Slides mão escrevendo - 2011 (1)

848 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
848
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
210
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slides mão escrevendo - 2011 (1)

  1. 1. X Concurso Interno de Prosa e PoesiaNível III – 8º e 9º Ano Textos em prosa
  2. 2. A missão Eu vim parar na Terra através de uma nave espacial. Minha missão é conseguirinformações sobre esse lugar e aguardar ordens para a sua destruição. Em minha passagem por aqui aprendi muitas coisas, tanto boas quanto ruins. Aprendi que classe e etiqueta são importantes em reuniões sociais e que falarde boca cheia é errado. Aprendi com esses seres estranhos, chamados humanos,que a vida precisa ser vivida como se cada instante fosse o último. Porém, nem tudo o que vi foi bom. Vi que esses seres podem ser hipócritas eegoístas. Vi que pessoas sofriam e que quem podia ajudar não ajudava. Vi queesses seres são mentalmente fracos, e que quando a situação piora alguns tiram aprópria vida. Notei que esses seres usam algo para trocar em outras coisas, acho que onome é dinheiro, eles fazem qualquer coisa para consegui-lo, até mesmo matar umsemelhante. Claro que no meio deles existem os justos e honestos, assim como há luz etrevas. Aprendi a reconhecer a cultura e a crença deles, e também a falar osdiferentes idiomas que falam. Ouvi muitas histórias e canções. A melhor históriaque ouvi foi a de um homem que passou pela Terra com mensagens de bondade esabedoria. Dizia parábolas e curava doentes. Sei que muitos seguem, até hoje, ospassos desse pequeno grande ser chamado Jesus, filho de alguém que os humanoschamam de Deus. Vi milhares de coisas dignas de nota, mas o fato que mais me chamou a atençãofoi que o modo de viver aqui é ridiculamente simples, basta ser honesto,verdadeiro e ter o conhecimento. Comparada a nossa vida, a vida humana nãopassa de um teste de aceitação, para que possam ser reconhecidos pelos outrosseres, mais evoluídos, que vivem no Universo. Relatório final: Sugiro abortar destruição da Terra, o povo daqui ainda temmuito que aprender. Thaiz
  3. 3. Manhã Acordei, olhei a janela, dia perfeito para ler um livro e refletir! Disse bom dia a todos com um só objetivo, com uma rede nasmãos e com a chave da imaginação, avistei a ponte que me transportaria àreflexão. Era época de chuva, mas mesmo arrisquei, preparei-me parareceber a companhia do som das águas, dos pássaros, dos sons que só anatureza produz. Consegui olhar um pássaro bem molequinho brincando e sua mãeorgulhosa contemplando seus simples gestos, será ela capaz de sentir amesma coisa quando seu filho for grande? Lembrei-me da minha infância, quando tudo o que eu fazia eramotivo de alegria, hoje, esqueceram de mim, sou apenas um molequejogando bola na rua, fazendo gols na trave feita de sapatos. Os meus pais estão naquela fase em que os presentes valem maisque abraços e “eu te amo”. E eu, estou na fase de contrariar o presente equerer ouvir “eu te amo”. Num breve momento, meus olhos perceberam o que meus pais tãomaduros não enxergaram: amar os filhos significa ter mais atenção no diaa dia. Raissa 9˚ A
  4. 4. Medo Talvez eu tenha medo de perder, de esquecer do passado. Seique o caminho que escolhi não foi o errado, muito menos o certo. Tenho de medo de estar à beira de cair a qualquer momento.Mas eu não me lamento, de alguma forma terei que seguir em frente.Eu sei que em mim o que era sol, hoje é gelo. Iludia quem me amava ,não me resta mais nada. Difícil escolha: perder-me ou achar-me, começar ou terminar,chorar ou sorrir, seguir em frente ou deixar o passado mesequestrar. Tentei seguir em frente, tentei me esconder, mas o passadonão me deixa escapar, não tenho para onde ir. O medo me impede defazer o que quero, mas de alguma forma também me protege dosofrimento, da decepção. Agora sei que a minha dor não acaba por aqui, não tenhomais força para combatê-la, talvez ela cesse quando minha alma nãopertencer mais a este corpo. Bianca 8˚ B
  5. 5. O importante na vida é … A vida não é um placar. O importante não é quantas vezes as pessoas te telefonam e nem comquem você saiu ou está saindo. Com certeza, Também não é importante se você nunca namorou comalguém. O importante não é quem você beijou. Qual é o menino ou a menina que você gosta de você. O importante não são os seus sapatos nem os seus cabelos. Não é a sua cor ou onde você mora.Que esporte você pratica ou o colégio que você frequenta. Na verdade, o importante não são as suasnotas ou se passou na faculdade. As roupas que você usa ou o seu dinheiro que te mantém. Não é seraceito ou não pelos outros, não é ter muitos amigos ou estar sozinho. O importante, realmente nesta vida é quem você ama e quem você fere. E como você se sente emrelação a você mesmo. É confiança, felicidade e compaixão. É estar ao lado dos amigos e substituir o ódiopelo amor. É evitar a inveja e não querer o mal dos outros. Superar a ignorância e construir a confiança. O significado de suas palavras está no que você diz. É gostar das pessoas pelo que elas são e nãopelo que elas têm. Enfim, usar a vida para tocar a vida de outra pessoa de um jeito que a fará mais feliz. Oimportante na vida são essas escolhas. Gabi 9º C
