Gestaodoconhecimento ce iret1

445 visualizações

Publicada em

Integrantes do Grupo CEI
Eusébio Caneca Jaime
Irineu Calulu

1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Introdução: ok;
    Identificação: ok;
    Categorização: ok;
    Avaliação: ok;
    Seleção: sugere-se mostrar claramente como os projetos foram selecionados; como as notas foram atribuídas assim como a nota de corte utilizada nos projetos;
    Priorização: sugere-se que os projetos sejam colocados na ordem de pontuação;
    Balanceamento: ok;
    Etapas anteriores: com base no balanceamento realizado o portfólio está desbalanceado e este item não foi contemplado no trabalho;
    Estrutura organizacional: sugere-se identificar claramente se a estrutura matricial é fraca, balanceada ou forte;
    Mapeamento de processos: ok;
    Modelo S.E.C.I: ok;
    Capital intelectual: sugere-se identificar claramente qual estratégia a ser adotada para gerir o capital intelectual;
    Groupware: ok;
    Benefícios do PMO: ok;
    Foco de implementação: ok;
    Função do PMO: ok;
    Modelo de PMO: ok;
    Nível hierárquico: ok;
    Profissionais: ok;
    Etapas de implementação: ok;
    Indicadores e métricas: ok;
    Modelo de maturidade: ok;
    Plano de ação: ok;
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
445
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
130
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gestaodoconhecimento ce iret1

  1. 1. Gerenciamento doConhecimento &Project OFFiceTurma : Gestão de projectos -AngolaCidade de São-Paulo
  2. 2. Eusébio Caneca Jaime Irineu Calulu
  3. 3. OBJECTIVO:O objectivo do trabalho é apresentar um Potifolio do projecto que satisfaça os objectivos doPlaneamento Estrategico da ALOGNA.Os projectos identificados pela CEI 1. Projecto Justica Paz e Solidariedade; 2. Combate a violência doméstica; 3. Redução da pobreza; 4. Gestão estratégica dos recursos naturais renováveis; 5. Redução da taxa de inflação; 6. Reenquadramento social dos antigos combatentes; 7. Projecto de Construção de parques infantis; 8. Economia e desenvolvimento sustentavel; 9. Desenvolvimento Sustentavel e melhoria da qualidade de vida; 10. Intolerância com a corrupção; 11. Abordagens económicas e sociais integradas para combater a exclusão social a nível local; 12. Redução da taxa de Mortalidade; 13. Saúde e Protecção social; Aumento da rede comercial; 14. Aumento da rede Hoteleira; 15. Luta contra as DT´S; 16. Gestão estratégica dos recursos naturais não renováveis; 17. Fortalecimento da agricultura familiar; 18. Modernizar a assistência social para promover a inclusão social; 19. Promover o acesso de grupos vulneráveis a serviços sociais cobrindo necessidades básicas; 20. Unidade na Adversidade; 21. Aumento de esquadras da polícia; 22. Centro de protecção aos idosos; 23. Proteção social: saúde, previdência e terceira geração de programas sociais; 24. Implantar uma Nova Estrutura Institucional da Segurança Pública; 25. Distribuição de água; 26. Distribuição de electricidade; 27. Fomento Habitacional; 28. Construção de um viaduto; Reconhecer e valorizar os diferentes modos de vida existentes no território; 29. Cidades saudáveis democráticas e seguras; Desporto escolar; 30. Desporto para deficientes; 31. Promover o Ensino de Adultos; 32. Educação para todos; 33. Aumento do investimento per capita em recursos humanos; 34. Aumentar a qualidade dos sistemas de educação e formação; 35. Facilitar o acesso de todos à educação e à formação; Aumento do nível de educação e formação; 36. Expansão dos meios de comunicação ; 37. Radio e TV; 38. Backbone de Fibra Optica; 39. Telefonia Fixa e Movel;
  4. 4. 40. Criação de Centros Culturais; Museus; 41. Políticas de drogas e de desarmamento; 42. Política cidadã baseada em princípios e valores; 43. Educação para a sociedade do conhecimento; 44. Economia para uma sociedade sustentável; 45. Qualidade de vida e segurança para todos ; 46. Cultura e fortalecimento da diversidade; 47. Política externa para o século 21; 48. Desenvolvimento da política externa; 49. Trabalhar com base em metas e indicadores; 50. Controle social da gestão pública; 51. Transparência e livre acesso à informação; 52. Aprofundar a participação democrática; 53. Novos padrões de produção para estimularem o consumo responsável; 54. Políticas criminais e prisionais mais eficientes e comprometidas com a dignidade humana; 55. Protecção do meio Ambiente; 56. Melhoria do saneamento basico; 57. Urbanidade e qualidade ambiental como política de Estado; 58. Saneamento básico integrado ao direito à moradia digna e qualidade de vida; 59. Mobilidade urbana saudável; 60. Melhoria das TIC´S; Agricultura e desenvolvimento rural;Categorização:13 Categorias. 1. JUSTIÇA 2. SAÚDE 3. ECONOMIA 4. PROTECÇÃO SOCIAL 5. HABITAÇÃO 6. DESPORTO 7. EDUCAÇÃO 8. COMUNICAÇÃO 9. CULTURA 10. POLITICA 11. AMBIENTE 12. TECNOLOGIA DE INFORMAÇÕES (TIC´S) 13. AGRICULTURAAs categorias acima referenciadas foram identificadas com base no planeamento estrategicotraçado pela ALOGNA.
