Sustentabilidade e ModaO workshop de Sustentabilidade e Moda foi ministrado no Instituto Europeu de Designno curso de grad...
Pergunta Inicial: O que seria essa tal de sustentabilidade                      ?
O que você vê?
E aqui?
E aqui?
Mapa da NASA que mostra a dinâmica dos ventos
Note o formato!
Sequência Fibonacci
Vegetação rasteira   Macro dos pêlos do braço
Mesma Estrutura
Fazemos parte do mesmo.        Mesmo Universo.              TodosSeres Vivos, Vegetais, Estrelares…           Todos nós   ...
Breve cronologia a respeito da        sustentabilidadeComo chegamos nessa discussão?
1968            1972          1987          1992          20001929            1970          1983          1990          19...
Sugiro acessar o portal  agorasustentabildiade.blogspot.compara saber mais sobre a sustentabilidade vá em textos e clique ...
Sustentabilidade                                                                                                          ...
Sustentabilidade           Ambientalismo                                                                                  ...
“Desde grupos ambientais radicais, passando por  organizações não-governamentais, cooperativas de  produção, governo e org...
A Complexa história da   Sustentabilidade
As mídias possibilitam que cada qual      expresse suas opiniões.A rede distribuída da fluidez, e cada      qual é levado ...
Mudança de Ponto de vista    – Aldo Leopold
Visão do conjunto dasustentabilidade do ponto de vista do portal Agora Sustentabilidade
Ekos | Casa              Inclusiva               Criativa             DistribuidaIgnacy Sachs: “Aumentar a capacidade de  ...
ÉticaEquilíbiroRepresentat    ivaQualidade  de Vida
InteraçãoRespeitoHarmonia  Ética
IgualdadeColaborativ     aParticipativ     a   Ética
Pertencimen    to
DistribuídoHarmônicoMobilidadeQualidade de Vida
Holística Sistémica InclusivaConstrutivis    taCo-criação
RespeitoAprendizage    mIntegração  Fluxo
Assista o vídeo The Story of Stuff e Comprar vender e Comprar       Veja compilado em     http://youtu.be/_AxtXN-eZm4
- Indústria Téxtil -o que a sustentabilidade tem haver             com isso?
Gestão Empresarial
Gestão empresarial            “Como resultado do movimento em torno do desenvolvimento sustentável, as          empresas, ...
Gestão empresarial    “...podem deter conhecimento e perspectivas que são chave para antecipar problemas    potenciais, id...
Gestão empresarial                   “Como resultado do movimento em torno do desenvolvimento sustentável, asHoffman      ...
Gestão empresarial   Para José Eli da Veiga, além dos novos mercados, novos negócios surgiram emplacados pelas empresas e/...
Gestão empresarial            Programas de produção                  Programa de qualidade                  mais limpa    ...
Gestão empresarial      Para o leigo a incorporação do terno sustentabilidade na gestão empresarial, pode parecer      um ...
Gestão empresarial                                                                               A                        ...
Produtores Algodão
Colheita:1° semestre – Índia de maio à setembroColheita: 2° semestre                                    Grécia            ...
Cadeia de Produção – do plantio ao consumidor                               ?
Cadeia de Produção – do plantio ao consumidor                               ?
Minimize ou reduza em TODA sua cadeia danos à Sociedade       Menos prejudicial à saúde que os equivalentes       Fornecid...
Minimize ou reduza em TODA sua cadeia danos à Sociedade              Menos prejudicial à saúde que os equivalentes“Expande...
http://embalagemsustentavel.com.br/2010/05/07/acv-analise-do-ciclo-de-vida/
http://awsassets.panda.org/downloads/cotton_for_printing_long_report.pdf
http://awsassets.panda.org/downloads/cotton_for_printing_long_report.pdf
Lista do greenpeace dasmarcas que usam tóxicos emsuas coleções.Saiba mais em:http://www.greenpeace.org/brasil/pt/O-que-faz...
ECO DESIGN – UMA POSSIVEL        SOLUÇÃO?
ECO DESIGN   Em que parte do processo deve ser implantado?                                                                ...
Políticas
Políticas.PNRS – Política Nacional de Resíduos Sólidos..PSA - Pagamentos por Serviços Ambientais..Crédito de Carbono – Peg...
