INFECÇÕES CONGÊNITASPARVOVÍRUS B19        Dr. Rafael Frederico Bruns  Departamento de Tocoginecologia UFPR
PARVOVÍRUS B19    PARVOVÍRUS B19 Gênero: Erythrovirus Família: Parvoviridae                         Fonte: Google Images
PARVOVÍRUS B19         EPIDEMIOLOGIA• Infecção global• Cerca de 30% dos adultos possuem anticorpos circulantes• Presença d...
PARVOVÍRUS B19         EPIDEMIOLOGIA• Infecção global• Cerca de 30% dos adultos possuem anticorpos circulantes• Presença d...
PARVOVÍRUS B19       TRANSMISSÃO                 Fonte: Google Images
PARVOVÍRUS B19    QUADRO CLÍNICO    ERITEMA MALAR      “BOFETADA”                    Fonte: Google Images
PARVOVÍRUS B19      QUADRO CLÍNICO                                  AGUDA/          DOENÇA                             HOS...
PARVOVÍRUS B19    PARVOVÍRUS E GESTAÇÃO• 35 a 45% das mulheres em idade reprodutiva não possuemanticorpos• 1 a 2% irão faz...
PARVOVÍRUS B19    PARVOVÍRUS E GESTAÇÃO• 35 a 45% das mulheres em idade reprodutiva não possuemanticorpos• 1 a 2% irão faz...
PARVOVÍRUS B19   MANIFESTAÇÕES NO FETO                  Jong EP et al., J Clin Virol 2006
PARVOVÍRUS B19     MANIFESTAÇÕES NO FETO       ÓBITO FETAL • MAIS COMUM ENTRE 20 E 24 SEMANAS                             ...
PARVOVÍRUS B19     MANIFESTAÇÕES NO FETO       ÓBITO FETAL • MAIS COMUM ENTRE 20 E 24 SEMANAS    MANIFESTAÇÕES    NEUROLÓG...
PARVOVÍRUS B19     MANIFESTAÇÕES NO FETO       ÓBITO FETAL               HIDROPSIA FETAL • MAIS COMUM ENTRE 20 E 24 SEMANA...
PARVOVÍRUS B19      FISIOPATOLOGIA           10          20                            !"#$%&()(*+,*-("%(".**/%01+102(*345...
PARVOVÍRUS B19      FISIOPATOLOGIA                                      PARVOVÍRUS B19           10          20           ...
PARVOVÍRUS B19      FISIOPATOLOGIA                                      PARVOVÍRUS B19                                    ...
PARVOVÍRUS B19      FISIOPATOLOGIA                                                PARVOVÍRUS B19                          ...
PARVOVÍRUS B19      FISIOPATOLOGIA                                                PARVOVÍRUS B19                          ...
PARVOVÍRUS B19      FISIOPATOLOGIA                                                PARVOVÍRUS B19                          ...
PARVOVÍRUS B19       ACOMETIMENTO FETAL                                                  Óbito Fetal                      ...
PARVOVÍRUS B19       ACOMETIMENTO FETAL                                                  Óbito Fetal                      ...
PARVOVÍRUS B19       ACOMETIMENTO FETAL                                                  Óbito Fetal                      ...
PARVOVÍRUS B19       ACOMETIMENTO FETAL                                                  Óbito Fetal                      ...
PARVOVÍRUS B19       DIAGNÓSTICO       PCR               Anticorpos IgM/IgG             Ultrassom (25s)                   ...
PARVOVÍRUS B19            ANEMIA GRAVE                  HB = 1,7 g/dL
PARVOVÍRUS B19            Exposição Materna ao B19V IgG +         IgG -      IgG +          IgG - IgM -        IgM +      ...
PARVOVÍRUS B19               TRATAMENTO        ERITEMA E                 HIDROPSIA FETAL       ARTROPATIA                 ...
PARVOVÍRUS B19                     VACINA             EM TESTES, JÁ APROVADA PARA FASE 1• Fase 1 – pequenos ensaios para d...
