Aula 03 conceitos de audiência

909 visualizações

Publicada em

Aula 03 - PREXPM - USJT

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
909
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
164
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
48
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 03 conceitos de audiência

  1. 1. PREXPM Projeto Experimental – Planejamento de Mídia Profa. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva prof.jucavalcante@gmail.com
  2. 2. Conceitos técnicos de mídia
  3. 3. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia UNIVERSO
  4. 4. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia CONJUNTO DE PESSOAS DE UM MERCADO OU A TOTALIDADE DOS MERCADOS QUE SE ESTÁ ESTUDANDO OU QUE SE DESEJA ATINGIR
  5. 5. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia Exemplos de Universos:  Corredores do Estado de São Paulo  Consumidores de Carros  Compradores de Espuma de barbear  Eleitores do Estado de São Paulo  Empreendedoras
  6. 6. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia AUDIÊNCIA DE TV
  7. 7. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia Também já se questionou sobre isso? Então vamos lá! Você agora vai saber como chegam aos números que tanto influenciam o nosso trabalho. O IBOPE sabe o que estou vendo na minha TV? Como o IBOPE é medido? Você já foi entrevistado pelo IBOPE? Cada ponto do IBOPE corresponde a quantas pessoas? Se eu ligar todos aparelhos de TV da minha casa, dou mais audiência para o programa? O que é o IBOPE?
  8. 8. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia O que é o IBOPE?  Fundado em 1942 por Auricélio Penteado  Queria saber a audiência de sua rádio  Começa com audiência de rádio e pesquisa de consumo de produtos Década de 50: pesquisas políticas e de TV por método flagrante. No final dos anos 80 é que surgem os peoplemeters O IBOPE sabe o que estou vendo na minha TV? Não. Só os domicílios que participam da amostra têm sua audiência aferida pelo IBOPE.
  9. 9. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia Como se mede AUDIÊNCIA? Auditoria interna e externa 7 Processamento e controle de qualidade 5 Treinamento 4 Instalação do Peoplemeter/DIB ou Distribuição dos cadernos nos domicílios 3 Contratação dos domicílios 1 Levantamento Socioeconômico 2 Seleção da amostra6 Coleta e validação dos dados ou Coleta e leitura dos dados (scanner) Entrega da informação 8
  10. 10. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia Passo 1: Levantamento Sócio-econômico Levantamento na cidade ou região para averiguar a configuração do lugar:  Classe econômica  Idade e gênero da população  Número de domicílios  Quantidade de moradores por domicílio  Presença de televisão Baseado no IBGE e no LSE (Levantamento Sócio econômico) O passo seguinte é selecionar a amostra.
  11. 11. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia Passo 2: Seleção da Amostra Primeiro: O que é uma amostra? É um conjunto escolhido para representar um grupo maior Para medir a audiência, um grupo de indivíduos é escolhido para representar a população, pois essa amostra possui as mesmas características do grande grupo. Desta forma, podemos interpretar o comportamento da amostra como o comportamento da população como um todo.
  12. 12. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia Passo 3: Contratação de Domicílios Selecionados os domicílios que servem para a amostra, com base no cadastro feito durante o Levantamento Sócio-econômico, o IBOPE entra em contato e contrata o domicílio. O domicílio não recebe “salário”, mas passa a concorrer a prêmios periodicamente, para que seja incentivada a sua participação. Esses domicílios são sistematicamente trocados, de forma que não sejam registrados os ‘vícios’ que possam apresentar. Todo ano 25% da amostra é trocada. Cada domicílio fica, no máximo, quatro anos na amostra. Um novo entra, com características que representam o seu perfil na população geral.
  13. 13. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia Passo 4: Instalação do People Meter O People Meter é o aparelho instalado na televisão e que recolhe as informações enquanto as pessoas estão assistindo. Ele armazena as informações e transmite para a central do IBOPE. Mas como sabemos o perfil de quem está assistindo? O controle tem números que correspondem aos moradores da casa. O IBOPE já tem o cadastro desta família e associa o número às pessoas. Mas as pessoas informam mesmo? Sim, informam. Quando é notada alguma anormalidade o IBOPE entra em contato para verificar o que está ocorrendo. Se houve modificações, o domicílio é substituído.
  14. 14. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia Peoplemeter – DIB6
