TEORIA PRÉ-BIÓTICA | TEORIA DE OPARIN E HALDANE




Atmosfera              Condições da Terra:
Primitiva:             -Alt...
Hipótese Pré-Biótica:

 A hipótese pré-biótica proposta por Haldane e Oparin no século XX consiste em dizer que o
primeiro...
Evolução Metabolismo Energético

 I – HETEROTROFICO.
   * Alimento na sopa orgânica = C6H12O6

 1 – Respiração Anaeróbica
...
Hipótese Endossimbiótica ou Simbiogênese


     A denominação dessa hipótese significa viver juntos. Segundo essa hipótese...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Resumo biologia oparin

19.216 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
19.216
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resumo biologia oparin

  1. 1. TEORIA PRÉ-BIÓTICA | TEORIA DE OPARIN E HALDANE Atmosfera Condições da Terra: Primitiva: -Altas temperaturas Ciclo das Chuvas Erupções Vulcânicas CH4 H2 -Descargas Elétricas Resfriamento da -Relevo Ondulado NH3 H2O(vapor) -Radiações Terra Elementos Básicos Mares Primitivos C, N, O, H , S, P SOPA ORGÂNICA PTN + PTN: AMINOÁCIDOS Ácidos Graxos + Glicerol: LIPÍDIOS Bases Nitrogenadas+ Glicose (pentose)+ATP: NUCLEOTÍDEO Água PTN + LPD: MEMBRANA PLASMÁTICA PTN + Ac. Nucléicos: RIBOSSOMOS H2O + PTN: Micelas=Coacervados=CITOSOL 1° SER VIVO
  2. 2. Hipótese Pré-Biótica: A hipótese pré-biótica proposta por Haldane e Oparin no século XX consiste em dizer que o primeiro ser vivo da terra originou-se a partir da combinação de gases com a atmosfera primitiva. Segundo Oparin, a atmosfera primitiva era constituída por CH4, H2, NH3 e água em vapor e tinha caráter redutor. As condições da Terra baseavam-se em altíssimas temperaturas, descargas elétricas e radiações. A sua superfície era formada por cadeias vulcânicas ativas responsáveis pelo ondulamento do relevo e pela liberação do enxofre, além disso, o intemperismo das rochas originava o fósforo, elemento utilizado para a formação de ATP. A partir dessas condições, Oparin admitiu que se tivesse desencadeado diversas reações químicas que teriam conduzido através de um processo muito lento o aparecimento das primeiras formas de vida. Com as elevadas temperaturas e a água em vapor, as chuvas tornavam-se diluvianas o que geraria no decorrer do tempo o resfriamento da Terra. Com o ondulamento do solo provocado pelas erupções dos vulcões, a água se acumulou nas depressões da crosta e as chuvas constantes arrastaram para os lagos e mares as moléculas orgânicas, como os aminoácidos, formados por elementos fornecidos pelos gases primitivos. O acumulo dessas moléculas nos lagos da Terra primitiva recebeu o nome de sopa orgânica. Em certos momentos, sob altas temperaturas, a água desses lagos evaporava e as moléculas orgânicas se concentravam e ficavam expostas ao intenso calor e radiação solar, isso originou substâncias mais complexas como os albuminóides, as proteínas. Quando a água se condensava e voltava a encher os lagos, as novas moléculas orgânicas podiam se agregar e formar sistemas isolados do meio de forma espontânea em soluções aquosas com certo grau de acidez e salinidade, chamado coacervados. Em um sistema parcialmente separado, eram formadas outras moléculas complexas como os lipídios formados por ácidos graxos e glicerol, e, nucleotídeos, formados por bases nitrogenadas, glicose (pentose) e ATP. Os coacervados englobavam as moléculas de nucleoproteínas e organizavam-se em gotículas delimitadas por membrana lipoproteica, surgindo assim, o primeiro ser vivo. Experimento de Miller: Em 1953, o norte-americano Stanley Miller construiu um aparelho que simulava supostamente as condições existentes na Terra primitiva proposta por Oparin. O simulador era constituído pó metano, amônia, hidrogênio e água em vapor submetido a descargas elétricas. Também havia um condensador, no qual a mistura dos gases era resfriada e com isso, a água condensada escorria para a aprte inferior do aparelho, simulando os lagos e mares. Um aquecedor fervia a água acumulada que evaporava. Após deixar o simulador funcionando uma semana, Miller examinou o liquido acumulado e verificou que havia diversas substancias ausentes no inicio da experiência, como aminoácidos e substancias orgânicas simples.
  3. 3. Evolução Metabolismo Energético I – HETEROTROFICO. * Alimento na sopa orgânica = C6H12O6 1 – Respiração Anaeróbica * fermentação – C6H12O6  CO2 + ALCOOL+ 2ATP II – AUTOTROFICO QUIMIOSSINTETIZANTE * CO2 + H2S  C6H12O6 + S2 (energia: subs. Químicas oxidadas (S, Fe, H...) III- AUTOTROFICO FOTOSSINTETIZANTE ANAEROBICO * CO2+ H2S  C6H12O6 + S2 (energia: luz) IV- AUTOTROFICO FOTOSSINTETIZANTE AEROBICO • CO2 + H2O  C6H12O6 + O2 2- Respiração Aeróbica * C6H12O6 +O2  CO2 + H2O + 36/38 ATP PRODUÇÃO DE O2 = O2 + Fe = FeO  deposito óxidos de ferro Ferro cai / oxigenio aumenta  Holocausto O2 HOLOCAUSTO O2 = +- 90% SPC  extinção SPC  anaeróbico estrito Bactérias anaeróbica facultativa  aeróbicos Bactérias anaeróbicas estritas = arqueobactéria
  4. 4. Hipótese Endossimbiótica ou Simbiogênese A denominação dessa hipótese significa viver juntos. Segundo essa hipótese, as primeiras células eucarióticas adquiriram capacidade de respirar gás oxigênio quando passaram a abrigar, em seu citoplasma, células procarióticas respiradoras. Estabeleceu-se então, uma troca de benefícios entre esses seres: a célula eucariótica garantia abrigo e alimento à procariótica e esta lhe fornecia energia, obtida por meio da respiração aeróbica. Essa associação foi tão bem sucedida que se tornou permanente e os primitivos “inquilinos” se transformaram em mitocôndrias. Segundo cientistas, com os plastos aconteceu a mesma coisa de uma associação entre primitivos eucarióticos e bactérias fotossintetizantes. EVIDÊNCIAS: • DNA cloro/mito ~ DNA bactéria • Ribossomos do cloro/mito ~ Ribossomos das bactérias • Cloro/Mito possuem membrana dupla • Cloro/Mito Liquido coloidal ~ bactéria = citosol • Cristas mitocondriais ~ mesossomos das bactérias aeróbicas • Lamelas dos Cloro ~ lamelas fotossintetizantes das bactérias autotrófica By: Hugoogle

×