PNRS - CONCEITO DE GESTÃO INTEGRADA DE                 RESÍDUOS SÓLIDOS• Material, substância, objeto ou bem descartado re...
PSA - Pagamentos por Serviços              Ambientais “Recompensar financeiramente quem preserva ou recupera a vegetação q...
Crédito de Carbono – Pegada de                    CarbonoREDD (Redução das Emissões por Desmatamento e Degradação Floresta...
Pegada Hídrica
| Consumo Consciênte |  | Mudança Cultural |      | Ter X Ser |
Governo GOVERNOS: Por pressão, interesse ou boa fé  POLÍTICAS PÚBLICAS para a “SOCIEDADE”                EMPRESAS Criam ...
Empresas:   Por pressão, interesse, boa fé ou ACIDENTES  Pressão ao Governos para POLÍTICAS                              ...
ensaio de Peter Menzel, pro livro                             "Hungry Planet"Alemanhã US$500,07       Chade - US$1,23
Grato!   Rafael Art                          Agustina Comas   11 96311.1133                        11 99316.8731rafael@ago...
Bibliografia-Sequencia Fibonacci - http://pt.wikipedia.org/wiki/N%C3%BAmero_de_Fibonacci- Slide 16 e 17 – gráfico desenvol...
Sustentabilidade e Moda
Sustentabilidade e Moda
Sustentabilidade e Moda
Sustentabilidade e Moda
Sustentabilidade e Moda
Sustentabilidade e Moda
Sustentabilidade e Moda
Sustentabilidade e Moda
Sustentabilidade e Moda
Sustentabilidade e Moda
Sustentabilidade e Moda
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sustentabilidade e Moda

3.133 visualizações

Publicada em

O workshop de Sustentabilidade e Moda foi ministrado no Instituto Europeu de Design no curso de graduação Design de Moda

O workshop foi dividido em três parte e essa apresentação refere-se à primeira parte do curso – O que é Sustentabilidade; Indústria Têxtil; Ciclo de Vida do Produto; Algodão e Mudança Culrural
Carga horário: 9h

Por:
Agus Comas
Projeto Contem
Rafael Art

0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.133
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
646
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
57
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sustentabilidade e Moda

  1. 1. Sustentabilidade e ModaO workshop de Sustentabilidade e Moda foi ministrado no Instituto Europeu de Designno curso de graduação Design de ModaO workshop foi dividido em três parte e essa apresentação refere-se à primeira parte docurso – O que é Sustentabilidade; Indústria Têxtil; Ciclo de Vida do Produto; Algodão eMudança CulruralCarga horário: 9h Por: Agus Comas Projeto Contem Rafael Art
  2. 2. Pergunta Inicial: O que seria essa tal de sustentabilidade ?
  3. 3. O que você vê?
  4. 4. E aqui?
  5. 5. E aqui?
  6. 6. Mapa da NASA que mostra a dinâmica dos ventos
  7. 7. Note o formato!
  8. 8. Sequência Fibonacci
  9. 9. Vegetação rasteira Macro dos pêlos do braço
  10. 10. Mesma Estrutura
  11. 11. Fazemos parte do mesmo. Mesmo Universo. TodosSeres Vivos, Vegetais, Estrelares… Todos nós Vivendo no mesmo Ambiente
  12. 12. Breve cronologia a respeito da sustentabilidadeComo chegamos nessa discussão?
