, e atraiam-me os grupos de discussão de temática espírita. Recordo-me de um participante em especial que escrevia um fraseado todo emocional, repleto de apelos e metáforas, mas vazio de conheci- mento. Parecia-me um arroubo sem significado, mas eu percebia que os membros do grupo se interessavam pelas postagens. Uma amiga que fiquei conhecendo e que eventualmente encontrava no grupo, comentou-me. - Você viu? - Sim, por que? - Nossa! É um espírito evoluído, não acha? Não me lembro do que respondi, mas não achava. Anos de ambiente acadêmico treinaram-me em exami- nar frase a frase o sentido do que é dito em busca de inconsistências, imprecisões, entre outros prob- lemas. Mais importante que pe- quenos pontos problemáticos sem- pre foi avaliar a contribuição dos trabalhos como um todo, sua con- sistência argumentativa e metodo- lógica, se não se tratava apenas de um ajuntamento de citações sem sentido. Um belo discurso sem conteúdo consistente assemelha-se a uma caixa de presente ricamente em- brulhada, mas vazia. Causa uma grande impressão, seguida de uma decepção, quando aberta. Talvez nossas reuniões públicas ten- ham criado este desvio. As pessoas assentam-se para ouvir uma pre- leção de uma hora, de forma pas- siva. O expositor, preocupado com o que vai falar neste tempo, prepara uma espécie de colcha de retalhos, entremeados em exortações com uma linguagem poética, mas, infe- lizmente, vazias de sentido, sem conexão com a realidade, com algu- mas histórias interessantes, que descansam a audiência do amon- toado de frases. Um simulacro de er- udição. Quando se pergunta aos que as- sistiram a palestra qual foi o assunto e o que foi discutido, as pessoas re- spondem: - Não sei ao certo, mas foi tão bonito! Recomendo a atenção de dirigentes, coordenadores e dos espíritas em geral, não para ficar obsessivamente à cata de pequenos erros nas ex- posições dos companheiros de doutrina, vigiando os gracejos, nem ficar vigiando o horário das reuniões com precisão de segundos e outras pequenezas. Estejamos prontos para um trabalho mais difícil, da análise da exposição como um todo, de seu papel e contribuição para o público, para que o discurso vazio não se torne a tônica do nosso trabalho. Fonte: http://espiritismocomen- tado.blogspot.com.br/ PIAUÍ Homenagem a César Perri A Câmara Municipal de Parnaíba re- alizou na noite do dia 29 de agosto, no Centro Espírita Caridade e Fé, uma sessão solene para a entrega da medalha do Mérito Legislativo Mu- nicipal ao escritor e ex-presidente da Federação Espírita Brasileira, An- tônio Cesar Perri de Carvalho. Em seu discurso de agradecimento, o homenageado falou sobre o escri- tor Humberto de Campos, lem- brando a história do cajueiro que foi plantado e leva o nome do mesmo. Aproveitou para destacar que a homenagem que recebia era tam- bém para Humberto de Campos, o povo de Parnaíba e todos os presentes. Desde 2009 – quando esteve na cidade para desenvolver um projeto de interiorização da Secretaria Geral do Conselho Federativo Nacional da FEB – César Perri con- tribui diretamente com o mo- vimento espírita de Parnaíba. Fonte: www.proparnaiba.com
  2. 2. Boletim Informativo do ICEPI Ano 1, Número 1 - setembro de 2015 _________________________________________________________________________ Livraria Espírita em Parnaíba Na noite em que foi homenageado em Parnaíba, César Perri também participou da inauguração da bela li- vraria do Centro Espírita Caridade e Fé, oportunidade na qual lançou o seu livro “O Evangelho Segundo o Espiritismo: orientações para o es- tudo”, autografando-o para os inter- essados. A livraria funciona de segunda a sexta nos horários de 9 às 13h e de 15 às 19h, e nos horários de fun- cionamento da instituição espírita, na sua sede, situada na Rua Samuel Santos, 284, bairro São Francisco, em Parnaíba. Fonte: www.caridadefe.org.br 8ª Jornada da AME-PI A Associação Médico-Espírita do Piauí realizou no Blue Tree Hotel em Teresina, entre os dias 21 e 23 de agosto a sua 8ª Jornada Médico-Es- pírita, que teve como tema central “A Medicina Espiritual e a Educação dos Sentimentos”. O excelente público que com- pareceu ao evento, pode assistir pa- lestras de André Peixinho (BA), Sér- gio Lopes (RS), Maria Henriqueta Ca- marotti (DF), Kledja Marabuco (PE), André Luiz Ramos (SP), Alberto Al- meida (PA) e Kátia Marabuco (PI). Na ocasião, foi anunciado pela or- ganização da Jornada, que em 2019, Teresina sediará o MEDNESP, o Con- gresso de Medicina e Espiritualidade da Associação Médico-Espírita do Brasil (AME-Brasil). Desencarna seu Viana Retornou à pátria espiritual no dia 15 de agosto o senhor Donato Viana, trabalhador da Fraternidade Espírita Caminhando com Jesus. Com mais de 70 anos de idade, seu Viana se en- contrava hospitalizado há cerca de um mês e desencarnou em virtude de problemas pulmonares. Muito querido pelos amigos, deixou grandes exemplos de humildade, se- renidade e companheirismo para quem teve a oportunidade de convi- ver com ele. CASA ESPÍRITA Dicas aos dirigentes de Pales- tras Espíritas (Doutrinárias) Mariano Sampaio Visando facilitar os trabalhos dos Dirigentes de Palestras nos Centros Espíritas, elaboramos o roteiro abaixo. 