  15. 15. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia Caderno Caderno Em praças onde não há medição regular, o IBOPE realiza a pesquisa através de caderno. Os domicílios são escolhidos por amostragem e um caderno é deixado para que as pessoas residentes registrem o que estão assistindo. Metodologia indica mais recall que comportamento de audiência
  16. 16. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia Passo 5: Treinamento É muito fácil operar o People Meter. A versão mais moderna é um aparelho parecido com um DVD, que funciona por controle remoto. Antes de entrar em operação, todas as pessoas do domicílio passam por um treinamento para aprender a usá-lo. Apenas um mês após estar presente no painel o domicílio passa a ser contabilizado
  17. 17. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia Passo 6: Coleta e Validação de Dados Enquanto as pessoas estão assistindo televisão no domicílio, o People Meter envia em tempo real as informações para a central do IBOPE. Estas informações são enviadas via rádio e sinal de celular. Enquanto mudam de canal, ligam a televisão, entram e saem moradores, os movimentos são registrados pelo People Meter e enviados para a central.
  18. 18. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia Passo 7: Processo e Controle de Qualidade Quando recebe os dados, o IBOPE os processa e transforma nos números de audiência que recebemos na emissora. No Controle de Qualidade é verificada a consistência dos dados, se está dentro dos padrões de normalidade e se todos os aparelhos estão enviando sinal. Após passar pelo Controle de Qualidade o dado é repassado para nós. Passo 8: Entrega dos dados Por fim, recebemos os clientes recebem os dados
  19. 19. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia Como se mede o IBOPE? Auditoria interna e externa 7 Processamento e controle de qualidade 5 Treinamento 4 Instalação do Peoplemeter/DIB ou Distribuição dos cadernos nos domicílios 3 Contratação dos domicílios 1 Levantamento Socioeconômico 2 Seleção da amostra6 Coleta e validação dos dados ou Coleta e leitura dos dados (scanner) Entrega da informação 8
  20. 20. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia Quanto vale um ponto no IBOPE? Estimativas 2014 1 ponto sempre equivale a 1% do universo Temos audiência domiciliar e individual Os relatórios de audiência são produzidos com a audiência domiciliar O IBOPE só considera indivíduos com 4 anos ou mais em suas amostras São Paulo 1 ponto domiciliar 65,202 domicílios (São 6.520.157 domicílios no total) 1 ponto individual 193.282 indivíduos (São 19.328.191 no total) Rio de Janeiro 1 ponto domiciliar 39.600 domicílios 1 ponto individual 109.982 indivíduos Brasília 1 ponto domiciliar 8.392 domicílios 1 ponto individual 25.329 indivíduos Porto Alegre 1 ponto domiciliar 10.439 domicílios 1 ponto individual 28.235 indivíduos
  21. 21. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia Audiência (rat%) É a média de pessoas ou domicílios sintonizados por minuto em um programa ou faixa horária. Fórmula: Audiência Domiciliar = número de domicílios sintonizados no programa x 100 Total de domicílios do Universo Audiência Individual = número de indivíduos sintonizados no programa x 100 Total de indivíduos do Universo Exemplo: Audiência Domiciliar = 1.200.000 x 100 2.500.000 Audiência Individual = 200.000 x 100 800.000 0,48 x 100 = 48% 0,25 x 100 = 25%
  22. 22. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia Participação (shr%) A participação – ou share – só considera os indivíduos e/ou domicílios com televisão ligada no horário analisado. É interessante para entender o comportamento do público que está disponível para assistir o conteúdo exibido. Fórmula: Exemplo: 0,36 x 100 = 36% 0,20 x 100 = 20% Audiência Domiciliar = número de domicílios sintonizados no programa x 100 Total de domicílios com TV ligada no horário do programa Audiência Individual = número de indivíduos sintonizados no programa x 100 Total de indivíduos com TV ligada no horário do programa Participação Domiciliar = 1.800.000 x 100 5.000.000 Participação Individual = 200.000 x 100 1.000.000
  23. 23. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia
  24. 24. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia
  25. 25. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia
  26. 26. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia
  27. 27. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia
  28. 28. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia
  29. 29. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia
  30. 30. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia
  31. 31. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia
  32. 32. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia
  33. 33. Comunicação Social – Publicidade e Propaganda PREXPM - Projeto Experimental: Planejamento de Mídia Prof. Juliane Cavalcante Vitoriano da Silva Conceitos técnicos de mídia

×