Espírito Santo Século XXI

736 visualizações

Publicada em

Apresentação trabalho de História G6
Renato Pacheco 2M2

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
736
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Espírito Santo Século XXI

  1. 1. O Espírito Santo no Século XXI 2M2 Ramon Nascimento Márcia Araujo Mayhara hespanha Kristiellen Rébuli Anna Karolyne Amanda Menezes Ana Beatriz
  2. 2. <ul><li>Foi governador do Estado do Espírito Santo por 8 anos </li></ul><ul><li>Em 2002, filiado ao Partido Socialista Brasileiro foi eleito, ainda no primeiro turno, governador do estado com 820 mil sufrágios, correspondentes a 54% dos votos válidos </li></ul>  O Governo de Paulo César Hartung Gomes
  3. 3. <ul><li>Tomou posse em 1º de janeiro de 2003 para receber do seu antecessor, José Ignácio Ferreira, um estado sem crédito junto aos órgãos financeiros federais e mundiais, seriamente endividado, com graves problemas na máquina administrativa e sem capacidade para os investimentos necessários nas áreas sociais e na estrutura física (construção de escolas e recuperação de estradas, por exemplo). </li></ul>
  4. 4. <ul><li>No primeiro mandato à frente do Executivo Estadual, conseguiu de certa forma recuperar as finanças e também, até certo ponto, a desgastada imagem do Espírito Santo a nível federal. </li></ul>
  5. 5.   Reeleição <ul><li>Na votação realizada no dia 1º de outubro de 2006, Paulo Hartung foi reeleito governador do Espírito Santo tendo alcançado a maior votação percentual do país para o cargo. De acordo com os resultados oficiais do Tribunal Superior Eleitoral, Hartung foi reeleito com 1.326.175 votos (77,27% dos votos válidos), seguido pelo candidato do PDT, Sérgio Vidigal, que obteve 373.474 votos (21,76% dos votos válidos). </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Alguns criticam o governo de Paulo Hartung por ter investido menos em segurança publica. Mas em compensação foram investidos recursos em saúde publica, educação e projetos sociais. </li></ul>
  7. 7. O pagamento da dívida com Royalties do petróleo <ul><li>Royalty são taxas cobradas das empresas exploradoras de recursos naturais não renováveis </li></ul><ul><li>Essa taxa deve ser investida em infraestrutura da localidade, na população, na economia ou em todos eles. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>O então governador do Estado quitou as dividas do Estado utilizando o dinheiro proveniente dos Royalties </li></ul>
  9. 9. Os investimentos em infraestrutura <ul><li>O Espírito Santo, pelo conjunto da própria infraestrutura logística, é cada vez mais potencialmente apto ao desenvolvimento. De acordo com o site Logística e Infraestrutura, o desempenho que faz do Estado uma das mais importantes portas de entrada e de saída de mercadorias do país só é possível graças à logística e à infraestrutura interligadas aos principais centros consumidores e produtores de mercadorias. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Grandes operadores de logística, com forte ligação com operações de comércio exterior estão localizados no Espírito Santo. Empresas como Aracruz Celulose, Arcelor Mittal, Petrobras, Vale e Samarco dependem dessa atividade para operações de suprimento e distribuição. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>O Complexo Portuário do Estado conta com ampla cadeia de portos e terminais, como também com as Estações Aduaneiras de Interior (EADI) e o Terminal Intermodal da Serra (TIMS). Essa estrutura de apoio à importação e exportação de todo tipo de carga foi desenvolvida e construída para tornar a região uma das maiores em movimentações de carga do Brasil. </li></ul>
  12. 12. O crescimento econômico do ES <ul><li>  A produção e comercialização do café promoveram o desenvolvimento do estado, que investiu na construção de estradas de ferro e melhorias de infra-estrutura. Na década de 30, o preço do café cai. Mesmo assim, continua a desempenhar, ao lado da cana-de-açúcar, importante papel na economia do estado. </li></ul>
  13. 13. <ul><li>A instalação, nos anos 70, de grandes projetos industriais voltados para a exportação, como as empresas estatais Companhia Vale do Rio Doce e Companhia Siderúrgica de Tubarão, traz benefícios à economia do Espírito Santo. Ainda assim, o estado continua a investir na agricultura, o que permite um rápido crescimento econômico. </li></ul>
  14. 14. <ul><li>principais culturas agrícolas são: arroz, café (das mais importantes do país, tanto que o município de São Gabriel da Palha determina para o resto do país a cotação diária do café Conilon no mercado), feijão, frutas (banana, maracujá, mamão), milho. Na pecuária, gado de corte e leiteiro. Na indústria, produtos alimentícios, madeira, celulose (Aracruz Celulose SA), têxteis, móveis e siderúrgicas. </li></ul>
  15. 15. A banalização do uso da drogas como conseqüência da falta de políticas sociais <ul><li>O estado é o quarto maior consumidor de drogas no país. </li></ul><ul><li>O uso das drogas está se tornando tão comum que até a própria sociedade está deixando esse problema de lado. </li></ul>
  16. 16. O trafico de drogas e a criminalidade no espirito santo <ul><li>Pessoas em todo o país sejam em assaltos, sequestros, acertos de contas de dívidas de drogas. </li></ul>

×