Revisão 2a fase

4.341 visualizações

Publicada em

Questões de revisão para segunda etapa UFBA 2012

Publicada em: Educação
2 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Professor tem como voce divulgar o gabarito ? Da questão 21 , ja procurei e não achei
    Obrigado !!!
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • professor, acho que houve alguma confusão porque pula da questão 6 para a 9 e algumas questões estão com o número repetido..
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.341
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
2
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revisão 2a fase

  1. 1. UFBA 2012UFBA 2012 Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase
  2. 2. Recentemente vimos nos noticiário de todo o país uma série de denúncias envolvendo o leite longa-vida. Algumas substâncias teriam sido adicionadas ao leite para aumentar o prazo de validade do produto, entre elas a soda cáustica e a água oxigenada. A primeira teria como objetivo neutralizar a acidez do leite, já que este ao começar o processo de fermentação passa a ter entre as substâncias presentes, uma quantidade considerável de ácido lático (ácido 2-hidroxi- propanóico), produzido pelos lacto-bacilos. A segunda, a água oxigenada, teria o objetivo de matar as bactérias, já que ao se decompor ela apresenta ação bactericida. Questão 01Questão 01 Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase
  3. 3. a) Equacione as duas reações químicas citadas b) Supondo que o leite estivesse com pH =5, que massa de hidróxido de sódio seria necessária para neutralizar 10 litros deste produto? c) Existe mais de uma substância com o nome ácido 2-hidroxi-propanóico. Inicie a resposta concordando ou não e em seguida justifique sua resposta. d) O ácido lático ao sofrer oxidação origina o ácido pirúvico. Faça a fórmula estrutural desse ácido identificando os grupamentos funcionais. Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase
  4. 4. Além de sua atuação como bactericida, a água oxigenada também participa de uma série de reações como oxidante ou como redutora, em restaurações, ou aplicada como alvejante, além de outras utilizações em diversos processos. A quantidade de peróxido de hidrogênio presente numa solução pode ser determinada por titulação com permanganato de potássio conforme a equação ainda não balanceada. KMnO4 + H2O2 + H2SO4 → MnSO4 + K2SO4 + H2O + O2 Questão 02Questão 02 Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase
  5. 5. KMnO4 + H2O2 + H2SO4 → MnSO4 + K2SO4 + H2O + O2 a) Defina os coeficientes estequiométricos da equação e diga se o peróxido de hidrogênio atuou como oxidante ou como redutor. b) Se a quantidade de solução 0,4 mol/L de permanganato de potássio consumido for igual a 50mL, qual o volume desprendido de oxigênio nesta reação se este for medido a 127o C e 1,64 atm? Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase
  6. 6. Uma fraude que ocorreu há alguns anos, foi com um medicamento chamado celobar. É um contraste radiológico constituído de sulfato de bário, que permite que o estômago seja radiografado. No entanto, o bário é tóxico, o que justifica a utilização do seu sulfato, já que se forma assim, um sal insolúvel, dificultando a absorção deste metal no organismo. O que ocorreu, e que resultou em várias mortes, foi a presença de um percentual elevado de carbonato de bário, sal também insolúvel em água, mas que no estômago se solubiliza, devido à presença do ácido clorídrico. Questão 03Questão 03 Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase
  7. 7. a) Equacione a reação que ocorre com o carbonato de bário e o ácido clorídrico. b) Considerando-se que o produto de solubilidade, Kps, do sulfato de bário vale 10-10 mol2 .L-2 , qual a concentração, em g/L, de uma solução saturada deste sal em água? c) O que iria ocorrer com o valor do produto de solubilidade e com a concentração de íons bário na solução, se fosse adicionada a esta certa quantidade de sulfato de sódio. Justifique. Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase
  8. 8. Os agentes organofosforados tiveram grande desenvolvimen- to durante a segunda guerra mundial nas pesquisas que visavam à produção de armas químicas. Mais tarde, constatou-se que alguns desses compostos, em baixas concentrações, poderiam ser usados como pesticidas. Dentre essas substâncias destacou-se o glifosato (molécula abaixo representada), um herbicida que funciona inibindo a via de síntese do ácido chiquímico (ácido 3,4,5-tri-hidroxi- benzóico), um intermediário vital no processo de crescimento e sobrevivência de plantas que competem com a cultura de interesse. Questão 04Questão 04 Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase
  9. 9. a) Ao se dissolver o glifosato em água, a solução final terá um pH maior, menor ou igual ao da água antes da dissolução? Escreva uma equação química que justifique a sua resposta. b) O texto fala do ácido chiquímico. Escreva a sua fórmula estrutural, de acordo com seu nome oficial dado no texto. Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase
  10. 10. Os insetos competem com o homem pelas fontes de alimento. Desse modo, o uso de defensivos agrícolas é uma arma importante nessa disputa pela sobrevivência. As plantas também se defendem do ataque dos insetos e algumas delas desenvolveram eficientes armas químicas nesse sentido. Um dos exemplos mais ilustrativos dessa capacidade de defesa são os piretróides. Abaixo está representada a fórmula estrutural de um piretróide sintético utilizado como inseticida: Questão 05Questão 05 Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase
  11. 11. Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase
  12. 12. A estrutura dos piretróides é bastante particular, tendo em comum a presença de um anel de três membros. a) Reproduza no caderno de respostas a parte da fórmula estrutural delimitada pela linha tracejada. Substitua os retângulos por símbolos de átomos, escolhendo-os dentre os do segundo período da tabela periódica. b) Qual é o valor aproximado dos ângulos internos entre as ligações no anel de três membros? Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase
  13. 13. A verificação de uma das propriedades do solo consiste em suspender uma amostra de 5,0 cm3 do solo em um volume de 100 mL de uma solução aquosa de acetato de cálcio por certo tempo e sob agitação vigorosa. Depois da decantação, o sobrenadante é separado e titulado com uma solução aquosa de hidróxido de sódio de concentração conhecida. Questão 06Questão 06 Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase
  14. 14. a) Segundo esse procedimento, qual propriedade do solo pode-se supor que se pretende determinar? Justifique sua resposta. b) No procedimento de titulação acima mencionado, o que deve ser feito para que o ponto final possa ser observado? c) Escreva a equação química da reação envolvida nessa titulação. Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase
  15. 15. Os ácidos podem ser organizados de acordo com a habilidade em doar prótons e, observa-se que, quanto mais facilmente um ácido doa um próton, menor será a aptidão da sua base conjugada para aceitá-lo. Dessa forma, conhecendo-se a força de um ácido, é possível conhecer a força da base conjugada. O valor numérico da constante de ionização de um ácido ou de uma base permite avaliar a força relativa dessas substâncias em doar e receber prótons em uma reação química. Questão 09Questão 09 Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase
  16. 16. Com base nessas considerações, nas informações da tabela e no equilíbrio químico a) calcule o valor da constante de ionização, Kb, para cada uma das bases NO2- (aq) e CN- (aq), identificando a base conjugada que possui maior habilidade para receber próton; b) identifique as duas espécies químicas de maior concen- tração no equilíbrio químico que representa a reação entre o ácido nitroso e o íon cianeto.
  17. 17. O processo de desertificação do semi-árido brasileiro, que vem se ampliando rapidamente, é resultado - dentre outras ações - de queimadas, de desmatamentos e de manejo inadequado do solo. A erosão e o empobrecimento do solo pela destruição da matéria orgânica e pela dissolução de íons - a exemplo de K+ (aq), Ca+2 (aq), Cl- (aq) e NO3- (aq)que são arrastados pela água da chuva — constituem algumas das conseqüências dessas ações. A partir dessas considerações e da análise do gráfico e admitindo que os sais, em determinadas condições, exibem o comportamento mostrado no gráfico e que a massa específica da água é igual a 1,0g.cm-3 , a 45o C, Questão 10Questão 10 Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase
  18. 18. Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase Determine a massa aproximada, em kg, de íons K+ (aq) que se encontram dissolvidos em uma solução saturada, obtida pela dissolução de cloreto de potássio em 20L de água, a 45o C, e apresente uma explicação que justifique o aumento da solubilidade de CaCl2, de KNO3 e de KCl, com o aumento da temperatura;
  19. 19. A estocagem de CO2 emitido por usinas termelétricas, no subsolo, constitui um método que vem recebendo atenção crescente como uma das formas de diminuir o aquecimento da atmosfera da Terra. Pesquisadores acreditam que os melhores depósitos são de rochas sedimentares (arenito) repletas de poros preenchidos com salmoura (água salgada), onde a pressão é cerca de 100 vezes a pressão atmosférica. O CO2 pressurizado, injetado em fase “supercrítica”, substitui a salmoura nas formações geológicas. Questão 11Questão 11 Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase
  20. 20. A equação química representa o comportamento do CO2(l), a 100 atm, quando em equilíbrio químico com a salmoura. Com base nessas informações e admitindo que o CO2(l) é solúvel na salmoura e que essa solução é constituída unicamente por NaCl(aq), a) Identifique a base conjugada do íon H3O+ (aq) de acordo com os conceitos sobre ácidos e bases de Brönsted-Lowry; b) Verifique se ocorre variação de pH do sistema em equilíbrio com a injeção de mais CO2(l), a 100 atm, no depósito de rochas sedimentares e justifique sua resposta. Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase
  21. 21. Determine o valor estimado da variação de entalpia de reação entre o nitrogênio e o oxigênio gasosos. Questão 10Questão 10 Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase
  22. 22. Questão 11Questão 11 A corrosão do ferro ou aço pode ser evitada quando utilizamos outro metal que apresenta uma maior tendência de perder elétrons. Esse metal se oxida e evita a corrosão do ferro, sendo, por isso, chamado de metal de sacrifício. O quadro a seguir apresenta as potenciais-padrão de redução para algumas semi-reações. Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase
  23. 23. Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase Questão 11Questão 11 a) Para a proteção de uma tubulação de ferro de um oleoduto, é mais aconselhável usar revestimento de magnésio ou de estanho? Justifique. b) Em uma pilha formada pelos eletrodos de magnésio e níquel, o magnésio é o cátodo ou o ânodo? c) “Uma solução de FeSO4 pode ser armazenada em um recipiente de níquel sem que haja reação.” Esta afirmativa é verdadeira ou falsa? Justifique.
