Roma

2.075 visualizações

Publicada em

-

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.075
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.292
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Roma

  1. 1. Roma: da fundação ao estabelecimento da monarquia Profª Marcela 6º ano
  2. 2. Localização
  3. 3. A fundação de Roma • Povos que habitavam a região por volta do século VIII a.C. - Italiotas - Etruscos - Cartagineses - Gregos
  4. 4. Os latinos foram os fundadores de Roma • Hipóteses que os levaram a ocupar esse lugar: - ECONÔMICOS: proximidade com o Rio Tibre e com as rotas comerciais terrestres. - MILITARES: as colinas ao redor da cidade que facilitava a defesa das populações locais.
  5. 5. Origem mitológica de Roma • Os irmão Rômulo e Remo.
  6. 6. O crescimento da cidade • Rômulo criou um bosque inviolável. • Rapto das sabinas
  7. 7. A VIDA EM ROMA - SOCIEDADE - PERÍODO MONÁRQUICO - RELIGIOSIDADE Pág. 10 a 16
  8. 8. SOCIEDADE • Formada por indivíduos que apresentavam antepassados comuns e eram comandadas pelo pater familias, o homem mais velho.
  9. 9. Ordem social
  10. 10. Roma: Período Monárquico • 753 a.C. – 509 a.C. • Roma foi governada por sete reis. • Os reis contavam com a ajuda do Senado. • As decisões tomadas pelo Senado eram submetidos a Cúria formada por todos os cidadãos em idade militar.
  11. 11. Estrutura de governo monárquico
  12. 12. Religiosidade romana • Em contato com os gregos os romanos adotaram divindades gregas, atribuindo a essas denominações latinas: - Zeus = Júpiter - Hera = Juno - Ares = Marte
  13. 13. • Séc. VII a.C os etruscos invadem Roma. • Os romanos os expulsão. • Patrícios aproveitam-se da crise e tornam o Senado o órgão mais importante. • Toda essa crise inaugurou um novo período político – a República.
  14. 14. Roma: o período de República Pág. 20-26
  15. 15. Retomando... • O período da monarquia: - Roma foi governada por sete reis; - O último deles, Tarquínio - o Soberbo, foi destronado pelos patrícios, que não aceitam a aproximação de Soberbo com os plebeus. - O Senado, aos poucos, tornou-se a instituição política mais poderosa de Roma.
  16. 16. Estabelecimento da República • Período: 509 a.C. até 27 a. C. • República ou res publica = “coisa pública”
  17. 17. Administração da cidade • Eram eleitos anualmente dois magistrados que eram denominados cônsules. • Os cônsules eram auxiliados por magistrados que possuíam funções específicas na organização da República.
  18. 18. Os auxiliares (magistrados) dos cônsules: • Questores: responsáveis pela administração financeira de Roma, administrando seus gastos e a arrecadação de tributos. • Edis: eram encarregados de cuidar da infraestrutura urbana. • Pretores: eram responsáveis pela aplicação das leis romanas. • Censores: efetuavam os recenseamentos e zelavam pelos bons costumes.
  19. 19. Conquistas territoriais e economia • As Guerras Púnicas. • Roma x Cartago • Estenderam-se de 264 a.C. a 146 a.C. • O conflito terminou com a vitória dos romanos que tomaram os territórios pertencentes aos cartagineses.
  20. 20. O exército romano • Os militares romanos eram muitos. • Alguns conseguiram enriquecer com as campanhas de conquistas. • Outros eram afastados de suas terras para cumprir serviço militar. Pág. 23
  21. 21. Início dos conflitos na República romana • Grande afluxo de riquezas para Roma levou a ruína pequenos e médios proprietários rurais – êxodo rural. Aumento da pobreza na cidade. • Grande afluxo de escravos (2,5 milhões). desemprego
