PRIVEST Prof.: Rodrigo 9º ano CAP 03  -  América Anglo-Saxônica
Observe o quadro.
O “século americano” Nesse século, nenhum país superou em capacidade produtiva a economia dos Estados Unidos. Século XIX D...
As formas de supremacia dos Estados Unidos se manifestam através do(a): •  capacidade tecnológica e grande investimento em...
Grande potência mundial Com 5% da população do planeta, os norte-americanos consomem 1/4 da energia produzida no mundo. Do...
<ul><li>O poderio econômico norte-americano se revela também: </li></ul><ul><li>no mercado editorial interno e na produção...
Poderio militar dos Estados Unidos  Servindo sempre como elemento de pressão sobre povos inimigos com uma capacidade milit...
Para o desenvolvimento da tecnologia utilizada na produção de novos bens de consumo.  Desenvolvimento da indústria de arma...
 
O crescimento econômico e a supremacia dos Estados Unidos Modelo de colonização Baseado no trabalho livre. Voltado para a ...
Que se estendeu por todo o século XIX e construiu a configuração territorial que apresenta nos dias atuais.   Entre 1764 e...
Estados Unidos – Divisão política e expansão territorial Mário Yoshida
Conversa  <ul><li>Em que sentido ocorreu a ocupação do território norte-americano pelos europeus? Considere as datas de co...
Conjunto de ideias baseado na seguinte concepção:  “ não somos donos do território, mas mandamos, temos o controle e, assi...
A conquista da liderança mundial O mundo após a Segunda Guerra passou a ser moldado de acordo com os interesses norte-amer...
<ul><li>Atualmente, diversos fatores garantem o dinamismo da economia norte-americana:  </li></ul><ul><li>o grande mercado...
A  política externa  norte-americana <ul><li>Ao fazerem isso, determinam a sua política externa: </li></ul><ul><li>com que...
Vale ressaltar que os países normalmente mantêm alianças ou pactos de auxílio mútuo em caso de conflito militar. Os países...
O unilateralismo Com a chegada de George W. Bush ao poder, o chamado  “unilateralismo”  tornou-se a marca da política.  De...
George W. Bush em 2001. AFP Photo/Tim Sloan
Atentado de 11 de setembro.
A doutrina Bush De acordo com a Doutrina Bush, o governo norte-americano: •  tem o direito de se defender de modo preventi...
Com a Doutrina Bush, os EUA visam, na verdade: - Consolidar ainda mais o seu status  de superpotência global, defendendo s...
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

PRIVEST - CAP. 03 - América Anglo-Saxônica - 9° EFII

3.201 visualizações

Publicada em

Aula - Geografia - 9º Ano - EFII

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.201
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
25
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
55
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

