Academia Vida Ativa

439 visualizações

Publicada em

Titulo: Academia Vida Ativa
Alunos:Bárbara Peixoto de Souza,Fábio Garcia Moura,fabiola trevisan pires,Leandro Conterato,Marcos Strauss,Pedro,Vinícius Piccini,
Cidade: Porto Alegre
Disciplina: Aquisições
Turma: GP34
Data:10-11-2015
Hora:19:02
Comentarios:
Publico até ápos a correção

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
439
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Vinícius item 17
  • Academia Vida Ativa

    1. 1. Plano de Gerenciamento de Aquisições Porto Alegre/RS Turma: Proj34 Projeto Academia Vida Ativa
    2. 2. A Academia Vida Ativa A Academia Vida Ativa é o mais novo projeto da empresa “Design Solutions”, localizado na rua Comendador Caminha, 1110, no bairro Moinhos de Vento em Porto Alegre. A academia com 495m², é voltada para um atendimento mais especializado, com horários pré-agendados, onde contará com espaço de musculação, espaço de treinamento funcional, sala de pilates, sala de dança e espaço para consultas com nutricionistas e avaliações físicas.
    3. 3. MERCADO (contextualização) População de idosos no Brasil Independência Financeira Percentual de idosos no Bairro Moinhos de Vento Segundo IBGE bairro com maior concentração de idosos de classe média a alta Moinhos de Vento População terceira idade
    4. 4. JUSTIFICATIVA Observando esse crescimento, enxergamos na terceira idade um público em potencial com relação a carência de produtos e serviços mais específicos. A prática de exercícios físicos nessa idade é importante não só para o fortalecimento muscular, mas também auxilia no tratamento de doenças crônicas, reforça as articulações, diminui os índices glicêmicos na diabetes, melhora a pressão, a ansiedade, depressão, osteopenia, etc. A maioria das academias em Porto Alegre simplesmente fornece os equipamentos e mantém cerca de 3 instrutores para uma média de 50 alunos, o que faz com que o público com mais idade se sinta inseguro ao praticar certos exercícios. Por isso, Através de um investidor fomos contratados para desenvolver este projeto de uma academia para terceira idade, onde no período de operação, teremos um atendimento diferenciado e personalizado.
    5. 5. Equipe do Projeto Bárbara Peixoto De Souza Fábio Garcia Moura Fabiola Trevisan Pires Leandro Conterato Marcos StraussVinícius Da Silveira Piccini Pedro Linhares Torelly
    6. 6. WBS
    7. 7. WBS (continuação)
    8. 8. WBS (continuação) ELEMENTOS DA EAP DECISÃO 1 Vida Ativa Academia 1.1 Gerenciamento do Projeto Make 1.2 Locação do Espaço Make 1.3 Projetos 1.3.1 projeto de arquitetura Buy 1.3.2 projetos legais Buy 1.3.2.1 aprovação do projeto para prefeitura Buy 1.3.2.2 aprovação do projeto de PPCI Buy 1.3.3 planilha de orçamento estimativo Make 1.3.4 aprovação do sponsor Make 1.3.5 projetos executivos Buy 1.4 Execução da Obra 1.4.1 serviços iniciais Buy 1.4.2 mezanino Buy 1.4.3 alvenarias e dry wall Buy 1.4.4 vestiários Buy 1.4.5 escadas metálicas Buy 1.4.6 instalações elétricas Buy 1.4.7 instalações hidráulicas Buy 1.4.8 piso Buy 1.4.9 rede de lógica Buy 1.4.10 forro de gesso Buy 1.4.11 pintura Buy 1.4.12 divisórias de vidro Buy 1.4.13 espelhos Buy 1.4.14 paisagismo Buy 1.5 Aquisições 1.5.1 detalhamento de requisitos Make 1.5.2 levantamento de mercado Make 1.5.3 seleção