SIPATMA 2015
Recursos Naturais Uso consciente
Água e Energia
Os recursos naturais
são definidos como
tudo aquilo que é
necessário ao homem e
que se encontra na
natureza, eles são
clas...
Os recursos naturais
apesar de serem
renováveis essa ação
de tem sido mais lenta
que o uso humano.
E vamos ter
necessidade...
GERAÇÃO DE POLUIÇÃO
Recursos Naturais Uso consciente Água e Energia
POLUIÇÃO DO AR
POLUIÇÃO DO SOLO
POLUIÇÃO DAS ÁGUAS
SENDO PRÁTICO
COMO PODEMOS
DIMINUIR A
POLUIÇÃO DO AR?
Recursos Naturais Uso consciente Água e Energia
Carro regulado
EVITA...
SENDO PRÁTICO
COMO PODEMOS
DIMINUIR A
POLUIÇÃO DO
SOLO?
Recursos Naturais Uso consciente Água e Energia
EVITANDO O CULTIVO...
SENDO PRÁTICO
COMO PODEMOS
DIMINUIR A
POLUIÇÃO DA
ÁGUA?
Recursos Naturais Uso consciente Água e Energia
NÃO JOGANDO NADA N...
DICAS SIMPLES PARA
ECONOMIZAR ENERGIA
ELÉTRICA
Recursos Naturais Uso consciente Água e Energia
Não deixe a luz acesa em cô...
TENHA UMA RELAÇÃO DE AMOR COM O MEIO AMBIENTE
Recursos Naturais Uso consciente Água e Energia
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Qualidade de Vida e Meio Ambiente

