Eucaristia

1.491 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.491
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
50
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • A.F.Lelo/ eucaristia PÁSCOA
  • Eucaristia

    1. 1. CATEGORIAS DO AT PRÉVIAS À EUCARISTIA A.F. Lelo/ eucaristia <ul><li>Memorial </li></ul><ul><li>Origem da páscoa </li></ul><ul><li>seder pascal </li></ul><ul><li>Berakah, birkat ha-mazon </li></ul><ul><li>Da eulogía do AT à eucharistia do NT </li></ul>
    2. 2. A.F. Lelo/ eucaristia Ramon Gimenez [email_address] ramonbh-ramonbh.blogspot.com
    3. 3. A.F. Lelo/ eucaristia Deus se lembra dos homens, de sua aliança e de suas promessas. Ao se recordar, opera os mesmos efeitos da obra salvífica. O presente é continuidade com o passado e antecipação do futuro. A comunidade entra na dinâmica do memorial, sente-se contemporânea aos fatos passados e destinatária dos bens futuros. O memorial ritual, cúltico, perpetua a presença do acontecimento histórico. Memorial, Gr. Anámnesis
    4. 4. A.F. Lelo/ eucaristia <ul><li>pastores nômades - imolação dos cordeiros na primavera; oferecem as primícias de seus rebanhos. </li></ul><ul><li>povos agrícolas (sedentários) - festa dos pães ázimos na primavera; oferecem as primícias de suas colheitas. </li></ul>Origem da páscoa
    5. 5. A.F. Lelo/ eucaristia O povo de Israel, conserva as características dos dois ritos, acrescenta-lhes, no mesmo contexto da festa da primavera, o sentido da libertação e da aliança, num clima de bênção a Deus e o converte num memorial. PÁSCOA
    6. 6. A.F. Lelo/ eucaristia o 1º cálice, a 1ª bênção, lavam-se as mãos, come-se verduras e haroset . O pai parte o pão ázimo ( matzá ) em 2 porções, uma é servida e a outra é guardada para o final da ceia. haggadá (relato, homilia): o 2º cálice, ritual entre o pai e as crianças sobre o sentido da noite pascal. Conta-se a história da ida ao Egito. Em toda geração cada qual será obrigado a considerar-se como se ele mesmo tivesse saído do Egito ( Dt 26,5-11). seder pascal qiddush (santificação):
    7. 7. A.F. Lelo/ eucaristia birkat ha mazon (ação de graças depois da ceia): serve-se o terceiro cálice e então o pai diz a bênção ( berakah ) mais solene da ceia. hallel (salmos de louvor): serve-se o 4º cálice, recitam-se os salmos 114-117, 135.
    8. 8. A.F. Lelo/ eucaristia ESTRUTURA D AS BÊNÇÃOS NO AT <ul><li>sobre os acontecimentos da vida em que </li></ul><ul><li>se reconhece a mão salvadora de Deus. </li></ul><ul><li> louvor inicial a Deus ou convite ao louvor </li></ul><ul><li> memorial das maravilhas realizadas por Deus </li></ul><ul><li> súplica ou intercessão </li></ul><ul><li> louvor final </li></ul>
    9. 9. A.F. Lelo/ eucaristia <ul><li>familiar, recria a consciência de ser o povo eleito </li></ul><ul><li>* renova a aliança </li></ul><ul><li>* a salvação pascal: passagem da morte p/ a vida </li></ul><ul><li>* cordeiro pascal: símbolo do sacrificado no Egito, e dos sacrificados no templo com caráter expiatório </li></ul><ul><li>* pão ázimo: símbolo da aflição, escravidão, precipitação na saída </li></ul><ul><li>* vinho: dom da terra prometida, da alegria messiânica. </li></ul>CELEBRAÇÃO DA CEIA convergência: passado, presente e futuro
    10. 10. A.F. Lelo/ eucaristia Com referência aos bens deste mundo Jesus convida a uma prática da partilha com o pobre ( Mc 10,21); com referência às relações humanas pede uma atitude de serviço ( Lc 22,26) e de igualdade ( Jo 13,14); com respeito aos valores e ideais na sociedade Jesus incentiva o amor, o perdão, a solidariedade para com os marginalizados. Jesus come com os pecadores o Pai os convida à reconciliação ( Mt 9,9-13)
    11. 11. A.F. Lelo/ eucaristia praticar a justiça. Parábola das 10 virgens, ‘comemos e bebemos contigo/ não vos conheço’, possuir o traje para as bodas do casamento. Condição para se ter acesso à mesa do Reino