dos fornecedores Make ELEMENTOS DA EAP DECISÃO 1.5.4 compras 1.5.4.1 equipamentos de ar condicionado Buy 1.5.4.2 catraca e sistema de acesso Buy 1.5.4.3 computadores Buy 1.5.4.4 sistema de CFTV Buy 1.5.4.5 equipamentos de academia Buy 1.5.4.6 mobiliário Buy 1.5.4.7 elevador Buy 1.5.4.8 convênios e parcerias comerciais Make 1.5.4.9 Identidade visual Buy 1.6 Instalações 1.6.1 equipamentos da academia Buy 1.6.2 computadores e catraca Buy 1.6.3 ar condicionado Buy 1.6.4 mobiliário Buy 1.6.5 elevador Buy 1.7 Contratação de Professores e Equipe 1.7.1 anúncio Make 1.7.2 seleção Make 1.7.3 contratações Make 1.8 Alvarás 1.8.1 habite-se Make 1.8.2 certificado de conformidade Make 1.9 Limpeza final e preparo para uso Buy 1.10 Inauguração Buy
    9. 9. Critérios Make or Buy Crítérios Make or Buy 1 Capacidade da equipe Restrição do número de pessoas 2 Core Business da empresa A principal especialização da empresa é gestão de projetos, alguns temas são melhor tratados por Parceiros que são especialistas. 3 Compartilhamento de riscos Transferir riscos para terceiros 4 Problemas legais Evitar vínculo empregatício 5 Restrições de prazo Prazo curto para realização de todo projeto 6 Restrições de custo Custo/benefício 7 Aumento da qualidade do serviço É possível exigir um nível maior de qualidade uma vez que o escolhido já possui experiência.
    10. 10. Mapa de Aquisições Concorrência Item a ser contratado Ref. Na WBS Vendor List Cronograma Orçamento Critério Make or Buy RFP-01 projeto de arquitetura 1.3.1 Fornecedores a serem convidados 39 dias De 27/07/15 a 17/09/15 R$ 26.231,00 1, 2, 3 e 7 projetos legais 1.3.2 aprovação do projeto para prefeitura 1.3.2.1 aprovação do projeto de PPCI 1.3.2.2 projetos executivos 1.3.5 RFQ-02 serviços iniciais 1.4.1 Fornecedores a serem convidados 56 dias De 27/07/15 a 12/10/15 R$ 231.450,00 1, 2, 3, 4, 5, 6 e 7 mezanino 1.4.2 alvenarias e dry wall 1.4.3 vestiários 1.4.4 escadas metálicas 1.4.5 instalações elétricas 1.4.6 instalações hidráulicas 1.4.7 piso 1.4.8 rede de lógica 1.4.9 forro de gesso 1.4.10 pintura 1.4.11 divisórias de vidro 1.4.12 espelhos 1.4.13 paisagismo 1.4.14 RFQ-02 equipamentos de ar condicionado 1.5.4.1 Fornecedores a serem convidados 61 dias 27/07/15 a 19/10/15 R$ 16.800,00 2 RFQ-03 catraca e sistema de acesso 1.5.4.2 Fornecedores a serem convidados 61 dias 27/07/15 a 19/10/15 R$ 2.500,00 2 RFQ-04 computadores 1.5.4.3 Fornecedores a serem convidados 61 dias 27/07/15 a 19/10/15 R$ 3.000,00 2 RFQ-05 sistema de CFTV 1.5.4.4 Fornecedores a serem convidados 61 dias 27/07/15 a 19/10/15 R$ 5.000,00 2 RFQ-06 equipamentos de academia 1.5.4.5 Fornecedores a serem convidados 61 dias 27/07/15 a 19/10/15 R$ 49.905,00 2 RFQ-07 mobiliário 1.5.4.6 Fornecedores a serem convidados 61 dias 27/07/15 a 19/10/15 R$ 28.500,00 2 RFQ-08 elevador 1.5.4.7 Fornecedores a serem convidados 61 dias 27/07/15 a 19/10/15 R$ 60.000,00 2 RFQ-09 Identidade visual 1.5.4.9 Fornecedores a serem convidados 61 dias 27/07/15 a 19/10/15 R$ 4.500,00 2, 5 e 6 RFQ-10 Limpeza final e preparo para uso 1.9 Fornecedores a serem convidados 1 dia 20/10/15 R$ 550,00 2, 4, 6 e 7 RFQ-11 Inauguração 1.10 Fornecedores a serem convidados 1 dia 21/10/15 R$ 4.250,00 2, 4, 6 e 7
