PARA QUEM ACREDITAE SE IMPORTA
INCLUSÃO: CONCEITOÉ O PROCESSO QUE PROMOVE AESCOLARIZAÇÃO DE PESSOAS COMNECESSIDADES EDUCATIVASESPECIAIS, OU, QUE POR OUTR...
INCLUSÃO: JUSTIFICATIVA O Projeto de Inclusão na EBD se Justifica pelaexclusão dos seguintes grupos de pessoas:- Enfermos...
INCLUSÃO: POSSIBILIDADE O Projeto de Inclusão na EBD é possível namedida que:- Acontece uma tomada de consciência pelalid...
INCLUSÃO: BARREIRAS As principais barreiras na implantação deum projeto inclusivo na EBD são:- A resistência às mudanças ...
EDUCAÇÃO ESPECIAL: CONCEITO A Educação Especial é definida como umamodalidade de educação escolardirecionada para as “pes...
O ATENDIMENTO EDUCACIONALESPECIAL NA EBD O Atendimento Educacional Especial pelaEscola Dominical pode acontecer em:- Clas...
OS PORTADORES DENECESSIDADES EDUCACIONAISESPECIAIS Os PNEE são aqueles que apresentam:- Distúrbios de Aprendizagem (disle...
OS PORTADORES DENECESSIDADES EDUCACIONAISESPECIAIS- Deficiência Física (monoplegia, diplegia, triplegia, tetraplegia,parap...
INCLUSÃO E EDUCAÇÃO ESPECIAL:VÍDEO
AUTISMO: VÍDEO
REFLEXÃO: SER ESPECIALSer especial não é ser menos, é ser tanto quantoSer especial não é ser incapaz, é ser possívelSer es...
REFLEXÃO: SER ESPECIALGente que ri e que choraGente que sente e desejaGente que perde e conquistaGente que ama e é amadoSi...
BLOGwww.escoladominicalinclusiva.com
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Escoladominicalinclusivaapresentao 090801155302-phpapp01

254 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
254
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Escoladominicalinclusivaapresentao 090801155302-phpapp01

  1. 1. PARA QUEM ACREDITAE SE IMPORTA
  2. 2. INCLUSÃO: CONCEITOÉ O PROCESSO QUE PROMOVE AESCOLARIZAÇÃO DE PESSOAS COMNECESSIDADES EDUCATIVASESPECIAIS, OU, QUE POR OUTRASRAZÕES ESTEJAM AFASTADAS(TEMPORÁRIA OUPERMANENTEMENTE) DA ESCOLABÍBLICA DOMINICAL
  3. 3. INCLUSÃO: JUSTIFICATIVA O Projeto de Inclusão na EBD se Justifica pelaexclusão dos seguintes grupos de pessoas:- Enfermos- Anciãos- Presos- Profissionais- Estudantes- Pessoas com Necessidades EducacionaisEspeciais
  4. 4. INCLUSÃO: POSSIBILIDADE O Projeto de Inclusão na EBD é possível namedida que:- Acontece uma tomada de consciência pelaliderança da igreja, liderança da EBD,professores, alunos e irmãos em geral;- Um levantamento da realidade excludente érealizado;- Um Plano de Ação é Estabelecido;- Especialistas e leigos são envolvidos
  5. 5. INCLUSÃO: BARREIRAS As principais barreiras na implantação deum projeto inclusivo na EBD são:- A resistência às mudanças (é inovação);- O comodismo (é mais trabalho);- O pessimismo (é tempo e causa perdidos);- O miopismo (é desnecessário);- A indiferença (tanto faz)
  6. 6. EDUCAÇÃO ESPECIAL: CONCEITO A Educação Especial é definida como umamodalidade de educação escolardirecionada para as “pessoas comnecessidades educacionais especiais”(Declaração de Salamanca/1994). Todasas faixas etárias e níveis de ensino sãocontemplados nesta modalidade deeducação (LDBEN 9394/96).
  7. 7. O ATENDIMENTO EDUCACIONALESPECIAL NA EBD O Atendimento Educacional Especial pelaEscola Dominical pode acontecer em:- Classes comuns;- Classes especiais;- Fora do espaço escolar (onde houverpessoas com necessidades educacionaisespeciais)
  8. 8. OS PORTADORES DENECESSIDADES EDUCACIONAISESPECIAIS Os PNEE são aqueles que apresentam:- Distúrbios de Aprendizagem (dislexia, discalculia, disgrafia);- Distúrbios da Comunicação (fala e linguagem);- Deficiência Intelectual (retardo mental e síndromes);- Superdotação ou Altas habilidades;- Distúrbios Emocionais ou Comportamentais (agressividade,hiperatividade, retração, TDAH)- Deficiência Física (monoplegia, diplegia, triplegia, tetraplegia,paraplegia);- Doenças Crônicas (asma, fibrose cística, diabete, câncerinfantil, hemofilia, anemia)- Doenças Infecciosas (AIDS)
  9. 9. OS PORTADORES DENECESSIDADES EDUCACIONAISESPECIAIS- Deficiência Física (monoplegia, diplegia, triplegia, tetraplegia,paraplegia);- Doenças Crônicas (asma, fibrose cística, diabete, câncerinfantil, hemofilia, anemia)- Doenças Infecciosas (AIDS)- Surdez e Deficiência Auditiva;- Baixa Visão e Cegueira;- Transtornos do Espectro Autístico (transtorno autístico,transtorno desintegrativo, transtorno de Asperger, Transtornode Rett);- Deficiências Múltiplas (surdocegueira, traumatismocranioencefálico)
  10. 10. INCLUSÃO E EDUCAÇÃO ESPECIAL:VÍDEO
  11. 11. AUTISMO: VÍDEO
  12. 12. REFLEXÃO: SER ESPECIALSer especial não é ser menos, é ser tanto quantoSer especial não é ser incapaz, é ser possívelSer especial não é ser imperfeito, é ser humanoSer especial não é ser coisa, é ser gente
  13. 13. REFLEXÃO: SER ESPECIALGente que ri e que choraGente que sente e desejaGente que perde e conquistaGente que ama e é amadoSimplesmente, apaixonadamente,maravilhosamente gente.(Por Altair Germano)
  14. 14. BLOGwww.escoladominicalinclusiva.com

×