    12. 12. A.F. Lelo/ eucaristia afirmam que a última ceia foi pascal “desejei comer esta páscoa convosco” e na 6ªfeira. Não é certo que o fosse, porque para João esta 6ª feira coincidiu com a véspera da páscoa, quando Jesus já está na cruz, então os judeus sacrificaram o cordeiro pascal (cf.18,28). OS TRÊS SINÓPTICOS
    13. 13. A.F. Lelo/ eucaristia Os autores se importam com o sentido da “páscoa de Jesus”. Os sinópticos, como tb Paulo e João interpretaram em chave pascal não só o mistério da morte de Cristo, mas a eucaristia. A morte de Cristo é interpretada pascalmente no NT
    14. 14. A.F. Lelo/ eucaristia não estão descritos com uma intenção histórico-biográfica. A redação está influenciada pela liturgia e reflete o modo de sua celebração que a comunidade já realiza há tempo quando estes são escritos. RELATOS LITURGIZADOS
    15. 15. A.F. Lelo/ eucaristia <ul><ul><li>As palavras sobre o pão e o vinho adquirem sentido de autodoação, hyper , por vós. O Senhor quer continuar comunicando-se aos seus para que participem de sua vida. </li></ul></ul><ul><ul><li>Implica bênção, nova aliança, partici-pação em seu destino escatológico. </li></ul></ul>Os relatos apontam p/ a morte de Cristo, morte salvadora e sacrificial
    16. 16. A.F. Lelo/ eucaristia Já que há um único pão, nós, embora muitos, somos um só corpo, visto que todos participamos desse único pão. Aqueles que comem as vítimas sacrificadas não estão em comunhão com o altar? Não podeis participar da mesa do Senhor e da mesa dos demônios. 1 Cor 10,14-22 – dimensão eclesial e sacrificial da eucaristia
    17. 17. A.F. Lelo/ eucaristia Não é só a morte de Cristo que é sacrifício, tb o participar do corpo e do sangue do Senhor no pão e no vinho tem alto valor sacrificial . A participação tem o mesmo valor que tinha para o antigo Israel quando comia as vítimas para participar do altar , para unir-se a Deus, ao qual a vítima colocada sobre o altar era oferecida.
    18. 18. A.F. Lelo/ eucaristia Tensão escatológica: até que venha ; a eucaristia - como todo o tempo da Igreja - tende à manifestação plena do Reino, antecipa já o banquete escatológico e busca sua plenitude. 1 Cor 11,17-34 – dimensão social: Eucaristia sem partilha é ‘comer e beber da própria condenação’.
    19. 19. A.F. Lelo/ eucaristia João mostra uma insistência sobre fatos da vida de Cristo, como uma sombra da vida sacramental da Igreja, trata estas instituições como coisa sabida, com sua fonte última em 19,34.
    20. 20. A.F. Lelo/ eucaristia Significação histórica: oriunda do contexto da vida de Jesus. Os que escutavam Jesus compreendiam suas palavras e de acordo com sua mentalidade. DUPLO SENTIDO De alguns textos
    21. 21. A.F. Lelo/ eucaristia Existe um sentido mais profundo nas palavras e ações de Jesus, entendido pela comunidade cristã. A mensagem de Cristo, ensinada e rezada na Igreja, ia-se desenvolvendo, e os cristãos compreendiam melhor o que Jesus queria dizer do que podiam entender aqueles que, pela 1ª vez, a ouviram.
    22. 22. A.F. Lelo/ eucaristia O pão verdadeiro é a palavra de Deus, a sua Lei. Significado do pão do Êxodo. Agora, o ensinamento de Cristo é o pão celeste que sacia para a eternidade. ‘O pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo’ (v. 33). ‘Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim, nunca mais terá fome’ (v. 34). Jo 6,35-50: tema sapiencial
    23. 23. A.F. Lelo/ eucaristia Jo dá uma variante das palavras da instituição: “O pão que eu darei é a minha carne para a vida do mundo ” (v.51); dar: entregar à morte. Jo enfatiza a Palavra que se fez carne e entregou sua carne e seu sangue para ser fonte de vida: uma proclamação da encarnação como ação salvífica. 6,51-59: tema sacramental o pão q. dá a vida é sua própria carne.
    24. 24. A.F. Lelo/ eucaristia <ul><li>nos dá uma participação naquela vida que o Pai tem em comum com o Filho, </li></ul><ul><li>‘ Quem come a minha carne (...) permanece em mim e eu nele’ (v.56). </li></ul><ul><li>Dimensão escatológica, </li></ul><ul><li>‘ Quem come este pão viverá eternamente’ (v.58). </li></ul>A Eucaristia

    ×