  5. 5. Avaliação:Foram selecionados 11 criterios de avaliação: 1. VPL ( Valor presente Líquido) 2. TIR (Taxa interna de retorno) 3. TRC ( Taxa de risco de credito) 4. IDH (Indíce de desenvolvimento Humano) 5. CPI (Indíce de preços ao consumidor) 6. SPI (Indíce de desempenho de prazos) 7. %IMPACTO AMBIENTAL 8. SEGURANÇA ESTABILIDADE 9. ROI (Retorno sobre investimento) 10. EMPREGABILIDADE 11. ACESSIBILIDADE/USUALIBILIDADEOs criterios acima mencionados foram idenficados com base nos objectivos do planeamentoestrategico da ALOGNA atravez de projectos, programas e portifolio. TABELA DE PESOS DE CRITERIOS CRITÉRIO PESO (%) VPL ( Valor presente Líquido) 15 % TIR (Taxa interna de retorno) 10 % TRC ( Taxa de risco decredito) 10 % IDH (Indíce de desenvolvimento 10% Humano) CPI (Indíce de preços ao consumidor) 5% SPI (Indíce de desempenho de prazos) 10 % %IMPACTO AMBIENTAL 5% SEGURANÇA ESTABILIDADE 10 % ROI (Retorno sobre investimento) 15 % EMPREGABILIDADE 5% ACESSIBILIDADE/USUALIBILIDADE 5%Os criterios foram seleccionados com base nas necessidades candentes dos objectivos doplaneamento estrategico pela CEI.
  6. 6. Selecção 1. Aumento da rede Hoteleira; 2. Gestão estratégica dos recursos naturais renováveis; 3. Aumento de esquadras da polícia; 4. Implantar uma Nova Estrutura Institucional da Segurança Pública; 5. Distribuição de água; 6. Distribuição de electricidade; 7. Fomento Habitacional; 8. Aumentar a qualidade dos sistemas de educação e formação; 9. Expansão dos meios de comunicação; 10. Educação para a sociedade do conhecimento; 11. Economia para uma sociedade sustentável; 12. Transparência e livre acesso à informação; 13. Melhoria do saneamento basico; TABELA DE PRIORIZAÇÃO PROJECTOS PESO NOTA TOTAL (%) (PESO*NOTA) Aumento da rede Hoteleira; 5 0,8 4 Fomento Habitacional; 8 0,9 7,2 Aumentar a qualidade dos sistemas de educação 6 0,9 5.4 e formação; Expansão dos meios de comunicação; 7,5 0,6 4,5 Educação para a sociedade do conhecimento; 4,5 0,6 2,7 Economia para uma sociedade sustentável; 7,5 0,4 3 Transparência e livre acesso à informação; 3,5 0,3 1,05 Melhoria do saneamento basico; 9 0,8 7,2 Gestão estratégica dos recursos naturais 7,5 0,7 5,25 renováveis; Aumento de esquadras da polícia; 9,5 0,8 7,6 Implantar uma Nova Estrutura Institucional da 4 0,35 1,4 Segurança Pública; Distribuição de água; 9 0,7 6,3 Distribuição de electricidade; 9,5 0,55 5,22O critério usado foi o VPL –valor presente líquido.O total acima de 5 é priorizado e o menor de priorização.