  13. 13. 1968 1972 1987 1992 20001929 1970 1983 1990 1995 2012 CMMAD Também em 2012: Conferência do Clima e Conferência da Biodiversidade na Índia
  14. 14. Sugiro acessar o portal agorasustentabildiade.blogspot.compara saber mais sobre a sustentabilidade vá em textos e clique logo no primeiro:A Complexa História da Sustentabilidade
  15. 15. Sustentabilidade Ambientalismo visando a Governança Corporativa Credibilidade Ambientalismo Estratégico após 90 Responsabilidade Social Ambientalismo como responsabilidade 82 a 88 Meio Ambiente Ambientalismo Regulatório 70 a 82 Operações internas Ambientalismo industrial 60 a 70 Década 1960 1970 1980 1990 2000 atualidadeAtores Mudanças dirigidas. Associações de Investidores, Empresa de Industria atuando Governo se torna industria e organizações empresas de seguro qualquer nicho sozinha ator importante não lucrativas e competidoresInteresses Meio ambiente como possível Redefinição do Estado; Meio ambiente Reavaliação: ameaça externa ao Fortalecimento ONGs; Meio Ambiente visto passa a ser visto problemas Lucro Batalhas judiciais; como estratégia como um novo ambientais e Atenção da Opinião mercado, usado Foco sobre a Pública Ênfase na integração novas estratégias conformidade com de estratégias por empresas as Redução de poluição e ambientais pró-ativas para gerar Enfatiza a credibilidade e resolução interna regulamentações. minimização de pela alta Leis ambientais resíduos. Iniciativas administração por outras por de problemas preocupação rigorosas voluntárias
  16. 16. Sustentabilidade Ambientalismo visando a Governança Corporativa Credibilidade Ambientalismo Estratégico após 90 Responsabilidade Social Ambientalismo como responsabilidade 82 a 88 Meio Ambiente Ambientalismo Regulatório 70 a 82Operações internas Ambientalismo industrial 60 a 70 Década 1960 1970 1980 1990 2000 atualidade Interação Adm apostam em desenvolver práticas (Tentativa) Absorção Empresa X do tema como 1970 a 1985 Pouca ambientais – Meio Ambiente responsabilidade social estratégia no cor da integração entre empresa e empresa. Presença de Ambientalistas passam a Integração do meio relatórios deAdm. vê a relação ambientalistas assumir o papel e desde ambiente em sustentabilidade paraentre meio ambiente 1985 “ambientalismo de algumas ações. Por comprovar suas açõese empresa como Ambientalistas e livre mercado” algumas empresasrestrição regulatória sociedade são visto como Redes Digitais Sociaisimposta pelo governo proeminentes das Trocou o ênfase das estratégia potencializam as práticas ambientais regulações dos insumos e competitiva doNovo movimento mudanças. Maior corporativas = das atividades para negócio.ambientalista em fiscalização  Pressão resultados. Criação deresposta a crise controle eambiental. Departamentos transparência específicos
  17. 17. “Desde grupos ambientais radicais, passando por organizações não-governamentais, cooperativas de produção, governo e organismos internacionais, e chegando ao mundo dos gestores nas organizações, Sustentabilidade tornou-se uma “idéia- força””(Veiga, 2005) Preservacionistas Desenvolvimentistas Natureza permanece X Progresso econômico Intocada  Desenvolvimento
  18. 18. A Complexa história da Sustentabilidade
  19. 19. As mídias possibilitam que cada qual expresse suas opiniões.A rede distribuída da fluidez, e cada qual é levado em conta
  20. 20. Mudança de Ponto de vista – Aldo Leopold
  21. 21. Visão do conjunto dasustentabilidade do ponto de vista do portal Agora Sustentabilidade
  22. 22. Ekos | Casa Inclusiva Criativa DistribuidaIgnacy Sachs: “Aumentar a capacidade de suporte do planeta”
  23. 23. ÉticaEquilíbiroRepresentat ivaQualidade de Vida
  24. 24. InteraçãoRespeitoHarmonia Ética
  25. 25. IgualdadeColaborativ aParticipativ a Ética
  26. 26. Pertencimen to
  27. 27. DistribuídoHarmônicoMobilidadeQualidade de Vida
  28. 28. Holística Sistémica InclusivaConstrutivis taCo-criação
  29. 29. RespeitoAprendizage mIntegração Fluxo
  30. 30. Assista o vídeo The Story of Stuff e Comprar vender e Comprar Veja compilado em http://youtu.be/_AxtXN-eZm4
  31. 31. - Indústria Téxtil -o que a sustentabilidade tem haver com isso?