  24. 24. Questão 12Questão 12 A corrosão de ferro metálico envolve a formação de íons Fe2+ . Para evitá-la, chapas de ferro são recobertas por uma camada de outro metal. Em latas de alimentos, a camada é de estanho metálico e em canos d’água, de zinco metálico. Explique por que: a) a camada de zinco evita a corrosão de canos d’água; b) quando a camada de estanho é danificada, expondo a superfície do ferro, a corrosão acontece mais rapidamente do que quando a referida camada está ausente. Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase
  25. 25. Questão 13Questão 13 Numa garagem, cujo volume é de 72 m3 e temperatura igual a 20o C, um automóvel, com motor ligado, produz 0,60 mol de CO por minuto. Sabendo-se que uma pressão parcial de 0,4% de monóxido de carbono no ar pode causar a morte humana em pouco tempo, determine em quantos minutos será atingida a concentração letal de CO. Considere: Não há CO no ar na garagem antes de o motor ser ligado; a pressão do ar dentro da garagem é constante e igual a 1 atm Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase
  26. 26. Questão 14Questão 14 (...) A idéia era verificar como se comportariam quimicamente os gases hidrogênio,metano, amônia e o vapor d’água na presença de faíscas elétricas, em tal ambiente. Após a realização do experimento, verificou-se que se havia formado um grande número de substâncias. Dentre estas, detectou-se a presença do mais simples a-aminoácido que existe. •Determine a fórmula estrutural plana, a geometria e a polaridade das moléculas de hidrogênio, metano, amônia e água. Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase
  27. 27. Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase O que mantém as moléculas unidas nos estados sólido e líquido são as ligações ou interações intermoleculares. A intensidade dessas interações, bem como o tamanho das moléculas são fatores determinantes do ponto de ebulição das substâncias moleculares. Considerando as informações do texto e os dados da tabela, identifique as interações intermoleculares que ocorrem nos halógenos e nos haletos de hidrogênio, na fase líquida, relacionando-as com os diferentes pontos de ebulição entre esses halógenos e entre esses haletos de hidrogênio. Questão 15Questão 15
  28. 28. Questão 16Questão 16 Considere três substâncias CH4, NH3 e H2O e três temperaturas de ebulição: 373 K, 112 K e 240 K. Levando- se em conta a estrutura e polaridade das moléculas destas substâncias, pede-se: •Correlacionar as temperaturas de ebulição às substâncias. •Justificar a correlação que você estabeleceu. Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase
  29. 29. Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase Questão 16Questão 16 Tendo em vista que alguns ácidos são melhores doadores de próton que outros, ao ordená-los segundo essa habilidade, verifica-se que sua força depende da facilidade com que um átomo de hidrogênio se ioniza em meio aquoso. Essa força, em uma molécula HX, é o resultado da polaridade da ligação H – X, representada pelo momento de dipolo, da energia dessa ligação e da estabilidade da base conjugada X−, formada durante a reação de HX com a água. • estabeleça uma relação entre a variação do momento de dipolo de HX com a distância entre os átomos na ligação H – X e com a intensidade da carga elétrica parcial sobre X, e a influência dessa relação sobre a força do ácido HX(aq).