  7. 7. vi.Balanceamento
  8. 8. 3-a) A estrutura organizacional para a administração da ALOGNA ideal para a condução desteprojectos é uma estrtutura Matricial- com esta estrutura pretende-se maximizar as forças eminimizar as fraquezas das estruturas funcionais e projectizadasb) Para mapear processos propomos: O sistema integrado – ISO9001 –Melhoria continua do sistema de gestão de qualidade.O sistema integrado-Modelo de Excelencia do PNQ2003 visão sistematica da organização.O mapeamento prove uma estrtura para que processos complexos possam ser avaliados deforma simples.A equipa pode ver o processo completo; E possível visualizar mudanças noprocesso que provocarão grandes impactos;Area e etapas que agregam valor podem serfacílmente identificados;Os tempos de ciclos de cada etapa podem ser estimados.c) Propomos o seguinte para o Modelo S.E.C.I. de Nonaka e Taukeuchi MODELO S.E.C.I DE NONAKA E TAKEUCHIETAPA CARACTERIZAÇÃOCompartilhamento do Etapa correspondente à socialização, na qualConhecimento Tácito um campo de interação entre os indivíduos permite a troca de experiências, insights e modelos mentais.Criação de Conceitos Etapa correspondente à externalização,responsável por tornar explícitos sob a forma de conceitos os conhecimentos tácitos trocados na etapa anterior.Justificação dos Conceitos Etapa na qual os indivíduos filtram conceitos e justificam a pertinência e importância destes para a organização.Construção de um Arquétipo Conversão de conceitos em arquétipos e elementos mais concretos e tangíveis, como protótipos de produtos.Nivelação do Conhecimento O conhecimento criado é disseminado para outras pessoas da mesma divisão, de outras divisões ou até a componentes externos à organização.
  9. 9. d) Diante do mundo globalizado, vivenciado nas últimas décadas através das grandesmudanças sócio-econômicas, políticas, culturais e tecnológicas visualiza-se a passagem de umasociedade industrial para uma sociedade do conhecimento.Por está razão caminhando na erado conhecimento, as organizações precisam gerir seu capital intelectual de forma maissistêmica. Precisam elaborar diretrizes, estratégias, plano de acção que leve o seu capitalhumano, o indivíduo detentor de conhecimento, a organizações focalizadas emconhecimentos.e)GroupwarePropomos a SAD(Sistema de apoio à Decisão)SAD-G( Sistema de apoio à Decisão).Tambem propomos tecnologia para interagir com o Grupo.Comunicação- email, Chat, Video Conferencia.Coordenação-Workflow –agenda marcação de comprimissos colectivos.Reunião de grupoColaboração-SAD-G: ferramenta para geração e argumentação de ideias, votação,etc.f)Benefícios ou justificativas para implantar o PMO.O desejo da organização melhorar o índice de sucesso em seus projectos. Como vistoanteriormente, a empresa trabalha por projetos e deles obtém sua receita, logo de seusucesso depende a continuidade da empresa.Aumentar a satisfação dos clientes por meio da melhora na qualidade dos serviçosentregues/fornecidos.Na visão da empresa, executar cada projeto atentando para os quesitos de escopo, prazos,custos e qualidade é uma condição de sobrevivência.Aumento da rentabilidade dos projetos em decorrência da utilização de uma metodologia degerenciamento que garanta transparência e visibilidade da situação dos projectos. Mudançasno andamento dos projetos em relação ao planeamento existem, no entanto o factordeterminante para o sucesso é sua identificação prematura e tratamento,imediato. Istogarante que não haja surpresas ao término do projecto.Para os gerentes de projectos-Framework para gerência de projectos;2º nível desuporte;Compartilhamento de linguagem e melhores pratica.Para Gerencia executiva-Compatibilidade entre propostas e realidade;Informação util edisponivel a tempo; Controle e monitoramento do portifolio de projectos; Controle deMudanças.Para o cliente-Melhores projectos levando a melhores experiencia e maiorsatisfação; Novo ponto de contato; Redução de risco e do retrabalho; Garantia dequalidade.Para organização –alinhamento com a estrategia de negocios; Projectos maisprevisiveis;Crescimento baseado em maior lucratividade; Melhoria geral da performance.g)Foco de implementação adoptado.PMO direciona seus esforço no sentido de prover práticas que promovam alcançar os objetivosestratégicos traçados pela organização;Reporting – é importante na obtençao de relatórios de perfomence e de um acompamentopadronizado não se esquecer de um bom gerenciamento de recursos disponiveis de formas ase obter grande sucesso nos projectos.Garantir a gestão padronizada de projetos através de metodologia própria doPMO (comaporte do PMI);Auditar a metodologia de gestão e atestá-la nos projetos em andamento;