PARVOVÍRUS B19                 SUMÁRIO
PARVOVÍRUS B19                 SUMÁRIO  A APRESENTAÇÃO CLÍNICA MAIS COMUM SERÁ      A DO FETO ANÊMICO OU HIDRÓPICO
PARVOVÍRUS B19                 SUMÁRIO  A APRESENTAÇÃO CLÍNICA MAIS COMUM SERÁ      A DO FETO ANÊMICO OU HIDRÓPICO   A DOS...
PARVOVÍRUS B19                 SUMÁRIO  A APRESENTAÇÃO CLÍNICA MAIS COMUM SERÁ      A DO FETO ANÊMICO OU HIDRÓPICO   A DOS...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Parvovírus

4.454 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina, Tecnologia
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.454
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
207
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • \n
  • De todos os membros da família Parvoviridae, o Parvovírus B19 é o único que apresenta correlação patogênica com doença em humanos.\nO parvovírus B19 foi descoberto acidentalmente por Cossart (anos 70), ao pesquisarem um antígeno de superfície da hepatite B em doadores de sangue assintomáticos, recebendo a denominação B19, devido ao número da bolsa de sangue em que foi detectado.\nAté a década de 80, o parvovírus B19 era considerado “um vírus a procura de uma doença”. Foi a partir da detecção do B19 em pacientes com crise aplástica transitória a sua implicação com o agente etiológico do eritema infeccioso, que se pode dimensionar o verdadeiro potencial patogênico do vírus.\n
  • Pequenas epidemias se repetem a cada 4 anos.\n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • In this stage of haematopoiesis the half-life of erythrocytes is shorter compared to the later bone marrow and splenic haematopoietic stage.\n
  • In this stage of haematopoiesis the half-life of erythrocytes is shorter compared to the later bone marrow and splenic haematopoietic stage.\n
  • In this stage of haematopoiesis the half-life of erythrocytes is shorter compared to the later bone marrow and splenic haematopoietic stage.\n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • Parvovírus

    1. 1. INFECÇÕES CONGÊNITASPARVOVÍRUS B19 Dr. Rafael Frederico Bruns Departamento de Tocoginecologia UFPR
    2. 2. PARVOVÍRUS B19 PARVOVÍRUS B19 Gênero: Erythrovirus Família: Parvoviridae Fonte: Google Images
    3. 3. PARVOVÍRUS B19 EPIDEMIOLOGIA• Infecção global• Cerca de 30% dos adultos possuem anticorpos circulantes• Presença de anticorpos confere imunidade• Maior incidência no fim do inverno e início da primavera Jong EP et al., J Clin Virol 2006
    4. 4. PARVOVÍRUS B19 EPIDEMIOLOGIA• Infecção global• Cerca de 30% dos adultos possuem anticorpos circulantes• Presença de anticorpos confere imunidade• Maior incidência no fim do inverno e início da primavera TAXA DE SOROCONVERSÃO NA GRAVIDEZ: 1,5% Jong EP et al., J Clin Virol 2006
    5. 5. PARVOVÍRUS B19 TRANSMISSÃO Fonte: Google Images
