Parasitas Assassinos: loa loa
Lucas Cantisani Santos n°18
Daniel Feitosa de Souza n°4
Everson Caio n°9
Mateus Almeida n°23...
• A Loa loa é uma espécie de nematódeo do gênero
Loa causador de um tipo de filaríase, nestes
casos é denominada “loaíase”...
• A viagem deste verme é assustadora, os adultos
se reproduzem sexualmente gerando inúmeras
larvas microscópicas que ating...
• As moscas responsáveis por essa transmissão
são da família Tabanidae, especialmente do
gênero Crysops, encontrada, sobre...
• A viagem das larvas pelo corpo pode resultar em
muitos sintomas, um deles é quando migram
para a conjuntiva (parte branc...
• A remoção do nematódeo é cirúrgica juntamente
com o uso de uma medicamento chamado
dietilcarbamazina.
Bibliografia:
http...
FOTOS DO GRUPO
FIM
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Parasitas assasinos

426 visualizações

Publicada em

Projeto @ BIO
Profª Maria Teresa Iannaco Grego

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
426
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Parasitas assasinos

  1. 1. Parasitas Assassinos: loa loa Lucas Cantisani Santos n°18 Daniel Feitosa de Souza n°4 Everson Caio n°9 Mateus Almeida n°23 Willian Anjos n°33 Luiz Felipe n°21 Leonardo Oliveira n°17
  2. 2. • A Loa loa é uma espécie de nematódeo do gênero Loa causador de um tipo de filaríase, nestes casos é denominada “loaíase”. Estes vermes estabelecem-se em pares macho e fêmea nos vasos linfáticos, podendo causar um aumento de volume devido a drenagem linfática deficiente nas pessoas contaminadas.
  3. 3. • A viagem deste verme é assustadora, os adultos se reproduzem sexualmente gerando inúmeras larvas microscópicas que atingem os tecidos subcutâneos e migram pelo corpo podendo ser sugadas pelas moscas transmissoras do sangue.
  4. 4. • As moscas responsáveis por essa transmissão são da família Tabanidae, especialmente do gênero Crysops, encontrada, sobretudo na África tropical.
  5. 5. • A viagem das larvas pelo corpo pode resultar em muitos sintomas, um deles é quando migram para a conjuntiva (parte branca do olho) onde ficam bem visíveis. Por isso, Loa loa é conhecido como verme do olho. Ali se aloja e se a pessoa tiver uma sorte pior ainda, o verme pode migrar para o cérebro e causar sérios danos neurológicos. Assim, na pior das hipóteses é melhor ficar no olho mesmo!
  6. 6. • A remoção do nematódeo é cirúrgica juntamente com o uso de uma medicamento chamado dietilcarbamazina. Bibliografia: http://diariodebiologia.com/2013/08/loa-loa-o-verme-que-vive-no-olho-video/
  7. 7. FOTOS DO GRUPO
  8. 8. FIM

×