  6. 6. X Concurso Interno de Prosa e PoesiaNível III – 8º e 9º Ano Textos poéticos
  7. 7. É Amor ou Paixão Sinto algo por você Mas ainda não sei lhe dizer Se é amor ou paixão Ou sonhos que lá se vão. Mas ainda te digo E não minto que te amoDe montão, pois você tem a chave Deste solitário coração. Sem você não sei viver Então vou ter que aprender Que a vida é uma escolaE ela vai me ensinar a te esquecer. Thah
  8. 8. Sala de Loucos Olho para os lados E me sinto vigiada É dentro desta sala Que me sinto enjaulada. Posso não saber O que eu faço neste lugar Mas até parece Que a terra parou de girar.• No relógio as horas Não querem passar Olho para frente E estão todos sem falar. Fico assustadíssima E só quero gritar E não há nada Que me faça calar. Vocês são todos loucos Todos loucos vocês são Estranha posso parecer Mas louca não pretendo ser.• Gregathay 9º C
  9. 9. Sem vida, sem nada Campos sem verde Crianças sem água Mulheres com medo sem água sem nada! O que era alegria... tristeza O que era vitória... derrota Sem água, sem chuva Sem vida, sem nada Campos floridos agora são secos Pessoas cheias de vida agora o medo Água que sobrava agora faz falta Rezas frequentes solidão sem fim Todos perguntamPor que há tanta coisa errada? Tainara 8˚ B
  10. 10. Sonhar Sonhar Criar asas Poder voar É querer É poder Ser livre! É... Flutuar Ouvir os acordes puros de um violão! Sonhar Virar pó Espalhar-se por onde quiser! É...Mergulhar de cabeça Deixar-se levar! Sonhar Brilho do sol Renovação Paz! Oceano... tão perto ao mesmo tempo tão distante João Paulo 9˚ A
  11. 11. Viver Viver é ser feliz, aproveitar cada momento. Viver é extravasar seus sentimentos. Viver é ser criança, é acreditar, é ter esperanças. Viver é poder sorrir, poder chorar. Viver é ter raiva, viver é amar. Viver é acreditar que tudo vai dar certo.Acreditar que Deus sempre está por perto.Viver é andar no caminho certo e no errado. Viver é errar, é aprender. Viver é lutar e não fraquejar.Viver é buscar a felicidade, viver é sonhar... Viver é às vezes cair, mas nunca desistir. Katheelen
  12. 12. X Concurso Interno de Prosa e PoesiaNível II – 6º e 7º Ano Textos em prosa
  13. 13. Amizade• Estávamos todas alegres, brincando e nos divertindo. Amo a euforia das minhas amigas. Passamos por coisas que às vezes, não gostaríamos de ter passado, mas passamos...• E num desses momentos, foi quando nossa amiga ficou apaixonada por um garoto. Nós amigas, queríamos muito ajudá-la, então, tivemos a ideia de levar até ele, uma carta dela. Eu jamais, poderia imaginar que eu seria a mensageira, mas em nome de uma grande amizade, tudo bem, eu faria.• No dia seguinte, a carta já estava em minhas mãos, então, resolvi entregá-la logo de manhã. Ao aproximar dele, antes mesmo de entregar a tal carta. Ele, movido por um impulso repentino, me agarrou e me deu um beijo. Eu, simplesmente, sai correndo, meio atordoada, não consegui sequer entregar a carta da amiga.• Ao chegar em casa, minha amiga já estava me esperando. Quando a vi, fiquei pálida, então corri para o meu quarto e lá fiquei. Estaria louca ou estaria apaixonada? Nem sei. Ela, foi embora sem entender nada.• No dia seguinte, encontrei com as amigas e ela não estava presente. Elas me acharam muito estranha, mas não me perguntaram sobre o que havia acontecido. No final da aula elas me convidaram para uma festinha do pijama na casa do Matheus, o menino que a Camila tanto gostava, o mesmo que receberia a carta dela, caso ele não tivesse me agarrado e me dado aquele beijo. Então pensei e pensei novamente... E decidi que não iria mesmo àquela festa.• Procurei Camila, fui conversar com ela, afinal, éramos grandes amigas. Expliquei a ela tudo o que havia acontecido, ela me olhava profundamente, as lágrimas desciam pelas suas enormes bochechas. E ela, me disse calmamente que não deveríamos ficar sofrendo por esse garoto, pois a nossa amizade era muito mais importante que tudo isso, então, nos abraçamos e rimos muito depois.•• Pseudônimo: Tatá 7º B