  30. 30. Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase Questão 16Questão 16 Tendo em vista que alguns ácidos são melhores doadores de próton que outros, ao ordená-los segundo essa habilidade, verifica-se que sua força depende da facilidade com que um átomo de hidrogênio se ioniza em meio aquoso. Essa força, em uma molécula HX, é o resultado da polaridade da ligação H – X, representada pelo momento de dipolo, da energia dessa ligação e da estabilidade da base conjugada X−, formada durante a reação de HX com a água. • escreva as fórmulas moleculares que representam os ácidos HX(aq), em ordem decrescente de força, e justifique a sua resposta com base na entalpia média de ligação H – X.
  31. 31. Questão 18Questão 18 Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase (...) O CO2 pressurizado, injetado em fase “supercrítica”, substitui a salmoura nas formações geológicas. A equação química CO2(l) + 2H2O(l) HCO3 - (aq)+ H3O+ (aq) representa o comportamento do CO2(l), a 100 atm, quando em equilíbrio químico com a salmoura. Com base nessas informações e admitindo que o CO2(l) é solúvel na salmoura e que essa solução é constituída unicamente por NaCl(aq), • identifique a base conjugada do íon H3O+ (aq) de acordo com
  32. 32. Questão 19Questão 19 Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase A velocidade das reações químicas depende da concentração dos reagentes envolvidos em uma reação. Esse comportamento pode ser observado a partir da velocidade inicial de combustão do carvão vegetal, ao ser ativado por um fole, ou pela observação da velocidade com que o hidrogênio se desprende, no início da reação do zinco em pó com soluções de concentrações diferentes de HCl(aq). A lei de velocidade de uma reação expressa matematicamente a dependência da velocidade em relação às concentrações de reagentes. As figuras apresentam três recipientes iguais, fechados, mantidos à mesma temperatura, contendo conjuntos de esferas escuras e claras que representam as concentrações iniciais, respectivamente, dos reagentes gasosos A e B. Ao reagirem de acordo com a equação química A + B → C, a lei de velocidade dessa reação tem a expressão k[A][B]2 .
  33. 33. Questão 19Questão 19 Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase Considerando as figuras e as informações sobre velocidade das reações químicas, • determine a seqüência em ordem crescente de velocidade inicial para as reações que ocorrem nos recipientes I, II e III, justificando sua resposta; • identifique o fator que influencia a velocidade inicial de desprendimento de hidrogênio, ao se utilizar quantidades iguais de zinco em pó e zinco em lâminas na reação com soluções de igual concentração de HCl(aq).
  34. 34. Questão 20Questão 20 Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase Numa experiência, tomou-se certa quantidade de N2O4 e aqueceu-se a uma temperatura de 100o C. Observou-se que o gás, inicialmente incolor, passou a uma coloração marrom-avermelhada, devido à formação de NO2. Em seguida foram aquecidos 18,4g de N2O4 a uma temperatura de 27o C e pressão de 600 mmHg, verificando-se, então, o aparecimento de coloração amarronzada. Quando o equilíbrio foi estabelecido, o volume da mistura gasosa era 7,5L. Considere-se R = 0,082 Latm/mol.o K. Determine, em % o grau de dissociação do N2O4.
  35. 35. Questão 21Questão 21 Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase Exames de sangue que apresentam uma concentração de etanol de 0,0030 g.mL–1 indicam, comumente, sinais de intoxicação. A concentração perigosa é estimada em 0,0070 g . mL–1 . Calcule, em mL, a quantidade de whisky, contendo 40% de C2H5OH, em volume, que corresponde à diferença entre a dosagem perigosa e a dosagem de intoxicação, para uma pessoa cujo volume de sangue seja de 7,0 litros. Aproxime sua resposta para o inteiro posterior. Considere que todo o álcool passa diretamente ao sangue e que d(C2H5OH) = 0,80 g.mL–1 .
  36. 36. Questão 22Questão 22 Revisão 2a FaseRevisão 2a Fase Em um processo clássico de análise química quantitativa, mede-se o volume de uma solução de concentração conhecida, que reage com a solução da amostra em análise. A partir desse volume, pode-se calcular a quantidade de soluto existente na solução da amostra. Com esse propósito, uma amostra de 1,50g de iodo impuro é dissolvida em um volume suficiente de uma solução de iodeto de potássio e, em seguida, adiciona-se água, até que o volume da solução atinja 250mL. Dessa solução, são retirados 25mL que reagem, em determinadas condições, com 5,0mL de solução aquosa de tiossulfato de sódio 0,2mol.L−1 , de acordo com a equação química representada. Considerando essas informações, a equação química e desprezando o erro incidente sobre a determinação quantitativa, calcule a porcentagem de iodo, I2, presente na amostra de iodo impuro.

×