    6. 6. PARVOVÍRUS B19 QUADRO CLÍNICO ERITEMA MALAR “BOFETADA” Fonte: Google Images
    7. 7. PARVOVÍRUS B19 QUADRO CLÍNICO AGUDA/ DOENÇA HOSPEDEIRO CRÔNICA Eritema Aguda Crianças Aguda/ Artropatia Adultos Crônica Pacientes com Crise aplástica transitória Aguda eritropoiese ↑ Pacientes Anemia persistente Crônica imunodeprimidos Aguda/ Hidropsia fetal Feto Crônica !"#$%&()(*+,*-("%(".**/%01+102(*3456* !"#$%&()*+,-."/$&0)12$ ()/3$%+*$45"#.$*+"67)4282$)9:;<=>?@;A>B;CD& E)F.#*.G;&H<<I9
    8. 8. PARVOVÍRUS B19 PARVOVÍRUS E GESTAÇÃO• 35 a 45% das mulheres em idade reprodutiva não possuemanticorpos• 1 a 2% irão fazer soroconversão na gestação• Soroconversão pode ser > 10% em epidemias• Transmissão vertical ocorre em 33 a 51% dos casos Jong EP et al., J Clin Virol 2006
    9. 9. PARVOVÍRUS B19 PARVOVÍRUS E GESTAÇÃO• 35 a 45% das mulheres em idade reprodutiva não possuemanticorpos• 1 a 2% irão fazer soroconversão na gestação• Soroconversão pode ser > 10% em epidemias• Transmissão vertical ocorre em 33 a 51% dos casos RISCO DE EFEITO ADVERSO PARA O FETO É 10% Jong EP et al., J Clin Virol 2006
    10. 10. PARVOVÍRUS B19 MANIFESTAÇÕES NO FETO Jong EP et al., J Clin Virol 2006
    11. 11. PARVOVÍRUS B19 MANIFESTAÇÕES NO FETO ÓBITO FETAL • MAIS COMUM ENTRE 20 E 24 SEMANAS Jong EP et al., J Clin Virol 2006
    12. 12. PARVOVÍRUS B19 MANIFESTAÇÕES NO FETO ÓBITO FETAL • MAIS COMUM ENTRE 20 E 24 SEMANAS MANIFESTAÇÕES NEUROLÓGICAS • POUCOS RELATOS • ENCEFALITE Jong EP et al., J Clin Virol 2006 • MENINGITE • CALCIFICAÇÕES
    13. 13. PARVOVÍRUS B19 MANIFESTAÇÕES NO FETO ÓBITO FETAL HIDROPSIA FETAL • MAIS COMUM ENTRE 20 E 24 SEMANAS • RISCO DE 3,9% APÓS INFECÇÃO MATERNA • MAIS COMUM ENTRE 17 E 24 MANIFESTAÇÕES SEMANAS NEUROLÓGICAS • INTERVALO ENRE INFECÇÃO E HIDROPSIA É DE 2 A 6 SEMANAS • POUCOS RELATOS • ENCEFALITE Jong EP et al., J Clin Virol 2006 • MENINGITE • CALCIFICAÇÕES
    14. 14. PARVOVÍRUS B19 FISIOPATOLOGIA 10 20 !"#$%&()(*+,*-("%(".**/%01+102(*3456* DIAS !"#$%&()*+,-."/$&0)12$ ()/3$%+*$45"#.$*+"67)4282$)9:;<=>?@;A>B;CD& E)F.#*.G;&H<<I9
    15. 15. PARVOVÍRUS B19 FISIOPATOLOGIA PARVOVÍRUS B19 10 20 !"#$%&()(*+,*-("%(".**/%01+102(*3456* DIAS !"#$%&()*+,-."/$&0)12$ ()/3$%+*$45"#.$*+"67)4282$)9:;<=>?@;A>B;CD& E)F.#*.G;&H<<I9
    16. 16. PARVOVÍRUS B19 FISIOPATOLOGIA PARVOVÍRUS B19 IgM IgG 10 20 !"#$%&()(*+,*-("%(".**/%01+102(*3456* DIAS !"#$%&()*+,-."/$&0)12$ ()/3$%+*$45"#.$*+"67)4282$)9:;<=>?@;A>B;CD& E)F.#*.G;&H<<I9
    17. 17. PARVOVÍRUS B19 FISIOPATOLOGIA PARVOVÍRUS B19 IgM IgG MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS ERITEMA ARTRALGIA 10 20 !"#$%&()(*+,*-("%(".**/%01+102(*3456* DIAS !"#$%&()*+,-."/$&0)12$ ()/3$%+*$45"#.$*+"67)4282$)9:;<=>?@;A>B;CD& E)F.#*.G;&H<<I9
