Bases para Amizades Profundas
Multiplicação
7/8
Criado por Pedro Siena Neto em 08/2015
Índice
• conceitos (2)
• avaliação 1 (1)
• construção (2)
• manutenção (1)
• multiplicação (1)
• avaliação 2 (1)
http://www.slideshare.net/psienaneto
Execução
Alinhamento
de
Responsabilidades
Comunicação
Confiança
Integridade
Execução
Alinhamento
de
Responsabilidades
Comunicação
Confiança
Integridade
Integridade
3 Partindo eu para a Macedônia, roguei-lhe que
permanecesse em Éfeso para ordenar a certas
pessoas que não mai...
Integridade
3 Partindo eu para a Macedônia, roguei-lhe que
permanecesse em Éfeso para ordenar a certas
pessoas que não mai...
Integridade
3 Partindo eu para a Macedônia, roguei-lhe que
permanecesse em Éfeso para ordenar a certas
pessoas que não mai...
Execução
Alinhamento
de
Responsabilidades
Comunicação
Confiança
Integridade
Confiança
6 Estou convencido de que aquele que
começou boa obra em vocês, vai completá-
la até o dia de Cristo Jesus.
7 É ...
Confiança
6 Estou convencido de que aquele que
começou boa obra em vocês, vai completá-
la até o dia de Cristo Jesus.
7 É ...
Confiança
6 Estou convencido de que aquele que
começou boa obra em vocês, vai completá-
la até o dia de Cristo Jesus.
7 É ...
Execução
Alinhamento
de
Responsabilidades
Comunicação
Confiança
Integridade
Comunicação
23 O homem se alegra em dar resposta
adequada, e a palavra, a seu tempo, quão
boa é!
Provérbios 15
23 O coraçã...
Comunicação
23 O homem se alegra em dar resposta
adequada, e a palavra, a seu tempo, quão
boa é!
Provérbios 15
23 O coraçã...
Comunicação
23 O homem se alegra em dar resposta
adequada, e a palavra, a seu tempo, quão
boa é!
Provérbios 15
23 O coraçã...
Comunicação
23 O homem se alegra em dar resposta
adequada, e a palavra, a seu tempo, quão
boa é!
Provérbios 15
23 O coraçã...
Execução
Alinhamento
de
Responsabilidades
Comunicação
Confiança
Integridade
Alinhamento de Responsabilidades
7 A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito,
visando ao bem comum.
8 Pelo Espír...
Alinhamento de Responsabilidades
7 A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito,
visando ao bem comum.
8 Pelo Espír...
Alinhamento de Responsabilidades
7 A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito,
visando ao bem comum.
8 Pelo Espír...
Alinhamento de Responsabilidades
7 A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito,
visando ao bem comum.
8 Pelo Espír...
Alinhamento de Responsabilidades
7 A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito,
visando ao bem comum.
8 Pelo Espír...
Execução
Alinhamento
de
Responsabilidades
Comunicação
Confiança
Integridade
Execução
22 Sejam praticantes da palavra, e não apenas
ouvintes, enganando-se a si mesmos.
23 Aquele que ouve a palavra, m...
Execução
22 Sejam praticantes da palavra, e não apenas
ouvintes, enganando-se a si mesmos.
23 Aquele que ouve a palavra, m...
Execução
22 Sejam praticantes da palavra, e não apenas
ouvintes, enganando-se a si mesmos.
23 Aquele que ouve a palavra, m...
Execução
22 Sejam praticantes da palavra, e não apenas
ouvintes, enganando-se a si mesmos.
23 Aquele que ouve a palavra, m...
Execução
22 Sejam praticantes da palavra, e não apenas
ouvintes, enganando-se a si mesmos.
23 Aquele que ouve a palavra, m...
Execução
22 Sejam praticantes da palavra, e não apenas
ouvintes, enganando-se a si mesmos.
23 Aquele que ouve a palavra, m...
Execução
22 Sejam praticantes da palavra, e não apenas
ouvintes, enganando-se a si mesmos.
23 Aquele que ouve a palavra, m...
Execução
22 Sejam praticantes da palavra, e não apenas
ouvintes, enganando-se a si mesmos.
