Pesquisa de Mercado

676 visualizações

Publicada em

Publicada em: Marketing
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
676
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pesquisa de Mercado

  1. 1. Pesquisa de Mercado Aula 3 Administração/ Marketing Prof.ª Rafaela Marques
  2. 2. Pesquisa exploratória
  3. 3. As vendas caíram, mas antes de lançar uma pesquisa quantitativa eu posso verificar perfis de clientes em meu banco de dados (dados secundários) e realizar uma pesquisa exploratória - qualitativa. Pesquisa exploratória
  4. 4.  Também conhecidos como dados indiretos;  Consistem em informações que já foram coletadas e podem ser relevantes para o problema a ser resolvido;  Pode ser um meio eficaz e eficiente em termos de custo para obter informações para uma pesquisa. Dados secundários
  5. 5. Dados secundários Quais são as motivações dos consumidores que alugam filmes na locadora SMS?
  6. 6. Dados secundários Quais são as motivações dos consumidores que alugam filmes na locadora SMS?
  7. 7. Dados secundários Dois tipos de fontes Interna – própria empresa Externa – outras organizações ou pessoas Fontes Internas  Relatório das diversas áreas  Manuais  Banco de dados interno  Intranet
  8. 8. Fontes Externas Índices e bibliografias; Dicionários e Enciclopédias; Empresas de pesquisa; Jornais; Bancos de dados; Internet; Revistas; Livros; Dados secundários
  9. 9. Dados secundários
  10. 10.  Coletados para a pesquisa;  Obtidos por meio de pesquisa qualitativa ou quantitativa; Dados Primários DADOS PRIMÁRIOS DADOS SECUNDÁRIOS Finalidade de Coleta Para o problema em pauta Para outros problemas Processo de coleta Muito elaborado Rápido e fácil Custo de coleta Alto Relativamente baixo Tempo de coleta Longo Curto
  11. 11. Dados secundários
  12. 12. Pesquisa qualitativa x quantitativa Qualitativa Quantitativa Objetivo Obter uma compreensão das razões e dos motivos básicos/ insights Quantificar e generalizar os resultados das amostras Amostra Número pequeno de casos não representativos Número grande de casos representativos Coleta de dados Não estruturada Estruturada Análise de dados Não estatística Estatística Resultado Desenvolver uma compreensão inicial ou confirmar algo Recomendar um curso de ação
  13. 13. Pesquisa qualitativa x quantitativa A pesquisa quantitativa concentrou-se no sabor e não na ligação emocional que os consumidores tinham com a marca, que era uma variável mais significativa.
  14. 14. Pesquisa Qualitativa Direta (sem disfarce) Entrevista em profundidade Discussões em grupo (Focus Goups) Indireta (disfarçada) Técnicas Projetivas Técnicas expressivas Técnica de conclusão Técnica de associação de palavras Técnica de construção
  15. 15. A discussão em grupo é uma entrevista com um pequeno grupo realizada por um moderador treinado, que leva a discussão de maneira não estruturada e natural. Discussão em grupos (Focus Groups)  Atributos interessantes de serem acrescentados aos produtos.  Aceitação de uma marca.
  16. 16. Obter a percepção das questões de interesse do pesquisador, contemplando um grupo de pessoas do mercado-alvo. Discussão em grupos (Focus Groups)
  17. 17. Modelando o ambiente  Local equipado para acomodar e registrar uma discussão em grupo;  Deve durar de uma a três horas;  Pode utilizar gravação em vídeo;  Espelho unidirecional. Discussão em grupos (Focus Groups)
  18. 18. Recrutando e selecionando os participantes  Ter de 8 a 12 participantes;  Homogêneos em termos de características demográficas e socioeconômicas;  Base comum de experiência com o objeto ou assunto que está sendo pesquisado. Discussão em grupos (Focus Groups)
  19. 19. Selecionando o moderador  Experiência em psicologia ou marketing;  Deve ser capaz de estabelecer harmonia entre os entrevistados;  Possuir conhecimento do assunto em pauta;  É importante que ele tenha um roteiro de discussão detalhado. Discussão em grupos (Focus Groups)
  20. 20. Preparando o roteiro de discussão  Uma introdução para estabelecer harmonia, relaxar o grupo e descrever o processo.  Deve existir um tópico central (sensações proporcionadas pela utilização do produto X).  Ao final o moderador deverá resumir os comentários e verificar a concordância dos participantes com o que está sendo dito. Discussão em grupos (Focus Groups)