  32. 32. Gestão Empresarial
  33. 33. Gestão empresarial “Como resultado do movimento em torno do desenvolvimento sustentável, as empresas, ao menos as com maior potencial de degradação ambiental, passaram a considerar o relacionamento com uma diversidade de stakeholders, o que passou a ser conhecido com ambientalismo empresarial”. Hoffman, 2001 – Gonçalves-Dias pág 46 Stakeholders Hart, 2005 da “Franja” Podem ser afetados, mas com pouca ou divergente não legitimados nenhuma conexão direta com a empresa adversários desinteressados analfabetos não humanos pobres Stakeholders fracos isolados Secundários ONGs comunidade parceiros amigos Influenciam ou são influenciados, afetam grupos vizinhos Stakeholders ou são afetados  não engajamento e Primários tampouco são essenciais. Ex: opinião reguladores governo pública (a favor ou contra) investidores competidores clientes acionistas empregados fornecedores Empresas não sobrevivem sem sua participação  alta interdependência Clarkson, 1995Oe três níveis do modelo de multistakeholders de uma organização empresarial. Adaptado de Hart, 2005, p.172 Gonçalves-Dias, pág 47
  34. 34. Gestão empresarial “...podem deter conhecimento e perspectivas que são chave para antecipar problemas potenciais, identificar oportunidades de inovação e de modelos de negócios futuros”. Hart, 2005, p. 171 Stakeholders Hart, 2005 da “Franja” Podem ser afetados, mas com pouca ou divergente não legitimados nenhuma conexão direta com a empresa adversários desinteressados analfabetos não humanos pobres Stakeholders fracos isolados Secundários ONGs comunidade parceiros amigos Influenciam ou são influenciados, afetam grupos vizinhos Stakeholders ou são afetados  não engajamento e Primários tampouco são essenciais. Ex: opinião reguladores governo pública (a favor ou contra) investidores competidores clientes acionistas empregados fornecedores Empresas não sobrevivem sem sua participação  alta interdependência Clarkson, 1995Oe três níveis do modelo de multistakeholders de uma organização empresarial. Adaptado de Hart, 2005, p.172 Gonçalves-Dias, pág 47
  35. 35. Gestão empresarial “Como resultado do movimento em torno do desenvolvimento sustentável, asHoffman empresas, ao menos as com maior potencial de degradação ambiental, passaram a 2001 considerar o relacionamento com uma diversidade de stakeholders, o que passou a ser conhecido com ambientalismo empresarial”. Hoffman– Gonçalves-Dias pág 46 Cuidar do meio ambiente Legislação ambiental Consumidores levam Investidores passou a melhorar aMiles, Covin - cresce em em conta preocupados com 2000 quantidade e + características + o passivo = reputação das empresas e favorecer o seu complexidade ambientais ambiental desempenho financeiro e mercadológico Práticas de Processos limpos Aspectos sociais Modelo consistente  gestão + Monitoração CO2 + Aspectos ambientais melhoria no = desempenhoGonçalves ambiental Reutilização de insumos Aspectos gerenciais -Dias socioambiental 2009 “...entretanto não é possível afirmar que uma empresa individualmente seja sustentável, pois sustentabilidade diz respeito a sociedade como um todo, ao coletivo , ao planeta”.
  36. 36. Gestão empresarial Para José Eli da Veiga, além dos novos mercados, novos negócios surgiram emplacados pelas empresas e/ou instituições que estão envolvidas no tripé petróleo-carvão-gás as quais buscarão regulamentações e encarecimentos nas emissões dos gases-estufa.Novos sistemas de produção consumo Operacionalização da cadeia de suprimento reversa Gonçalves-Dias, pág 54
  37. 37. Gestão empresarial Programas de produção Programa de qualidade mais limpa ambiental Movimento que aponta para a existência de pressões ambientais e sociais sobre as organizações – Dairot, Nascimento 2004 As inovações deixam de ser puramente orientadas para resultados econômicos e passam a incorporar os limites impostos pela sociedade e pelo meio ambiente, considerando também as futuras gerações. Gonçalses-Dias 2009 Ótica das inovações Rentabilidade do Preservação dos Negócio Recursos Naturais Gonçalves-Dias, pág 55