1ª Apresente-se e cumprimente a platéia com saudações de chegada: Boa noite, boa tarde etc. 2ª Dê os avisos da Casa, mas não ex- agere no número de avisos. O ob- jetivo da reunião é a exposição da Doutrina Espírita. Os demais avisos devem estar afixados no mural. 3ª Leia uma mensagem (curta) para reflexão. Se comentá-la, seja breve. 4ª Faça a prece inicial, espontânea e breve. 5ª Apresente o(a) Expositor(a): Nome (evite títulos), informe a Casa Espírita na qual ele(a) trabalha e o tema da palestra. Passe a palavra ao(à) expositor(a). Durante a palestra fique atento e seja discreto. Evite bocejos, ficar de olhos fechados, mesmo com a suposta argumentação de meditar ou orar. Se orar ou meditar, faça-o de olhos abertos. Não interrompa a exposição para dar alguma sugestão ou acréscimo. Acompanhe com o olhar o(a) expositor(a) e a plateia. Ao término da palestra: 6ª Agradeça. Seja breve nos agradecimentos. Não faça outra pa- lestra, tão pouco complemente o que já foi exposto, a não ser que a apresentação contenha algo que vá de encontro aos postulados espíri- tas. 7ª Oriente os serviços de passes (se houver). 8ª Faça a prece de encerramento nos moldes da de abertura. Prece breve e espontânea. 9ª Encerre com saudações de despedida. Observações: É importante anotar o roteiro acima numa ficha para que não haja enganos ou eventuais es- quecimentos. Avisos, se houver, devem ser dados antes do início da palestra. Quando
  3. 3. Boletim Informativo do ICEPI Ano 1, Número 1 - setembro de 2015 _________________________________________________________________________ dados depois, prejudicam o clima de harmonia estabelecido pelo assunto exposto e afasta os participantes de suas reflexões em torno do mesmo. Caso haja algum tumulto na plateia, atue junto ao problema com dis- crição e espírito de caridade. Fonte: Revista Nova Aurora nº 2. PERIÓDICOS Reformador A Revista Refor- mador do mês de setembro (edição FEB), traz como ma- téria de capa “Jan Huss: 600 anos de desen- carnação”. No artigo, Enrique Eliseo Baldovino aborda não só a vida do célebre pen- sador, sacerdote e reformador tcheco, queimado vivo em 6 de julho de 1415, mas também o seu retorno à vida corporal como Allan Kardec, fazendo boas comparações entre as duas personalidades e trazendo mensagens mediúnicas que corrobo- ram o fato. A edição traz como destaques, ainda, os textos “O sacríficio de Es- tevão”, “Origem da obra kardequi- ana no Brasil” e “André Luiz e a glândula pineal: antecipação de in- formações científicas”. Revista Internacional A matéria de capa da Revista Internacional de Espiritismo de setembro tem como tema “Longevidade… como nos senti- mos?” Outros destaques são os artigos “A conversão de Paulo de Tarso e a lei do progresso”, “Espiritualidade e saúde” e “As Leis Divinas e suas con- sequências”. Correio Fraterno No artigo “A opinião do es- pírita no mo- vimento es- pírita”, princi- pal destaque do Jornal Cor- reio Fraterno de agosto, Al- exandre Fontes de Fonseca discorre com muita propriedade sobre a pos- tura que devemos adotar ao nos de- pararmos com novidades trazidas por médiuns ou pessoas reconhe- cidas no movimento espírita e como distinguir opinião de conhecimento. LIVROS Pedimos a Mairla Teles, integrante da equipe do Departamento de Es- tudo Sistematizado da Doutrina Es- pírita da Federação Espírita Piauiense, que indicasse para o nosso Boletim alguns livros. Começamos com duas ótimas dicas. Dialogando: uma conversa fraterna sobre o Espiritismo e o Movimento Espírita Autores: Alkín- dar de Oliveira (autor), Cezar Braga Said (au- tor). Editora: Léon Denis Páginas: 144 Tamanho: 14,00 x 21,00 cm. Sinopse: Dois amigos espíritas, um em São Paulo, Alkíndar de Oliveira, e outro no Rio de Janeiro, Cezar Said, resolveram conversar pela in- ternet sobre diversos assuntos liga- dos ao Espiritismo e ao movimento espírita. Opinião: “Esse livro é fantástico em sua simplicidade, tanto na organi- zação como na linguagem. No formato de perguntas e respos- tas, os autores tratam dos assuntos de forma aberta, sempre tendo por base a codificação kardequiana e outros autores