ORIENTAÇÃO
VOCACIONAL
Rafael Almeida – Iracema Elias
Graduandos em Psicologia
A palavra “Vocação” é originária do
latim “Vocare”, que significa
“Chamado”.
O adolescente, no momento em que
começa a se ...
O adolescente vive um momento de
turbulência interna, pois no seu
desenvolvimento psíquico está
ocorrendo a transição da i...
A cada dia o adolescente tem mais
dificuldade em escolher uma
profissão devido ao grande número
de áreas e cursos que vem ...
Momento em que está
buscando conhecer-se
melhor, seus hábitos, seus
gostos, interesses e
motivações.
Neste momento costuma...
Nessa fase é comum surgir alguns conflitos com a família, pois as
expectativas e desejos dos pais vão aparecendo mais clar...
Cerca de 30% dos alunos aprovados nos
vestibulares já iniciaram um outro curso
superior antes.
40 a 50 % não chegam a conc...
“Lucas passou em Letras na USP, no
meio do ano desistiu para prestar
Administração.
Para isso fez cursinho mas não passou
...
Através de um levantamento e
classificação das múltiplas
inteligências, identificação de valores
e princípios, mapeamento ...
Análise do mercado profissional; pesquisa
das melhores escolas e cursos. Busca de
conhecimento para formulação do lado
crí...
Visitas a profissionais de diferentes
setores em seus locais de trabalho
Conhecimento do ambiente onde se
desenvolve a ati...
A ideia é que o aluno se
sinta confiante em
definir sua própria
trajetória profissional.
As ferramentas criativas
desenvol...
“Aconteça o que acontecer,
seja você mesmo”.
Dale Carniegie
Orientação vocacional para formandos do ensino médio
Orientação vocacional para formandos do ensino médio
Orientação vocacional para formandos do ensino médio
Orientação vocacional para formandos do ensino médio
Orientação vocacional para formandos do ensino médio
Orientação vocacional para formandos do ensino médio
Orientação vocacional para formandos do ensino médio
Orientação vocacional para formandos do ensino médio
Orientação vocacional para formandos do ensino médio
Orientação vocacional para formandos do ensino médio
Orientação vocacional para formandos do ensino médio
Orientação vocacional para formandos do ensino médio
Orientação vocacional para formandos do ensino médio
Orientação vocacional para formandos do ensino médio
Orientação vocacional para formandos do ensino médio
Orientação vocacional para formandos do ensino médio
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Orientação vocacional para formandos do ensino médio

335 visualizações

Publicada em

Intervenção com alunos do ensino médio que estavam prestes a realizar o ENEM. Este material refere-se ao primeiro encontro.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
335
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
32
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Orientação vocacional para formandos do ensino médio