23 Aquele que ouve a palavra, m...
Execução
22 Sejam praticantes da palavra, e não apenas
ouvintes, enganando-se a si mesmos.
23 Aquele que ouve a palavra, m...
Amizades profundas (7 de 8)
Amizades profundas (7 de 8)
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Amizades profundas (7 de 8)

210 visualizações

Publicada em

Seja em tempos de calmaria, ou em turbilhões que algumas vezes nos assolam, contar com amigos é importante. Muito importante. Mas como nascem as amizades? Como elas crescem? Como chegamos ao ponto de nos apresentarmos ao outro(a) de forma transparente e vulnerável? Qual a relevância da amizade no caminhar com Cristo? Estas e outras perguntas são assuntos que discutiremos neste curso.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
210
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Amizades profundas (7 de 8)

  1. 1. Bases para Amizades Profundas Multiplicação 7/8 Criado por Pedro Siena Neto em 08/2015
  2. 2. Índice • conceitos (2) • avaliação 1 (1) • construção (2) • manutenção (1) • multiplicação (1) • avaliação 2 (1)
  3. 3. http://www.slideshare.net/psienaneto
  4. 4. Execução Alinhamento de Responsabilidades Comunicação Confiança Integridade
  5. 5. Execução Alinhamento de Responsabilidades Comunicação Confiança Integridade
  6. 6. Integridade 3 Partindo eu para a Macedônia, roguei-lhe que permanecesse em Éfeso para ordenar a certas pessoas que não mais ensinem doutrinas falsas, 4 e que deixem de dar atenção a mitos e genealogias intermináveis, que causam controvérsias em vez de promoverem a obra de Deus, que é pela fé. 5 O objetivo desta instrução é o amor que procede de um coração puro, de uma boa consciência e de uma fé sincera. 1 Timóteo 1
  7. 7. Integridade 3 Partindo eu para a Macedônia, roguei-lhe que permanecesse em Éfeso para ordenar a certas pessoas que não mais ensinem doutrinas falsas, 4 e que deixem de dar atenção a mitos e genealogias intermináveis, que causam controvérsias em vez de promoverem a obra de Deus, que é pela fé. 5 O objetivo desta instrução é o amor que procede de um coração puro, de uma boa consciência e de uma fé sincera. 1 Timóteo 1
  8. 8. Integridade 3 Partindo eu para a Macedônia, roguei-lhe que permanecesse em Éfeso para ordenar a certas pessoas que não mais ensinem doutrinas falsas, 4 e que deixem de dar atenção a mitos e genealogias intermináveis, que causam controvérsias em vez de promoverem a obra de Deus, que é pela fé. 5 O objetivo desta instrução é o amor que procede de um coração puro, de uma boa consciência e de uma fé sincera. 1 Timóteo 1
  9. 9. Execução Alinhamento de Responsabilidades Comunicação Confiança Integridade
  10. 10. Confiança 6 Estou convencido de que aquele que começou boa obra em vocês, vai completá- la até o dia de Cristo Jesus. 7 É justo que eu assim me sinta a respeito de todos vocês, uma vez que os tenho em meu coração, pois, quer nas correntes que me prendem quer defendendo e confirmando o evangelho, todos vocês participam comigo da graça de Deus. Filipenses 1
  11. 11. Confiança 6 Estou convencido de que aquele que começou boa obra em vocês, vai completá- la até o dia de Cristo Jesus. 7 É justo que eu assim me sinta a respeito de todos vocês, uma vez que os tenho em meu coração, pois, quer nas correntes que me prendem quer defendendo e confirmando o evangelho, todos vocês participam comigo da graça de Deus. Filipenses 1
  12. 12. Confiança 6 Estou convencido de que aquele que começou boa obra em vocês, vai completá- la até o dia de Cristo Jesus. 7 É justo que eu assim me sinta a respeito de todos vocês, uma vez que os tenho em meu coração, pois, quer nas correntes que me prendem quer defendendo e confirmando o evangelho, todos vocês participam comigo da graça de Deus. Filipenses 1
  13. 13. Execução Alinhamento de Responsabilidades Comunicação Confiança Integridade
  14. 14. Comunicação 23 O homem se alegra em dar resposta adequada, e a palavra, a seu tempo, quão boa é! Provérbios 15 23 O coração do sábio é mestre de sua boca e aumenta a persuasão nos seus lábios. Provérbios 16