  21. 21. Conduzindo a entrevista em grupo  Estabelecer a harmonia;  Declarar as regras de interação do grupo;  Estabelecer os objetivos;  Instigar os entrevistados e provocar intensa discussão nas áreas relevantes;  Tentar resumir a resposta do grupo para determinar a extensão do acordo. Discussão em grupos (Focus Groups)
  22. 22. Preparando um relatório de discussão  O moderador e os gerentes que assistiram à sessão se engajam em uma interpretação instantânea ;  É importante uma revisão das gravações (áudio e vídeo). Discussão em grupos (Focus Groups)
  23. 23. Vantagens e desvantagens  Imediação e riqueza de comentários;  Gama mais ampla de informações, percepções e ideias;  Os achados não podem ser generalizados;  A qualidade dos resultados depende em grande parte do moderador;  Organizar , analisar e interpretar as respostas é bastante dispendioso. Discussão em grupos (Focus Groups)
  24. 24. Aplicações do Focus Groups  Entender percepções, preferências e o comportamento do consumidor em relação a uma categoria de produto (ex: quero lançar um novo tipo de sabão em pó);  Gerar novas ideias sobre produtos mais antigos;  Desenvolver conceitos criativos e copiar material para propaganda;  Exploração inicial com pequenas amostragens da população;  Etc. Discussão em grupos (Focus Groups)
  25. 25. Pesquisa
  26. 26. Entrevista em profundidade Conversa levemente estruturada com indivíduos escolhidos do público-alvo.
  27. 27.  Esboço de um roteiro;  Pergunta inicial;  Adotar uma discussão mais clara e mais completa de um assunto. Entrevista em profundidade
  28. 28. Roteiro de entrevista com os turistas na praia da Vila de Porto de Galinhas Aspectos relacionados ao consumo de alimentos de praia • Com que frequência você frequenta a praia de porto de galinhas? • Que tipo(s) de alimento(s) você cosome na praia? • Em algum momento você foi instruido a não consumir alimentos na praia? Aspectos relacionados a percepção dos turistas sobre os riscos relacionados ao consumo de alimentos de praia. • Você tem algum receio em consumir algum alimento não industrializado na praia? * (passar mal, gastar dinheiro, o produto não estar de acordo com sua auto-imagem...) Entrevista em profundidade
  29. 29. ERRs utilizadas pelos turistas . • O que você costuma fazer para minimizar os medos que tem? * (busca informações com conhecidos, compra os produtos mais caros/baratos...). Dados do perfil do turista • Local de residência. • Profíssão. • Idade. • Renda em salários mínimos. Entrevista em profundidade
  30. 30.  Evitar parecer superior e deixar o entrevistado à vontade;  Ser imparcial e direto, mas ainda assim pessoal;  Não aceitar respostas monossilábicas (ex: sim ou não)  Investigar o entrevistado. Como os compradores percebem a experiência de compras por catálogo? Compra em um catálogo por achar esse comportamento relaxante!!!! Entrevista em profundidade
  31. 31. Vantagens e desvantagens  Respostas diretamente ao entrevistador;  Melhor identificação dos entrevistados;  Entrevistadores bons são difíceis de achar e caros;  Resultados podem ser influenciados pelo entrevistador;  Organizar , analisar e interpretar as respostas é bastante dispendioso. Entrevista em profundidade
  32. 32. Aplicações das entrevistas em profundidade  Investigação detalhada do entrevistado (compra de automóvel);  Entrevistas com profissionais;  Discussão de tópicos confidenciais, delicados ou embaraçosos (serviços financeiros). Entrevista em profundidade
  33. 33. Entrevista em profundidade Descobrir as fantasias de infância que pudessem ser relevantes aos esforços promocionais da empresa (Mars).  Crianças em idade escolar;  Descobriu que a fantasia dessas crianças gira em torno de extraterrestres, guerras e ações emocionantes;  Os extraterrestres da campanha apareciam em shopping e hospitais.
  34. 34. Técnicas projetivas Disfarçam o objetivo da investigação, são formas não estruturadas e indiretas de questionamento. São usadas em situações em que o entrevistado não consegue, ou não está disposto, a responder à questão diretamente.  Técnica de associação de palavras  Técnica de conclusão  Técnica de construção  Técnica expressiva