  38. 38. Gestão empresarial Para o leigo a incorporação do terno sustentabilidade na gestão empresarial, pode parecer um tanto estranha – dinamizar a industria e proteger o meio ambiente... Tecnologia Sustentabilidade Ritmo de inovações = Estratégia da empresa Ciência como estratégia Inovação Políticas públicas voltadas para promover o desenvolvimento sustentável Autor O que diz Ano As condições externas relativas às políticas públicas são indispensáveis para que asPorter, Vander Line 1995 empresas possam ter sucesso nesse eixo de ação ... A rápida difusão de tecnologias ambientalmente benéficas constitui um objetivoFreeman e Soete 1997 essencial das políticas públicas voltadas para promover o desenvolvimento sustentávelBarbieri, Gonçalve- ...É necessário que o sistema de inovação do país desenvolva tecnologias 2007Dias, Teodósio ambientalmente saudáveis e socialmente inclusivas Dentro desse aspecto da teoria de campos e institucional as empresas que serão bemHoffman sucedidas deverão ter como diferenciais avanços nas áreas sociais sustentabilidade 2006 ambiental, focando no social, cultural e capital econômico O pensamento empresarial está tomando novas fronteiras, indo além, buscando novas formas, buscando a sustentabilidade, envolvendo-se com tradicionais e não tradicionais stakcholders. Para fazerHoffman isso, eles devem ter acumulado experiências no cunho social, político e cultural, sendo dessa forma 2006 precursores em ações que possam influenciar os outros, como o caso da British Petroleum Corporation. Hoffman pág 195, 200; Gonçalves-Dias, pág 50
  39. 39. Gestão empresarial A M B I E N T A L SOCIAL SOCIAL Elkington 1994 2001; Esty, Winston Barbieri, Gonçalvez- Freeman, 1992 2008; Savitz e Weber 2007 dias, Teodósio, 2007 Efeito lock-in - Novas Resultados econômicos tendem a Limitações de hoje são tecnologias apresentam ser enfatizados  consultorias resultados de estratégias no desvantagens econômicas ambientais; passado; Daroit e Nascimento, 2004 Kemp e Soete, 1992 Leonard, 2005 Mudanças no processo Empresas relutam em adotar ...o movimento ganha força por decisório e estrutura energias limpas pela ausência de causa da evidente ineficiência dos organizacional  Flexível para imposições governamentais produtos e processos atuais no uso as exigências ambientais e dos recursos do planeta sociais Kleindorfer 2005 – gestão empresarial conexão à sustentabilidade, passa a concernir tanto os direcionais operacionais deGonçalves-Dias, pág 51 lucratividade quanto a relação deles com as pessoas e o planeta
  40. 40. Produtores Algodão
  41. 41. Colheita:1° semestre – Índia de maio à setembroColheita: 2° semestre Grécia Iran Paquistão EUA África Central Turquia Ubesquitão China Argentina Angola Tanzânia Índia Brasil Zimbábue Moçanbique Austrália
  42. 42. Cadeia de Produção – do plantio ao consumidor ?
  43. 43. Cadeia de Produção – do plantio ao consumidor ?
  44. 44. Minimize ou reduza em TODA sua cadeia danos à Sociedade Menos prejudicial à saúde que os equivalentes Fornecido ao mercado com menos embalagem Utilize materiais recicláveis na produção Energia Compostagem/ RedimensionarLeve decomposição Local Tóxico Reutilizar/Preserve Reciclar
  45. 45. Minimize ou reduza em TODA sua cadeia danos à Sociedade Menos prejudicial à saúde que os equivalentes“Expandem o Fornecido aopara: “capacidade de incorporar conceitos conceito mercado com menos embalagemecológicos mais específicos como a realização, capacidade e uma Utilize materiais recicláveis na produçãovisão de sistemas de extração de recursos naturais, o consumo erecuperação.” Jennings e Zandbergen, 1995 Energia“...as instituições centrais do Leve ? Compostagem/ Redimensionar capitalismo e da modernização decomposiçãocontemporânea – a expansão do mercado, a industrialização, aurbanização, a democracia política ocidental, a inovação científica –continuam levando a uma crescente destruição dos recursosnaturais” Abramovay e Gould 2004, Cardoso - 2008 Reutilizar/ Local Tóxico Preserve Reciclar
  46. 46. http://embalagemsustentavel.com.br/2010/05/07/acv-analise-do-ciclo-de-vida/
  47. 47. http://awsassets.panda.org/downloads/cotton_for_printing_long_report.pdf
  48. 48. http://awsassets.panda.org/downloads/cotton_for_printing_long_report.pdf
  49. 49. Lista do greenpeace dasmarcas que usam tóxicos emsuas coleções.Saiba mais em:http://www.greenpeace.org/brasil/pt/O-que-fazemos/Toxicos/Cadeia-toxica/
  50. 50. ECO DESIGN – UMA POSSIVEL SOLUÇÃO?
