Gino 2 aula [modo de compatibilidade]

1.903 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.903
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
36
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
59
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gino 2 aula [modo de compatibilidade]

  1. 1. Prof. Romeo Busarello Prof. Carlos Ricardo Prof. Paulo Campos
  2. 2. Expectativas da 3ª Turma do GINO 1.Visão acadêmica do processo de inovação 2.Usar a inovação p ç para q quebrar os p processos atuais 3.Inovação nas empresas / novas culturas 4.Estruturar 4 Estruturar a inovação/ ter um processo 5.Inovar sem pensar no retorno R$ 6.Sendo 6 Sendo líder do mercado por que eu devo inovar? 7.Reciclagem / busco algo novo 8.Por 8 P que não f i eu que pensei nisso? ã fui i i ? 9.Sair do curso motivado a fazer algo diferente 10.Novo / novidade / inovação 11.Novos interesses 12.Quais os canais de inovação na empresa?
  3. 3. Saber ã fazer, S b e não f ainda é não saber! ã b Começar a fazer ç Continuar a fazer Cessar de fazer
  4. 4. Relógios de sol na sombra A verdadeira tragédia d d d i édi da vida não é cada um de nós não ter suficientes pontos p fortes, é fracassarmos em usar os que temos.
  5. 5. Garimpar Para se destacar na área que q você escolheu e encontrar satisfação duradoura no que faz você vai precisar entender seus padrões específicos. Precisara se tornar um perito em localizar, descrever, ajustar, praticar e refinar j i fi seus pontos fortes.
  6. 6. A vantagem nas diferenças ! A organização d i ã deve não ã apenas se ajustar ao fato de que cada funcionário é diferente, diferente ela precisa também tirar proveito dessas diferenças.
  7. 7. Comportamentos Ficar atenta as pistas dos talentos naturais de cada colaborador e situar e tratar cada pessoa de modo que seus talentos sejam transformados em genuínos p pontos fortes.
  8. 8. Foco & Visão O que acontece q q quando uma pessoa consegue construir sua vida ao redor d seus pontos id d de t fortes?
  9. 9. Você faz todo dia o uso dos seus porntos fortes? Se há alguma diferença entre mim e vocês, pode ser simplesmente q que eu me levanto todo dia e tenho a chance de fazer o que eu adoro f d fazer. Todo dia. d d Warren Buffet durante um discurso de formatura
  10. 10. Ponto Forte Ponto forte é um desempenho estável e quase perfeito em uma determinada atividade
  11. 11. Três princípios p p 1. Para uma atividade ser um ponto forte você precisa realizá-la de forma consistente. Você também deve extrair alguma satisfação íntima d l f í dessa ação. A capacidade de uma coisa só é um ponto forte se você consegue imaginar fazendo aquilo repetidamente, com alegria e com êxito.
  12. 12. Três princípios p p 2. Você não precisa ter p p pontos fortes em todos os aspectos envolvidos em sua f l id função para ã destacar. Fazem o melhor que podem com as cartas que recebem. recebem Os profissionais excelentes raramente são lapidados. Ao contrario, estavam cheio de arestas arestas.
  13. 13. Três princípios p p 3. 3 Você só vai se destacar maximizando seus pontos fortes, jamais consertando suas fraquezas. Isso não quer dizer “ignore seus pontos fracos” trabalhe em cima das suas fraquezas apenas o q p suficiente para que ela não solapasse seus pontos f t l t fortes.
  14. 14. Pontos Fortes são a soma… • Talentos – são seus padrões naturalmente recorrentes de pensamento, sentimento ou comportamento. • Conhecimento – consiste dos fatos e lições aprendidas. • Técnicas – são os procedimentos de uma atividade. Estes três itens juntos formam seus pontos fortes.
  15. 15. Ponto de Partida 1. Quais são seus pontos fortes? 2. 2 Como você pode tirar proveito deles? 3. Quais as combinações mais poderosas? 4. 4 Aonde essas combinações o conduzem? 5. O que você faz melhor que os outros?
  16. 16. Prática constatante Lembrem-se seus talentos são inatos, enquanto as técnicas e conhecimentos podem ser adquiridos através do aprendizado e da prática.
  17. 17. Sensação de reverência Qualquer desempenho próximo da perfeição estimula essa sensação de reverência. Como ele faz isso tão bem? Como consegue estar há tanto tempo fazendo isso? Ele é sempre tão bom p assim?
  18. 18. Conhecimento • C h i Conhecimento f t l é o conteúdo. T um conhecimento t factual t úd Ter h i t factual não garantira a excelência, mas a excelência é impossível sem ele. O conhecimento factual coloca você no jogo. jogo • Conhecimento empírico não é ensinado em salas de aula nem encontrado em manuais. Ao contrario você tem que se disciplinar para colher ao longo do tempo Parte dele é tempo. pratica
  19. 19. Talentos A lição é que os talentos, como a inteligência, têm valor neutro. Se você quer mudar sua vida para q os p que outros possam se beneficiar de d seus pontos f t t fortes, mude d seus valores. Não perca tempo tentando mudar seus talentos. talentos
  20. 20. Premissas Certas Os talentos de uma pessoa são permanentes e únicos O maior potencial de crescimento de cada pessoa está nas áreas onde ela tem seu ponto mais forte forte.
  21. 21. Para identificar seus pontos fortes, fortes faça uma atividade e veja com que rapidez você a domina, com que velocidade você aprende e acrescenta por conta própria macetes truques que ainda não lhe ensinaram
  22. 22. Pontos fortes Quem não sabe o que procura, não percebe ã b quando encontra...
  23. 23. Obstáculos para o desenvolvimento dos pontos fortes 1. 1 Medo das fraquezas 2. 2 Medo do fracasso 3. 3 Medo do verdadeiro EU
  24. 24. Medo das Fraquezas Ofusca nossa confiança nos pontos f t Of fi t fortes Cartas fracas comandam os jogo das fortes j g Fixação nas fraquezas enraizada na educação e cultura
  25. 25. Medo do Fracasso Fracasso não é divertido Os fracassos não nascem todos iguais Agir, aprender, aperfeiçoar.....
  26. 26. Dai me, Senhor a perseverança das d do d ondas d mar, que f fazem de cada recuo um ponto de partida para um novo avanço Cecília Meireles
  27. 27. Medo do seu verdadeiro Eu Serei talentoso como todos pensam que sou? Faz de maneira natural, não dá importância a isso Não é o que todo mundo faz?
  28. 28. Saber diferenciar talento natural de coisas que você pode aprender
  29. 29. Foco nos pontos fortes Conscientemente competente A diferença é sutil entre o mediano e o excelente Sensação de prazer
  30. 30. Tire proveito dos seus pontos fortes e administre seus d i i pontos fracos
  31. 31. Definição de fraqueza Qualquer coisa que se Q l i interpõe no caminho da excelência e do desempenho. desempenho
  32. 32. Que tipo de fraqueza? Técnica Conhecimento Talento T l t
  33. 33. Cinco estratégias para administrar a f d i i t fraqueza 1. Torne-se um pouco melhor na tarefa 2. 2 Encontre truques de apoio 3. Use um dos seus temas fortes para dominar a fraqueza 4. Encontre um parceiro 5. Simplesmente pare de fazer
  34. 34. Gerenciando pontos fortes O saber não tem a metade da d importância d sentir... â do

×