Ciencia geografica

30.328 visualizações

Publicada em

2 comentários
9 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
30.328
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
396
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
776
Comentários
2
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ciencia geografica

  1. 1. A CIÊNCIA GEOGRÁFICA A Geografia e o fruto da essência que predomina nesse perfeito universo.
  2. 2. GEOGRAFIA <ul><li>É uma ciência que tem por objetivo o estudo da superfície terrestre e a distribuição espacial de fenômenos significativos na paisagem. Também estuda a relação recíproca entre o homem e o meio ambiente (Geografia Humana). Um dos temas centrais da geografia é a relação homem-natureza. A natureza é entendida aqui como as forças que geraram ou contribuem para moldar o espaço geográfico, isto é, a dinâmica e interações que existem entre a atmosfera, litosfera, hidrosfera e biosfera. O homem é entendido como um organismo capaz de modificar consideravelmente as forças da natureza através da tecnologia. </li></ul>
  3. 3. SISTEMATIZAÇÃO <ul><li>No século XIX ocorreu a sistematização (agrupamento em única ciência)dos conhecimentos geográficos, a Geografia surge como uma ciência à serviço do Estado. </li></ul>
  4. 4. DETERMINISMO <ul><li>Escola alemã </li></ul><ul><li>Meio como determinante das condições de vida do homem. </li></ul><ul><li>O homem se adapta ao meio sem promover grandes modificações na paisagem. </li></ul><ul><li>Defendia o expansionismo alemão. </li></ul><ul><li>Ex: a indolência do homem dos Trópicos </li></ul>Friedrich Ratzel
  5. 5. POSSIBILISMO <ul><li>Escola francesa </li></ul><ul><li>Defendia o colonialismo francês. </li></ul><ul><li>O homem é tido como capaz de transformar a natureza, adaptando-a às suas necessidades. </li></ul>Paul Vidal de La Blache
  6. 6. GEOGRAFIA CLÁSSICA OU TRADICIONAL <ul><li>Prevaleceu até os anos 1950 </li></ul><ul><li>As diversas correntes da Geografia Clássica, ou Tradicional, na tentativa de eleger um objeto de análise, se apoiaram em elementos do Positivismo. Uma primeira manifestação dessa relação está na redução da &quot;realidade&quot; ao mundo dos sentidos, ou seja, a análise geográfica limitar-se-ia aos aspectos visíveis dos fenômenos, por meio do método indutivo, considerado, na época, o principal meio de explicação. </li></ul><ul><li>Outra evidência da relação entre Geografia e Positivismo refere-se ao fato de a Geografia ser considerada uma &quot;ciência de síntese&quot;, isto é, ela é considerada o resultado final de todo conhecimento científico, no sentido de analisar e relacionar todo o conhecimento produzido pelas demais ciências. </li></ul>
  7. 7. MOVIMENTO DE RENOVAÇÃO DA GEOGRAFIA <ul><li>Anos 1950 – crise da Geografia </li></ul><ul><li>Surgem questionamentos devido ao caráter pouco prático da Geografia Tradicional </li></ul><ul><li>Não bastava descrever o mundo, era preciso explicar suas configurações e dinâmicas </li></ul><ul><li>Novo contexto – grandes transformações sociais, políticas e econômicas ocorreram nos anos 1960 e 1970 </li></ul>
  8. 8. <ul><li>O cenário internacional tornou-se mais complexo – influências da superpotência norte-americana, Revolução Comunista, Revolução Cubana, Guerra do Vietnã. </li></ul><ul><li>A Geografia passou a se preocupar também com questões locais: más condições de vida nas cidades, perversas relações de trabalho, meio ambiente. </li></ul><ul><li>Duas vertentes do movimento de renovação: </li></ul><ul><ul><li>Geografia Crítica </li></ul></ul><ul><ul><li>Geografia Teorética Quantitativa </li></ul></ul>
  9. 9. GEOGRAFIA CRÍTICA <ul><li>Baseada em explicações socioeconômicas. </li></ul><ul><li>Idéias marxistas, crítica ao modo de produção capitalista </li></ul><ul><li>porém, essa corrente deixou de lado importantes elementos na análise geográfica (política, cultura, relações cotidianas). </li></ul>Milton Santos
  10. 10. GEOGRAFIA TEORÉTICA QUANTITATIVA <ul><li>Geografia quantitativa no Brasil, uma curta revolução, porém, uma revolução, não só quantitativa, mas acima de tudo epistemológica. </li></ul><ul><li>Um texto que registra um momento da geografia brasileiro que veio a ser tratado de forma bem pejorativa mas que merece ser melhor compreendida - a geografia quantitativa. O texto versa sobre a geografia quantitativa a partir de um resumo de um curso promovido pela professora Maria Cavalcanti Bernardes há trinta anos atrás. O curso ocorreu em 1977 na UFRJ, um ano antes do aparecimento do que veio a se chamar geografia crítica. Assim, é realizada uma leitura sobre a geografia quantitativa sem a marca da paixão que veio a ocorrer posteriormente. </li></ul>