  14. 14. Sou assim Não gosto de acordar cedo, mas mesmo assim tenho que acordar para ir àescola. Lá finjo ser alguém que não sou, chego em casa, tomo banho, almoço evou recarregar minhas forças. Eu me “recarrego” lendo, sem livros me sinto fraca, sem forças, no escuro.Gosto de livros de aventura, neles faço amigos, amigos tão verdadeiros quantoos do mundo real, sinto que só eles me entendem e mesmo que não esteja lárealmente, é o único lugar em que me sinto bem. Amigos de verdade não tenho, além do meu cachorro. Todos os que sedizem meus amigos são completamente diferentes de mim, diferençasimportantes como sentir prazer em falar mal dos outros, apontar os defeitosde todos e esquecer dos próprios. Eu procuro com todas as minhas forças nãoser assim, pois isso faz eu me sentir mal e percebo que magoa as pessoas. Sou como um ET, completamente estranha aqui, não me encaixo em nenhumlugar. Gosto de ler, de escrever e gosto de aventuras, tanto nos livros quantona vida real. Uma grande aventura para mim seria buscar respostas para essasperguntas: O que é a vida? Como surgimos? Para onde iremos? Existe vida apósa morte? E a morte, o que é? Já ouvi que meu grande defeito é ser criança demais, dizem isso porquegosto de ficar em casa lendo, estudando, aproveitando a vida assim, do meujeito. Se estou errada, se é mesmo um defeito, não sei. Sei apenas que souassim... Sarah
  15. 15. Viver, sonhar, aprender Eu tenho vários sonhos, mas não sei se no futuro eles vão serealizar. Tenho consciência de que não conseguirei realizartodos, mas eu posso tentar realizar alguns: ter uma boa casa, umcarro, uma moto e me casar. Às vezes, fico imaginando como seria se eu não tivessesonhos, eles são tão poucos, tão pequenos e ao mesmo tempo tãoessenciais em minha vida. Viver é sempre ter que fazer escolhas. Que roupa vestirquando for à escola? Ir ao curso ou não? Dançar break ou hiphop, ou quem sabe dançar os dois? Quando começar? Quando irembora? Se eu fizer cinco coisas certas e uma coisa errada, ascinco certas estarão perdidas? Bom, pelo menos três coisas eu já aprendi na vida: que quantomais velho mais responsabilidade, que seus pais só querem omelhor pra você mesmo que você não entenda e que eles sempre,sempre vão te amar. Então vou continuar vivendo... sonhando... eaprendendo. Mateus
  16. 16. X Concurso Interno de Prosa e PoesiaNível II – 6º e 7º Ano Textos poéticos
  17. 17. A Humanidade A humanidade Tem uma beleza natural Mas, por alguns instantes Ela se mistura entre o bem e o mal. Ela está alienada à televisão E propositadamente, Às redes de comunicação.E as novelas que passam tanta emoção Trazendo o consumismo exagerado E dando a ideia de globalização. Ainda bem que muitos pensam Que o futuro está na educação E que nada seja em vão. Então, vamos todos juntos à escolaAprender a ler, a escrever e a entender E o que realmente desejamos ser. Pseudônimo: Lice 6º A
  18. 18. Mundo vazio Às vezes pensocomo seria o mundo sem ninguém. Eu o vejo sem destruição, corrupção, explosão, poluição. Silêncio absoluto reinaria, Seria diferente com as pessoas ausentes. Seria sem graça porque só teria carcaça. O amor e a amizade também desapareceriam. Isso seria ruimporque não teria cor, nem graça, nem pessoas, nem magia. Jorge
  19. 19. PASSAGEIRA É A VIDA É a vida... passageira que entra no trem da verdade história não lida para alguns... pura crueldade! É a vida... verdadeiro sonho passarela comprida por isso, viver lhe proponho! É a vida... fortaleza história tão bonita com uma rara beleza É a vida... aquela passageira que me trouxe de uma vida estrangeira! Júlia 7˚ C
  20. 20. Pensamentos Nesse momento estou pensando, com o futuro estou sonhando. Meu coração está doendo, pois estou na escola, e minha família, o que está fazendo? Falo para minha mãe o que penso, não adianta, então guardo para mim.Mas dói muito, então eu tento não pensar, e esqueço tudo quando vou brincar. Mas quando não tenho nada para fazer, sempre volto a pensar, e as lágrimas, fazendo curvas, pelo meu rosto começam a rolar. Estefany
  21. 21. Violência e Paz Violência e paz para alguns... tanto faz! Paz e amor Violência e dorNo mundo em que vivemos O que queremos? Paz ou violência? Você não sabe? Quanta inocência! A gente precisa melhorar no quesito de amar! Édio 6˚ C
  22. 22. O Ano de 2011 O ano se iniciou Com muitas alegrias, ele começou Será um ano espetacular Pois tristezas, não hei de encontrar. Um ano cheio de muita paz É o que o Senhor me traz Cheio de amor e carinho Com certeza, não ficarei sozinho. Neste ano vou me concentrar Nos estudos, procurarei me esforçar E se houver dificuldades Superarei com tranquilidade. Pois, quando lá no final eu chegar Então, irei com os meus pais comemorar A eles todas as alegrias eu vou darAtravés do meu boletim que vou lhes mostrar. Matheuzinho 7º B

×