  15. 15. Comunicação 23 O homem se alegra em dar resposta adequada, e a palavra, a seu tempo, quão boa é! Provérbios 15 23 O coração do sábio é mestre de sua boca e aumenta a persuasão nos seus lábios. Provérbios 16
  16. 16. Comunicação 23 O homem se alegra em dar resposta adequada, e a palavra, a seu tempo, quão boa é! Provérbios 15 23 O coração do sábio é mestre de sua boca e aumenta a persuasão nos seus lábios. Provérbios 16
  17. 17. Comunicação 23 O homem se alegra em dar resposta adequada, e a palavra, a seu tempo, quão boa é! Provérbios 15 23 O coração do sábio é mestre de sua boca e aumenta a persuasão nos seus lábios. Provérbios 16
  18. 18. Execução Alinhamento de Responsabilidades Comunicação Confiança Integridade
  19. 19. Alinhamento de Responsabilidades 7 A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito, visando ao bem comum. 8 Pelo Espírito, a um é dada a palavra de sabedoria; a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra de conhecimento; 9 a outro, fé, pelo mesmo Espírito; a outro, dons de curar, pelo único Espírito; 10 a outro, poder para operar milagres; a outro, profecia; a outro, discernimento de espíritos; a outro, variedade de línguas; e ainda a outro, interpretação de línguas. 11 Todas essas coisas, porém, são realizadas pelo mesmo e único Espírito, e ele as distribui individualmente, a cada um, como quer. 1 Coríntios 12
  20. 20. Alinhamento de Responsabilidades 7 A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito, visando ao bem comum. 8 Pelo Espírito, a um é dada a palavra de sabedoria; a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra de conhecimento; 9 a outro, fé, pelo mesmo Espírito; a outro, dons de curar, pelo único Espírito; 10 a outro, poder para operar milagres; a outro, profecia; a outro, discernimento de espíritos; a outro, variedade de línguas; e ainda a outro, interpretação de línguas. 11 Todas essas coisas, porém, são realizadas pelo mesmo e único Espírito, e ele as distribui individualmente, a cada um, como quer. 1 Coríntios 12
  21. 21. Alinhamento de Responsabilidades 7 A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito, visando ao bem comum. 8 Pelo Espírito, a um é dada a palavra de sabedoria; a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra de conhecimento; 9 a outro, fé, pelo mesmo Espírito; a outro, dons de curar, pelo único Espírito; 10 a outro, poder para operar milagres; a outro, profecia; a outro, discernimento de espíritos; a outro, variedade de línguas; e ainda a outro, interpretação de línguas. 11 Todas essas coisas, porém, são realizadas pelo mesmo e único Espírito, e ele as distribui individualmente, a cada um, como quer. 1 Coríntios 12
  22. 22. Alinhamento de Responsabilidades 7 A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito, visando ao bem comum. 8 Pelo Espírito, a um é dada a palavra de sabedoria; a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra de conhecimento; 9 a outro, fé, pelo mesmo Espírito; a outro, dons de curar, pelo único Espírito; 10 a outro, poder para operar milagres; a outro, profecia; a outro, discernimento de espíritos; a outro, variedade de línguas; e ainda a outro, interpretação de línguas. 11 Todas essas coisas, porém, são realizadas pelo mesmo e único Espírito, e ele as distribui individualmente, a cada um, como quer. 1 Coríntios 12
  23. 23. Alinhamento de Responsabilidades 7 A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito, visando ao bem comum. 8 Pelo Espírito, a um é dada a palavra de sabedoria; a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra de conhecimento; 9 a outro, fé, pelo mesmo Espírito; a outro, dons de curar, pelo único Espírito; 10 a outro, poder para operar milagres; a outro, profecia; a outro, discernimento de espíritos; a outro, variedade de línguas; e ainda a outro, interpretação de línguas. 11 Todas essas coisas, porém, são realizadas pelo mesmo e único Espírito, e ele as distribui individualmente, a cada um, como quer. 1 Coríntios 12
  24. 24. Execução Alinhamento de Responsabilidades Comunicação Confiança Integridade