  51. 51. ECO DESIGN Em que parte do processo deve ser implantado? Entende-se por ecodesign todo o processo que contempla os aspectos ambientais em todos os estágios de desenvolvimento de um produto, colaborando para reduzir o impacto ambiental durante seu ciclo de vida e ? retorne ao ciclo de forma natural. elaboração ideia embalagem ? ? transporte todos os estágios reciclagem distribuição confecção materiais de mkthttp://www.gueto.com.br/ecodesign.asp?id=11http://embalagemsustentavel.com.br/2010/05/07/acv-analise-do-ciclo-de-vida/
  52. 52. Políticas
  53. 53. Políticas.PNRS – Política Nacional de Resíduos Sólidos..PSA - Pagamentos por Serviços Ambientais..Crédito de Carbono – Pegada de Carbono..Pegada Hídrica..Gestão Ambiental (NBR ISO 14001) |ABNT NBR16001:2012 -Responsabilidade social | Sistemade gestão — Requisitos e SA 8000
  54. 54. PNRS - CONCEITO DE GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS• Material, substância, objeto ou bem descartado resultante de atividades humanas em sociedade, a cuja destinação final se procede, se propõe proceder ou se está obrigado a proceder, nos estados sólido ou semissólido, bem como gases contidos em recipientes e líquidos cujas particularidades tornem inviável o seu lançamento na rede pública de esgotos ou em corpos d,água, ou exijam para isso soluções técnica ou economicamente inviáveis em face da melhor tecnologia disponível.• Art. 3º, Item XVI, da Lei 12.305/2010
  55. 55. PSA - Pagamentos por Serviços Ambientais “Recompensar financeiramente quem preserva ou recupera a vegetação que vai cumprir a função de mitigar os impactos da ação do homem sobre nosso clima.” A M B IPoluidor Pagador! E N T A L SOCIAL
  56. 56. Crédito de Carbono – Pegada de CarbonoREDD (Redução das Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal)Uma tonelada de dióxido de carbono (CO2) corresponde a um crédito de carbono.Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL).Chicago Climate Exchange (Bolsa do Clima de Chicago)
  57. 57. Pegada Hídrica
  58. 58. | Consumo Consciênte | | Mudança Cultural | | Ter X Ser |
  59. 59. Governo GOVERNOS: Por pressão, interesse ou boa fé  POLÍTICAS PÚBLICAS para a “SOCIEDADE” EMPRESAS Criam PRODUTOS (oferta) e/ou SERVIÇOS NOVOS PRODUTOS (não necessariamente com mais tecnologia – melhor eficiência) NOVO MERCADO “Maior Escolha para o CONSUMIDOR” AUMENTO DO CONSUMO - não necessariamente dimunição da produção e não necessariamente os antigos produtos deixam de existir Até quando interesses empresariais ou de poucos vão gerir a vida de 7 bilhões?
  60. 60. Empresas: Por pressão, interesse, boa fé ou ACIDENTES  Pressão ao Governos para POLÍTICAS PÚBLICAS para a “SOCIEDADE” GOVERNO Criam POLÍTICAS PÚBLICAS E NORMAS EMPRESAS Criam PRODUTOS (oferta) e/ou SERVIÇOS NOVOS PRODUTOS (não necessariamente com mais tecnologia – melhor eficiência) NOVO MERCADO “Maior Escolha para o CONSUMIDOR” AUMENTO DO CONSUMO - não necessariamente dimunição da produção e não necessariamente os antigos produtos deixam de existir Dualismo : Aumento da Qualidade de Vida x Aumento do Consumo Inserção dos 4 Bilhões ao capitalismo  Mais produtos já que a demanda aumenta…Agora …com qual planeta?
  61. 61. ensaio de Peter Menzel, pro livro "Hungry Planet"Alemanhã US$500,07 Chade - US$1,23
  62. 62. Grato! Rafael Art Agustina Comas 11 96311.1133 11 99316.8731rafael@agorasustentabilidade.com.br aguscomas@gmail.com In-use.meAgorasustentabilidade.blogspot.com /in.use.me/agorasustentabilidade@AgoraSustenta
  63. 63. Bibliografia-Sequencia Fibonacci - http://pt.wikipedia.org/wiki/N%C3%BAmero_de_Fibonacci- Slide 16 e 17 – gráfico desenvolvido por Rafael Art. Informações até ano 2000 porJenifer, Hoffman e após por Rafael Art O restante é indicado no próprio slide

×