reconhecidos. A abordagem é leve, mas a serie- dade e o cuidado nas palavras e com o conteúdo conferem-lhe grande valor para os estudos de grupos espiritas”. Visão Espírita da Educação Autor: Marcos Alberto de Mario Editora: CLARIM Páginas: 112 Tamanho: 14,00 x 21,00 cm. Sinopse: O Prof. Denizard Rivail (Allan Kardec), como discípulo de Pestalozzi, foi grande educador. Depois, como o Codificador do Espiritismo, continou interessado no tema. O que o Autor faz é rastrear, na Obra kardecista, as pistas da Educação Integral do ser humano. Obra de defesa da educa- ção moral alicerçada nos principais livros de Kardec. Opinião: “O livro nos ajuda a com- preender melhor o papel da prática educativa consubstanciada nos fun- damentos do Espiritismo. Um dos pontos mais importantes é mostrar que a educação moral não é assunto religioso, mas trabalho educativo de formação do caráter sem vínculo doutrinário”. FILMES Nosso Lar 2 O cineasta Wagner de Assis confir- mou no último mês, a continuação
  4. 4. Boletim Informativo do ICEPI Ano 1, Número 1 - setembro de 2015 _________________________________________________________________________ do filme Nosso Lar, que está sendo divulgado como Nosso Lar 2: os men- sageiros, que se trata de uma adap- tação do segundo livro da série “a vida no mundo espiritual”, ditado pelo Espírito André Luiz e psicogra- fado por Chico Xavier. O livro fala sobre a evolução dos es- píritos, o medo da morte, a impor- tância do Culto do Evangelho no Lar, os benefícios da prática do bem e re- lata experiências de Espíritos que reencarnaram com instruções espe- cíficas para atingir o aprimoramento pessoal, mas que nem sempre foram bem-sucedidos em suas tarefas. MENSAGEM Espírito Bezerra de Menezes por Divaldo Pereira Franco ...Quando nós conseguimos intro- jetar o Cristo em nosso coração, a vida muda de significado, nós mudamos de trajetória e surge, em nosso mundo interior, uma emoção completamente nova em que a cria- tura humana agora se identifica com o Criador e pode manter o intercâm- bio de Pai a filho e filho a Pai. Não lamenteis as dificuldades que ora assolam na Terra. A crise de qualquer natureza é uma experiên- cia evolutiva para o desenvolvi- mento intelecto-moral da criatura humana. Examinai a vida do Mundo espiritual para a Terra e não dos efeitos para a causa. Somente nos acontece aquilo de que temos necessidade para evoluir. Enriqueçamos, filhos amados, a nossa alma, com a dúlcida paz que vem de Jesus e deixemos que Ele norteie os nossos passos que nos levem pelas estradas difíceis que devemos vencer até alcançar o calvário sublime da nossa cruz de re- denção. Não sofreis sem um motivo justo. A dor é um divino buril que lapida as imperfeições da alma. É claro que a benção da saúde, o equilíbrio orgânico, emocional, psíquico, fazem parte também do esquema da vida espiritual, mas é necessário compreender que saímos do instinto para a razão e ainda não conseguimos imprimir a razão no bom tom, no ádito dos corações nem das atividades. E como consequência, erramos, enganamo-nos, equivocamo-nos a cada passo, com o direito sublime da reparação. Arrependamo-nos do mal que nós fizemos, expiemos como recomenda o egrégio codificador e reparemos através do amor e da misericórdia. Jesus, meus filhos, espera por nós. Que cada um de nós cumpra com o seu dever. Que cada um de nós realize o mí- nimo ao seu alcance, esse mínimo que seja, possivelmente, uma grande parte para quem recebe, nada tendo. A nossa jornada na Terra é uma ex- periência de libertação. Não mais tergiversemos, não nos permitamos mais tombar nos desfi- ladeiros da agonia pela presunção, pelo egotismo. É ampla a estrada do amor embora a porta redentora seja estreita. Entremos por ela, atentando para encontrarmos na casa do Pai o lugar de misericórdia que nos está reser- vado. Servir é a honra que nos cabe. Amai, é a oportunidade de au- torredenção e confiai infinitamente no amor do Amado em nome do Pai Celestial para que as Suas bênçãos penetrem-nos a alma e libertem-nos das aflições. Que o Senhor de bênçãos vos abençoe, são os votos do humilde servidor paternal em nome dos ami- gos espirituais deste templo para to- dos vós. Muita paz... Bezerra(*) (Mensagem psicofônica recebida pelo médium Divaldo P. Franco, no final da conferência realizada no Grupo Espírita André Luiz, no Rio de Janeiro, na noite de 27 de agosto de 2015). (*) Revista pelo Autor espiritual. Boletim Informativo do Instituto de Cultura Espírita do Piauí Ano 1, nº 1. Setembro de 2015 – periodicidade mensal www.facebook.com/icepi.piaui icepi.blogspot.com.br Colaborações, sugestões e criítcas: no e-mail icepi.piaui@gmail.com

×