  11. 11. GEOGRAFIA CULTURAL <ul><li>CULTURA – além de resultado e condição da existência humana, é um componente do espaço geográfico </li></ul><ul><li>Geografia Cultural – aborda temas como estudo do gênero (masculino e feminino), culturas (tribos urbanas), o trabalho feminino </li></ul><ul><li>O espaço geográfico é resultado das relações entre os homens e destes com a natureza, ao mesmo tempo eles constroem cultura e faz parte dela. </li></ul>
  12. 12. GEOGRAFIA DA PERCEPÇÃO <ul><li>Trabalha com o conceito de lugar (vivenciado, dotado de valor, sentimento); </li></ul><ul><li>Valoriza a construção subjetiva; </li></ul><ul><li>Espaço perceptivo. </li></ul>
  13. 13. A GEOGRAFIA E SEUS CONCEITOS FUNDANTES <ul><li>Espaço </li></ul><ul><li>Paisagem </li></ul><ul><li>Lugar </li></ul><ul><li>Território </li></ul><ul><li>Região </li></ul>
  14. 14. Espaço <ul><li>O espaço geográfico é resultado da ação dos homens sobre o próprio espaço, intermediado pelos objetos, naturais e artificiais. É o produto de sua economia e da sua cultura, por isso, qualquer espaço geográfico constituído em algum lugar da superfície terrestre tem história . É o espaço que o homem ocupa, utiliza e transforma. </li></ul>
  15. 15. <ul><li>Avenida Baía dos Golfinhos na praia da Pipa/RN em épocas diferentes. </li></ul>
  16. 16. Paisagem <ul><li>É tudo aquilo que nós vemos, o que nossa visão alcança, é a paisagem. Esta pode ser definida como o domínio do visível, aquilo que a vista abarca. Não é formada apenas de volumes, mas também de cores, movimentos, odores, sons, etc. É a materialização do espaço e constituída por elementos naturais e artificiais. </li></ul>
  17. 18. Lugar Geográfico <ul><li>É o espaço passível de ser sentido, pensado, apropriado e vivido através do corpo. É a porção do espaço apropriável para a vida que manifesta-se afetividade – apropriada através do corpo – dos sentidos – dos passos de seus moradores, é o bairro, é a praça, é a rua, e nesse sentido poderíamos afirmar que não seria jamais a metrópole ou mesmo a cidade a menos que seja a pequena vila ou cidade. É formado pela tríade habitante – identidade – lugar. </li></ul>
  18. 19. Recife - PE Marco Zero - PE
  19. 20. Território <ul><li>É derivado do latim terra e torium , significando terra pertencente a alguém. Ele é revestido das dimensões política e afetiva. É delimitado, controlado e monitorado por relações sociais, constituindo-se num todo complexo, onde se tece uma trama de relações complementares e conflitantes. Deve-se ligar a idéia de território, à idéia de poder, quer se faça referência ao poder público, estatal, quer ao poder das grandes empresas. </li></ul>
  20. 21. Território das Farc’s
  21. 22. Região <ul><li>Região é uma classe de área, isto é, um conjunto de unidades de área, como os municípios, que apresenta grande uniformidade interna e grande diferença face a outros conjuntos. </li></ul>
  22. 24. Divisões da Geografia
  23. 25. <ul><li>Geografia Física : focaliza-se no estudo das características naturais, como clima, vegetação, hidrografia, relevo e os impactos decorrentes da exploração.  </li></ul><ul><li>Geografia Humana : tem como objetivo o estudo da dinâmica populacional e suas particularidades. </li></ul><ul><li>Geografia Social:  tem como objetivo desenvolver o estudo dos fatos e dos problemas sociais em termos de sua localização e manifestações espaço-territoriais. </li></ul>
  24. 26. Geografia Física <ul><li>Focaliza-se no estudo das características naturais, como clima, vegetação, hidrografia, relevo e os impactos decorrentes da exploração.  </li></ul>
  25. 27. Geografia Humana <ul><li>É uma ciência humana que se consagra ao estudo e à descrição da interação entre a sociedade e o espaço. Ela ajuda o homem a entender o espaço geográfico em que vive. Pode-se compreender o objeto da geografia humana como sendo a leitura crítica das percepções e transformações humanas sobre o espaço, no transcorrer do tempo, assim como a incidência do espaço sobre a sociedade, isto é, a relação do homem com o espaço, o homem “espacializado”. </li></ul>
  26. 29. Geografia Social <ul><li>Tem como objetivo desenvolver o estudo dos fatos e dos problemas sociais em termos de sua localização e manifestações espaços-territoriais. O estudo dos grupos sociais no território estabelece três grupos de problemas para a Geografia Social: a definição dos que são significantes no espaço, a análise das suas atividades e a avaliação dos impactos do produto das interações sociais. </li></ul>
  27. 30. F i m

×