    11. 11. WBS Revisada ELEMENTOS DA EAP 1 Vida Ativa Academia 1.1 Gerenciamento do Projeto 1.2 Locação do Espaço 1.3 Projetos 1.3.1 projeto de arquitetura, legais e executivo 1.3.2 planilha de orçamento estimativo 1.3.3 aprovação do sponsor 1.4 Execução da Obra 1.5 Aquisições 1.5.1 detalhamento de requisitos 1.5.2 levantamento de mercado 1.5.3 seleção dos fornecedores 1.5.4 compras 1.5.4.1 equipamentos de ar condicionado 1.5.4.2 catraca e sistema de acesso 1.5.4.3 computadores 1.5.4.4 sistema de CFTV 1.5.4.5 equipamentos de academia 1.5.4.6 mobiliário 1.5.4.7 elevador 1.5.4.8 convênios e parcerias comerciais 1.5.4.9 Identidade visual ELEMENTOS DA EAP 1.6 Instalações 1.6.1 equipamentos da academia 1.6.2 computadores e catraca 1.6.3 ar condicionado 1.6.4 mobiliário 1.6.5 elevador 1.7 Contratação de Professores e Equipe 1.7.1 anúncio 1.7.2 seleção 1.7.3 contratações 1.8 Alvarás 1.8.1 habite-se 1.8.2 certificado de conformidade 1.9 Limpeza final e preparo para uso 1.10 Inauguração
    12. 12. Registro de Riscos Registro de Riscos Resposta aos Riscos Fase de Resposta Empresa terceirizada não cumprir prazo de entregas devido crise econômica ou falência da empreitera, causando atraso no cronograma do projeto Aplicar critérios eliminatórios rigorosos quanto à capacidade financeira PQ Alterar técnicas construtivas ou reparar edificações lindeiras ou embargo da obra devido à danos a edificações lindeiras durante a reforma, causando atraso no cronograma do projeto e/ou aumento do custo do projeto e/ou inviabilidade do projeto Exigir contratualmente seguro de engenharia CONT, ADM Alterar técnicas construtivas ou restringir jornada de trabalho devido à reclamações da vizinhança por barulho durante a reforma, causando atraso no cronograma da obra e/ou aumento do custo do projeto Prever nos requisitos a não adoção de fundação tipo estaca cravada e nas restrições o respeito aos horários previstos em legislação municipal PLA, ESP, CONT, ADM Perda de todo o serviço realizado devido incêndio, causando atraso no cronograma do projeto e/ou aumento do custo do projeto e/ou inviabilidade do projeto Exigir contratualmente seguro de incêndio durante período da obra PLA, CONT, ADM Necessidade de reexecução de serviços da reforma devido à conclusão dos serviços não totalmente de acordo com requisitos, causando atraso no cronograma da obra e/ou aumento do custo do projeto Fiscalização de obra e multas contratuais para atrasos de cronograma. CONT, ADM, ENC
    13. 13. Declaração de Trabalho Funções requeridas Execute a reforma do espaço conforme o projeto Qualidade Atender as normas de segurança conforme o projeto Suporte Relatorio semanal do andamento da obra Prazo Total de 4 meses Critérios de medição 0% a 100% conforme boletins de medição Avanço físico 0% a 100% conforme boletins de medição Condições de pagamento Por etapas executadas Local de entrega Academia Garantia Retenção de 10% durante a obra com devolução contra o aceite Garantias Legais 5 anos
    14. 14. WBS do Contrato ELEMENTOS DA EAP DECISÃO 1.4 Execução da Obra 1.4.1 serviços iniciais Buy 1.4.2 mezanino Buy 1.4.3 alvenarias e dry wall Buy 1.4.4 vestiários Buy 1.4.5 escadas metálicas Buy 1.4.6 instalações elétricas Buy 1.4.7 instalações hidráulicas Buy 1.4.8 piso Buy 1.4.9 rede de lógica Buy 1.4.10 forro de gesso Buy 1.4.11 pintura Buy 1.4.12 divisórias de vidro Buy 1.4.13 espelhos Buy 1.4.14 paisagismo Buy