  1. 1. ORIENTAÇÃO VOCACIONAL Rafael Almeida – Iracema Elias Graduandos em Psicologia
  2. 2. A palavra “Vocação” é originária do latim “Vocare”, que significa “Chamado”. O adolescente, no momento em que começa a se questionar sobre o seu futuro profissional e o seu projeto de vida, tende a perguntar: Qual é a minha “vocação”? Qual é o meu “chamado”? Quais são os meus “talentos”? Nestas questões estão associadas, quais os seus sonhos, quais as atividades que mais lhe agrada e a possibilidade de unir tudo isto em uma CARREIRA PROFISSIONAL.
  3. 3. O adolescente vive um momento de turbulência interna, pois no seu desenvolvimento psíquico está ocorrendo a transição da infância para a vida adulta, onde lhe é cobrado atitudes e posturas diferentes das que conhece, incluindo a necessidade de optar por uma profissão. Todos estes questionamentos, dúvidas e mais a pressão familiar e social, pode gerar uma crise, pois em sua fantasia infantil ele poderia ser tudo: ATLETA, MÚSICO, MÉDICO, ETC., e ao se deparar com a realidade percebe que ao escolher uma profissão deverá DECIDIR e OPTAR com a maior ASSERTIVIDADE possível dentre VÁRIAS POSSIBILIDADES vivendo assim o LUTO PELAS PROFISSÕES que não foram escolhidas.
  4. 4. A cada dia o adolescente tem mais dificuldade em escolher uma profissão devido ao grande número de áreas e cursos que vem surgindo como desenvolvimento de novas tecnologias. O momento da escolha profissional coincide com a fase do desenvolvimento de sua personalidade. Quando o adolescente escolhe uma profissão ele não esta escolhendo apenas uma tarefa que irá desempenhar nos próximos anos, mas “QUEM ELE QUER SER” e “QUEM ELE NÃO QUER SER”. Vai decidir QUAL ESTILO DE VIDA, ONDE E COMO VAI VIVER. A ESCOLHA PROFISSIONAL É UMA NECESSIDADE.
  5. 5. Momento em que está buscando conhecer-se melhor, seus hábitos, seus gostos, interesses e motivações. Neste momento costumam dizer: “Eu não sei o que escolher pois não gosto de nada em especial...” ou “Eu não sei escolher pois eu gosto de tudo.” Ou ainda “Estou entre duas ou três opções, o problema é que não tem nada a ver uma com a outra.”
  6. 6. Nessa fase é comum surgir alguns conflitos com a família, pois as expectativas e desejos dos pais vão aparecendo mais claramente e os adolescentes ficam confusos em diferenciar dos seus próprios desejos. Por outro lado, há um interesse dos pais em não pressionar seus filhos com intuito de não influenciar na sua escolha, mas esta atitude pode gerar um sentimento de solidão, apatia e desamparo. Em meio a tantas pressões, existe também a inscrição para o vestibular que tem prazo para encerrar e com isto surge a urgência da escolha sem ter consciência das influencias sofridas e sem informações suficientes sobre ele mesmo e a profissão pretendida.
  7. 7. Cerca de 30% dos alunos aprovados nos vestibulares já iniciaram um outro curso superior antes. 40 a 50 % não chegam a concluir seus cursos. A Orientação Vocacional/Profissional encurta caminhos: Poupando tempo, dinheiro e energia, ajuda o adolescente a conhecer-se melhor e analisar as demandas internas e externas e diferenciar umas das outras. Amplia e direciona a visão de mercado e consequentemente as possibilidade de atuação conhecendo os cursos disponíveis na atualidade e as melhores universidade, com isto o adolescente poderá fazer uma escolha consciente, direcionando sua atenção naquilo que realmente é importante para o desenvolvimento de sua carreira profissional.
  8. 8. “Lucas passou em Letras na USP, no meio do ano desistiu para prestar Administração. Para isso fez cursinho mas não passou na FEA. Mais um ano de cursinho e dessa vez decidiu encarar Relações Internacionais na USP – sua primeira opção, mas que não prestava devido à alta concorrência. Não entrou. Passou no mesmo curso na PUC, onde estuda. Hoje considera a possibilidade de prestar Física...”
  9. 9. Através de um levantamento e classificação das múltiplas inteligências, identificação de valores e princípios, mapeamento das competências, perfil de temperamento e dominância cerebral.
  10. 10. Análise do mercado profissional; pesquisa das melhores escolas e cursos. Busca de conhecimento para formulação do lado crítico das profissões e do mercado além de análise, interpretação e discussão sobre temas de mercado de trabalho, profissão e carreira.
  11. 11. Visitas a profissionais de diferentes setores em seus locais de trabalho Conhecimento do ambiente onde se desenvolve a atividade. Apropriação do tipo de dedicação
  12. 12. A ideia é que o aluno se sinta confiante em definir sua própria trajetória profissional. As ferramentas criativas desenvolvidas durante o processo aumentarão as possibilidades de construção do seu sucesso profissional!
  13. 13. “Aconteça o que acontecer, seja você mesmo”. Dale Carniegie

×