367 visualizações

Publicada em

Palestra preparada para SIPATMA Guardian Tatui SP

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
367
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Os recursos naturais são definidos como tudo aquilo que é necessário ao homem e que se encontra na natureza, eles são classificados em renováveis e não renováveis.
    O homem é parte integrante da natureza e, desde o seu surgimento na Terra, sempre contou com o que ela lhe oferecia, como alimento, água e abrigo, itens essenciais para sua sobrevivência. Em todas as etapas históricas a humanidade fez uso da natureza, primeiramente para o seu próprio sustento e mais tarde para produzir excedente, especialmente após a Revolução Industrial.
    As sociedades capitalistas, que buscam incessantemente o lucro, extraem cada vez mais elementos da natureza, denominados de recursos naturais. São considerados recursos naturais tudo aquilo que é necessário ao homem e que se encontra na natureza, dentre os quais podemos citar: o solo, a água, o oxigênio, energia oriunda do Sol, as florestas, os animais, dentre outros. Os recursos naturais são classificados em dois grupos distintos: os recursos naturais não renováveis e os recursos naturais renováveis. Os recursos naturais não renováveis abrangem todos os elementos que são usados nas atividades antrópicas, e que não têm capacidade de renovação. Com esse aspecto temos: o alumínio, o ferro, o petróleo, o ouro, o estanho, o níquel e muitos outros. Isso quer dizer que quanto mais se extrai, mais as reservas diminuem, diante desse fato é importante adotar medidas de consumo comedido, poupando recursos para o futuro. Já os recursos naturais renováveis detêm a capacidade de renovação após serem utilizados pelo homem em suas atividades produtivas. Os recursos com tais características são: florestas, água e solo. Caso haja o uso ponderado de tais recursos, certamente não se esgotarão.
  • Os recursos naturais são definidos como tudo aquilo que é necessário ao homem e que se encontra na natureza, eles são classificados em renováveis e não renováveis.
    O homem é parte integrante da natureza e, desde o seu surgimento na Terra, sempre contou com o que ela lhe oferecia, como alimento, água e abrigo, itens essenciais para sua sobrevivência. Em todas as etapas históricas a humanidade fez uso da natureza, primeiramente para o seu próprio sustento e mais tarde para produzir excedente, especialmente após a Revolução Industrial.
    As sociedades capitalistas, que buscam incessantemente o lucro, extraem cada vez mais elementos da natureza, denominados de recursos naturais. São considerados recursos naturais tudo aquilo que é necessário ao homem e que se encontra na natureza, dentre os quais podemos citar: o solo, a água, o oxigênio, energia oriunda do Sol, as florestas, os animais, dentre outros. Os recursos naturais são classificados em dois grupos distintos: os recursos naturais não renováveis e os recursos naturais renováveis. Os recursos naturais não renováveis abrangem todos os elementos que são usados nas atividades antrópicas, e que não têm capacidade de renovação. Com esse aspecto temos: o alumínio, o ferro, o petróleo, o ouro, o estanho, o níquel e muitos outros. Isso quer dizer que quanto mais se extrai, mais as reservas diminuem, diante desse fato é importante adotar medidas de consumo comedido, poupando recursos para o futuro. Já os recursos naturais renováveis detêm a capacidade de renovação após serem utilizados pelo homem em suas atividades produtivas. Os recursos com tais características são: florestas, água e solo. Caso haja o uso ponderado de tais recursos, certamente não se esgotarão.
  • O termo “poluição” refere-se à degradação do ambiente por um ou mais fatores prejudiciais à saúde deste. Ela pode ser causada pela liberação de matéria, e também de energia (luz, calor, som): os chamados poluentes.
    Poluição sonora, térmica, atmosférica, por elementos radioativos, por substâncias não biodegradáveis, por derramamento de petróleo e por eutrofização, são alguns exemplos. Problemas neuropsíquicos e surdez; alterações drásticas nas taxas de natalidade e mortalidade de populações, gerando impactos na cadeia trófica; morte de rios e lagos; efeito estufa; morte por asfixia; destruição da camada de ozônio; chuvas ácidas e destruição de monumentos e acidificação do solo e da água; inversão térmica; mutações genéticas; necrose de tecidos; propagação de doenças infecciosas, dentre outras, são apenas algumas das consequências da poluição. O marco desse problema foi a Revolução Industrial, trazendo consigo a urbanização e a industrialização. Com a consolidação do capitalismo, propiciado por este momento histórico, o incentivo à produção e acúmulo de riquezas, aliada à necessidade aparente de se adquirir produtos novos a todo o momento, fez com que a ideia de progresso surgisse ligada à exploração e destruição de recursos naturais. Como se não bastasse este fato, a grande produção de lixo gerado por esta forma de consumo ligada ao desperdício e descarte, faz com que tenhamos consequências sérias. A fome e a má qualidade de vida de alguns, em detrimento da riqueza de outros, mostra que nosso planeta realmente não está bem. Em um mundo onde a maior parte de lixo produzido é de origem orgânica, muitas pessoas têm, como única fonte de alimento, aquele oriundo de lixões a céu aberto. Assim, para que consigamos garantir um futuro digno ao nosso planeta e, consequentemente, às gerações de populações vindouras, devemos repensar nossa forma de nos relacionarmos com o mundo. O simples fato de, por exemplo, evitarmos sacolas e materiais descartáveis feitos de plástico, poderia ter impedido a formação da camada flutuante de 1000 km com 10 metros de profundidade que compromete a vida de organismos que têm o Oceano Pacífico como habitat.
  • Como evitar a poluição do solo
    Para defender e preservar a qualidade do solo devemos: Tratar lixos e resíduos domésticos e industriais;
    Colocar o lixo nos recipientes próprios;
    Proteger as florestas;
    Utilizar sempre que possível materiais reciclados e preferir produtos ecológicos;
    Colaborar na reciclagem de vidro, papel, cartão, alumínio e plásticos, fazendo a separação dos lixos;
    Cultivar organicamente.
  • A água é vital para qualquer ser que vive, seja ele homem, animal ou vegetal. Precisamos da água para sobrevivência, para plantio, consumo e criação de animais.
    Estima-se que mais de 7 milhões de pessoas no Brasil não tenham acesso a água potável. Essa restrição é causadora de muitas doenças, como, por exemplo, a diarreia e a hepatite, que aumentam o absenteísmo na escola e nos trabalhos. Pois sem água não é possível fazer um saneamento adequado.
    Embora muitos estados sofram com a falta de água, muitas vezes, esse recurso natural não é respeitado nem utilizado de forma consciente. Durante muito tempo nossos rios, lagos e mares vêm sendo poluídos pelo homem, restringindo ainda mais esse consumo.
    As principais causas dessa poluição são o lixo que o homem dispensa nessas fontes.
    Parte da poluição da água é visível e vivenciada pela população, como rios espumando, brilho oleoso nos lagos, inviável curso da água devido ao lixo doméstico.
    Essa poluição não afeta somente a saúde do ser humano, os animais marinhos também sofrem com essa poluição desenfreada. Muitas tartarugas marinhas, por exemplo, consomem sacos plásticos, e morrem asfixiadas.
    Veja abaixo dez dicas de como evitar a poluição da água:
    Não jogue lixo em rios, praias e lagos;
    Não descarte óleo na rede de esgoto;
    Não utilize agrotóxicos em fontes hídricas;
    Não desvie o esgoto doméstico para córregos;
    Não construa em região manancial;
    O governo deve intensificar a fiscalização nas indústrias, obrigando a redução na utilização de produtos químicos na mineração e na agricultura;
    Fiscalizar e adotar medidas corretivas as fábricas que lançam resíduos tóxicos nos rios;
    Banir a lavagem clandestina de barcos no mar, pois eles descartam o combustível na fonte;
    Atentar-se aos resíduos radioativos que são largados no fundo do mar;
    Ter atenção e estar preparado para os acidentes petroleiros que derrama milhares de toneladas de petróleo na água.
    É de responsabilidade dos governos municipais e federais garantirem a população acesso a água potável e saneamento básico. A prevenção é a melhor arma contra a poluição da água; então fique de olho no seu governante, e cobre dele medidas corretivas e incentivo a conscientização da importância do uso racional de água e a sua não poluição.
  • Economizar energia é economizar água e dinheiro.