    18. 18. PARVOVÍRUS B19 FISIOPATOLOGIA PARVOVÍRUS B19 IgM IgG MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS HEMOGLOBINA ERITEMA ARTRALGIA 10 20 !"#$%&()(*+,*-("%(".**/%01+102(*3456* DIAS !"#$%&()*+,-."/$&0)12$ ()/3$%+*$45"#.$*+"67)4282$)9:;<=>?@;A>B;CD& E)F.#*.G;&H<<I9
    19. 19. PARVOVÍRUS B19 FISIOPATOLOGIA PARVOVÍRUS B19 IgM IgG MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS HEMOGLOBINA ERITEMA ARTRALGIA RETICULÓCITOS 10 20 !"#$%&()(*+,*-("%(".**/%01+102(*3456* DIAS !"#$%&()*+,-."/$&0)12$ ()/3$%+*$45"#.$*+"67)4282$)9:;<=>?@;A>B;CD& E)F.#*.G;&H<<I9
    20. 20. PARVOVÍRUS B19 ACOMETIMENTO FETAL Óbito Fetal Hidropsia Fetal Hidropsia + Óbito25201510 5 0 0-4 5-8 9-12 13-16 17-20 21-24 25-28 29-32 >32 Enders M et al., Prenat Diagn 2004
    21. 21. PARVOVÍRUS B19 ACOMETIMENTO FETAL Óbito Fetal Hidropsia Fetal Hidropsia + Óbito25201510 5 0 0-4 5-8 9-12 13-16 17-20 21-24 25-28 29-32 >32 Enders M et al., Prenat Diagn 2004
    22. 22. PARVOVÍRUS B19 ACOMETIMENTO FETAL Óbito Fetal Hidropsia Fetal Hidropsia + Óbito25201510 5 0 0-4 5-8 9-12 13-16 17-20 21-24 25-28 29-32 >32 Enders M et al., Prenat Diagn 2004
    23. 23. PARVOVÍRUS B19 ACOMETIMENTO FETAL Óbito Fetal Hidropsia Fetal Hidropsia + Óbito25201510 5 0 0-4 5-8 9-12 13-16 17-20 21-24 25-28 29-32 >32 Enders M et al., Prenat Diagn 2004
    24. 24. PARVOVÍRUS B19 DIAGNÓSTICO PCR Anticorpos IgM/IgG Ultrassom (25s) 2,24 MdM
    25. 25. PARVOVÍRUS B19 ANEMIA GRAVE HB = 1,7 g/dL
    26. 26. PARVOVÍRUS B19 Exposição Materna ao B19V IgG + IgG - IgG + IgG - IgM - IgM + IgM + IgM -Infecção INFECÇÃO Sem Antiga RECENTE InfecçãoSem Risco Repetir em Fetal 1a2 Ultrassom com semanas Doppler de ACM
    27. 27. PARVOVÍRUS B19 TRATAMENTO ERITEMA E HIDROPSIA FETAL ARTROPATIA • TRANSFUSÕES INTRA-UTERINAS • AUTOLIMITADOS OBS: A HIDROPSIA PODE REVERTER SEM TRATAMENTO. ANEMIA APLÁSTICA FETOS QUE SOBREVIVEM TEM BOAS CHANCES DE TRANSITÓRIA DESENVOLVIMENTO NEUROLÓGICO NORMAL • TRANSFUSÕES INTERMITENTES
    28. 28. PARVOVÍRUS B19 VACINA EM TESTES, JÁ APROVADA PARA FASE 1• Fase 1 – pequenos ensaios para determinar dosagem eefeitos colaterais•Fase 2 – Estudos com maior número de pacientes paradeterminar eficácia e efeitos colaterais•Fase 3 – Idem + comparação com drogas conhecidas•Fase 4 – Após lançamento no mercado
    29. 29. PARVOVÍRUS B19 SUMÁRIO
    30. 30. PARVOVÍRUS B19 SUMÁRIO A APRESENTAÇÃO CLÍNICA MAIS COMUM SERÁ A DO FETO ANÊMICO OU HIDRÓPICO
    31. 31. PARVOVÍRUS B19 SUMÁRIO A APRESENTAÇÃO CLÍNICA MAIS COMUM SERÁ A DO FETO ANÊMICO OU HIDRÓPICO A DOSAGEM DE IGM E IGG NO FETO E RECÉM NASCIDO NÃO É UM BOM TESTE DIAGNÓSTICO
    32. 32. PARVOVÍRUS B19 SUMÁRIO A APRESENTAÇÃO CLÍNICA MAIS COMUM SERÁ A DO FETO ANÊMICO OU HIDRÓPICO A DOSAGEM DE IGM E IGG NO FETO E RECÉM NASCIDO NÃO É UM BOM TESTE DIAGNÓSTICO A INFECÇÃO POR PARVOVÍRUS DEVE SER INVESTIGADA NO ÓBITO FETAL SEM CAUSA APARENTE

    ×