  10. 10. Apoiar as Unidades de Serviços na implementação de práticas de gerenciamento de projecto;Estar apto a aconselhar os Gerentes em questões relativas ao gerenciamento de projectos;Pesquisar, desenvolver e estudar melhores práticas em gerenciamento de projectos;Knowlegde Managment- tem como nos activos de processos organizacionais, com base dedados de informações historicas e lições aprendidas. • Planejamento Estratégico • Tratamento de Lições Aprendidas • Melhoria contínua • Reporte de falhas (failure reporting)h) Função do PMO sugerido para ALOGNAMetodos e procedimentos-Esta função se adapta ao baixo nivel 2 de maturidade da Alogna,devido ao desenvolvimento, implementação e manutenção de metodologia, com avaliação desua performance e incorporação de melhores practicas.Knowledge Manangment- foco nos activos de processos organizacionais, com base de dadosde informações históricas e lições aprendidas.i)Modelo Torre de Controle Trata o gerenciamento de projetos como um processo de negócio; Desempenha as funções básicas de definição, disseminação e melhoria contínua dos padrões; Para reforçar os padrões é necessário que a Torre desempenhe o papel de auditoria; O escritório é responsável por passar instruções de “vôo, pouso e decolagem” para minimizar acidentes com projetos.j)Sugere-se um PMO de nível 2-visa processos e optimização de recursos em projetosdiferentes.k)Para Alogna propomos de 6-10 profissionais por se tratar de diferentes projectos (Direção Executiva) Gerentes, Mentores Coordenação de Comunicação / QA-QC / Mudanças / Riscos Experts em Treinamento Experts em Metodologias Especialistas em documentação / gestão do conhecimento Suporte administrativo
  11. 11. l)Etapas para implementação Venda do escritório do projecto. A definição do escopo de actuação Implantação do escritorio de projectos Operação do escritório de projectos A evolução do escritório de projectosm)Algumas métricas genéricas • Qtde de requisições feitas ao PMO (mês) • Qtde de projetos trabalhados pelo PMO (mês) • Qtde de projetos iniciados / concluídos (mês) • Média de fases do ciclo dos projetos sem apoio do PMO • Média de fases do ciclo dos projetos com apoio do PMO • Número de falhas de projeto antes do PMO (trimestre) • Número de falhas de projeto depois do PMO (trimestre) • Propostas emitidas com a devida análise de riscos • Registro e recuperação de infos na base de conhecimentoPesquisas de Satisfação / avaliação geral (stakeholders, gerente e time do PMO)Algumas métricas específicas • Escopo:  Documento de escopo validado ?  Entregáveis em atraso  Qtde de mudanças • Custo  Previsto X realizado (EVA)  “Risco” do orçamento • Tempo  Cronograma aprovado ?  Atrasado ?  Data final do projeto alterada ? • Percentual de atingimento de marcos • Questões técnicas pendentes • Evolução:  Status do RA  Intervenções do patrocinador  Necessidades não planejadas PRINCIPAIS INDICADORESPORTIFOLIO PROJECTO STAKHOLDERSROI Escopo Indice de aprovaçãoIndice de sucesso Prazo Adesão nos projectosTIR Qualidade FormaçãoTaxa de inflacção (Custo) Orçamento TreinamentoIDH Quantidade de mudanças Quantidades de entregasaceites Quantidades de entregaveis Quantidades de entregas rejeitadas
  12. 12. n) Modelo MMGP –NIVEL 2 Justificativa BeneficiosO Nivel de maturidade em gerenciamento de Fornecerá uma Visão ampla e integração daprojectos que ALOGNA se encontra coaduna evolução da maturidade da ALOGNA.ao nivel 2 do MMGP. Fornecerá referência consistente para oA dimensão desse modelo fornece uma desenvolvimento continuo da ALOGNA nasreferência importante em que o ganho de practicas de gerenciamento de projectos.maturidade é sequencial.Esta alinhado com tendências mundiais,Ser adequado ao tipo de empresa (ou sectorde empresa).Respeitar a cultura gerencial existenteo)Plano de acção que deve ser adotado pela administração de ALOGNA 1. Patrocínio executivo 2. Alinhamento com os objetivos do negócio 3. Disseminação de resultados e lições aprendidas (base de conhecimentos) 4. Papéis e responsabilidades definidas – habilidades compatíveis 5. Foco e pragmatismo (projetos prioritários, metas factíveis) 6. Infra-estrutura, recursos e equipamentos dedicados (PMIS)-Tendo como suporte as informações da gestão de risco,Orçamento,liçõesaprendidas,Performance Failure Information System.Um fator decisivo para o sucesso da implantação de escritório de projetos é o valor que a altagerência dá aos projetos e aos processos gerencias.Se o apoio for pouco, e não houvercomprometimento no altonível, o fracasso será provável. O nível de atuação do escritório podedeterminar seu sucesso, uma vez que quanto mais amplas forem suas atribuições emperspectiva, maiores às perspectivas de dar certo, pois uma vez que suas atividades iniciaremrestritas, dificilmente será possível expandi-las quando necessário. A qualidade e excelênciados serviços prestados é ponto importante, uma vez que se estes não satisfizerem suasatribuições iniciais, dificilmente irão evoluir para exercer atividades mais elevadas. O sistemade informações para o armazenamento de dados e informações dos projetos deve visar àmelhoria dos processos gerenciais.A equipe do PMO deve ser corretamente dimensionada,com dedicação suficiente para resolução dos problemas de projetos abordados pelo escritóriode projetos.

×