TECNÓLOGO EM SEGURANÇA DO TRABALHO
PROJETO INTEGRADOR-V
Vivencia do Trabalhador Aquaviário a Bordo da Embarcação no que di...
RAMOND ARAUJO DA SILVA BECKMA
Vivencia do Trabalhador Aquaviário a Bordo da Embarcação no que diz respeito a NR 30
Manaus
...
SUMARIO
1. INTRODUÇÃO..................................................................................................1
2...
1. INTRODUÇÃO
De forma geral a relação contratual de natureza empregatícia apresenta, de um lado, uma
pessoa humana, prest...
2. JUSTIFICATIVA
Os trabalhadores que desenvolvem essa atividade não podem ter tratamento igualitário aos
demais profissio...
3. OBJETIVOS
3.1 Objetivo Geral
Os dados e informações apresentados neste estudo resultam da pesquisa de campo que teve
co...
4. REFERENCIAL TEORICO
Essa relação empregatícia revela-se de inúmeras formas e características peculiares, as
quais facil...
4. CRONOGRAMA
Ação Resp. Situação Durante o processo Ano 2015
Treinamentos SESMT Programado Quando chegar de
viagem e de f...
5. ORÇAMENTO
Serviço Custo
Descrição Qtd. Unitário Total
Curso de aperfeiçoamento de Aquaviários 7 15,00 105,00
Familiariz...
6. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
Mario Alves Sobral Júnior
Segurança do trabalho
Organizando o Setor
V. 1
Artigo
Marcelo de V...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Projeto integrador v av2 5º periodo 2015

338 visualizações

Publicada em

VIVENCIA DO TRABALHADOR AQUAVIARIO A BORDO DA EMBARCAÇÃO.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
338
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto integrador v av2 5º periodo 2015

  1. 1. TECNÓLOGO EM SEGURANÇA DO TRABALHO PROJETO INTEGRADOR-V Vivencia do Trabalhador Aquaviário a Bordo da Embarcação no que diz respeito a NR 30 Manaus 2015
  2. 2. RAMOND ARAUJO DA SILVA BECKMA Vivencia do Trabalhador Aquaviário a Bordo da Embarcação no que diz respeito a NR 30 Manaus 2015 Trabalho solicitado pela Prof. Mozaniel Barros, para obtenção de nota na disciplina de projeto Integrador V, turma 5SEG2/13 N.
  3. 3. SUMARIO 1. INTRODUÇÃO..................................................................................................1 2. JUSTIFICATIVA 3. OBJETIVOS 4. Objetivo Geral 5. Objetivo Especifico 6. REFERENCIAL TEORICO 7. CRONOGRAM 8. ORÇAMENTO 9. REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS
  4. 4. 1. INTRODUÇÃO De forma geral a relação contratual de natureza empregatícia apresenta, de um lado, uma pessoa humana, prestador da força de trabalho, o empregado, e, no outro polo, um tomador deste serviço, que pode ser pessoa física, jurídica ou uma coletividade despersonalizada, como ocorre nos condomínios. O trabalhador aquaviário possui características especiais às quais habitualmente, por sua natureza, tornam a atividade mais penosa para o trabalhador aquaviário, privando-o inclusive do convívio com a família por ficarem confinados dias na embarcação durante a viagem. O trabalhador aquaviário, diante das características que lhe são inerentes, é trabalhador diferenciado em relação às demais profissões. Tem características tão próprias que muitos, inclusive, o consideram como ensejador de um ramo especifico do direito do trabalho. A característica dessa profissão aquaviária é inteiramente atípica, com característica que permitem confundi-lo com a própria residência do trabalhador. Suas limitações físicas privam-no do convívio familiar por longos períodos. O trabalho é confinado de forma permanente e exercido, muitas vezes, em diferentes portos brasileiros e até estrangeiros, sujeitando-o a uma ampla gama de variações climáticas e culturais, além de ser permanentemente submetido a balanços e trepidações. Mais além, a necessidade de prontidão para o trabalho exige que, mesmo nos momentos de descanso, o trabalhador mantenha-se alerta para agir em eventuais emergências ou imprevistos no navio. Sabe-se que a categoria aquaviária no estado do Amazonas na sua maioria não possui ensino fundamental completo porem desconhecem seus direitos e se submetem a trabalhar em desacordo com as regras legais e não denunciam pelo fato de perderem o emprego.
  5. 5. 2. JUSTIFICATIVA Os trabalhadores que desenvolvem essa atividade não podem ter tratamento igualitário aos demais profissionais. Para que não sejam vítimas do próprio trabalho, pois como diz o proverbio o “ trabalho é meio de vida, e não de morte”
  6. 6. 3. OBJETIVOS 3.1 Objetivo Geral Os dados e informações apresentados neste estudo resultam da pesquisa de campo que teve como objetivo solucionar a realidade do trabalhador aquaviário no tocante ao confinamento a bordo de embarcações. Esse meio ambiente de trabalho vitima o aquaviário de forma agressiva, pois se após um dia de trabalho diretamente em contato com agentes nocivos, a maioria dos trabalhadores vão para o seu lar, junto aos familiares para o descanso, o trabalhador aquaviário desloca-se para o seu alojamento nas embarcações, as quais em grande maioria na região Amazônica. 3.2 Objetivos Específicos  Treinamentos  Acompanhamento Psicológico  Revezamento da tripulação de Aquaviários
  7. 7. 4. REFERENCIAL TEORICO Essa relação empregatícia revela-se de inúmeras formas e características peculiares, as quais facilitam à identificação do trabalhador e da legislação aplicável a atividade. Cite-se com exemplo o emprego domestico emprego rural, trabalhadores avulsos portuários etc. Com o trabalho aquaviário, dar-se da mesma forma, uma vez que possui regras especiais na Consolidação das Leis do Trabalho e na A lei n.9.537, de 11 de dezembro de 1997(segurança do trafego aquaviário em águas sob jurisdição nacional) O aquaviário contratado para trabalhar e fazer parte de uma tripulação em uma determinada embarcação, de maneira geral, a norma regulamentadora 30 rege sobre as condições físico-estruturais do espaço das embarcações de forma a garantir a melhor ambientação e segurança para o trabalhador. A norma não isenta a responsabilidade do fator humano, no caso os trabalhadores, sobre manutenção de boa qualidade do trabalho, ditando assim funções, obrigações e diretrizes que devem ser cumpridas para alcançar tal objetivo.
  8. 8. 4. CRONOGRAMA Ação Resp. Situação Durante o processo Ano 2015 Treinamentos SESMT Programado Quando chegar de viagem e de folgaReal Acompanhamento psicológico Psicólogo Programado Quando chegar de viagem e de folgaReal Por revezamento Aquaviários saindo de folga Programado Substituir a tripulação quando chegar de viagem Real
  9. 9. 5. ORÇAMENTO Serviço Custo Descrição Qtd. Unitário Total Curso de aperfeiçoamento de Aquaviários 7 15,00 105,00 Familiarização a bordo 7 15,00 105,00 SMS 7 15,00 105,00 Exames médicos 7 25,00 175,00 Psicólogo 7 30,00 210,00 Treinamento instrutor 7 25,00 175,00 875,00
  10. 10. 6. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Mario Alves Sobral Júnior Segurança do trabalho Organizando o Setor V. 1 Artigo Marcelo de Vargas Estrela Aurélio Bastos Lobato A proteção do Meio Ambiente do Trabalho do Fluviário no Estado do Amazonas: Efetivação do Principio Constitucional da Igualdade. Normas Regulamentadoras Roberto Salvador Reis 2º Edição Revisada e ampliada.

×