    Economia dentro de casa:
    Não deixe a luz acesa em cômodos desnecessariamente;
    Pinte as paredes internas e os tetos da casa com cores claras. Elas refletem e espalham a luz para todo o ambiente;
    Aproveite ao máximo a luz do dia deixando cortinas e portas abertas. Em caso de mesas de trabalho e de leitura, coloque-as próximas às janelas;
    Deixe os globos e lustres transparentes sempre limpos para aproveitar ao máximo a potência das lâmpadas;
    No caso dos aparelhos de ar-condicionado, mantenha os filtros sempre bem higienizados;
    Use o termostato do ar-condicionado para regular a temperatura e evitar a sobrecarga do aparelho
    Máquina de lavar roupa e ferro de passar consomem bastante energia. Portanto, tente usá-los quando houver bastante roupa acumulada para realizar o trabalho de uma única vez;
    Em dias secos, ao invés de usar umidificadores eletrônicos, coloque um pano úmido pendurado no recinto e uma bacia com água;
    Evite deixar aparelhos eletrônicos em stand-by. Apesar de desligados, esse modo pode representar um gasto mensal de até 12%;
    Evite colocar o fogão e a geladeira próximos um do outro. Eles podem interferir no consumo de energia;
    Mantenha a borracha de vedação da geladeira sempre em bom estado;
    Regule a temperatura da geladeira no inverno, ajustando o termostato para evitar desperdício de consumo, e não forre as prateleiras para não exigir esforço redobrado do eletrodoméstico;
    Quando viajar, desligue a chave geral da casa para não gastar energia com coisas desnecessárias.

    TESTE DE GASTO DE ENERGIA – desligue todos os aparelhos da casa após 10 minutos com chave geral ligada verifique se o relógio ainda gira. Se isso ocorrer vc tem uma foga de energia em sua casa. Agora faça a mesma coisa e desligue a chave geral. Se o rególio girar o problema pode estar no relógio..informe a empresa de energia.
  • Qualidade de Vida e Meio Ambiente

    1. 1. SIPATMA 2015 Recursos Naturais Uso consciente Água e Energia
    2. 2. Os recursos naturais são definidos como tudo aquilo que é necessário ao homem e que se encontra na natureza, eles são classificados em renováveis e não renováveis. Recursos Naturais Uso consciente Água e Energia
    3. 3. Os recursos naturais apesar de serem renováveis essa ação de tem sido mais lenta que o uso humano. E vamos ter necessidades no futuro Recursos Naturais Uso consciente Água e Energia
    4. 4. GERAÇÃO DE POLUIÇÃO Recursos Naturais Uso consciente Água e Energia POLUIÇÃO DO AR POLUIÇÃO DO SOLO POLUIÇÃO DAS ÁGUAS
    5. 5. SENDO PRÁTICO COMO PODEMOS DIMINUIR A POLUIÇÃO DO AR? Recursos Naturais Uso consciente Água e Energia Carro regulado EVITANDO QUEIMADAS NÃO AFETAM A CAMADA DE OZÔNIO
    6. 6. SENDO PRÁTICO COMO PODEMOS DIMINUIR A POLUIÇÃO DO SOLO? Recursos Naturais Uso consciente Água e Energia EVITANDO O CULTIVO DE ENTULHOS SEPARAÇÃO DO RESÍDUO DOMÉSTICO REUSO DE MATERIAL
    7. 7. SENDO PRÁTICO COMO PODEMOS DIMINUIR A POLUIÇÃO DA ÁGUA? Recursos Naturais Uso consciente Água e Energia NÃO JOGANDO NADA NOS RIOS, CÓREGOS E RUASNÃO LAVE O MOTOR DO CARRO EM CASA USO INTELIGENTE DA ÁGUA
    8. 8. DICAS SIMPLES PARA ECONOMIZAR ENERGIA ELÉTRICA Recursos Naturais Uso consciente Água e Energia Não deixe a luz acesa em cômodos desnecessariamente; Pinte as paredes internas e os tetos da casa com cores clara Aproveite ao máximo a luz : Deixe os globos e lustres transparentes sempre limpos; Ar-condicionado, mantenha os filtros limpos; Use o termostato do ar-condicionado; Máquina de lavar roupa e ferro de passar usar um vez; Evite deixar aparelhos eletrônicos em stand-by - 12%; A borracha de vedação da geladeira em bom estado; Regule a temperatura da geladeira no inverno; Quando viajar, desligue a chave geral da casa; Use o chuveiro na temperatura correta; Faça um teste de gasto de energia*
    9. 9. TENHA UMA RELAÇÃO DE AMOR COM O MEIO AMBIENTE Recursos Naturais Uso consciente Água e Energia

    ×