    15. 15. Critérios Eliminatórios e Classificatórios Declaração de que não emprega menor de 14 anos, exceto na condição de aprendiz; Certidão Negativa de Débitos (Receita Federal / INSS); Empresa registrada no CREA/CAU; Responsável Técnico registrado no CREA/CAU; Comprovação de realização de obra similar (Atestado Técnico registrado no Conselho); Comprovação de capacidade financeira mínima (Capital Social da Empresa). Preço ou condições de pagamento; Redução dos prazos propostos; Equipe técnica mínima permanente na obra; Garantias acima do mínimo esperado; Acervo técnico em projetos similares (quantidade de atestados). Critérios Eliminatórios Critérios Classificatórios
    16. 16. Divulgar Critérios A elaboração dos critérios classificatórios em paralelo ao recebimento das propostas traz agilidade ao processo Maior flexibilidade à equipe de julgamento Evitar o questionamento dos critérios e dos resultados pelos proponentes A Equipe do projeto optou por não divulgar os critérios de avaliação das empresas, seguindo a análise abaixo: Menor transparência do processo Menor planejamento pode trazer uma seleção mais arriscada Podem ocorrer propostas mais genéricas, sem os dados necessários para a avaliação Vantagens Desvantagens
    17. 17. Sistema de Pontuação Critérios Peso Nota Preço ou condições de pagamento 20 Redução dos prazos propostos 25 Equipe técnica mínima permanente na obra 15 Garantias acima do mínimo esperado 10 Acervo técnico em projetos similares (quantidade de atestados) 30 TOTAL 100 Nota por quesito será dada pela equipe de avaliação, de 1 a 10, para cada empresa. Cada avaliador registrará sua nota e utilizada a média aritmética das três notas recebidas, por quesito, então multiplicadas pelo peso do quesito. No caso do item “Acervo técnico” a nota será o quantitativo de atestados apresentados e aceitos pela equipe de avaliação, sendo contabilizados no máximo 10 atestados.
    18. 18. Documentos de Aquisição A documentação enviada para os concorrentes (Pacote: 1.4 – Execução da Obra): - RFQ (Solicitação de Cotação) - Pois o preço é fator principal na negociação. - Carta Convite/Introdutória (através de e-mail); - Declaração de Trabalho (DT); - Modelo de Contrato. A concorrência é do tipo privada.
    19. 19. Meio Adotado Justificativa: Custo reduzido Pratica de mercado Rapidez Facilidade de detalhamento Meio Adotado: envio por e-mail (com confirmação de recebimento).
    20. 20. Contrato Justificativa: Por já ter um escopo bem definido. Maior segurança transferindo os riscos para o contratante. PG - Preço Gobal
    21. 21. Conduzir Aquisição Fluxograma – Conduzir Aquisição
    22. 22. Atitudes e Fiscalização Atitudes e fiscalização que serão adotadas para controlar a aquisição Será exigido da contratada um Diário de Obras, que deverá ser mantido atualizado e disponível para a fiscalização A equipe de projeto manterá o responsável pela Engenharia como Fiscal do Contrato permanentemente em contato com o Engenheiro Responsável da Contratada Serão documentadas todas as comunicações relevantes A contratada deverá apresentar semanalmente relatórios de andamento, que serão analisados pela Fiscalização Os boletins de medição serão validados mensalmente pela Fiscalização, encaminhados para pagamento.