  35. 35. Técnica de associação de palavras  É apresentado ao indivíduo uma lista de palavras ou imagens e se pede que diga a primeira que lhe venha à mente.  As palavras de interesse (palavras de teste) são intercaladas com palavras neutras.  É analisado o tempo gasto para cada associação. Que palavras eu devo usar na minha comunicação para despertar o interesse? Técnicas projetivas
  36. 36. Técnicas projetivas Técnica de associação de palavras Lidando com a sujeira Srª. M perfil mais conformado com a sujeira. Srª. C perfil mais enérgico, mais decidida sobre o que fazer para limpar http://books.google.com.br/books?id=FtdIFOgTP8UC&pg=PA167&lpg=PA167&dq=pesquisa+que+utiliza+a+t%C3%A9cnica+de+associa %C3%A7%C3%A3o+de+palavras&source=bl&ots=kE5FX9mNwh&sig=TxClV3dNw8pSE09V-Rtj1oV3c60&hl=pt- BR&sa=X&ei=YVYUUrnGErLk4APs_4GQCQ&ved=0CF8Q6AEwBg#v=onepage&q=pesquisa%20que%20utiliza%20a%20t%C3%A9cnica%20de%20associa%C3%A7%C3%A3o%20de %20palavras&f=false
  37. 37. Técnica de conclusão  Extensão da técnica de associação, porém mais detalhada;  Completar uma sentença, um parágrafo ou uma história; Técnicas projetivas
  38. 38. Técnica de conclusão Técnicas projetivas “Voei pela American há alguns dias. Notei que as partes externa e interna da aeronave ostentavam cores muito vivas. Isso suscitou os seguintes pensamentos e sentimentos em mim…” (Agora complete a história.)  Uma pessoa que usa uma camisa pool é…  Quando comparadas com comisas da camiseteria e colombo as camisas pool são…  Quando penso em uma camisa pool, eu…
  39. 39. Técnica de construção  São apresentados fotos e quadros e o entrevistado deverá elaborar respostas para a situação;  Escrever uma história ou descrever a foto – esse ato revela os valores básicos, as atitudes e crenças dos entrevistados;  Escrever diálogos nos quadrinhos das fotos – traz as respostas verbais que não são faladas. Técnicas projetivas
  40. 40. Foram mostradas fotos dos de proprietários com seus Porsches para os compradores potenciais e atuais e eles deveriam descrever os proprietários das fotos. 1. Ases – poder e controle importam para essas pessoas e elas querem ser vistas. 2. Elitistas – um carro é apenas um carro e não uma extensão da personalidade. 3. Clientes orgulhosos – um carro é um troféu obtido com trabalho árduo e não se importam se serão vistos ou não. 4. “Bon vivants” – um carro adiciona emoção e uma vida apaixonante. 5. Fantasiosos – o carro é uma válvula de escape e não querem impressionar ninguém Técnicas projetivas
  41. 41. Posteriormente foram realizadas pesquisa quantitativas e essas descobertas foram confirmadas. Traçou-se um perfil psicográfico dos consumidores e a comunicação foi direcionada. As vendas aumentaram em 48% no ano 2000!! Técnicas projetivas
  42. 42. Técnicas expressivas O entrevistado é apresentado a uma situação verbal ou visual e deverá relacionar não os seus sentimentos e atitudes, mas os sentimentos e atitudes do outro. Técnicas projetivas
  43. 43. Técnicas expressivas Terceira pessoa O entrevistado vai responder em terceira pessoa. Entender por que algumas pessoas não viajavam de avião. Você tem medo de viajar de avião? X Custo, atraso e inconveniências. Você acha que o seu vizinho tem medo de viajar de avião? ok Ele tem medo. Técnicas projetivas
  44. 44. Considerações  Difícil utilização, pois a análise e interpretação são difíceis e subjetivas;  A mais utilizada é a associação de palavras;  Aumentam a validade das respostas, pois agem no subconsciente. Técnicas projetivas
  45. 45.  Não permitir que o cliente esteja no grupo;  Avisar das instalações (câmeras, presença de pessoas observando, etc.);  Os entrevistados devem ter a permissão de refletir sobre o que disseram e de fazer perguntas. Ética na pesquisa
  46. 46. Internet  Auxilia na montagem de grupos homogêneos, mas que os integrantes moram distante;  Possibilita gravar as discussões;  São mais rápidas e menos custosas. Tecnologia
  47. 47. Até a semana que vem  Rafaela Marques marquesqr@gmail.com

×