PRIVEST - CAP. 03 - América Anglo-Saxônica - 9° EFII

  1. 1. PRIVEST Prof.: Rodrigo 9º ano CAP 03 - América Anglo-Saxônica
  2. 2. Observe o quadro.
  3. 3. O “século americano” Nesse século, nenhum país superou em capacidade produtiva a economia dos Estados Unidos. Século XIX Domínio da Inglaterra. Grande potência que se formou a partir da Primeira Revolução Industrial. Século XX Passou para a história como: O “século americano”.
  4. 4. As formas de supremacia dos Estados Unidos se manifestam através do(a): • capacidade tecnológica e grande investimento em pesquisa; • poder financeiro; • poder de influência nos grandes organismos internacionais; • domínio da atividade produtiva e de atividades do setor terciário mais lucrativas, por grandes multinacionais norte-americanas; • influência nos hábitos, nos costumes, na cultura, entre outros. O domínio se completa com um amplo poderio no campo militar, materializado por armamentos, equipamentos de precisão e capacidade destrutiva.
  5. 5. Grande potência mundial Com 5% da população do planeta, os norte-americanos consomem 1/4 da energia produzida no mundo. Do ponto de vista econômico, político-militar e cultural. Responsável por mais de 1/4 do PIB mundial. Nos EUA estão algumas sedes das principais instituições financeiras do globo, e as sedes de boa parte das mais poderosas empresas e grandes transnacionais, que atuam em vários setores da economia.
  6. 6. <ul><li>O poderio econômico norte-americano se revela também: </li></ul><ul><li>no mercado editorial interno e na produção de livros publicados em outros países; </li></ul><ul><li>nos filmes produzidos por Hollywood; </li></ul><ul><li>nas firmas de consultoria que prestam seus serviços em dezenas de países; </li></ul><ul><li>nos direitos pagos sobre o uso de tecnologia; </li></ul><ul><li>nos diversos produtos que usam a imagem dos personagens Disney; </li></ul><ul><li>nos milhares de turistas que anualmente se dirigem aos Estados Unidos. </li></ul>Isso sem contar as diversas empresas que atuam no ramo dos transportes aéreo e marítimo transcontinental ou terrestre em outros países.
  7. 7. Poderio militar dos Estados Unidos Servindo sempre como elemento de pressão sobre povos inimigos com uma capacidade militar inferior. Os investimentos militares dos EUA representam cerca da metade dos investimentos realizados em todo o mundo. Supremacia econômica Completa-se com o poderio militar. Aspecto fundamental para a defesa dos interesses das potências.
  8. 8. Para o desenvolvimento da tecnologia utilizada na produção de novos bens de consumo. Desenvolvimento da indústria de armamentos e aeroespacial. Contou com fortes investimentos do governo. Contribuindo O poderio militar dos Estados Unidos possibilitou, A derrubada de governos contrários às orientações norte-americanas. Fato comum durante a Guerra Fria.
  9. 10. O crescimento econômico e a supremacia dos Estados Unidos Modelo de colonização Baseado no trabalho livre. Voltado para a consolidação de um mercado interno. Permitiu às treze colônias uma maior autonomia em relação à Inglaterra. Principalmente na porção nordeste, foi diferente do implantado na maior parte da América.
  10. 11. Que se estendeu por todo o século XIX e construiu a configuração territorial que apresenta nos dias atuais. Entre 1764 e 1775. A Inglaterra decidiu aumentar impostos nas treze colônias e restringir as atividades econômicas nessa região. Teve início a guerra pela Independência. 1776 Os colonos vitoriosos proclamaram a independência da Grã-Bretanha. Iniciou-se um processo de expansionismo territorial.
  11. 12. Estados Unidos – Divisão política e expansão territorial Mário Yoshida
  12. 13. Conversa <ul><li>Em que sentido ocorreu a ocupação do território norte-americano pelos europeus? Considere as datas de conquista. </li></ul><ul><li>À medida que os colonizadores avançavam para o oeste, o que acontecia com as nações indígenas que ocupavam o território? </li></ul>
  13. 14. Conjunto de ideias baseado na seguinte concepção: “ não somos donos do território, mas mandamos, temos o controle e, assim, impomos os nossos interesses econômicos, os interesses de nossas empresas”. Segunda metade do século XIX Adoção de doutrinas geopolíticas. Iniciaram uma fase de expansionismo caracterizada pela conquista de zonas de influência no mundo. No final da Primeira Guerra Mundial (1914-1918), os Estados Unidos eram a maior economia mundial e os seus tentáculos se estendiam por toda a América Latina.
  14. 15. A conquista da liderança mundial O mundo após a Segunda Guerra passou a ser moldado de acordo com os interesses norte-americanos. <ul><li>O dólar se efetivou como a moeda mundial. </li></ul>O modelo de desenvolvimento dos Estados Unidos, a maneira como eles atingiram um amplo poder político internacional e o próprio modo de vida da sua população. Não pode ser considerado um exemplo a ser reproduzido pelos demais países.
  15. 16. <ul><li>Atualmente, diversos fatores garantem o dinamismo da economia norte-americana: </li></ul><ul><li>o grande mercado de consumo; </li></ul><ul><li>os recursos minerais; </li></ul><ul><li>o elevado grau de avanço tecnológico; </li></ul><ul><li>a boa infraestrutura de transportes; </li></ul><ul><li>a grande quantidade de empresas transnacionais; </li></ul><ul><li>a forte influência cultural dos Estados Unidos sobre os demais povos do globo; </li></ul><ul><li>os investimentos do governo em educação e pesquisa; </li></ul><ul><li>a grande capacidade de produção agrícola. </li></ul>
  16. 17. A política externa norte-americana <ul><li>Ao fazerem isso, determinam a sua política externa: </li></ul><ul><li>com quem vão comercializar mais intensamente; </li></ul><ul><li>quais estratégias vão estabelecer para conseguir apoio de outro Estado-Nação na votação de resoluções em organismos internacionais; </li></ul><ul><li>com quais países vão fazer acordos comerciais ou econômicos; </li></ul><ul><li>para quais países vão conceder empréstimos ou prestar auxílio em caso de guerra. </li></ul>Formas que os governantes dos países estabelecem, para se relacionar com os outros Estados-Nação.
  17. 18. Vale ressaltar que os países normalmente mantêm alianças ou pactos de auxílio mútuo em caso de conflito militar. Os países mais poderosos procuram intervir com as suas forças armadas quando seus interesses econômicos estão ameaçados. Esses países também estabelecem estratégias para que, num determinado país, estejam no poder governantes que lhes vão proporcionar vantagens, como apoio militar ou benefícios às suas empresas.
  18. 19. O unilateralismo Com a chegada de George W. Bush ao poder, o chamado “unilateralismo” tornou-se a marca da política. Desde o fim da Guerra Fria Política externa norte-americana Pautada Pelo “intervencionismo humanitário”. Desejo de proteger os interesses dos Estados Unidos combinado com uma preocupação em solucionar problemas político-sociais e mesmo ambientais. De acordo com essa concepção, os Estados Unidos passaram a atuar na condução dos temas de interesse de todos os países quase exclusivamente na medida de seus próprios interesses.
  19. 20. George W. Bush em 2001. AFP Photo/Tim Sloan
  20. 21. Atentado de 11 de setembro.
  21. 22. A doutrina Bush De acordo com a Doutrina Bush, o governo norte-americano: • tem o direito de se defender de modo preventivo e antecipado, realizando invasões e ataques a países que, na sua visão, constituem uma ameaça à sua segurança; • promoverá o fortalecimento de alianças com outros países para derrotar o terrorismo no mundo; • não permitirá a ascensão de qualquer país a uma situação de potência militar num nível que possa rivalizar com o seu poderio bélico (como ocorreu com a URSS, na Guerra Fria); • apoiará países que desejem ampliar a sua abertura econômica e comercial, eliminando práticas protecionistas e intensificando o processo de globalização.
  22. 23. Com a Doutrina Bush, os EUA visam, na verdade: - Consolidar ainda mais o seu status de superpotência global, defendendo seus interesses econômicos e dominando regiões que consideram estratégicas. É o caso das regiões que apresentam importantes reservas de petróleo e gás natural ou por onde passam oleodutos e gasodutos, como o Oriente Médio e a Ásia Central.

×