    23. 23. Relatórios
    24. 24. Relatórios
    25. 25. Relatórios OBSERVAÇÕES Relatório semanal. Compreendendo o período entre o dia 21 do mês anterior e 20 do mês corrente Fechamento e envio do relatório sempre no dia 21 de cada mês (ou próximo dia útil) 1 - PACOTES DE TRABALHO CONTRATADOS DO FORNECEDOR Nesse campo são descritos suscintamente todos os itens contratados do fornecedor, e correspondente item da WBS. 2 - AVANÇO FÍSICO DO TRABALHO Item WBS: Indicar o item da WBS correspondente ao pacote de trabalho analizado (conforme item 1) Qtd. Projeto: Quantidade total contratada do item Unidade: Unidade de medição dos serviços PREVISTO Anterior: Quantidade acumulada daquele item planejada até o período anterior PREVISTO No mês: Quantidade daquele item planejada para o período atual PREVISTO Acum.: Quantidade acumulada daquele item planejada até o período atual EXECUTADO Anterior: Quantidade acumulada daquele item pexecutada até o período anterior EXECUTADO No mês: Quantidade daquele item executada no período atual EXECUTADO Acum.: Quantidade acumulada daquele item executada até o período atual Trabalho pendente: Quantidade pendente de trabalho a ser executado (total do contrato - total executado) Variação no mês: Diferença entre quantidade executada e planejada para o período Variação Acum.: Diferença entre quantidade executada e planejada acumulada até o atual período. 3 - ANÁLISE DE DESEMPENHO Descritivo geral sobre o desempenho do fornecedor sobre o período e acumulado geral, com base nos indicadores levantados no item 2, e com base em avaliações de qualidade das entregas. 4 - AÇÕES A SEREM TOMADAS PARA O PRÓXIMO PERÍODO - CORREÇÃO DE DESVIOS Com base na análise do item 3 e nos indicadores do item 2, tendo em vista o contrato formado entre as partes, estabelecer ações a serem todadas para correção de eventuais desvios no trabalho do fornecedor, seja em termos de quantidades executadas ou requisitos de qualidade.
    26. 26. Controlar Aquisição Fluxograma – Controlar Aquisição
    27. 27. Encerrar Aquisição Fluxograma – Encerrar Aquisição
    28. 28. PGA –Plano de Gerenciamento de Aquisições 1 – Objetivo do PGA 2 – Mapa de Aquisições 3 – Planejamento de Aquisições Fluxogramas e procedimentos; Matriz de Responsabilidades; Ferramentas de comunicação e controle; Documentação (Declaração de escopo, WBS, Pacotes M/B, Cronograma, Registro de riscos, Atas). 4 – Condução de Aquisição Fluxogramas e procedimentos; Matriz de Responsabilidades; Ferramentas de comunicação e controle; Documentação (modelos de relatórios, Boletins de Medição, formulários de solicitação de mudanças, relatórios de aceite parcial/final, modelos de contrato, Atas). 5 – Controle de Aquisições Fluxogramas e procedimentos; Matriz de Responsabilidades; Ferramentas de comunicação e controle; Documentação. 6 – Encerramento de Aquisições Fluxogramas e procedimentos; Matriz de Responsabilidades; Ferramentas de comunicação e controle; Documentação (relatório de conclusão, lições aprendidas, Atas). 7 – Arquivos do Contrato RFP; Propostas técnico-comerciais; Contrato; Cronogramas; Documentações técnicas; Alterações solicitadas; Boletins de Medição; Aprovações; Fiscalizações; Atas; Cópias de Faturas e pagamentos.

    ×