  25. 25. Execução 22 Sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando-se a si mesmos. 23 Aquele que ouve a palavra, mas não a põe em prática, é semelhante a um homem que olha a sua face num espelho 24 e, depois de olhar para si mesmo, sai e logo esquece a sua aparência. 25 Mas o homem que observa atentamente a lei perfeita que traz a liberdade, e persevera na prática dessa lei, não esquecendo o que ouviu mas praticando-o, será feliz naquilo que fizer. Tiago 1
  26. 26. Execução 22 Sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando-se a si mesmos. 23 Aquele que ouve a palavra, mas não a põe em prática, é semelhante a um homem que olha a sua face num espelho 24 e, depois de olhar para si mesmo, sai e logo esquece a sua aparência. 25 Mas o homem que observa atentamente a lei perfeita que traz a liberdade, e persevera na prática dessa lei, não esquecendo o que ouviu mas praticando-o, será feliz naquilo que fizer. Tiago 1
  27. 27. Execução 22 Sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando-se a si mesmos. 23 Aquele que ouve a palavra, mas não a põe em prática, é semelhante a um homem que olha a sua face num espelho 24 e, depois de olhar para si mesmo, sai e logo esquece a sua aparência. 25 Mas o homem que observa atentamente a lei perfeita que traz a liberdade, e persevera na prática dessa lei, não esquecendo o que ouviu mas praticando-o, será feliz naquilo que fizer. Tiago 1
  28. 28. Execução 22 Sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando-se a si mesmos. 23 Aquele que ouve a palavra, mas não a põe em prática, é semelhante a um homem que olha a sua face num espelho 24 e, depois de olhar para si mesmo, sai e logo esquece a sua aparência. 25 Mas o homem que observa atentamente a lei perfeita que traz a liberdade, e persevera na prática dessa lei, não esquecendo o que ouviu mas praticando-o, será feliz naquilo que fizer. Tiago 1
  29. 29. Execução 22 Sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando-se a si mesmos. 23 Aquele que ouve a palavra, mas não a põe em prática, é semelhante a um homem que olha a sua face num espelho 24 e, depois de olhar para si mesmo, sai e logo esquece a sua aparência. 25 Mas o homem que observa atentamente a lei perfeita que traz a liberdade, e persevera na prática dessa lei, não esquecendo o que ouviu mas praticando-o, será feliz naquilo que fizer. Tiago 1
  30. 30. Execução 22 Sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando-se a si mesmos. 23 Aquele que ouve a palavra, mas não a põe em prática, é semelhante a um homem que olha a sua face num espelho 24 e, depois de olhar para si mesmo, sai e logo esquece a sua aparência. 25 Mas o homem que observa atentamente a lei perfeita que traz a liberdade, e persevera na prática dessa lei, não esquecendo o que ouviu mas praticando-o, será feliz naquilo que fizer. Tiago 1
  31. 31. Execução 22 Sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando-se a si mesmos. 23 Aquele que ouve a palavra, mas não a põe em prática, é semelhante a um homem que olha a sua face num espelho 24 e, depois de olhar para si mesmo, sai e logo esquece a sua aparência. 25 Mas o homem que observa atentamente a lei perfeita que traz a liberdade, e persevera na prática dessa lei, não esquecendo o que ouviu mas praticando-o, será feliz naquilo que fizer. Tiago 1
  32. 32. Execução 22 Sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando-se a si mesmos. 23 Aquele que ouve a palavra, mas não a põe em prática, é semelhante a um homem que olha a sua face num espelho 24 e, depois de olhar para si mesmo, sai e logo esquece a sua aparência. 25 Mas o homem que observa atentamente a lei perfeita que traz a liberdade, e persevera na prática dessa lei, não esquecendo o que ouviu mas praticando-o, será feliz naquilo que fizer. Tiago 1
  33. 33. Execução 22 Sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando-se a si mesmos. 23 Aquele que ouve a palavra, mas não a põe em prática, é semelhante a um homem que olha a sua face num espelho 24 e, depois de olhar para si mesmo, sai e logo esquece a sua aparência. 25 Mas o homem que observa atentamente a lei perfeita que traz a liberdade, e persevera na prática dessa lei, não esquecendo o que ouviu mas praticando-o, será feliz naquilo que fizer. Tiago 1

×