  22. 22. Conflitos entre patrícios e plebeus • Grande descontentamento dos plebeus com o Senado. • Os plebeus acusaram os patrícios a governarem voltados apenas a seus próprios interesses. • Os plebeus queriam o direito de participar da vida política (ingresso no Senado).
  23. 23. 1ª Rebelião • 494 a.C. • Muitos plebeus saíram de Roma, e reuniram-se, em um local próximo, chamado Monte Sagrado, com o objetivo de fundar uma nova cidade. • Os patrícios cedem a algumas reivindicações plebeias. • Foram criadas leis e os cargos de Tribunos da Plebe.
  24. 24. Algumas leis que surgiram das reivindicações dos plebeus 450 a.C. Lei das Doze Tábuas As leis passaram a ser escritas. Gravadas sobre doze placas de bronze, foram expostas no Fórum da cidade para que todos os romanos pudessem tomar conhecimento e consultar 445 a.C. Lei da Canuleia Concedeu permissão de casamento entre patrícios e plebeus 366 a.C. Lei Licínia Decretou o fim da escravidão por dívidas e o direito aos plebeus de posses de terras nas regiões conquistadas.
  25. 25. Mais informações sobre a Lei das Doze Tábuas ...
  26. 26. Mais informações sobre a Lei das Doze Tábuas ...
  27. 27. TÁBUA IV O PÁTRIO PODER “Se o pai vendesse o filho por mais de três vezes perderia o direito paterno.” “Se uma criança nascer com alguma deformidade deveria ser morta”. As crianças deformadas não eram capazes de serem soldados romanos ou mesmo agricultores e, portanto, seriam um risco a sociedade.
  28. 28. TÁBUA VI DA PROPRIEDADE E DA POSSE “Quando alguém faz um juramento, contrato ou venda, anunciando isso oralmente em público, deverá cumprir sua promessa”. “Se os frutos caírem sobre o terreno vizinho, o proprietário da arvore terá o direito de colher esses frutos.”
  29. 29. TÁBUA IX DIREITO PÚBLICO “Se um juiz ou um árbitro indicado pelo magistrado receber dinheiro para julgar a favor de uma das partes em prejuízo de outrem, que seja morto.”
  30. 30. • Os plebeus tinham agora representação através de dois TRIBUNOS DA PLEBE, poderiam cancelar quaisquer decisões do governo que de uma forma ou de outra prejudicassem a plebe.
  31. 31. • Situação social: - Mesmo com as conquistas dos Tribunos da Plebe e a criação de leis a crise continuava. - Os mais pobres exigiam reformas políticas e sociais.
  32. 32. Os irmãos Graco Tibério Graco (133 a.C.) • Sugeriu que houvesse uma limitação na quantidade de terras públicas. • As terras que se tornassem disponíveis deveriam ser distribuídas entre os mais pobres. • Suas ideias não n agradaram os grandes proprietários. Caio Graco (123 a.C. 122 a.C.) • Sugeriu criação de novas colônias fora do território de Roma. • A execução de grandes obras públicas para criar empregos.
  33. 33. A crise da República Romana • Disputas pelo poder • Revoltas de escravos. • Líderes militares aumentaram sua influência política. - Começaram a questionar o poder do Senado e a incapacidade dos lideres civis resolverem os problemas que assolavam Roma.
  34. 34. Governos ditatoriais • General Mário: - Determinou a formação permanente do exército romano. - Distribuição de terras aos soldados aposentados. - Reduziu os privilégios dos patrícios e do Senado. • Sila: - Assumiu o governo após a morte de Mário. - Anulou algumas medidas implantadas por Mário. - Combateu as revoltas que se abateu pela Itália.
  35. 35. Os Triunviratos • Em 59 a.C. Roma passou a ser governada por três generais que formavam um triunvirato. • O Primeiro Triunvirato formado Crasso, Pompeu e Júlio César. • O Segundo Triunvirato formado por Marco Antônio, Otávio e Lépido.
  36. 36. • Em 27 a.C., Otávio recebeu do Senado os títulos de Princeps (primeiro cidadão), Augusto (atribuído somente aos deuses) e imperador, tornando-se o primeiro imperador romano. • Assim finda a República Romana.

×